Você não tem amor aos dentes?


Provavelmente você já ouviu a expressão acima. Não necessariamente dirigida à sua pessoa, mas você deve conhecê-la. Ela normalmente é usada por um “valentão” quando ele é ou se sente provocado por alguém, sendo esse alguém quase sempre menor que ele. 🙂 A doença periodontal é o “valentão” da Odontologia. E quer todos os seus dentes pra ela.

Eu juro que vi um dente nesse tártaro!

O que é doença periodontal?

Talvez você não a conheça por esse nome. Outro nome usado é periodontite, e o mais popular que eu conheço (e odeio) é piorreia (sem acento por causa da reforma ortográfica) 🙂 . A doença periodontal é a maior responsável por perdas dentárias, em adultos, no Brasil. E o mais curioso é que ela não acomete o dente em si, mas os seus tecidos de suporte. Ou seja: o dente fica mole porque não tem onde se segurar!

Como ocorre a doença periodontal?

Vamos tentar entender como a doença periodontal age. Quando você negligencia a escovação dos seus dentes ou não o faz corretamente, a placa bacteriana (aquela camada áspera que se forma sobre os seus dentes depois das refeições) vai se acumulando. A simples presença da placa já favorece o aparecimento da gengivite, que é a inflamação da gengiva. A gengiva pode ficar avermelhada, inchada e sangrante, e às vezes até “cresce”um pouquinho (coisa comum de se ver em quem usa aparelho dentário).

Enquanto a placa é só uma camada, ok, pode ser removida com uma correta (e assídua) escovação. O problema é quando ela se mineraliza, ou seja, literalmente “vira pedra”. Eis que eu lhes apresento o tártaro! Nós dentistas chamamos o tártaro de “cálculo”. O nome é mais chique, mas o problema não é nada bonito: formam-se pedrinhas de aspecto amarelo-acinzentado, resultado da interação da placa com a nossa saliva, que começam a cobrir os dentes. E a halitose (mau hálito), a essa altura, provavelmente já deu sinal de vida…

Você não eliminou a placa quando dava. Você não foi ao dentista e removeu o tártaro quando dava. Aí…

o safado do tártaro entrou por baixo da sua gengiva! Se não dá pra tirar por conta própria quando ele está por fora, imagina do lado de dentro! Então as coisas se complicam. O dentista terá que remover o tártaro de lá de alguma forma, e por vezes será obrigado a fazer isso cirurgicamente.

Ué, se o tártaro entrou, deixa ele lá! Não tem problema, né?! Se você não liga de perder alguns dentes, não. 🙂 O problema de deixar o tártaro por baixo da gengiva é que isso induz perda óssea, pela formação de bolsas periodontais, lugarzinho onde as bactérias anaeróbias adoram morar. Ou seja, o osso, que é o que segura o dente e o mantém em posição, some. Pluft.

No fim, o pior: o dente amolece e, se não cair sozinho, estará condenado à extração. Perceberam a bola de neve? Tudo começou com uma “sujeirinha” superficial…

Qual o tratamento da doença periodontal?

É só escovar que sai, né?! Não. Agora não adianta só escovar. Faz-se obrigatória aquela chegadinha no dentista, aquela que você vinha evitando faz tempo. O dentista terá que fazer, então, uma raspagem. Esse procedimento pode ser manual, usando-se curetas periodontais, ou através de um aparelhinho chamado ultrassom, que quebra as pedras através de uma ponta vibratória. Cabe ao seu dentista avaliar qual dos métodos será necessário, ou ainda a combinação dos dois.

Existem algumas condições que predispõem o aparecimento e a progressão da doença periodontal, ou seja, algumas pessoas são mais suscetíveis a desenvolverem a periodontite. Além dos fatores genéticos e hereditários que devem ser considerados, doenças como diabetes, Síndrome de Down, Doença de Crown, AIDS etc., ajudam a piorar o quadro. Cuidado redobrado nesses casos!

 

Em resumo…

  1. A falta de escovação leva ao acúmulo de placa bacteriana (camada áspera sobre os dentes).
  2. Surge a gengivite. A gengiva fica vermelha e sangra. Mas não dói.
  3. A placa bacteriana não removida vira tártaro, primeiramente por fora da gengiva.
  4. O tártaro começa a invadir o espaço ao redor do dente, agora por dentro da gengiva.
  5. Formam-se bolsas periodontais, e a quantidade de osso que segura o dente diminui.
  6. O dente fica mole. Ou cai sozinho ou precisa ser extraído.
  7. Você gasta um dinheirão pra fazer dentadura ou implante. E se dá conta de que uma escova de dente saía mais barato… 🙁
Compartilhe:

Comentários via Facebook


Categoria: Periodontia

Marcadores:

351 comentários

  1. Bom dia Drª, Gostaria de saber se quando o dente tem que ser retirado ao existir uma perda óssea muito grande, ao invés de retirá-lo, se é possível fazer uma raspagem em campo aberto? E caso possa fazer, se terá que fazer enxerto ou seria indispensável? A cureta ao raspar o tártaro pode acontecer de raspar o osso alveolar também? Muito obrigado.

  2. Drª Ana, quando o médico saberá que o tártaro subgengival foi todo removido ao raspar com a cureta ou se fica algum resíduo? E também gostaria de saber o seguinte: por que a ferramenta que mede a profundidade da perda óssea não encontra o tártaro mas sim a perda óssea? Bom dia!

    1. Quando o dentista passa a cureta na raiz e ele está lisa, e não vem mais tártaro, é porque não tem mais. A sonda periodontal pode encontrar tártaro, sim, mas a sondagem é feita em vários pontos do dente, pra se ter certeza da profundidade da bolsa periodontal.

  3. Doutora, boa tarde.
    Eu acho que estou com periodontite, pois minhas gengivas sangram com frequência e estou com um dente meio mole, só sinto ele mole ao passar a língua nele, e sinto dor de dente. Gostaria de saber se indo ao dentista, tirando o tártaro e escovando direito meu dente volta a ficar firme ou agr não tem jeito e ele vai cair?
    Para tirar o tártaro de baixo do dente doi? Obrigada, tô com mt medo.

    1. Isabella, a primeira coisa a se fazer é ir ao dentista e obter o diagnóstico correto, saber se é periodontite mesmo. Sendo periodontite, os danos dependem da extensão da perda óssea… se foi pouca, ela pode ser interrompida e o seu dente está salvo, o que não quer dizer, necessariamente, que ele volta a endurecer. Vai depender de quanto osso se perdeu, novamente. A raspagem subgengival geralmente é feita com anestesia, portanto não dói.

  4. Olá doutora, passei a acompanhar o seu site, gostei muito, parabéns pelo trabalho! Uma dúvida referente à escovação: há possibilidade da escova de dente e/ou do fio dental contribuir para mobilidade dos dentes? Desde já muito obrigado!

  5. Dra… fui diagnosticada com periodontite quando tinha uns 20 anos, mais ou menos, fiz limpeza e td mais, hj estou com 32, e tenho pânico de dentista, eu sei que estou com tartaros nos dentes de baixo, e precisarei fazer a limpeza, mas surgiu um manchinha escura, não preta, mas tipo na gengiva, que eu não sei o que é. Eu escovo e passo o fio dental sempre, mesmo assim não consigo evitar o surgimento de tartaros, e minha gengiva não sangra. Só queria saber se pode ser algo grave essa machinha.

    1. Cristiane, pode ser apenas uma mancha, sem qualquer relevância. Mas não tenho como dizer o que é sem avaliar você. Procure um dentista, até porque você precisa remover o tártaro que surgiu.

  6. Drª Ana, gostaria de saber por que o Drº que está fazendo raspagens uma vez usou ultra-som e agora, nos mesmos dentes já raspados está usando cureta? Obs: Ele está me fazendo raspagens sub-gengivas!!! Fico agradecido por suas respostas… Bom fim de semana!

    1. Luis, porque ele julgou necessário. O ultrassom elimina o tártaro supragengival, é uma “limpeza” mais geral… as curetas são mais específicas, pra eliminar o tártaro de regiões mais difíceis.

  7. Melhorando o que quero dizer… é o seguinte: O ultrassom para raspagem. Ele realiza só a raspagem de tártaro e não remove as manchas de nicotina?

  8. Doutora, boa tarde!
    Em julho/agosto fui ao dentista e descobri que eu estava com periodontite e já estava ficando grave; fiz três sessões de raspagem e o dentista disse que tudo ficaria bem. Ótimo. Foi minha primeira vez no Dentista haha. Passados esses meses, eu sinto, ainda, como se alguns dos meus dentes estivessem “fracos” ou de certa forma moles. O que pode ser agora? Será que tudo foi tão severo que agora para voltar ao normal MESMO, será necessário passar ANOS escovando e cuidando dos dentes? Há consequências da periodontite que ficam? Desde já muuito obrigado.

    1. Caio, o dano provocado pela periodontite pode ser irreversível. Por isso é que é tão importante intervir precocemente, pra se diminuir as sequelas. Sim, será preciso investir numa higienização adequada pra sempre mas, mesmo assim, nada garante que essa mobilidade dentária que você tem hoje vá diminuir. Apenas, diminui-se a chance dela aumentar.

  9. É que depois do médico ter feito as raspagens devido a retrair um pouco a gengiva, notei que talvez ele não tivesse removido ou esquecido em alguns dentes. E ao perguntar, ele me falou que tinha raspado sim, e que isso seria uma mancha que apareceu no tártaro que já tinha retirado. Na minha opinião, houve sim um esquecimento, ou não viu certos tártaros supra!

  10. Drª, me esclareça uma dúvida… Após a remoção do tártaro supra-gengival, poderá ocasionar de quem fuma uma mancha como se fosse o próprio tártaro???

    1. Luis, não sei se entendi a pergunta. O cigarro mancha os dentes, sim… mas não entendi o que você quis dizer com “uma mancha como se fosse o próprio tártaro”.

  11. Drª, ao usar antibiótico flagil poderá reverter o quadro de infecção no canal da raiz? E é verdade, que uma em cada duas pessoas, tem gengivite? Muito obrigado, pelas respostas!!!

    1. Não se a causa da infecção não for removida. O Flagyl é mais usado no tratamento periodontal (gengival), mas se houver um problema conjunto – endodôntico e periodontal – em tese, pode ajudar. Vale a avaliação e indicação do dentista a respeito.

      Quanto à estatística da gengivite, não sei dizer se ela procede. Se eu não me engano, era o Luciano Huck que falava isso num comercial da Oral-B. Pode ser, se considerarmos todos os tipos de gengivite, da mais leve à mais severa, e considerarmos só as pessoas que têm dentes (20% da população brasileira é desdentada total). Tem um post sobre isso no blog parceiro DicasOdonto –> http://www.dicasodonto.com.br/2012/02/07/por-acaso-a-empresa-da-pasta-azul-acha-que-somos-otarios/

  12. Oi Dra. Li tudo, mas não compreendo uma coisa, tenho gengivite e quando fui ao dentista para a remoção de tártaro, aquele procedimento doeu bastante onde praticamente quase chorei e sagrou bastante, não usam anestesia parar evitar a dor da remoção ? Fiquei até com trauma de voltar ao dentista.

    1. Pode ser usada anestesia sim, João. Mas aí costuma-se fazer a “limpeza” por etapas, pra não ter que anestesiar a boca inteira do paciente.

  13. Drª Ana, gostaria de saber. Tenho retração muito grande em um molar, mas não sinto sensibilidade. Pode acontecer que com o passar do tempo a raiz crie esmalte? O dente não apresentando tártaro aparentemente, poderá nesta boca apresentar na raiz?

    1. Não Luis, isso não acontece, o esmalte não se forma sobre o cemento (tecido que reveste a raiz). Mesmo não havendo tártaro supragengival, pode haver subgengival, sim.

  14. Drª Ana, na raspagem subgengival feita pelo ultrasom, por onde o tártaro sai? É pelo o ultra que é aspirado? Obrigado e um bom dia!

  15. Pois eu escovo os dentes e li uma causa não citada, muita força ao escovar, que faço desde criança, não limpava e sim agredia a gengiva… Então se eu estiver errada me corrija, ou por favor, explique melhor!!

  16. Bom dia Drª, uma infecção de canal em um dente pode fazer com que o dente fique com uma cor mais clara, na ponta do mesmo? E normal da metade até a gengiva? Obrigado!

    1. Luis, alterações pulpares (de canal) podem alterar a cor do dente. Mas não é comum que ele fique mais claro em alguma área, pelo contrário, a tendência é escurecer.

  17. Dr. boa noite,

    Eu tive gengivite, por causa de escovação ruim mesmo, em um dos dentes a gengiva retraiu muito por causa do tartaro e eu tive perda ossea. Fui no dentista e ele me disse que vou ter que voltar a usar aparelho (usei há 10 anos atrás), além também de ter me encaminhado para fazer limpeza com a periodontista. A perio fez uma boa limpeza e disse que já estou liberada para colocar o aparelho. Só que antes quando eu tinha tartaro nesse dente que retraiu muito eu não sentia dor nenhuma, só que agora depois que fiz a limpeza sinto muito sensibilidade nele, e as vezes tenho até medo dele estar mole. Isso é normal ? Nesse dente que tive perda ossea será que não vai afetar colocar o aparelho?

    1. Bom dia Thaiz!

      Essa dor que está sentindo agora e não sentia antes era justamente porque a sua raiz estava coberta de tartaro, sendo assim, são sentia sensibilidade. Se a perda óssea for severa, os dentes amolecem sim. Antes de qualquer tratamento ortodôntico é solicitado uma documentação onde acompanha fotos e raio x, se o seu dentista analisou sua documentação e não te alertou sobre essa perda óssea, provavelmente não terá problema em usar aparelho novamente.

  18. Olá dra. Ana, boa noite. Tenho possivelmente um problema periodontal em estágio avançado. Meus dentes estão com muita placa e um deles está ficando um pouco bambo. Sou como muitos que visitam seu blog que tem trauma de dentista e também não cuidam bem dos dentes. Estou tomando coragem para ir logo em um dentista para me ajudar resolver meu problema. Pelo que li quando há alguma perda ossea a extração do dente e necessária. Ser issp ocorrer o que o dentista pode fazer para recuperar o vazio?? Há algum tipo de dente postiço ou provisório para a pessoa não sair sem dente da clínica? Ou apenas com implante definitivo? Agradeço muito se puder responder. Parabéns pelo trabalho.

    1. Daniel, pra que haja indicação de extração por problema periodontal, esse problema tem que ser severo… um dente um pouco “bambo” não configura, em si, um problema severo. Sugiro que você procure um dentista especialista em Periodontia (gengiva) pra avaliar. Caso haja necessidade de extração, é possível fazer uma prótese imediata, sim, basta moldar você antes e, no dia da extração, a prótese já está pronta pra ser instalada na hora.

      1. E como saber se o problema é severo? Infelizmente aqui não tem muitas clinicas, mas pelo que vejo, nenhuma confiavel! (essas novas de qse 1,99). Fui em uma anos atras q me traumatizou! (anos mesmo, exatos 24 anos), me socorre, o que eu faço? Obrigada, adorando o que estou lendo!!

        1. Quem avalia a severidade do problema é o dentista, Vania. É ele quem pode dizer se é severo ou não. Os sinais clínicos costuma ser sangramento gengival, gengiva inchada, mobilidade dentária, mau hálito, etc..

    1. Depende da pessoa, Luis… cada caso é um caso, não existe um tipo específico de escovação que valha pra todo mundo que tem periodontite. O importante é se livrar da placa bacteriana pra que o tártaro não se forme, usando o que for necessário: vários tipos de escova (a convencional, a interdental, a de tufo), fio dental, etc..

    1. Não, Bruna. Mesmo que as bactérias presentes na periodontite possam ser transmitidas, elas não vão causar nenhum dano se a boa escovação e o uso do fio dental forem mantidos.

  19. Boa noite Dra!
    Eu tenho uma faceta de porcelana, com o tempo ela pode amarelar ou não? Quanto tempo dura, eu tenho desde 2014.
    Outra coisa, eu usei aparelho fixo por 3 anos que era só para colocar 1 dente no lugar q era levemente inclinado pra frente, pois é, tirei o aparelho, e percebi que os dois dentes da frente estavam separados, coisa q nao era, fiquei brava, triste e perguntei a ela o q tinha acontecido, ela disse q era normal, eu saí do consultório arrasada, ate hj me sinto mal, eu tirei o aparelho em 2013.

    1. Priscila, a cor da porcelana é muito estável. É bem difícil de haver amarelamento, mas pode acontecer, eventualmente. Quanto ao espaço entre os dentes, ainda pode ser fechado… se for bem pequeno, pode ser fechado com restauração.

  20. Olá, Doutora Ana, tudo bem ? Doutora, eu tenho 17 anos e coloquei o aparelho ortodôntico recentemente; meu dentista disse que a parte óssea está boa e que era possível sim colocar o aparelho. No entanto noto que eu tive periodontite e que meus 2 dentes da frente tem a gengiva um pouquinho pra baixo, não muito (não chega a mostrar a raiz) e que eles se mexem levemente. Gostaria de saber se eu fizer todas as recomendações de manter a higiene bucal eu posso mantê-los para sempre e gostaria de saber se a periodontite vai embora de vez. Estou escovando os dentes todos os dias sem exceção e passando o fio dental regularmente. É possível que eu perca meus dentes futuramente ? Desde já agradeço!

    1. Bruno, a questão é: você TEVE periodontite ou TEM periodontite? Se TEM, você não pode usar aparelho. Se TEVE, se o periodontista liberou e o ortodontista acha ok, sem problema… mas tem que acompanhar direitinho. Se a periodontite estiver resolvida, basta manter a boa higiene e você não deve ter problemas… tudo depende dos danos já causados pela doença periodontal.

  21. Drª Ana, quando se faz canal, o que é retirado? Nervo, artéria…??? E só existe um porém de fazê-lo, ou existe outros porquês??? Muito obrigado e um bom final de semana!!!

    1. Nervo, Luis. O dente é “esvaziado”, digamos assim, limpo, desinfectado, ampliado (o canal) e preenchido com um material que visa impedir a proliferação bacteriana. O motivo do tratamento de canal costuma ser a inviabilidade da polpa (nervo), obrigando sua remoção. Isso pode acontecer por causa de uma cárie profunda, uma fratura dentária, um trauma (batida), etc.. Mas até dentes completamente hígidos (saudáveis, sem cárie ou fratura) podem acabar com o nervo necrosado (por motivos desconhecidos) e ser necessário tratar seus canais, mesmo que a pessoa nunca tenha sentido dor. Acontece. Um bom final de semana pra você também. 🙂

  22. “Não, Bruna. É ruim para os pulmões, claro, mas a fumaça do cigarro, nesse caso, não entra em contato direto com os seus tecidos periodontais”. Drª no meu caso que fumo, é verdade que a gengivite, não sangra???

    1. É verdade, Luis. O hábito de fumar causa uma vasoconstrição nos tecidos da boca, o que diminui a vascularização. A chance de sangramento é bem menor. Mas não veja isso como uma vantagem, por que não é. 😉

  23. Drª Ana, uma curiosidade: Por que os dentes permanentes que substituem os de leite nascem só uma vez e não mais? Se trata de um mistério, ou tem explicação física? Muito obrigado e um bom domingo.

    1. A explicação é bem simples, Luis: quando um dente permanente é extraído ou “cai”, não há qualquer outro dentro da gengiva para substituí-lo. Só temos 2 dentições. Quando os dentes de leite nascem, os permanentes já estão se formando dentro da gengiva. Quando os de leite caem, os permanentes “recebem a ordem” pra nascerem (aliás, eles ficam moles e caem porque os permanentes “comem” as raízes deles). Sabedoria divina é a melhor explicação. 😉

        1. A ciência explica tanto quanto explica outras funções do nosso organismo, Vania. A razão pela qual o coração bate, o sangue circula, os ossos crescem, o pulmão “respira”… tudo muito bem planejado pra funcionar assim. Se é Deus, evolução ou “coincidência”, vai da crença de cada um.

  24. Olá Doutora, meu namorado é fumante, gostaria de saber se fumantes passivos tem risco aumentado de adquirir periodontite?

    1. Não, Bruna. É ruim para os pulmões, claro, mas a fumaça do cigarro, nesse caso, não entra em contato direto com os seus tecidos periodontais.

  25. Boa noite Dra., estou com algumas dúvidas, quinta dia 21 vou fazer a remoção do tártaro, ele está no caso por cima dos dentes de baixo, e pelo que vejo tem em dois dentes na parte de baixo por baixo da gengiva, sera que vai ser necessário deslocar a gengiva do lugar para fazer essa raspagem… é nos dois da parte de cima na frente, tbm estão por baixo da gengiva… estou com medo… doiii muitooo… obrigada.

    1. Provavelmente não, Tatiana. Mas fique tranquila, se necessário o dentista vai anestesiar você, não há razão alguma pra você sentir dor.

  26. Isso mesmo, Drª! No caso desgastados! Ele me falou, pelo meus 48 anos de idade se não quiser retira-lo não terá problema… Porque ele não causará problema de ser um dente infeccioso, que não infeccionará os demais, que já estão com perda óssea! É isso mesmo? Muito obrigado, e estou muito contente por esclarecer minhas dúvidas.

  27. Drª Ana, é verdade que os dentes inclusos tem que serem raspados, diferentemente dos outros que nasceram normais? Estou fazendo tratamento pelo sus, e estou achando que o médico está com medo de retirar meu siso incluso. Falou que terei que procurar um especialista para extrair, pois o procedimento é diferente dos que ele já extraiu. Muito obrigado.

    1. “Raspados” em que sentido, Luis? Desgastados? Cortados? Porque nesse caso sim, dentes inclusos muitas vezes têm que ser cortados ou desgastados para serem extraídos, nem sempre é possível tirá-los inteiros. Creio que seu dentista fala disso.

  28. Drª, então se eu não extrair os dentes que o médico me falou, que tem muita perda óssea, a infecção continuará comprometendo os demais??? Boa tarde.

  29. Boa tarde, ja mandei algumas perguntas e lendo o blog acho incrivel a atenção que vc dispoe as pessoas, algumas como eu que depois de descobrir esse problema realmente “piram”, um dentista, talvez por dinheiro fez um terror psicologico comigo, parecia que na outra semana ia acordar sem os dentes, e outros 2 opiniões que busquei não, mas parece que fiquei tão sem confiança, queria saber se é possivel mandar uma foto da panoramica para vc dar sua opinião sobre a perda óssea ou é contra as regras do blog, mesmo se não for possível obrigada pela atenção em responder minhas perguntas!

  30. Boa tarde, fui fazer a limpeza de manutenção da doença periodontal, ele disse que está tranquilo, a doença estacionou, só que ja sofri tanto, um dentista disse que estava avançado, outro que estava tudo bem, que era perda ossea fisiologica, e que esse dentista que me assustou só queria dinheiro, aquelas clinicas grandes, o fato é que parece que não consigo confiar mais em dentista, esse acho que é bom, formado pela UEPG e especialista pela ABO, só que ele não passa ultrassom, passou só em alguns a cureta e bicarbonato, disse que o ultrassom risca a raiz quando não tem muito tartaro, é verdade? Fico com medo de ele não ter limpado direito meus dentes e a doença continuar agindo… obrigada!

    1. Carina, a diferença entre perda óssea fisiológica e periodontite severa é IMENSA. Não há como confundir. Se seu dentista não vê necessidade de ultrassom, é porque não deve haver nada de mais. Quanto a “riscar a raiz”, isso não acontece… a não ser que ele tenha dito dessa forma mas pensando em algum outro tipo de situação, apenas pra ficar mais fácil de explicar pra você. Enfim, não se preocupe com isso.

  31. Dr° quando se pede para fazer um tratamento periodontal que haja tártaro visível nas partes de tras dos dentes de baixo, isso quer dizer concretamente que seja periodontite?? Ou pode ser gengivite?? Estou com muito medo, pois li umas pesquisas que dizem que tem que deslocar a gengiva para limpar por baixo… dói muito?? Nesses casos é necessário anestesia né?? Obrigada.

    1. Tártaro é tártaro, Tatiana. A presença dele não leva diretamente ao diagnóstico de gengivite ou periodontite, será preciso avaliar outros sintomas do paciente pra se chegar a esses diagnósticos (ou não). Na gengivite pode haver sangramento gengival espontâneo e/ou à escovação e uso do fio dental, e nem precisa haver tártaro pra isso acontecer, pode ser só pela presença constante de placa bacteriana, mesmo. Na periodontite a placa bacteriana já virou tártaro e, ao entrar por baixo da gengiva, o tártaro causa bolsas periodontais e perda óssea, por isso tem que ser removido de lá. Caso seja necessária raspagem subgengival, é feita com anestesia, sim.

  32. Ola Dr°, estou com uma dúvida, minha dentista disse que estou com periodontite, vou começar o tratamento no dia 21/07, pois não consegui para antes, vejo que meus dentes de baixo estão com um aspecto amarelo e tipo trincados (não sei explicar), ásperos, mas só nos de baixo, isso quer dizer que terei que fazer em todos os dentes?? Nos dois de cima só sinto abaixo da gengiva que tem tipo uns pedaços ásperos, tipo umas pontinhas… to com medo, meu caso tem solução???

    1. Tatiana, depende da abrangência da periodontite… se afeta a boca toda, a raspagem terá que ser feita em todos os dentes. As “pontinhas” que você sente devem ser tártaro.

  33. Oi dra. Bom. Desde criança meus dentes sangravam, mas minha mãe disse que era por conta dos remédios que ela tomou para anemia na gravidez e não era nada demais. Hoje aos 19, semana passada acordei e um pedaço da gengiva que liga os dois dentes da frente havia caído. Então fiquei desesperada e comecei a ler sobre isso. Uns dois dias depois percebi que a gengiva estava retraida, entao fui imediatamente ao dentista. Ela me pediu um raio x q farei semana que vem e disse que meu tártaro esta abaixo da gengiva. Estou com tanto medo de perder meu dente. Graças a Deus é um único dente que está retraindo a gengiva. Mas eu acho que to tao paranóica que estou achando ele mole. Eu não quero ficar banguela. Só tenho 19 anos. O que eu faço?

    1. Carol, apenas mantenha uma boa higienização e faça o tratamento da forma que a sua dentista orientar. Não vejo razão imediata pra você perder seu dente.

  34. Drª Ana, me esclareça uma duvida… O aparelho que vcs usam para remover o tártaro, por que não come a raiz? No caso ele freia? Obrigado e um bom domingo.

    1. Luis, o aparelho de ultrassom não faz qualquer desgaste, ele apenas vibra e quebra as pedrinhas de tártaro. O tártaro é muito menos duro e mineralizado que o tecido dentário, então não há chance de qualquer dano ao dente, a não ser que o dente tivesse tecido amolecido por cárie, por exemplo. Mas aí essa cárie teria que ser removida mesmo, então…

    1. Verdade. A chance do enxerto dar errado aumenta drasticamente em fumantes, principalmente porque o aporte sanguíneo diminui pela vasoconstrição que o cigarro causa. Todo tratamento, não só o enxerto ósseo, fica prejudicado em quem fuma.

  35. Desculpe-me… não me expressei muito bem. Digo: se a gengiva estivesse normal, sem ter tido essa enorme retração. Mais uma coisa doutora, por que tem essa boca uma coisa tão imensa de tártaros e não acabou com o osso alveolar a ponto de permanecer ainda os dentes no lugar? Obrigado.

    1. Sim, isso seria uma bolsa periodontal. Pela foto não dá pra ver o osso alveolar, então pode ser que tenha dentes aí apenas presos na gengiva, sem osso nenhum. Note que os dentes de baixo estão se afastando uns dos outros, sinal de perda óssea mais severa.

  36. Drª, então se nesta foto a gengiva estivesse cobrindo o tártaro, aí se chamaria, bolsa periodontal? E por que formou-se tanto tártaro e não reabsorveu o osso?
    Meu muito obrigado, e um bom dia.

    1. Mais ou menos… porque não é a gengiva que cobre o tártaro, mas o tártaro que entra por baixo da gengiva. É apenas o tártaro subgengival que causa bolsas periodontais e perda óssea.

  37. Drª Ana, por que a boca seca pode causar a periodontite? A bolsa periodontal sendo muito profunda, será submetida a raspagem em campo aberto. Mas
    caso a pessoa tenha perda óssea que está quase no final da raiz de tanto que a perda… Então na lógica entendo que não da mais para fazer a raspagem. Não é isso? E a melhor coisa a ser feita seria a extração. Sim? Um bom domingo.

    1. Se a perda óssea for tão grande que inviabilize a permanência do dente na boca, sim, já não adianta fazer raspagem. A indicação é de extração.

      A xerostomia (diminuição do fluxo ou total ausência de saliva) é um problema porque a saliva age como uma proteção para os dentes e gengiva. Sem saliva, aumentam as chances de cárie, gengivite e, também, a severidade da doença periodontal, por 2 motivos pelo menos: a ausência de substâncias bactericidas que a saliva contém e a diminuição da ação de limpeza superficial dos dentes que a saliva proporciona.

  38. Drª Ana, então pelo que eu “entendi” a pessoa que tem gengivite, poderá desenvolver reabsorção óssea alveolar, sem ter placa ou tártaro? Obrigado e um bom dia!

    1. Não. A doença periodontal clássica é causada por acúmulo de tártaro subgengival. A gengivite é quando a inflamação se atém à gengiva, não chegou no osso (ainda). Mas uma pessoa pode ter um problema periodontal que nada tenha a ver com acúmulo de tártaro como, por exemplo, quando há um contato prematuro e 2 dentes antagonistas “batem” errado quando se morde. Isso pode levar à perda óssea local.

  39. Olá doutora, td BM?!
    Uso aparelho há quase um ano por conta da mordida aberta, no meio dos dentes de baixo tenho perda óssea, n chega a ser severa, mas tenho espacinho nesses incisivos principalmente no meio, devido a mordida forte tive essa reabsorção óssea e uso aparelho para corrigir, minha dentista disse que em 2 já vou poder tirar aparelho e por contenção em cima, só que a de baixo ela disse que terá q ficar colada atrás dos dentes pra sempre, para evitar mais reabsorção óssea… tenho 2 ou 3 de baixo com uma certa mobilidade, será que futuramente posso perder esses dentes… eu faço limpeza de 6 meses, escovo os dentes, passo fio… minha reabsorção óssea foi devido a mordida errada e não a falta de assiduidade, mesmo com eles moles será q consigo mante-los pra sempre?!

    1. Não tenho razão pra duvidar, Bruna. Continue mantendo uma boa higiene, se as raízes dos seus dentes estiverem ok e a perda óssea controlada, eles devem ficar aí pra sempre. 🙂

  40. Drª Ana, gostaria de saber por que o osso alveolar é muito mais (carcomido) do que a própria raiz? Bom dia e um bom domingo!!!

    1. Na periodontite? Na doença periodontal o que é atacado é o osso, pra que haja reabsorção radicular o tipo de infecção e a resposta inflamatória do organismo é diferente.

  41. Obrigado Drª, meu medo não é a perda dos meus 5 dentes, e sim não entender o porquê… Agora já entendido, te agradeço por toda explicação! Mais uma vez te felicito, por ajudar as pessoas! Meu muito obrigado.

  42. Sim!!! Só que ele me falou até mesmo o nome dessa bactéria, que causa a perda ossea! Que no qual agora não me recordo! Agora, lhe pergunto: desde o momento que a infecção acabou com o flagil, essa ou essas bactérias continuam no osso alveolar??? Obrigado.

    1. Eu já respondi, Luis… mas vamos lá. A maior parte das doenças periodontais são causadas por bactérias Gram-negativas, anaeróbias estritas, e proteolíticas (que se “alimentam” das proteínas das fibras periodontais). Os danos ao periodonto podem ser diretos (causados pelas bactérias, mesmo) ou indiretos (causados pela resposta imune da pessoa e pela inflamação). Os principais agentes etiológicos da doença periodontal são as bactérias: Porphyrononas gingivalis, a Tannerella forsythia e a Treponema denticola. O que eu quero que você entenda é que a presença delas, por si só, não causa doença periodontal. É preciso que a pessoa tenha alguma deficiência de higienização… o que leva ao acúmulo de placa bacteriana >> formação do tártaro supragengival >> formação do tártaro subgengival >> formação de bolsas periodontais e perda óssea >> mobilidade dentária.

      Em resumo: a microbiota presente na cavidade bucal é variável e reflete a condição periodontal. A pessoa não tem doença periodontal porque tem essas bactérias… ela tem essas bactérias, porque tem doença periodontal. Se você tomou antibiótico e não deixou mais o tártaro se formar por baixo da gengiva pela remoção persistente da placa bacteriana, as bactérias não têm mais substrato pra se proliferarem. Eventualmente pode haver alguma no osso alveolar? Certamente. Mas como afirma o ditado, “uma andorinha só não faz verão”.

  43. Drª Ana, só não entendi ainda por que extraindo o dente a infecção acaba… Pois afinal a infecção não está também no osso alveolar??? Ela não continuará??? O médico me falou que a infecção tinha acabado, depois falou que poderia voltar e pior ainda, logo mais me falou que a bactéria reside no osso alveolar. Aí me perguntei então: como pode ter tomado o antibiótico e melhorou a gengiva porque ficou rosa, e ele me falar que a infecção ainda existe no osso? Por acaso acabando com a infecção gengival, também não acabaria no osso alveolar??? Obrigado.

    1. Luis, não pense na infecção periodontal como causada por uma “bactéria malvada” que destrói osso e ligamento periodontal. Grande parte do problema está na inflamação desses tecidos pelo acúmulo de tártaro subgengival, o que leva à formação de bolsas e a destruição do osso em volta da raiz dos dentes. Se você remove o dente, remove o tártaro junto… por isso a chance da perda óssea estabilizar é enorme.

  44. Drª Ana, bom dia! Gostaria de saber por que os meus dentes 11 e 21 estão sem a cor branca num todo, e a metade para baixo está menos branco? Obs: tipo ficando “transparente”?

    1. Luis, pode ser, simplesmente, uma característica dos seus dentes. Ou um pouco de erosão ácida. Procure um dentista pra avaliar.

  45. Drª Ana, uma curiosidade… como pode o tártaro que está na raiz, passar pelo ligamento periodontal e atingir o osso alveolar? Sabendo-se que este ligamento que reveste a raiz, não está em contato direto com osso? Obrigado.

  46. Drª Ana, fiz as raspagens e tomei antibiótico flagil 14 dias. O médico me falou que a infecção tinha acabado. Mas os dentes que estão com perda óssea teriam que ser removidos porque senão a infecção volta. Mas falou também que na verdade, a infecção acabou em parte, mais na gengiva. Só que por dentro do osso onde ficam as raízes, essa infecção ainda existe. Então os dentes que estão com muita perda óssea terão que ser extraídos. Então por favor me explique o seguinte: Ele falou que mesmo mantendo boa higiene a infecção volta, pois a escova não alcança nas partes profundas onde houve a perda óssea. Isto é, por mais que a minha gengiva está sadia que ele mesmo viu, que o antibiótico acabou com o problema, ainda residem bactérias nas partes profundas da perda óssea ela não acaba enquanto o dente não for removido. Drª Ana, voce concorda com o que ele falou para mim? Muito obrigado. Obs. A perda óssea, em mim está muito grande…

    1. Luis, concordo. Quando a perda óssea e as bolsas periodontais são muito grandes, pode não ser mais possível manter o dente que, nessa situação, acaba sendo mais um foco de infecção.

  47. Olá,

    Há cerca de duas semanas fui a uma consulta no dentista e a doutora disse que eu tinha a doença da gengiva. Mas como estou a viver em Inglaterra e ela me explicou isto em inglês eu não consegui perceber se ela disse que eu tinha Gengivite ou Periodontite.
    A doutora disse (e eu proprio consigo ver ao espelho com os meus proprios olhos) que a gengiva recuou, e claro que isso só pode ser mau sinal e me deixa preocupado. Mas aconteceu uma coisa interessante desde essa consulta e por isso lhe quero fazer uma pergunta a si. E o que aconteceu foi que desde que eu tive essa consulta eu comecei a lavar os dentes duas vezes por dia, e hoje, mais de duas semanas de ter começado a lavar os dentes regularmente, consigo reparar que a gengiva que em tempos tinha recuado, nestas duas semanas cresceu um pouco e as bolsas entre os dentes e a gengiva desapareceram.

    Resumindo, se Periodontite não tem cura, e a minha gengiva está a recuperar sozinha (sem nenhuma limpeza do dentista), não pode isto querer dizer que talvez eu ainda esteja na fase da Gengivite, aquela que tem cura?

    Anseio por uma resposta sua, obrigado.

    1. Dani, sim, pode ser que seja só gengivite, ou uma doença periodontal em estágio bem inicial. E como você pode perceber, a higienização adequada é essencial para o controle do problema.

  48. Oi, eu arranquei meu dente na quarta porque estava todo podre, tava pegando os do lado, não senti dor alguma depois da anestesia, sangrou só um pouco, quase nada, mas inchou muito! Fui ao dentista dnv e ele disse que por ter muito tartaro, eles se juntaram onde arrancou o dente e ficaram por lá… me deu agua oxigenada pra tirar as “bactérias” e estou com MUITO MEDO de pegar uma bactéria perigosa, morrer. Comecei hoje a usar a agua oxigenada, e nada… to tão tensa. Por favor, me responda.

    1. Catarina, se sua saúde geral está ok, não vejo razão alguma pra uma infecção grave… até porque você nem tem sintomas de infecção, só de inflamação, e a inflamação é comum e esperada em qualquer processo de cicatrização. Fique tranquila, seu rosto vai desinchar com o passar dos dias.

  49. Drª Ana, bom dia. Gostaria de saber por que ao retirar os dentes que estão bambos por causa da perda óssea a infecção acaba? E se não retirar os mesmos, ela volta, com o perigo de acometer os dentes vizinhos? Obrigado.

    1. Porque a infecção está associada ao tártaro subgengival que está preso nas raízes dos dentes, Eny. Então, retirando o dente, o tártaro vai junto. Claro que nem todo dente com mobilidade tem indicação de extração, cada caso é um caso e, via de regra a raspagem remove o tártaro e não é preciso remover o dente. Supondo-se que o tártaro seja removido, se a pessoa não mantiver uma ótima higienização, ele volta… e a infecção pode atingir outros dentes também, até porque a doença periodontal não costuma atingir um dente só, mas um grupo de dentes.

  50. Olá, gostaria de saber assim, eu acho que está começando a ter tartaro, antes eu só escovava meus dentes 2 vezes ao dia, que meus pais diziam que só precisava isso, quando acordava e quando ia dormir, enfim, ha pouco tempo vim me ligar que estava surgindo problemas e percebi minha gengiva inflamada e sangrando, foi quando comecei a tomar mais cuidando, escovando sempre depois da alimentação e passando fio dental, mas tem esses tartaros agora, tá no inicio, e pior são por dentro dos dentes da frente somente, ainda não fui no dentista pois queria saber por quanto fica mais ou menos pra retirada deles, era isso minha duvida, pode me ajudar? Quanto fica o orçamento “mais ou menos”?

    1. Jamara, cada caso é um caso… a primeira consulta é justamente pra isso, para o dentista avaliar e fazer uma precisão de custos. “Mais ou menos” é complicado, porque pode ser muito ou pouco tártaro, esse tártaro pode ser supra ou subgengival, pode ser necessário só ultrassom ou raspagem com curetas… varia. Pode ser R$ 50,00, pode ser R$ 300,00. Ou mais. Ou menos. 😉

  51. Drª Ana, bom dia.
    Gostaria de saber Por que o uso do palito de dentes faz mal?
    O médico que estou sendo atendido me falou para escovar os dentes com a escova em 45º horizontal, no sentido de vai e vem.
    Mas como tenho perda óssea fico com medo ao escovar desta forma, achando que possa aumentar a retração nos dentes que ainda não estão. Ou estou enganado? Obrigado.

    1. Luis, realmente, em caso de recessão gengival pode ser melhor usar a escova num ângulo menor com a gengiva. Porém, faça sempre como o seu dentista recomenda, porque cada caso é um caso e ele, muito melhor do eu, conhece o seu caso. Sugiro que você leve essa dúvida até ele, se for necessário, ele vai orientar você de forma diferente.

  52. Bom dia!
    Doutora, o meu caso é bem complicado… Usei aparelho ortodôntico por quase 6 anos, na época eu tinha 11 anos, faltei poucas vezes nesse período, fiz todas as radiografias solicitadas durante o tratamento, aos 17 anos o meu ortodontista retirou o aparelho e me solicitou uma nova radiografia, porém eu não fiz essa radiografia após a retirada do aparelho. Aconteceu o seguinte, 9 anos depois percebi que um dente inferior meu estava voltando, e comecei a observar que a raiz estava ficando cada vez mais exposta, resolvi procurar ajuda, o dentista me pediu uma radiografia, e quando apresentei o exame ele ficou extremamente preocupado com a situação, tive perda de raiz de quase todos os dentes, e isso me deixou muito triste e preocupada.
    Procurei vários profissionais para tentar me indicar o melhor tratamento, mas nenhum quis pegar meu caso para tentar resolver. Esse dente já estava com bastante mobilidade, e minha mordida estava toda errada. Eles me diziam que eu teria que corrigir novamente com o aparelho ortodôntico, mas que ao mesmo tempo não me indicaria o tratamento devido aos riscos. A solução que tive foi retornar ao mesmo ortodontista com quem fiz o tratamento, ele alegou dizendo que pode ter dado problemas devido eu não ter feito a ultima radiografia solicitada há anos atrás. Ele me propôs um novo tratamento para tentar corrigir os dentes e acompanhar aquele que já estava praticamente perdido com a raiz completamente exposta. Então ele fez um orçamento e acabei fechando com ele, afinal ninguém se disponibilizou em pegar meu caso. Ele colocou aparelho fixo somente na parte inferior, isso fazendo todas as radiografias, usei o aparelho por 10 meses, retirei em março, e agora estou sentindo mais um dente com bastante mobilidade, e do lado outro dente começando a ficar com a raiz exposta. Não sei o que fazer, tenho 28 anos e estou com muito medo de perder meus dentes. Me ajuda por favor! Abraços.

    1. Tamires, complicado. Pelo que entendi você teve reabsorção radicular, e isso acontece porque seu organismo, por alguma razão, em vez de reabsorver e formar osso (movimentando assim a raiz dos dentes), reabsorveu as próprias raízes. Isso é relativamente comum, geralmente em menor grau. Mas às vezes essa reabsorção é mais severa, e aí é preciso pensar 2 vezes antes de usar aparelho novamente, afinal se aconteceu da primeira vez, pode acontecer de novo. O ideal, agora, é fazer uma nova radiografia pra ver como as coisas estão antes de decidir o que fazer (se é que há o que fazer).

  53. Drª, sempre poderá fazer enxerto ósseo, quando há perda óssea ou depende? No caso, voltando ao assunto. Desde que minha gengiva não tendo mais infecção, então não faz necessário mais bochechos?

    1. Depende da avaliação do dentista. Em princípio, não havendo mais infecção, não são mais necessários bochechos. Mas aí, também, vale a avaliação do dentista a respeito, porque cada caso é um caso.

  54. Sim! Mas fiz a raspagem subgengival, estou escovando os dentes e passando o fio-dental. E estou usando periogard. Por isso que perguntei sobre a tansagem. Devido a ser mais barato. Tomei também flagil, 14 dias e depois, graças, fiquei com as gengivas rosadas sem infecção!!! Mais uma pergunta Drª, se não lhe incomodar. Com quantos anos um homem começa a ter perda óssea. E nas mulheres seria mais cedo? Obrigado.

    1. Há uma perda óssea fisiológica, mas é muito pouca, não tem nada a ver com doença periodontal e nem causa a perda de dentes. É normal, porque a densidade óssea diminui com a idade, mesmo. Nas mulheres, por questões hormonais, isso pode acontecer antes. Esse processo pode começar já aos 40 anos, por exemplo. Depende do caso. Mas repito: isso é FISIOLÓGICO (normal) e não contribui para a perda de dentes.

    1. Com o chá? Você até pode fazer. Mas não só isso, é preciso tratar adequadamente, só bochechos não resolvem.

  55. Drª, fiquei feliz com sua resposta! Só mais uma???
    O chá de tansagem é bom? Porque o médico que estou sendo atendido me falou para não fazer (nada disso!). Já agradecido, e parabéns por ajudar a gente!

    1. O chá de tansagem ou tanchagem é cicatrizante e anti-inflamatório. Mas em caso de problema periodontal, não ajuda de forma direta, é preciso remover o tártaro. O que o médico disse pra não fazer?

  56. Olá Dra! Passei um bom tempo lendo seu blog e tenho que dizer que é ótimo!!
    Tenho passado pelo mesmo problema de varias pessoas por aqui.
    Tudo começou quando retirei meu aparelho ortodôntico, há um ano, meses após a retirada do aparelho comecei a sentir dores, incómodos, e cheguei a pensar que tinha muuuuita sensibilidade… pois bem, certo dia senti uma dor latente nos molares superiores do lado direito, sentia tanta dor que a sensação é q doía a boca toda, voltei ao consultório e a Dentista identificou um quadro de gengivite. Marcamos uma raspagem e ela indicou que eu tratasse em casa com muita higiene, assim eu fiz, escovando com curaprox, Colgate Total 12 e Periogard Periogard Periogard por uma semana, 3x ao dia. Feito isso senti q a inflamação minimizou, mas ha poucos dias, cerca de 2 meses após minha última limpeza e raspagem, tenho sentido uma forte pressão nos mesmos molares e mobilidade também, mobilidade em um dente, mas estou com medo de afetar os outros, pois sinto como se tivesse algo pressionando a raiz do meu dente por dentro.
    Estou apavorada, trabalho com atendimento e em pensar que meus dentes podem cair, fico em pânico.
    Também preciso dizer que minha gengiva nunca sangrou ao escovar os dentes e nunca tive tártaro como na maior parte das fotos que vejo na internet.

    Minha dúvida é, diante de todo esse historico e minha percepção recente da mobilidade dos dentes, a Doutora acha que terei tempo de tratar sem precisar extrai-los ou que eles caiam?

    1. Com certeza, Michele. Não é assim tão fácil de um dente permanente cair… pra isso acontecer o problema periodontal tem que ser BEM severo. Calma, converse com a sua dentista, é preciso reavaliar. Mas em princípio, tudo sob controle.

  57. Drª Ana, gostaria de saber quando se faz necessária a raspagem em campo aberto? Uma infecção profunda também precisa? Parabéns e obrigado pela ajuda!!!

    1. Luis, quando as bolsas periodontais são profundas e há bastante tártaro por baixo da gengiva. Em casos assim, é mais fácil abrir a gengiva de uma vez. Mas esses são casos mais severos, não é o mais comum.

  58. Oi, quero dizer primeiramente que amei o seu Blog e parabenizá-la pela forma criativa e simplificada como aborda os temas. Se for possível, gostaria que tirasse uma dúvida minha. Usei aparelho por cerca de 8 anos, mas antes do término do tratamento minha dentista retirou por perceber uma mobilidade acima do que é comum e perda de raiz. Faz 2 anos que retirei e mesmo assim ainda tem certa mobilidade. Ela diz que é porque tenho mordida em topo, o que tentou corrigir com aparelho móvel, percebi uma melhora quanto à pressão efetuada contra esses dentes, que são os incisivos superiores. O canino do lado direito foi removido (o que me faz acreditar que seria essa a causa da pressão nestes dentes) porque o “oficial” estava incluso no palato, então ela fez uma restauração para fechamento de diastema. Gostaria de saber se essa mobilidade poderá ser corrigida e quais as possíveis causas dessa mobilidade. Obrigada, desde já!

    1. Obrigada, Ingrid 🙂 . Se houve reabsorção radicular e já há mobilidade, provavelmente essa mobilidade não vai regredir, porque tem a ver com a menor quantidade de raiz dando suporte à coroa do dente. Mas também não vai, necessariamente, progredir. É questão de acompanhar periodicamente.

  59. Dra. Ana Tokus:
    Há quem diga (e até “jure de pés juntos”) que bochechos severos e repetidos após cada refeição, seguidos do uso correto do fio dental, além de cuidadosas “palitadas” nas faces dos dentes são suficientes em termos de higiene bucal e dentária. E que esses bochechos podem, de quando em vez, ser feitos com uma mistura de água e sal não refinado. Até que ponto isso seria realmente aceitável em termos de higiene e conservação da dentição?
    Se me permite, uma outra questão: Quando alguém decide abandonar hábitos ruins de higienização e passa a adotar severos hábitos de higienização, com escovação a cada refeição, fio dental, bochechos etc., tais procedimentos, quando aliados a uma alimentação comprovadamente saudável e a ingestão de vitamina D, podem curar gengivites, podem curar bolsas periodontais, podem estancar a progressão de cárie, podem restaurar perda óssea?

    1. J., sim, a correta e assídua higienização previne e evita a grande maioria dos problemas bucais. Em “correta” eu incluo: escovar os dentes (com escova macia, dentro da técnica correta e usando creme dental com flúor) e usar o fio dental. Bochechos são dispensáveis, a não ser que o seu dentista tenha prescrito um. Bochechar com água e sal só vai deixar a boca… salgada. Nada mais que isso. E palito de dente NÃO EXISTE, o que existe é palito de aperitivo, que as pessoas usam pra cutucar a gengiva e os dentes, o que é um hábito horroroso e prejudicial. Fio dental taí pra isso. 😉

      A higiene bucal bem feita mantém a gengiva e os dentes longe de problemas. Mas se já um problema instalado, via de regra o dentista precisa intervir. Por exemplo: se há uma leve gengivite e a pessoa melhora a escovação e o uso do fio, essa gengivite se resolve por si só. Já se o problema já é periodontal, a boa escovação ajuda mas, sozinha, já não resolve mais. O dentista precisa fazer a raspagem do tártaro e acompanhar por um tempo pra ver como o quadro evolui. Estando tudo ok, a boa higiene vai manter as coisas sob controle (mas se houve perda óssea periodontal, o osso não se forma de novo… a perda óssea só é parada, não revertida). No caso da cárie, se a cavidade já chegou na dentina (a camada do dente que fica por baixo do esmalte), da mesma forma, o dentista precisa intervir, remover a cárie e restaurar o dente. E, com a boa higiene, novas cáries não se formarão.

      1. Sou grato pela sua resposta (primeira). Mas simplesmente não compreendi porque você não publicou e não respondeu à minha segunda pergunta, pela qual eu elucidei o alcance da primeira. Desculpe, mas achei que você foi incoerente e seletiva, por isso que até mesmo deselegante.

        1. J. Rubens, eu não apago nem seleciono perguntas a serem respondidas. Eu as respondo. Procurei sua – suposta – segunda pergunta na fila de moderação, na caixa de spam, na lixeira, nos comentários publicados… e ela simplesmente não existe. Chequei seu nome, o endereço de IP do seu computador e o seu e-mail… nada. Portanto, me desculpe você, mas a deselengância é sua por concluir que eu apaguei a sua pergunta por não encontrá-la aqui publicada. Certamente houve algum problema técnico no envio, porque ela nunca chegou até mim.

  60. Dra. Fiz um apareceram duas bolsas na gengiva e meu dente apresentou mobilidade. Fiz retirada interna, e o medico disse q já estava atingindo o osso. Meu dente ficou muito mole. Volta ao normal ou preciso trocar por prótese ? :/

    1. Klaryane, se foi feita a raspagem, as bolsas devem regredir e o dente deve “firmar”. Pra que haja indicação de extração e prótese, o problema periodontal teria que ser bem severo, e não parece o caso, pelo seu relato.

      1. Olá, Ana! Sim, tenho muito amor aos dentes, principalmente quando esses estão sob ameaça! Adorei conhecer seu blog, muito esclarecedor. Acho incrível a forma como vc interage com os leitores sendo, ao mesmo tempo, séria sem deixar de ser descontraída, também. Estou com um probleminha… tenho dois dentes da frente da parte de cima que estão um pouquinho moles. Além disso, sinto umas dores, ou melhor um pequeno incomodo nas gengivas em certos momentos. Em várias partes da gengiva. Sangra um pouquinho quando uso o fio dental, mas não é sempre. Não está tão avermelhada nem parece ter bolsas. Confesso que tem um tempinho que não vou num dentista, nem pra fazer limpeza e tals… correria do dia a dia. Dente mole na boca eu sei que não é normal, ainda mais que nem aparelho uso. E, ultimamente, estou com muito mau hálito, problema que antes eu não tinha. As dores nesses dentes são tipo quando quem tem sensibilidade bebe alguma coisa muito gelada, sabe? Sempre tive um pouquinho de sensibilidade, mas agora é diferente pq acontece mesmo quando não tomo alguma coisa gelada. Como a doença periodontal afeta o osso, já é muito grave, mesmo que no inicio? É comum ter isso aos 23 anos? Meus dentes estão amarelados, mas não tem aquele tártaro que se vê em fotos quando se pesquisa sobre no google. Não sei como está debaixo da gengiva, depois de anos sem fazer limpeza…. Tenho reforçado a escovação e o uso do fio dental, mas acho que não é suficiente. Tipo, se eu for num dentista acho que vai sugerir uma limpeza, mas só isso será suficiente no caso de ser mais que uma gengivite? Obrigado! 🙂

        1. Marcelo, obrigada. 🙂

          A doença periodontal no início ainda não é grave, mas é preciso intervir o mais rápido possível, antes que ela comece a deixar sequelas. Os sintomas que você descreve variam entre gengivite e periodontite… gengivite pode ser comum aos 23 anos, periodontite não é (mas pode, sim, acontecer). Faça uma higienização criteriosa, é a parte que lhe cabe… mas é essencial uma avaliação junto ao dentista, de preferência um periodontista (especialista em gengiva), pra um correto diagnóstico e indicação de tratamento. A “limpeza” que ele vai sugerir depende da severidade do caso, que varia desde uma profilaxia até uma raspagem (ou várias sessões de raspagem) subgengival. Então, assim que possível, procure um dentista.

          1. A perda óssea horizontal é irreversível. Ela pode ser parada, mas não revertida de forma que o osso se forme novamente. Por isso é tão importante tratar a periodontite em estágio inicial, pra que a perda de osso não comprometa a permanência do dente na boca. Com idade a gente perde um pouco de osso também, mas isso é fisiológico, não leva à perda dos dentes se for mantida uma boa higienização que não permita a formação de bolsas periodontais.

        2. Entendi. Mas, para haver perda óssea por periodontite, necessariamente precisa haver bolsas na gengiva ou inflamação mais severa?

          1. Sim. A perda óssea da periodontite é consequência da evolução da inflamação / infecção gengivais, com bolsas periodontais, etc..

  61. Dra, eu fui a uma periodontista, antes fiz imagens periodontais de todos os dentes, mas no dia da visita à dentista fui sem as imagens, pq não estavam prontas. Ela disse que para verificar se há necessidade de tratamento periodontal não precisa das imagens, pois as imagens seriam só para saber se houve perda óssea. Só em olhar os dentes sem as imagens é possível saber se o tratamento é periodontal? Mesmo se estiver por dentro da gengiva? Desde já, obrigado!

    1. Sim André, porque o diagnóstico é clínico. As imagens são um auxílio, pra determinar a severidade da perda óssea.

  62. Olá, tudo bem?
    Eu tenho 26 anos e estou com um dente mole (não muito, mas percebi que a gengiva cedeu um pouco).
    Quero saber se necessariamente esse dente deverá ser extraído ou se há alguma chance de recuperá-lo?
    Obrigada.

    1. Não Mariana, não necessariamente. Mas depende de que dente é esse… alguma chance de ser de leite, ainda? Se não, sugiro a avaliação de um dentista especialista em Periodontia pra ver se está tudo ok com os tecidos de suporte (gengiva e osso) desse dente.

  63. Olá doutora. Seguinte: apresento vermelhidão e inchaço na gengiva, e tenho de dois a três dentes que estão sem esmalte em sua base. Acho que realmente é gengivite. Passei a escovar mais e melhor os dentes, tomar muita água e fazer muito bochecho só com água e solução de água com sal. Será que consigo reverter esse possível quadro de gengivite? Esse inchaço que eu disse, aparenta com pequeníssimas e poucas bolsas entre os dentes. Acho que quem visse não diria nada. Tenho 17 anos.

    1. Caio, gengivite se controla assim mesmo: com uma higienização criteriosa. Mas ainda assim seria bom avaliar junto a um dentista, porque pode ser algo além de gengivite, já com consequências periodontais.

  64. Bom dia Doutora, por favor, tenho 33 anos, periodontite creio que avançada, desde a meninice tenho este problema, começou com sangramentos e e devido a culpa exclusivamente minha e negligência à saúde bucal, hoje não tenho vida social, ou melhor nunca tive devido ao mau hálito… Já fiz diversas raspagens na APCD Santana e na antiga Humaitá… e nada resolveu…. Ano passado foi feito um implante de carga imediata em um dos caninos… perdoa se está errado este nome… o da frente do lado esquerdo, famoso “vampirinho”…. Gostaria de saber se eu tirar todos os dentes eu serei livre dessas inflamações e mau hálito… Pois tenho o sonho de dar aula, estou cursando história e pedagogia porém, com esta doença vejo impossível realizar este sonho, pois não converso com ninguém próximo devido ao mau hálito… por favor, obrigado pela atenção… ahhh ia esquecendo, ontem caiu o implante de carga imediata… Snif…

    1. Adriano, realmente… se você não tivesse nenhum dente, não teria doença periodontal. Mas o fato de você ACHAR que tem periodontite severa não justifica a extração de todos os dentes. Eu acho que o primeiro passo é uma consulta com um periodontista, pra um diagnóstico preciso. Se sua periodontite for mesmo severa e o dentista achar que extrair todos os dentes é a solução, ok… aí é o caso de pensar em próteses. Claro que, se essas prótese não receberem uma boa higienização diária, ainda pode haver mau hálito… mas aí com você. 😉

      1. Obrigado doutora… fui hoje no periodontista ele disse que não é necessário tirar todos, somente dois… obrigado pela atenção.

  65. Realmente a coceira incomoda muito mesmo. Tenho o péssimo habito de escovar os dentes com muita força… as vezes ate me pergunto se não seria isso que provoca a coceira, pois talvez eu esteja machucando minha gengiva sem perceber. Dra… muitoooo obrigada mais uma vez. Você faz um bem imenso a todos nós.

  66. Boa tarde Dra. Ja faço tratamento para periodontite ha 1 ano e 6 meses. Estou com varios dentes com raiz exposta e alguns com mobilidade, mas meu sorriso nao foi comprometido. Desde que iniciei o tratamento, nunca mais apresentei sangramento. Minha ultima visita ao dentista foi em janeiro, e ele me disse que minha gengiva esta estável, e mesmo com uma limpeza bem profunda que ele fez, o sangramento foi minimo. Ele disse que agora posso voltar de 6 em 6 meses, pois a higiene esta otima e o controle da doença tambem. Minha duvida é por que, mesmo apos controlada, minha gengiva coça tanto? Essa coceira é relacionada a doença ou não? Desde ja muito obrigada.

    1. Katia, a coceira não é um sintoma comum, mas quando ocorre é por causa da inflamação. Mesmo com a doença sob controle, algum grau de inflamação há. Embora incomode, em princípio, você não precisa se preocupar.

  67. Olá doutora, eu perdi quase todos os dentes devido a essa tal de periodontite. E o pouco que me resta esta muito afetado, não fui ao dentista, essa doença tem mais de 20 anos que tenho, chegaram ao ponto de tirar de maneira fácil os dentes, não fui ao dentista por medo de dentista (por timidez), SOU SUPERTIMIDO, entao agora resolvi fazer o tratamento um pouco tarde, acho eu. Ainda tem jeito? Qual seriam OS TRATAMENTOS mais adequados?

    1. Jay, uma periodontite de 20 anos provavelmente já comprometeu o suporte ósseo dos seus dentes. Sinto muito, mas creio que deve ser tarde mesmo. Mas mesmo que seja o caso de se extrair todos os dentes, ainda há como reabilitar seu sorriso! Você vai ter que usar prótese, e prótese, hoje em dia, é esteticamente super natural. Então deixe a timidez de lado e procure um dentista pra resolver isso. Sua saúde vai melhorar, sua autoestima também e, tenho certeza, sua timidez vai diminuir, pois sua autoconfiança mai melhorar bastante. Bora lá?

  68. Olá doutora, tudo bem? Descobri a doença periodontal há dois meses, mas já tenho mobilidade em 4 dentes e raiz exposta em um deles. Como meu plano não cobre a especialidade, irei ao CEO do SUS. Minha pergunta é: após iniciar a mobilidade dental, quanto tempo leva em média para que o dente entre em situação irreversível para perda? Em resumo, como irei passar por um processo de marcação de consultas gostaria de saber quanto tempo tenho para evitar o pior. E se existem alimentos que deveria evitar. Desde já, muito obrigado.

    1. Adriano, difícil dar um prazo… porque cada organismo é único. Tem gente que tem doença periodontal crônica, durante vários anos, e não perde nenhum dente (embora a situação fique bem complicada). Então minha sugestão é: faça uma EXCELENTE higienização enquanto aguarda atendimento. O ideal seria fazer pelo menos uma consulta particular e uma raspagem “básica”, pra eliminar a maior quantidade de tártaro possível. Não é preciso evitar nenhum tipo de alimento em específico.

  69. Ola de novo doutora, acho que estou depressiva, pois ja disse aqui que nao cuidava de meus dentes etc e depois que começei a cuidar eu vi o quanto é importante, nao esta sendo facil, confesso, ja tive progresso, perdi 3 dentes fora a doença periodontal, estou fazendo canal em 2, nunca acaba meu Deus!!! Isso é que ta acabando comigo, ja me deu vontade de desistir, pois nao suporto mais levar agulhada todas as sessoes, e por fim os dois dentistas que me atendem entraram de ferias, aiiiiiiiii to desolada, queria acabar com isso logo, sei que foi culpa minha ter ficado assim, mas nao sei o que ta acontecendo, me deu um desanimo, angustia, queria parar de vez, mas ai resolvi marcar outro periodontista e pensei que teria que fazer todos os rx de novo etc., iria dar na mesma, Ana eu saio tao irritada do tratamento com o periodontista que vc nem imagina, me deprime sabe, nao sei por que fico assim, eu sei que o tratamento é demorado, mas olho para meus dentes e vejo uma melhora significativa, nao tenho sangramento, aprendi que o fio dental e um companheiro inseparável e escovaçao é importantissima, e me cai a realidade de que meus dentes nao serao como antes e isso me deprime muito, sinto vergonha de sorrir, e estou com vergonha de ir em outro dentista pois me deu essa questaozinha de nao vou conseguir, é melhor eu ficar com o mesmo dentista mesmo nao gostando do atendimento, ta dificil pra mim, sei que tenho que seguir em frente, mas pareçe que nao saio do lugar, mesmo percebendo que estou saindo, estou triste, é a pura realidade, eu me sinto nem sei o que, ainda tenho ate dia 22 e sabe Deus o outro mes pra voltar a ser atendida. Nao sei se continuo ou deixo como esta e ja era. Desculpe, é um desabafo, to perdida sem saber o que fazer.

    1. Gerusa, continue sim! Você já foi tão longe… sim, longe. Eu sei que não parece, mas foi. Me parece que o que você queria MESMO é nunca ter estragado os dentes (o que é compreensível), mas tenha em mente que isso, hoje, é impossível. Se você não estabelecer metas reais, vai acabar frustrada, que é o que já está acontecendo. Eu acho que o que falta é você se alegrar com cada pequena conquista, compreender que a caminhada é longa, mas chegar lá é possível. Fazendo uma comparação, é como a pessoa que quer emagrecer 10 quilos; ela começa o regime e, na primeira semana, perde meio quilo… pensando em todo o esforço que teve pra terder MEIO quilo, desiste de continuar emagrecendo… afinal “nunca” ela vai conseguir perder 10 quilos! Mas iria… se continuasse. Bora lá, você consegue. Fico aqui na torcida, mande notícias!

      1. Obrigada Ana, amo esse blog, ele é fantastico, li umas anotaçoes do Dr. Sérgio e me acalmei mais, e com as suas também, vou procurar me acalmar e terminar com a maior paciencia do mundo, só uma dúvida, ja que o periodontista nao me da informaçoes, eu ja posso ir atras de prótese mesmo fazendo o tratamento ou terei que esperar pra poder fazer? Obrigadinha, iluminada !!!!

        1. Que bom, Gerusa. 🙂

          Você pode já ir planejando junto ao dentista que tipo de prótese vai fazer, ver a questão dos custos e tal. Mas só quando a parte periodontal estiver ok é que você vai poder fazer a prótese pra valer.

    2. Olá Dra. Ana! Eu tenho problema periodontal avançado e mobilidade nos dentes. Tenho uma cirurgia marcada, mas estou com medo de faze-la. Pelo que entendi consiste em fazer uma incisão próxima a raiz do dente para limpeza e aplicação de laser. Será feita em quatro etapas distintas, uma em cada região da boca.
      Este procedimento não pode ser substituído pela aplicação do ultrassom?
      Muito obrigada!

      1. Debora, me parece que você vai fazer uma raspagem em campo aberto, que é uma cirurgia em que se abre a gengiva pra pode remover o tártaro que entrou por baixo dela. O ultrassom só remove o tártaro que está acima da linha da gengiva.

  70. Dra. Foi feita a remoção do tártaro dos meus dentes uns seis meses atrás, com o tártaro sangrava e agora ainda continua sangrando, pouco, mas ainda sangra ao escovar os meus dentes, ou sangra de vez em quando, o que devo fazer!? Estou desesperado, pode indicar algum medicamento para evitar os sangramentos!?

    1. Bruno, sangramento ao escovar os dentes é um sinal clássico de gengivite. E contra gengivite, o melhor remédio é a escovação. Procure fazer uma higienização criteriosa, inclusive usando fio dental, após cada refeição. Vai continuar sangrando por uns dias, mas isso não é motivo pra escovar menos, pelo contrário. Com o passar dos dias, o sangramento deve desaparecer. De qualquer forma, dada a situação, já é hora de procurar o seu dentista novamente.

  71. Boa tarde, não sei direito se tenho doença periodontal ou não, um dentista disse que sim e outro não, eu ia em uma periodontista que disse que estava bem, que o problema é que tinha placa óssea fina e fazia a cada 6 meses limpeza com ultrassom, sem cureta, pq disse que quanto mais “cavoca” é pior, mas não fiquei com muita confiança, fui em outro que tb disse que esta bem com perda óssea de 2 mm, que ele disse que é normal, fez a limpeza com cureta e não usou ultrassom pq disse que não tinha tártaro e nesse caso o ultrassom pode danificar não lembro o que ele falou, que com a cureta o processo de limpeza é melhor pq usa os 2 lados dela, e passou jato de bicarbonato, e agora qual está correto, o que usa só o ultrassom para nao cavocar ou o que só usa a cureta com bicarbonato, ambos são especialistas, cada um disse uma coisa, obrigada!

    1. Carina, não vejo problema em se usar ultrassom e/ou curetas. Não acho que um deles esteja mais certo que o outro, são só duas opiniões diferentes. Em ambos os casos, a “limpeza”, que é o mais importante, foi realizada.

  72. Dra, fiz uma limpeza para retirar tartaro e dias depois ja pude ver novamente entre os dentes. A limpeza foi feita com a maquininha e depois de alguns dias com a limpeza constante e uso continuo do fio dental pude reparar que ainda resta alguns tartaros. Seriam restos da limpeza ou novos?

    1. Jenifer, não posso afirmar se o tártaro é novo ou “velho” apenas pela sua descrição. Mas, de uma forma ou de outra, ele precisa ser removido. Pode ser que nem seja tártaro, mas um amarelado entre os dentes, um manchamento, que as pessoas confundem com tártaro. Enfim… procure seu dentista pra reavaliar.

  73. Olá, Doutora, estou com uma enorme dúvida. Há alguns meses eu fui ao dentista e fui diagnosticado com periodontite básica/inicial. Fiz a raspagem e continuo a limpeza dos dentes. O problema é que eu uso o dedo pra ver se meus dentes tem certa mobilidade e vejo que se movem um pouco sim, quase que imperceptível. Queria saber se fui diagnosticado erroneamente e se isso é periodontite avançada. Minha dentista me passou o aparelho e estou com medo de uma maior mobilidade!

    1. Não, Lucas… não acho que seja periodontite avançada. Os nossos dentes não são fixados ao osso de forma direta mas, entre a raiz e o osso, há uma série de fibras chamada “ligamento periodontal”, que confere esse amortecimento / mobilidade (normal) que você relata. Dica: pare de “balançar” seus dentes com os dedos, isso pode causar mobilidade dentária, independentemente do problema periodontal.

      1. Doutora, eu também sinto uma sensação de formigamento nos dentes da frente, como uma dorzinha, e isso incomoda um pouco, gostaria de saber o que isso pode indicar. Também quero saber as consequências de um dente com raiz exposta, como identificar e tratar.

        1. Pode ser sensibilidade dentinária ou um sintoma da gengivite / periodontite. Um dente com raiz exposta tende a ficar mais sensível, além de, esteticamente, não ser agradável. O tratamento da sensibilidade se dá com a aplicação de dessensibilizantes pelo dentista e com bochechos com flúor. No caso da exposição radicular, o tratamento costuma ser enxerto gengival, portanto, cirúrgico.

  74. Olá Dra. Ana, minha dúvida é a seguinte, estou fazendo uso de aparelho ortodontico ha nove meses, mas em decorrência de doença periodontal tive perda óssea. Já tratei com raspagem e a gengiva está consideravelmente bem, agora minha dúvida é a respeito do aparelho ortodontico, pois minha orto acabou negligenciando meu tratamento visto que o simples caso de gengivite me trouxe outras consequências. Como vou proceder, devo solicitar a retirada desse aparelho por essa mesma orto? Procuro um novo ortodontista com nova documentação dentária? Devo fazer sempre o acompanhamento com a perio? Agradeço a atenção!

    1. Ana, se há doença periodontal ATIVA, é preciso interromper o tratamento ortodôntico e fazer o tratamento periodontal, com acompanhamento periódico do periodontista. O tratamento ortodôntico só poderá ser retomado após liberação do periodontista. A primeira coisa a fazer é procurar um periodontista pra confirmar o problema periodontal… se confirmado, o próximo passo é remover o aparelho, o que sua ortodontista deve fazer, com encaminhamento do periodontista.

  75. Dra… boa tarde. O fato da gengiva não sangrar em mais nenhum momento a alguns meses e aparentemente não ter presença de tartaro significa que a doença periodontal está controlada?

  76. Doutora, mês passado eu fiz a limpeza, mas quando cheguei em casa notei que apenas um pouquinho do tártaro de UM dente saiu. O resto continua lá. Terei que voltar lá ou ir em outro para tirar tudo, mas talvez eu só possa ir ano que vem, o tártaro não entra por baixo da gengiva tão rápido assim, não é? Ou entra?
    Outra questão também (que não tem a ver com o assunto) é que o meu incisivo central superior direito, o 11, dói do nada as vezes, de leve. E nessa segunda, na escola, estávamos jogando queimado e uma menina foi correr e acertou com a mão nesse dente e doeu um pouquinho. Isso pode ter a ver?
    Ano que vem, provavelmente, irei colocar o aparelho ortodôntico, mas os meus 2 molares inferiores estão nascendo, posso colocar mesmo assim? Os superiores ainda nem deram sinal de existência… se minha gengiva não sangra mais ao escovar quer dizer que não tenho mais gengivite?

    1. Karen, estranho que o dentista tenha removido só parte do tártaro… eu acho improvável. Ou haverá uma próxima sessão de raspagem ou você deve estar confundindo manchamento (ou um “amarelamento” dos dentes próximo à gengiva) com tártaro. Me parece que pode haver, apenas, uma sensibilidade dentinária no seu dente 11. Considerando a sua idade, o ideal é aguardar que todos os dentes permanentes nasçam. Mas se o dentista julgar necessário, pode instalar o aparelho fixo antes disso. A ausência de sangramento gengival é um sinal de ausência de gengivite.

  77. Boa noite Dra. Exatamente ha 1 ano fui diagnosticada com doença periodontal e meu dentista diagnosticou perda ossea consideravelmente alta. Fiz as raspagens necessarias e agora… ja tem 11 meses que nao tenho mais sangramentos e segundo ele “minha gengiva esta realmente muito bonita”. Ela tem agora a cor rosa clara e nao sangra nada, mas infelizmente fiquei com a raiz de varios dentes exposta e a mobilidade deles continua. Minha duvida é: se a doença estiver controlada, os meus dentes mesmo assim poderão entortar em decorrencia da doença periodontal? Meu tratamento foi feito com um dentista convencional e não um periodontista.

    1. Katia, se a doença periodontal está controlada, não. Claro que, se houver espaço de sobra entre os dentes, eles podem se movimentar e acabar entortando. Mas o motivo não seria a doença periodontal, em si.

  78. Olá doutora, tenho tartaro em varios dentes posteriores e um pouquinho na parte de tras dos superiores frontais. Fui a uma dentista que limpou com LASER e depois passou uma especie de lixa entre cada dente. Ficou uma beleza 😀 . Segui a risca as dicas de limpar sempre varrendo e depois fazendo circulos com a escova, usei fio dental, pasta de boa qualidade e enxaguante bucal. Mas adivinha? Depois de um mes as manchinhas começaram a voltar. :´(
    Um amiga me falou que quem ja teve tartaro uma vez tera sempre. E o ideal é ir ao dentista a cada 4 ou 6 meses fazer limpeza profunda. Isso é verdade?

    1. Tanja, ir ao dentista a cada 6 meses é uma ótima ideia, mas não é verdade que o tártaro é inevitável. O tártaro é a placa bacteriana (aquele áspero que fica sobre os dentes depois que a gente come) mineralizada, ou seja, que “virou pedra”. Ou seja: se a pessoa remove diariamente a placa bacteriana com a escovação e o uso do fio dental, o tártaro simplesmente não se forma. Eu acredito no seu esforço com relação à higienização, mas você está deixando de remover uma parte da placa bacteriana durante a escovação. Converse com a sua dentista, ela pode orientar melhor você sobre as técnicas de higienização.

  79. Obrigada Dra.
    Estava com dúvida quanto ao grau. Mas eles só se movem quando empurro mesmo e não consigo ver só sentir.
    Achei que era caso perdido, que só iria gastar dinheiro com facetas e no final nada iria adiantar, se precisar ser extraído.
    Fiquei com espaços entre os dentes na gengiva por conta da retração e não gosto do visual. Não sabia oq era até ler alguns artigos de periodontite.
    Ela simplesmente estava tratando e não comentou até eu falar da mobilidade e questionar se era.
    Não tenho muito sangramento mesmo com o uso do fio dental de modo correto “pq agora aprendi a usar direito”.
    Vou acompanhar. Após terminar vamos manter essas limpezas e raspagem se necessário de 3 em 3 meses.
    Era do tipo que fugia do dentista até entender de não existe milagres e que sem uma ótima higiene ele se faz necessário sempre.
    Vamos fazer implantes nos dentes do fundo para poupar os da frente tb.
    Obrigada.

  80. Olá Dra.
    Estou fazendo tratamento e após 2 consultas notei a mobilidade nos 4 dentes da frente, e comentei com a Dra. Ela disse q tenho um pouco sim, mas q era por conta do cigarro, depois questionei sobre periodontite e ela disse q tenho um pouco sim. Mas pra ficar calma. Nessa segunda consulta falei novamente e ela disse q iria fazer a limpeza. Raspou, passou jato com bicarbonato e limpo está, disse a vai fazer outra sessão ainda…. Vamos colocar facetas nesses dentes, pq tive retração e não gosto deles antes, imagina agora.
    Quero tirar uma dúvida. Não fiz exames nenhum, ela diz q minha periodontite é grau 1, mas como pode se eu sinto mobilidade quando empurro os dentes, ela TB disse pra parar de fazer isso.
    Não tinha tártaro só nos dentes da frente em baixo…. Queria saber se ela tem como afirmar q é grau 1 sem exame e se ela está certa quando fala q não vou perder meus dentes. Não durmo pensando nisso. Ela disse TB q um pouco da mobilidade é por ter perdido 2 dentes só fundo e compensar a mastigação com os da frente. Ta certo?
    Como vou saber se a doença está controlada mesmo?
    Obrigada.

    1. Juliana, não tenho razão pra discordar de nada o que a sua dentista disse, ela foi muito coerente. Você fez o exame clínico, e o diagnóstico da periodontite é basicamente clínico. Se você tem mobilidade grau 1, é esperado que quando você “mexa” nos dentes eles se movam. E por favor, PARE de mexer nos dentes, isso só aumenta a mobilidade.

      Você vai precisar acompanhar o caso junto à sua dentista por alguns meses pra ser possível afirmar que a periodontite está controlada, não dá pra afirmar isso só porque foi feita a raspagem.

  81. Olá! Estive no dentista e fui diagnosticado com periodontite já em estágio avançado. Dentes moles etc. Irei perder a maioria da frente superior. Gostaria de saber se seria possível usar uma prótese fixa ou talvez posteriormente um implante?

    1. Junior, sim. Seria preciso extrair os dente e controlar a periodontite. Depois, pode ser feito prótese sobre implante, por exemplo.

  82. Boa noite. Fiz um procedimento estético na gengiva na quinta-feira à tarde para aumentar os dentes. Na sexta-feira, ficou sangrando um pouco, mas normal, nada que me preocupasse. E então, acabei dormindo com a placa do aparelho, que de alguma forma feriu a gengiva do pré-molar e o sangramento não parou desde então. Já limpei diversas vezes, passei perioxidin gel, coloquei gaze embebida em água gelada (conforme meu dentista me orientou quando liguei ele), mas nada disso adiantou, o sangue acumula, de 20 em 20 minutos lavo a boca para retirar, e como fica numa região que não tem tanta movimentação, o sangue acumula e forma placa. Preciso muito da sua ajuda para que me diga qual procedimento devo tomar.

    1. Raquel, beba água gelada e evite deitar. Quando for deitar, procure manter a cabeça mais alta que o corpo (use 2 travesseiros, por exemplo). Não lave a boca tão frequentemente e evite bochechos, isso remove o coágulo que se forma, por isso sangra tanto.

  83. Boa tarde, eu sempre tive tartaro nos dentes… principalmente nos inferiores da frente, fiz uma raspagem na semana passada e ja estou vendo o tartaro aparecer novamente. Mas a minha dentista não falou nada de doença periodontal, e coloquei aparelho semana passada e hoje vi que esta começando a reaparecer. Porque me aparece tanto tartaro assim ? Se fosse problema periodontal a minha dentista e a minha ortodontista teriam me avisado ou encaminhado pro profissional necessario, correto ? E pra que eu possa fazer a raspagem, vou precisar retirar o aparelho ? Aguardo sua resposta. Obrigada.

    1. Sim Daniele, se houvesse doença periodontal, sua dentista teria dito. Mas doença periodontal não causa tártaro, é justamente o contrário. O tártaro é a placa bacteriana (aquele “aspéro” que fica sobre os dentes depois que a gente come) que mineraliza, “vira pedra”. Portanto, o tártaro só aparece quando a placa bacteriana não é removida constantemente. Então, você, por algum motivo (e o uso de aparelho dificulta bastante), não está fazendo a escovação / uso do fio dental corretamente. Converse com o seu dentista / ortodontista pra que ele oriente você quanto a isso. Quanto à raspagem, se o tártaro não estiver abaixo da linha da gengiva, em princípio não é necessária a remoção do aparelho.

  84. Dra, fui ao dentista hoje e uma limpeza simples removeu toda a placa escura que cobria meus dentes. Ele identificou apenas uma restauração para fazer. E faremos um procedimento para corrigir a gengiva dos dentes inferiores que não está esteticamente bonita por conta do tartaro. Estou sentindo os dentes espaçados na parte inferior apos a limpeza. Provavelmente irei usar aparelho (ja que desde criança deveria ter usado). Mas estou muito feliz por ter ido antes que o problema fosse mais grave. Estou lendo mais matérias do seu site e ja comprei meu enxaguante bucal e meu fio dental. Hahaha

    Como é esse procedimento pra corrigir a gengiva? É doloroso?

    Obrigada por sempre responder! A partir de hoje irei ser bem mais cuidadosa com meus dentes e irei ao dentista fazer limpeza duas vezes no semestre para que não sinta mais o medo que senti.

  85. Dra, seus comentários me aliviam e me preocupam muito, mas é excelente essa sua forma de ajudar as pessoas! Parabéns! Queria ter a oportunidade de tratar meu problema com você.

    Estou chorando. Eu vinha adiando esse problema já tem mais de um ano e creio que o fato de eu ser fumante piorou.

    Meus dentes inferiores estão com tartaro visivel. Amanhã irei ao dentista fazer o que for preciso para não perder os dentes, se é que ainda dá tempo.

    Relaxei com os cuidados e meus dentes inferiores tem placas de tartaro na parte de baixo, proximo a gengiva, e noto minha gengiva até movimentar, meio soltinha, sempre tive isso mas ta bem mais. Não percebo nenhum dente mole. Estão bem firmes. Mas noto a gengiva bem desigual embaixo, com dentes mais expostos que outros.

    Qual grau é preocupante? Queria saber quando o caso já é perdido? Tenho 25 anos e vou começar em um cargo publico proximo mes. Estou arrasada e chorando muito com medo de ter me tocado do problema tarde demais.

    1. Lorena, se não há mobilidade dentária, creio que o problema não seja severo. Claro, é preciso avaliar e, acima de tudo, tratar pra interromper o processo de perda óssea… mas você é jovem e tem tudo pra resolver isso. Fique tranquila.

  86. Doutora, sou aicmofobica, nao consigo nem pensar em agulhas, fui relaxada com minha escovação e tenho um dente quebradissimo que está preto por dento, uma enorme cratera na minha boca, estou balançando o dente pra ele ficar mole e cair, estou sofrendo demais, isto é perigoso? Já tenho perda óssea 🙁 me ajuda.

    1. Andreza, isso é perigoso sim. Compreendo seu medo, mas só um dentista pode ajudar você. É provável que só parte da coroa do seu dente esteja quebrada, e essa parte é que esteja mole. Mas pode ser o dente todo, o que revelaria um problema periodontal (na gengiva e no osso em volta do dente) sério. Enfim… procure um dentista pra avaliar, não é usada nenhuma agulha na avaliação, e assim você vai saber exatamente de que tratamento precisa pra resolver isso.

  87. Doutora, fui diagnosticado que preciso fazer uma raspagem subgengival, jurava que era um procedimento bem simples, fui pesquisar umas imagens desse procedimento e juro que tremi. Pergunto, esse procedimento é dolorido? Mesmo que seja o caso de anestesiar, a pessoa sente dores e também depois da raspagem? Desde ja agradeço.

    1. Nadson, o procedimento em si não é dolorido, pois é feito com anestesia. Depois, na recuperação, pode ficar dolorido sim, mas seu dentista vai prescrever um analgésico pra essa situação.

  88. Olá doutora.
    Tenho tártaro nos dentes e muito medo de procurar um dentista. Fui relapsa na escovação até meus 20 anos (tenho 25 hj), porém sempre tive medo de dentista e comecei a escovar direitinho depois q os tártaros ficaram visíveis.
    Hoje estou precisando consultar um dentista pois estou com um siso incomando, mas tenho medo do que possa acontecer com o restante dos dentes.
    Eles não são moles, de forma alguma. É mais problema estético (sei que é grave). Estou conscientizada de que devo fazer o mais rápido possível. Alguma chance de tudo dar errado? Não sou adepta ao fio dental, pois machuca e sempre sangrou muito. Mas faço escovação normalmente e como deve ser feita.
    E ando achando ultimamente que é hereditário, mãe e irmã também possuem/possuíram isso, estou certa na relação?

    De qualquer forma logo mais estarei indo ao dentista.
    Obrigada

    1. Leka, se você tem tártaro visível há pelo menos 5 anos, não é de se espantar que sua gengiva sangre ao escovar os dentes… isso é gengivite. Compreendo que você tenha medo, mas você tem que procurar um dentista pra resolver isso, pois tártaro não se remove apenas escovando… o dentista precisa intervir. Seu problema não me parece grave por enquanto, mas certamente não é apenas estético, e não acho que tenha a ver com hereditariedade. Procure um dentista o mais rápido possível, ok?! É para o seu bem.

  89. Dra. fui ao dentista fazer tratamento de periodontia e ele disse que mesmo fazendo o tratamento eu perderia meus dentes com o tempo. Passou amoxicilina e arflex retard. Isso é verdade.? Vou perder mesmo tratando? Obrigada.

    1. Rosemere, se você procurou tratamento tarde demais, depois da periodontite já ter causado danos irreparáveis, é verdade, sim. Você PODE perder alguns dentes, não que seja certeza, mas a possibilidade, infelizmente, existe.

  90. Boa tarde !
    Dra, gostaria muito de tirar algumas dúvidas com você, meu esposo foi ao dentista, pediram raio X e falaram que ele teria de fazer cirurgia nos 4 quadrantes, pois estava com uma doença chamada periodontite… e mesmo depois do tratamento não poderá usar aparelho e ainda falaram que a demora no tratamento pode aparecer outros problemas tipo: cardíacos e rins… isso é verdade ? Meu esposo está tão triste com isso… Obrigada !

    1. Cely, infelizmente é verdade. Como explico no texto, a doença periodontal ou periodontite é um problema que atinge o osso que segura os dentes… aí o osso vai diminuindo e os dentes, mesmo que estejam bons, podem ficar moles e até caírem. A boa notícia é que isso tem controle, seu marido não precisa perder nenhum dente, DESDE QUE faça o tratamento já, vá ao dentista peridocamente pra controlar e procure manter uma higienização rigorosa. O que causa isso é o tártaro que entra por baixo da gengiva, então se não deixarmos o tártaro entrar lá, a doença fica sob controle. Complicações em outros órgão são raras, exceções mesmo, mas pode acontecer. Então, melhor cuidar. Diga pra ele não ficar triste, é tratar e manter uma boa higiene.

      1. Obrigada Dra… só mais uma perguntinha , o cigarro pode ser responsável , pois meu esposo fumou por mais de 10 anos? Essa periodontite pode voltar depois do tratamento ? Obrigada !

        1. Sem dúvida, Cely. O cigarro é um péssimo hábito que só colabora pra que a doença periodontal piore. Se após o tratamento seu marido voltar a fumar e se ele não mantiver uma higiene rigorosa, a periodontite pode voltar, sim. É essencial, ainda, um acompanhamento periódico junto ao dentista (a cada 6 meses ou no intervalo que o dentista / periodontista achar necessário).

  91. Dra. Bom dia, eu estive no dentista para uma consulta de avaliação, pois estava sentindo um cheiro ruim que vinha da minha boca, pensei que fosse cárie mas ele disse que não, apenas um tártaro, e resolveu fazer uma limpeza no meu molar direito, o que ocorreu foi que enquanto ele limpava o dente o outro do lado se soltou da crosta e começou a balançar, ele disse que seria um cálculo dental, mandou retornar para avaliar, só que agora o dente está mole e qualquer coisa que toque seja agua, ar ou até uma mordida mais forte dói, será que não seria melhor arrancá-lo? Obrigada.

    1. Liane, talvez haja indicação de extração, sim. Mas talvez seja só o caso de fazer o tratamento periodontal e o dente voltar a ficar “firme”. Depende da avaliação do seu dentista.

  92. Olá doutora, tenho 22 anos e doença periodontal. Meus dentes estão ficando “maiores” e os de baixo estão querendo ficar escuros. Sempre escovei os dentes, mas descobri que os escovava de maneira errada, alem de nao ter usado fio dental até os 17 anos. Já foi dado o diagnóstico, fiquei de voltar ao dentista mas não tenho coragem, fico muito nervosa com sangue e tenho medo da dor. Ele disse que faria a limpeza com anestesia na parte de baixo dos dentes. Preciso de um apoio e maior esclarecimento para tomar consciência e coragem. Em relação a limpeza dos dentes com anestesia, eles estariam muito comprometidos? Obrigada!

    1. Mariana, a anestesia é necessária porque você terá que fazer raspagem subgengival, ou seja, tirar tártaro de baixo da gengiva. E não dá pra fazer isso sem anestesia, você certamente sentiria dor. Mas é essencial que você faça o tratamento e um acompanhamento periódico, você é jovem e com certeza ainda dá pra tratar e evitar que você perca dentes. Apenas NÃO DEMORE, quanto mais você demora, maior o dano da doença periodontal ao osso que “segura” os dentes.

  93. Dra.
    Fui ao dentista, fiz tudo oq tinha que fazer, facetas, limpezas… removi todo o tartaro… aii fui ao periodontista… ele examinou meu raio x e disse q eu msmo tratando a periodontite eu nao poderia mais usar aparelho… ja usei aparelho, mas meu dente ficou torto de novo… bem o da frente… nao poderei mais usar aparelho?? Na duvida procurei outro…

    1. Diego, imagino que você já deva ter um perda óssea relativamente grande… por isso seu periodontista contraindica o uso de aparelho. As opiniões profissionais podem variar, mas se você encontrar um ortodontista disposto, você pode se submeter a um tratamento ortodôntico mesmo que o periodontista não recomende. Apenas esteja ciente dos riscos.

  94. Nos outros locais a periodontite foi sanada, doutora. A gengiva ficou saudável, cor clara e sem alteração ou mobilidade. O único problema é o meu molar direito. Amanhã vou à minha dentista e volto para contar minha experiência.
    Doutora, obrigada por esse espaço. Há 3 anos quando o dentista mencionou ‘DOENÇA’, na minha cabeça ecoou como um câncer ou algo parecido. Muitos acreditam assim mesmo e entram em depressão como vi nos comentários deste post. Claro que tem que se conscientizar e cuidar dessa doença, sim, mas se deprimindo não vai encurtar o caminho para a cura dela.
    Mais uma vez, doutora, fica aqui minha gratidão.

  95. Oi, oi! Tudo bem, Doutora?
    Bom, meu nome é Lorrana e eu tenho 15 anos, ha uns 10 meses por aí eu coloquei aparelho, mas ha uns dois meses agora eu adquiri tártaro em alguns dentes,
    eu gostaria de saber se eu vou precisar tirar o aparelho pra fazer a limpeza.
    Você pode me ajudar?!
    Obrigada.

    1. Lorrama, depende de quanto tártaro você tem. Se for bastante, pode até ser necessário. Já se for apenas supragengival, ou seja, ele não tiver entrado por baixo da gengiva, é possível removê-lo sem mexer no aparelho, com um equipamento de ultra-som. Converse com o seu dentista e, feita a limpeza, capriche na higienização pra isso não acontecer mais.

  96. Olá, doutora.
    Há uns 3 anos descobri que eu tinha perda óssea causada por uma periodontite. No meu caso era em alguns pontos. Tratei e está sob controle, exceto no molar inferior direito, que a dentista disse que estou no grau 3.
    A perda óssea do meu molar é localizada mais na região lingual.
    Sob forma de tratamento, minha dentista vai fazer a cirurgia para eliminar essa bolsa periodontal e disse que vai fazer enxerto ósseo.
    Não sangra mais quando eu escovo e/ ou passo o fio.
    Foi me cobrado R$ 1800 para fazer essa cirurgia no molar direito (retalho gengival + enxerto) e o enxerto para correção no molar esquerdo que também sofreu com essa doença maldita. Mas ele está estabilizado e com a doença controlada.
    Doutora, a minha pergunta é se meu molar vai endurecer novamente? Se eu vir a extrai-lo, a periodontite é extinta?
    Posso vir a ter insucesso no enxerto?

    1. Em se tratando de organismos biológicos, nada é 100% garantido, Ester. O dentista faz o trabalho dele, mas nem sempre o organismo do paciente responde como o esperado. Porém, se você tem uma boa higiene, as chances são boas do seu dente fixar melhor. Sim, a extração do dente “resolveria” a periodontite, no sentido que o dente não estaria mais mole… porque, na verdade, ele simplesmente não “estaria”. Mais isso não seria exatamente uma cura, e haveria, ainda, os outros locais em que você diz ter problemas periodontais.

  97. Doutora, há dez anos usei aparelho, há um ano venho tentando tratar de uma retração gengival, fui em vários dentistas, a penúltima periodontista fez três enxertos livres que não pegaram direito. Insatisfeita, fui procurar periodontista em outra cidade, fiz a radiografia, a nova periodontista disse que estou com perda óssea e nenhum enxerto vai pegar no dente que tem retração, estou fazendo raspagem na gengiva para conter a inflamação e curar a gengiva de toda a boca. De uma hora para outra tive DTM, a dentista que me atendeu vai fazer uma placa, disse que vou ter de usar aparelho de novo. Vi em fotos de sites de outros periodontistas de pacientes com retração piores e mesmo assim a cirurgia de enxerto cobriu. Desejo saber se depois de curada a inflamação da gengiva e mais fácil do enxerto pegar, se for perda óssea, da para fazer um enxerto ósseo e depois enxertar a gengiva? Depois de tudo isso poderei usar aparelho com acompanhamento do periodontista? Devo procurar outro periodontista quando a gengiva curar se a atual se negar a fazer o enxerto? A DTM pode agravar a retração ou impedir que o enxerto pegue? Obrigada.

    1. Talita, sem dúvida, com o tecido gengival sadio, a chance do enxerto dar certo é muito maior. Já enxerto ósseo é mais crítico, depende do local e do tipo de enxerto, perdas ósseas periodontais, via de regra, não se resolvem com enxerto ósseo. Mas não é impossível… é questão de avaliar junto ao periodontista se a possibilidade existe no seu caso em específico. Sim, com o problema gengival controlado, é possível fazer tratamento ortodônico normalmente. É um direito seu procurar outro periodontista se você quiser uma segunda opinião sobre a possibilidade de enxerto. A DTM não interfere ou causa, de forma direta, a retração gengival.

  98. Gata, me tira uma duvida…
    Fui ao dentista, viram que minha gengiva estava muito inchada, então fizeram uma raspagem, o sagramento parou mas a gengiva esta inchada do mesmo jeito, voltei ao dentista, ele me disse que vou ter que fazer uma cirurgia,estou aflita, que cirurgia é essa, será que eles vão tirar pedaço da gengiva e vou levar pontoo?? Me ajude pra eu conseguir ficar calmaa.

    1. Kaola, pelo que entendi a sua gengiva não está propriamente inchada, mas ela “cresceu”, ou seja, ocorreu uma hiperplasia. Se já foi feita a raspagem e essa hiperplasia não regrediu, deve ser necessária a cirurgia, mesmo. Mas talvez nem precise levar ponto, depende do caso. Enfim: procure ficar calma, é tudo feito com anestesia, bem tranquilo.

  99. Oi doutora, estou com tartaro nos dois dentes da frente, mas e pouco, vou fazer limpeza daqui a 40 dias, nesse tempo posso pegar alguma doença?

    1. Carlos, a presença do tártaro pode causar gengivite, mas se ele for apenas supragengival, e não por baixo da gengiva, a situação é bem menos crítica. Apenas procure fazer uma boa higienização até lá (e depois também, claro).

  100. Bom dia Dra.,

    Tudo bem com você?

    Eu tenho periodontite, fiz uma cirurgia para salvar o meu dente, pois tinha uma perda óssea muito grande.
    Na cirurgia foi aplicado o produto Emdogain, hoje meu dente esta mais firme porém com pouca mobilidade, só que eu tive uma retração grande de gengiva e gostaria de um especialista em São Paulo, pois cansei de gastar dinheiro com essa dentista em que não mudou em nada minha estética dental.

    Obrigado

    Aurélio

    1. Aurélio, em São Paulo tem o Dr. Luiz Rodolfo, o número é 11 3562 4429.

      Não estou a par do seu caso, mas se tem uma coisa que vai contra a estética dental é a periodontite. Então não fique muito bravo com a sua dentista, talvez ela esteja fazendo o possível, mas…

  101. Olá Doutora.
    Tenho 19 anos, e dos 14 até os 17 anos e meio usei aparelho ortodôntico. Acabei tirando ele sem terminar o tratamento, devido a problemas pessoais. Ha mais ou menos 5 meses sinto 2 dentes da frente moles demais. Achei que tivesse a ver com uso do aparelho por muito tempo etc, mas estou muito preocupada e fui procurar na Internet, e pelo que pude constatar devo estar com está doença periodontal. Estou com muito medo de perder logo os dois dentes da frente, afinal é o nosso cartão de visita… Doutora, é possível mesmo eu perder os dentes tão nova? O uso do aparelho pode ter contribuído para o avanço desse estágio? Marquei uma consulta, mas falta ainda alguns dias.
    Me responda por favor Dra.
    Obrigada.

    1. Janaina, realmente pode ser um problema periodontal… e se for, se você não tratar, pode perder seus dentes, sim. Mas não fique assustada, é questão de procurar ajuda e resolver isso, nesse caso a sua pouca idade ajuda bastante. O uso do aparelho não contrinui de forma direta para o desenvolvimento de problemas periodontais.

  102. Apenas o uso do aparelho ultra-som para a “limpeza” é considerada completa para todas as limpezas periódicas? Ou o uso do ultra-som não dispensa o uso das curetas?

    1. Depende do caso, Lorena. Geralmente, o uso de ultrassom é um complemento às curetas. Em casos mais simples, em que não há muto tártaro e ele é apenas supragengival, apenas o ultrassom pode ser suficiente.

  103. Ola dra., fui fazer a pasta para por aparelho e deu no resultado “reabsorção generalizada da crista óssea alveolar discreta”, eu posso por aparelho? Essa reabsorcao é normal? Minhas gengivas estão bem vermelhas e meu ortodontista não falou nada quanto a isso.

    1. Suelen, dependendo da sua idade é fisiológico, ou seja, a gente perde um pouquinho de osso com a idade, mesmo. Mas se você tem a gengiva avermelhada, é sinal de que essa perda de osso, por mais que seja pequena, pode ter a ver com gengivite / periodontite. Nesse caso, não dá pra instalar o aparelho sem tratar e controlar esses problemas antes.

  104. Olá Dra. Gostei muito desse site, preciso muito esclarecer uma dúvida, fui diagnosticada com periodontite há duas semanas e fiz a raspagem, fui orientada pela minha dentista a fazer a higiene de forma correta, minha dúvida agora é quanto ao mau hálito, pois sempre estive ciente dessa consequência, mas e agora só com a raspagem (que no meu caso, foi o único tratamento indicado) e com a correta higiene, posso considerar esse problema sanado? Desde já agradeço…

    1. Caroline, se a causa do mau hálito era apenas a periodontite, e considerando que você faz / fará a higienização de forma correta, sim, o mau hálito deve estar resolvido.

  105. Dra. olá, sou eu de novo. Meu exame chegou no periodontista. Muito curiosa perguntei a auxiliar dele se o resultado foi muito grave e se eu precisaria de uma cirurgia. Ela disse que pelo que ela viu, no meu caso não haveria necessidade de cirurgia (mas ela não poderia afirmar nada, apenas o dr). Minhas dúvidas são… Se não precisa de cirurgia, não houve perda óssea ou ligamento? Ha alguma possibilidade de eu ter procurado o tratamento antes de acontecer a perda óssea? Quanto tempo demora pra essa doença começar a agredir o osso??

    1. Alguma perda óssea provavelmente houve, Jenneffer… isso em si caracteriza a doença periodontal, além de mobilidade dentária, frmação de bolsas periodontais, etc.. Mas pode ter sido muito pouca. Geralmente a periodontite começa como uma gengivite (onde o problema é apenas gengival) e evolui para algo mais sério, comprometendo a parte óssea, também. A cirurgia a que você se refere provavelmente é uma raspagem mais profunda, com abertura da gengiva… se o seu caso não for tão severo, não há necessidade.

  106. Boa noite, Ana.
    Tenho 19 anos e aproximadamente há 2 meses atrás percebi que um dos meus dente de baixo esta mole. Ta aparecendo um pouco a raiz e a gengiva ao redor um pouco inchada e sangrando. Tou com mau halito tambem. Estou muito preocupada, MUITO deprimida porque não quero perder meu dente. Queria saber se o tratamento é muito caro e se irei ter que extrair meu dente. Não sei por que isso foi acontecer, sempre escovo meus dentes, a nao ser que seja por hipovitaminose, por conta de dietas que venho fazendo ha mais de 2 anos.
    Help me!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    1. Daniela, me parece um problema periodontal (nos tecidos de suporte do dente, gengiva e osso) localizado nesse dente. Em princípio não é caso para extração, mas é essencial que você procure um dentista (de preferência peiodontista) o mais rápido possível pra tratar. Dessa forma, a perda de osso em volta do dente pode ser contida.

  107. Bom, tenho 23 anos e fui diagnosticada com periodontite ha uma semana. O descaso foi meu? Bom acho que sim. Acho que não.
    Vamos lá. Ha três anos e meio atrás, depois de muito sofrer com a aparência dos meus dentes e de fazer algumas raspagens em dentista do meu bairro (nenhum que tenha me mostrado ou ensinado a escovar os dentes corretamente ou passar o fio dental), procurei por um dentista de área nobre. Queria apenas clarear o meu dente. E me foi recomendado para uso de aparelho. Achei ótimo. Meus dentes eram tortos. A única coisa pedida foi a documentação. Ao sentar na cadeira do consultório junto com o meu pai, ele explicou que a limpeza ele mesmo faria quando necessário (sem custos adicionais). Pus aparelho e as limpezas eram realizadas apenas quando eu pedia. Era visível que eu tinha facilidade em ter tártaro (mas sempre escovei os dentes, talvez de maneira errada mas escovava). Nesses três anos e meio fiz três limpezas. Sem curetas apenas um motorzinho com jato. Meu dentista nunca disse que eu precisava de ajuda de outro profissional (que dias atrás nem sabia da existência). Na terceira e última limpeza que ele fez ainda esse mês, lhe mostrei minha gengiva soltando e pedi a limpeza. E perguntei o que seria aquilo entre minha gengiva. Ele limpou deixando bastante resíduos para uma próxima consulta é passou o aparelho entre os dentes e não me disse o que era. Eu muito intrigada procurei os sintomas na internet… E já sabia, estava com periodontite (pois o que eu tinha na gengiva era uma bolsa periondontal profunda). Marquei uma consulta e ele me confirmou. Pediu o exame. E agora estou aguardando o resultado pra ver o quanto fui prejudicada. Ao ligar para o consultório descobri pela secretaria que o meu dentista não faz limpezas e outros procedimentos a não ser o aparelho. Durante três anos e meio ele olhou meus dentes a cada 15 dias e nunca me alertou de nada e nunca me orientou sequer como limpar o aparelho de maneira adequada. O erro realmente foi meu? Minha vontade é de processar. Tenho até medo de tirar o aparelho e meu dente ir junto. E agora, o que eu faço?

    Bom, agora com a ajuda do periondontista espero não perder meus dentes. Mas li relatos sobre um instituto chamado Contatore que realiza regeneração óssea com laserterapia. Isso seria viável? E também o uso de Emdogain para recuperar os ligamentos também é uma opção já existente. Será que seria possível fazer a laserterapia e depois de regenerar o osso usar o Emdogain para recuperar apenas o ligamento? O perio que estou não usa Emdogain. Então será que posso fazer duas cirurgias? Uma para a raspagem e outra após para o uso desse produto? Uma outra dúvida, minha gengiva dos meus dentes da frente é fininha e meio transparente. Consigo ver minha raiz. Isso pode complicar na hora de fazer a cirurgia recomendada pelo meu periodontista?

    1. Jenneffer, realmente, cabe ao ortodontista a orientação em higiene bucal, assim como cabe ao paciente fazê-la. O ortodontista não “criou” o tártaro na sua boca, mas não alertou você a respeito, o que acabou tendo consequências ruins. De qualquer forma, periodontite tem tratamento se diagnosticada em seu estágio inicial e, sendo esse o caso, você não deve ter maiores problemas. Não que isso sirva como justificativa, mas não é incomum esse tipo de situação… o ortodontista acaba se preocupando apenas com o tratamento ortodôntico, não se preocupando em checar outras questões (embora higiene seja básico, claro). É mais ou menos como quando você procura um ortopedista por causa de uma torção no pé e ele não percebe que você está com pneumonia. Repito: isso não justifica, mas cada vez mais estamos caminhando no sentindo de sermos especialistas, a figura do clínico geral – médico ou dentista – está meio em baixa. Eu particularmente acho uma pena.

      Quanto ao Emdogain: eu não sou periodontista, mas o que eu sei a respeito, em conversas com colegas periodontistas, é que ele tem uso bem específico, não serve para todo caso de perda óssea. Pode ser útil na perda ósseo vertical, mas não ajuda na horizontal. Eu sugiro que você converse com o seu periodontista a respeito, inclusive sobre outras terapias e formas de tratamento. Não se “maravilhe” muito com as novidades, muito do que tem surgido possui uso bem específico, não se encaixa em toda situação… o básico continua sendo efetivo se bem indicado e executado. O fato da sua gengiva ser mais “fina” pode favorecer a ocorrência de recessão gengival após o tratamento periodontal, mas essa é apenas uma possibilidade, cada caso é um caso.

      1. Dra., mas como eu disse, eu mostrei a ele todas as vezes que achei algo estranho, inclusive na última consulta onde a minha gengiva estava solta, sangrando e com aparência estranha. Eu nunca fui orientada a procurar um outro tratamento, todas as vezes que criei o “tártaro”. Que o meu perio disse que posso ter mais bactérias na boca, o que causa pré disposição a ter mais acúmulo. Ele também nunca me avisou que não poderia tratar disso. Agora não sei o que fazer com o aparelho porque estou traumatizada e não quero mexer. A cirurgia que pode me causar sequelas, pelo jeito, e o prejuízo, não quero tirar a minha parcela de culpa. Mas acho que foi uma negligência. Estou bastante triste.

        1. Entendo você, de verdade, não tiro a sua razão. Mas agora é hora de tratar a periodontite, a prioridade é essa. Faça o tratamento pra que você volte a ter saúde.

  108. Olá! Tenho 29 anos, ha três meses fui diagnosticada com gengivite, doença periodontal, então fiz a raspagem com o ultrasom, e desde então cuidados redobrados, o sangramento parou e a gengiva não esta mais inchada, tenho os dentes bonitos e a gengiva saudável… problema é que os dentes continuam moles… Estou com depressão por conta disso e com muito medo de não ter descoberto a doença no inicio… Será que preciso tomar antibiótico? Os dentes voltam a ficar rígidos? Qual o melhor tratamento pra mobilidade nos dentes?

    1. Janna, é possível que a doença periodontal tenha sido tratada depois de já ter causado certa perda óssea, o que explicaria a mobilidade desses dentes. Se você mantiver uma higiene criteriosa, seu dentes não vão amolecer mais, mas também não devem ficar mais firmes, infelizmente. Não é caso pra antibiótico, pois a infecção, segundo sua descrição, já está sob controle.

  109. Flor, fui ao dentista e ele disse que vou ter que fazer uma cirurgia na gengiva pq esta muito inchada, ki cirugia e essa qual é mais ou menos o custo dela, tenho 22 anos, isso e normal, não quero ficar sem meus dentes tem como vc me ajudar? …

    1. Lavínia, não tenho como saber de que cirurgia seu dentista fala apenas com base no seu relato. Pode ser uma raspagem (limpeza profunda dos dentes pra remover tártaro) em campo aberto, em que é preciso afastar a gengiva pra se chegar ao tártaro. De qualquer forma, se você tratar, não vai ficar sem os seus dentes… só se o caso já for MUITO grave, o que não parece ser. Converse com o seu dentista, peça pra explicar melhor (inclusive com relação a custos).

  110. Estou com uns pontinhos escuros parecendo cárie, fui ao dentista e ele falou que não e cárie e nem tartaro, mas que eu tinha que caçar um periodontista pra analisar, o que sera isso doutora, sera que sai?

    1. Pode ser apenas pigmentação, Carla. Mas se seu dentista sugeriu a avaliação de um periodontista, sugiro que você faça isso logo, parece haver algum problema periodontal (gengiva e osso).

  111. Oi doutora, estou muito triste, não quero perder os meus dentes, tenho muito medo de os perder. Sou tão nova, tenho ainda 16 anos de idade e completo 17 no dia 25 março. Será que vou ficar sem eles? A minha gengiva tá inchada e sangra, já sinto um mui pequenino movimentinho no meu dente inferior, mas é pouco, dá para salvá-lo? Será que estou com periodontite???????????? Por causa disso já chorei muitas vezes, irei ao dentista na segunda feira pois só aí que estou conseguindo um dinheirinho, tenho colocado alguns remédios para melhorar, como esfregando babosa, será que dá certo essa babosa? Por favor, estou frustrada, me responda logo, doutora. Muito obrigada, espero logo a sua resposta, que Deus a abençoe.

    1. Joyce, é improvável que aos 16 anos você perca seus dentes por periodontite. Mas todo cuidado é pouco… então sugiro que você procure um dentista especialista em periodontia pra avaliar e tratar de acordo, se for o caso. Enquanto isso, escove MUITO BEM os dentes, use fio dental direitinho. Não esfregar babosa não ajuda em nada.

  112. Dra, ha uns 3 meses notei alguns sintomas de gengivite e procurei ajuda. A periodontista que me atendeu diagnosticou como sendo gengivite e passou uma seção de raspagem e que não seria necessário receitar antibiótico. Feita a raspagem senti uma certa melhora, e tripliquei a minha higiene que ja não era ruim. Entretanto passadas 2 semanas ainda percebo um inchaço, a região em volta do dente siso continua bem avermelhada e na região frontal inferior quando eu pressiono com o dedo o sangue aparece. Retornei a periodontista que me falou que era normal, ja que a vermelhidão tinha diminuido na resto da boca e o sangramento não era abundante. Ela afirmou que seria só seria necessário eu realizar uma gengivectomia, pois o inchaço seria por conta do efeito balão que a gengiva sofreu. Claro que sou leigo no assunto, mas acredito que sangramento ainda que pouco não é normal, bem como a vermelhidão que persiste em alguns pontos. Gostaria da sua opnião, pois estou meio inseguro com a banalidade como ela tratou os meus sintomas, alem disso a sra sabe que esse procedimento cirúrgico não é baratinho, então preciso ter certeza de que não há um equivoco! obg

    1. Gabriel, o sangramento é o sintoma mais comum da gengivite. Enquanto sua gengiva estiver inflamada, ela vai sangrar na escovação… é assim mesmo. Continue fazendo uma higiene bem criteriosa, o sangramento, a vermelhidão e o inchaço vão melhorar. Quanto à hiperplasia, realmente, dependendo do tamanho dela, só se resolve com cirurgia. E é essencial que a boa higiene permanece, senão a gengiva cresce de volta.

  113. Eiii flor, preciso da sua ajuda, fui ao dentista, ele falou que meus dentes vao cair tudo pois tenho periodontite, ele me cobrou dois mil reais para fazer uma cirurgia, doutora o que que faço, sera que vou perder meus dentes? Tenho 22 anos.

    1. Elaine, se você não tratar, pode perder os dentes, sim. Periodontite é assim: quanto antes tratar, maior a chance de salvar os dentes. Então não perca tempo.

  114. Olá,

    Descobri essa semana que sofro de periodontite, aos 24 anos, mesmo fazendo a higienização e tendo visitado dentistas nos ultimos dois anos, por pelo menos umas 8 vezes, tentando descobrir pq minhas gengivas estavam vermelhas, porque eu tinha bruxismo e porque sentia meus dentes com mobilidade. Nenhum deles pediram nenhum exame, como raio-x.
    Essa semana fui à dentista novamente, em outra clínica, e ela pediu os exames, meus dentes estão muito debilitados. Ela colocou uma contenção nos meus dentes, afim de estabilizá-los. Será que com as cirurgias e tratamentos (ela me indicou uma escova de dentes específica, me orientou novas formas de higienização, alem de corticóides e enxaguantes bucais), eu consigo mantê-los e deixar minha gengiva saudável? =/

    1. Carolina, tudo depende dos danos que a periodontite já fez. Medidas de higiene são capazes, sim, de parar o processo de perda óssea, mas não de recuperar o osso perdido. Portanto, é essencial a disciplina, como forma de não haver mais danos.

  115. Doutora, fui ao dentista, ele falou que estou com começo de periodontite, só que no momento to sem dinheiro pra fazer o tratamento, o que posso estar fazendo para a doença não progredir ate eu conseguir fazer o tratamento?

    1. Escovar MUITO MUITO MUITO bem os dentes e usar direitinho fio dental, Fernanda. Mas temo que, se a doença já está em curso, isso não seja suficiente pra contê-la. Compreendo a questão financeira, mas isso não muda o fato de que você precisa fazer o tratamento o mais rápido possível.

  116. Passem agua oxigenada que some tudo… E calma, seus dentes não vão cair do dia para o outro… so cuidar para que ao invés de piorar melhore…

    1. Não some não, Karol. Além de ser um PÉSSIMO antisséptico, a água oxigenada é um agente co-carcinogênico que faz uma mal danado pra mucosa bucal e pra gengiva. Deixe os conselhos por minha conta, ok?! Melhor. 😉

  117. Dra., agradeço sua resposta à última pergunta que fiz. Gosto muito de ler suas publicações e se eu morasse na sua cidade, escolheria vc pra tratar dos meus dentes.

    Eu gostaria de fazer duas perguntas sobre o que diz no post:
    “Enquanto a placa é só uma camada, ok, pode ser removida com uma correta (e assídua) escovação. O problema é quando ela se mineraliza, ou seja, literalmente “vira pedra”. ”

    1) Existem inúmeros graus de tártaro? Nível 1, nível 2, nível 3…?
    Faz só 2 meses que visitei a dentista. Ela restaurou dois dentes e fez uma limpeza geral e rápida que não gostei.
    Acho que por falta de limpeza caprichada (dela), há uns 15 dias noto meus dentes molares superiores e alguns dentes frontais com placa bacteriana.
    Esses molares, depois que escovo, ficam lisinhos. Mas é só eu me alimentar de manhã que a placa retorna. É questão de minutos.
    Iluminei minha boca com uma lanterna. Com um espelho, vi um tom amarelo nos molares, próximo da gengiva.

    2) Como diferencio placa bacteriana de tártaro numa situação dessa?
    Eu já sei que em muitos textos na internet, a resposta é que “só o dentista pode diferenciar”. Mas tenho medo de encontrar outra dentista que faça uma limpeza superficial ou que após analisar meus dentes responda que são manchas e só podem ser removidas com clareamento.
    Em primeiro lugar, nunca tive manchas. Supondo que agora eu tivesse, ao passar a língua, a falta de lisura nos dentes seria mancha? Observo muito minha arcada superior e inferior.

    Eu me alimento nos horários corretos, não uso drogas legais nem ilegais e que eu saiba não tenho doenças. Não bebo (nem uma gota sequer), não fumo, não tomo café nem chá. Não tomo sucos industrializados, não como balas, drops, pirulitos, confeitos, nem masco chiclete. Às vezes como bolo e todo dia como chocolate. Umas três vezes por semana como biscoito do tipo wafer, mas escovo os dentes depois de uns 15 ou 20 min.
    Tomo uns 6 copos d’água por dia.

    Minha escovação antes de dormir é muito bem feita. Não quero me gabar e sou uma pessoa muito simples, mas sinceramente, eu escovo direito. Passo o fio dental entre cada dente. Abraço o dente com o fio e movimento pra lá e pra cá. Retiro puxando levemente pra cima (se for dente inferior, claro). Depois dessa trabalheira em cada dente (levo uns 25 min.), escovo os dentes com uma pequena quantidade de pasta. Movimento a escova na vertical, de modo a puxar pra fora alguma sujeira. Na arcada inferior, de baixo pra cima. Na superior, de cima pra baixo. Bochecho com água e movimento a escova na horizontal, dessa vez pra retirar alguma placa bacteriana que não saiu com a primeira movimentação. Enxáguo e escovo a língua. Enxáguo de novo.

    Eu quis detalhar minha higiene oral pra que fique clara a pergunta.

    Obrigado novamente.

    1. Oi Paulo. Obrigada. 🙂

      Podemos até dizer que existem vários graus de tártaro com relação à mineralização… tártaros mais “antigos”, mais duros. Mas, se qualquer forma, a pessoa não consegue remover sozinha: só o dentista, com o instrumental adequado, pode fazer isso. Já a placa bacteriana pode ser removida facilmente na escovação, e a responsabilidade dessa remoção é da própria pessoa, não do dentista. E é assim mesmo, após escovar os dentes, depois de algumas horas, mesmo que você não coma nada a placa bacteriana já se forma. Portanto, a presença de placa não é consequência de uma limpeza mal feita por sua dentista.

      Basicamente, a placa bacteriana é uma camada, como uma “massa”, removível. O tártaro não é removível, são “pedrinhas” aderidas à superfície do dente, próximo à gengiva ou até por baixo dela. Dessa forma é possível diferenciá-los. A falta de lisura nos seus dentes deve ser placa bacteriana, manchas não apresentam relevo.

      Pelo seu relato sua higiene é excelente, seus hábitos alimentares idem. O problema é que não tem jeito: quem está vivo, tem placa bacteriana. Por isso é essencial escovar os dentes várias vezes ao dia, pelo menos após as refeições. Dessa forma a placa é desorganizada, removida e nunca chega a virar tártaro.

  118. Olá, bom dia.
    A minha gengiva está dolorida e inchada, mas sangramento não é muito comum (algumas vezes ocorreram, mas poucas). No entanto percebo que parte da minha gengiva ao redor do meu primeiro molar direito está mais inchada do que a dos outros dentes e que a gengiva adquiriu uma forma estranha. Sabe quando você olha e percebe que é como se faltasse um pouco de gengiva no local? Acho que não estou sendo muito clara, mas espero que dê para compreender. Noto também, durante a passagem do fio dental, que este “afunda” muito na gengiva (mas esta não sangra). Tenho BASTANTE medo da periodontite, uma vez que existem casos em minha família. Gostaria de saber se esses sintomas que descrevi podem ser indicativos de gengivite ou periodontite. A periodontite pode ocorrer na gengiva ao redor apenas de um dente, ou é um problema que atinge toda a gengiva? Os tratamentos costumam ser satisfatórios? Sei que o correto é ir a um dentista para que ele possa me examinar, inclusive já marquei, mas a data da consulta ainda está um pouco longe e tenho muito medo e dúvidas. Mais uma vez AGRADEÇO MUITO pela atenção.

    1. Pode ser sinal de um problema gengival / periodontal localizado sim, Cássia. Se for, detectado no início e tratado, a probabilidade de controle e de se evitar problemas mais sérios é altíssima.

  119. Boa noite Ana,

    Bem, primeiramente obrigado pelas dicas e esclarecimentos. Estou com uma dúvida tremenda: há aproximadamente uns 2 anos, iniciei um tratamento de canal em um dos últimos dentes da arcada inferior, porém, por motivos financeiros, não retornei para terminar o tratamento, e o dente ficou apenas com aquele “curativo”, que após algum tempo, se soltou por completo. Meu dente ficou completamente exposto, apenas com as laterais por todo este tempo, e há alguns dias a metade dele se quebrou. Agora, ele está muito mole, fiquei assustado porque nunca passei por isso. Irei ao dentista o mais rápido possível, mas até então eu gostaria que me dissesse se meu caso também é periodontite, e se pode atingir os outros dentes. Desde já, obrigado.

    1. Josh, não me parece que seja algo periodontal. O que pode ter acontecido é o dente ter fraturado, por isso você sente mobilidade.

  120. Obrigada Ana por sua boa vontade de ajudar as pessoas, que Deus te abençoe, mas meu dentista falou que meus dentes estão estabilizados, que não vou perder esses dentes tão cedo, ele não tem uma previsão, diz que a reab radicular ja parou e os dentes continuam com as mesmas funções, é isto mesmo ? obg, um abraço carinhoso.

  121. Oi Ana Tokus, gosto muito deste site, ja escrevi mas não obtive resposta, por favor me responda, por causa de uso de aparelho ortodôntico tive reabsorção radicular severa, tenho medo de perder meus dentes, que são os 4 de cima e os 4 de baixo, e ainda estou com doença periodontal, ja estou fazendo o tratamento mas meu dentista diz que não vai fazer cirurgia nos dentes da frente por causa da reabsorção radicular, posso perder meus dentes da frente ? Por favor de uma luz.

    1. Helena, você entrou em contato como? E-mail, formulário de contato? Comentário aqui no blog? Eu SEMPRE respondo, se você não foi respondida ou o seu e-mail não chegou, ou você preencheu o seu endereço errado pra eu responder, ou (se foi por e-mail) caiu na sua sua caixa de spam. Verifique, por favor.

      Sim, se a reabsorção radicular é severa e há o agravante da doença periodontal, infelizmente perder esses dentes é uma possibilidade.

  122. Bom dia Dra. Tenho uma duvida, fui ao dentista para resolver um problema e descobri que tenho outro, disse que tenho periodontite, na consulta nao sabia o que era, mas ele me assustou muito, sou nova, tenho 28 anos, pesquisei pelo assunto e me assustei. Gostaria de saber se tem cura? Se tem algum síntoma para verificar o estagio da doenca, queria saber se esta avançada? Mesmo cuidando dos meus dentes posso ter problema cardiaco? Se cuidar posso nao perder meus dentes no futuro? Obrigada pela atencao.

    1. Dayane, a periodontite tem cura (controle) sim, DESDE QUE ela seja tratada precocemente, ou seja, quando os tecidos de suporte dos dentes (gengiva / osso) ainda não sofreram danos irreversíveis e a reabsorção óssea que leva os dentes a ficarem moles pode ser interrompida sem grandes danos. A verificação do estágio da doença é clínica, feita pelo dentista / periodontista. A ocorrência de problemas cardíacos é uma possibilidade, mas não é algo assim tão comum. Sim, sem tratamento, você pode perder os seus dentes no futuro.

  123. Te encher de novo rsrsrs!!! Fui mostrar meus exames, ele não falou o grau da doença, só que a 1ª fase do tratamento, controlar a doença que ele disse não estar controlada, depois trocar todas as restaurações com um material de qualidade, ótimos profissionais, tal, depois do controle da doença, aparelho ortodontico pq minha mordida está errada, por 1 ano e meio, e depois trocar as proteses mal adaptadas, quebrei o dente da frente qd criança, ele disse que o canal está com problema, tem o risco de eu perder o dente, virar implante tal, é muita coisa para fazer,+ ou- 2 anos de tratamento ao custo de 15 mil reais!!! Se o problema fosse ter solução até faço um emprestimo, mas quem garante, vou tentar fazer uma outra consulta com outro especialista, ver outra opinião, mas realmente não sei o que fazer, não sei que profissional procurar aqui na cidade (Ponta Grossa). PS: minha irma é dentista, mas não especialista, ela acha que tem perda óssea mas ainda está normal, esse dentista disse que não está normal e tem que controlar e as pessoas falam bem dessa clínica, e minha irma não se especializou nisso, por isso prefiro especialista, além de que estou vendo e sentindo que tem algo errado, fora que os exames acusam isso, obrigada mais uma vez, aguardo sua opinião!

    1. Carina, eu acho que a questão é estabelecer prioridades. Um tratamento fechado de 15 mil reais assusta, é claro. Mas a parte mais “cara” provavelmente é a menos urgente… no momento, foque no problema periodontal. Resolva isso (com o especialista, se você prefere) e depois você pensa no resto. Eu acho que o menos urgente aí é o aparelho… depois do tratamento periodontal eu investiria nas próteses (de material provisório, caso você for usar aparelho mesmo), depois nas restaurações. As próteses são importantes porque estando mal adaptadas elas pioram o problema periodontal.

  124. Olá sou eu de novo do ultimo comentario, não sei se vc vai poder responder, mas enfim, como continuei com muito mal estar na gengiva e estou percebendo que está baixando mais, fui em uma clinica aqui em Ponta Grossa, Top Sorriso, varias pessoas falaram bem, ai ele disse que não esta controlado, que tem muita coisa errada na minha boca, com bastante perda óssea, não lembro o termo que ele usou, se é agressiva ou avançada, mas que se fizer direitinho o tratamento não perco os dentes, só que pediu um exame que fiz ontem, tomografia, gastei 800,00 reais, disse que tem que tratar as causas, trocar tudo, protese mal adaptada, restauração, talvez aparelho, estou com bruxismo, vai sair uma fortuna, vou gastar o que não tenho, mas se for pra ficar bem ótimo, gasto sem problemas, mas outras pessoas falaram mal, que essas clinicas grandes tem metas, que podem estar mentindo pra ganhar dinheiro, ai sabe quando vc esta desesperada faz tudo que mandam, e se te enganarem a gente deixa ser enganado nessas horas, não sei o que faço, já me deu um arrependimento de ter feito esse exame, mas já não aguento mais ir em dentistas diferentes, sofrer (P.S., não sei se ele esta mentindo mesmo pq alguma coisa errada tem, eu tenho muitas dores na gengiva e olhando da pra ver começando a aparecer as raizes embaixo, e a outra perio que fui do plano era ruim, nao me deu a minima por ser plano, mas falou a mesma coisa de trocar tudo, sinceramente vou enlouquecer assim), obrigada!

    1. Carina, eu acho que se você está vendo os sintomas e 2 dentistas (o dessa clínica e sua periodontista anterior) sugeriram o mesmo tipo de solução para o problema, não deve ter nada “inventado” aí. Sim, existem clínicas que consideram mais o aspecto comercial do que o atendimento em saúde, infelizmente. Mas eu não conheço essa clínica, e prefiro sempre conceder o benefício da dúvida. O tratamento proposto pelo dentista faz muito sentido, considerando a sua descrição do problema. Aconselho, apenas, que você não use aparelho ortodôntico antes da periodontite estar totalmente controlada, ok?! Isso, sim, colocaria em risco os seus dentes. Eu acho que se você está disposta a fazer o tratamento, deve fazer.

  125. Grata pela resposta, como vc citou sobre mobilidade, se eu controlar a doença os dentes podem mesmo assim entortar, amolecer? Acho que isso que estou apavorada com medo do futuro, cheio de e se…, fora a família te achando achando uma louca que não sai do dentista, enfim obrigada pela ajuda!

    1. Quando a periodontite é controlada, geralmente a mobilidade ou regride ou fica como está. Tudo depende da quantidade de osso que foi perdido em volta dos dentes. Por isso é tão importante o acompanhamento no dentista, pra não dar chance da infecção voltar.

  126. O ano passado sofri muito pq o dentista disse que estava com perda óssea, doença periodontal (mas acredito que não avançado), mas o fato é que quando criança perdi o dente da frente em um tombo e somente ano passado fiz em porcelana, ai não sei se é psicologico, mas não consegui me adaptar, fica uma sensação estranha e devido ao problema fiz várias raspagens, tomei antibioticos, acho que está meio controlado, mas não consegui viver mais direito, penso nisso 24 horas por dia, tenho pavor de perder os dentes, as vezes vontade até de morrer, to com uma paranóia, não consigo comer absolutamente nada sem escovar os dentes depois, se não puder passo fome, to abatida, ai para ajudar desenvolvi bruxismo, e começou a virar tudo canal, os molares (fora os dois da frente devido ao tombo), a pergunta é: se o tratamento está sob controle porque sinto um desconforto imenso nos dentes? Tem o que fazer? A gengiva nos inferiores baixou e talvez por isso ficou essa sensibilidade, mas tenho um desconforto em todos eles, parece que a gengiva fica pulsando, ou seria a minha cabeça que está piorando as coisas? Enfim não sei mais o que fazer, já gastei dinheiro que nem tenho e parece não ter solução, obrigada!

    1. Carina, pelo seu relato me parece que a doença periodontal está controlada e sim: há um componente psicológico muito forte. O desconforto que você sente pode ter a ver com certa mobilidade dos seus dentes, pela própria recessão gengival (esperada após o tratamento periodontal), etc.. Se a doença está controlada, você não vai perder os seus dentes, acredite! A melhor forma de se sentir segura quanto a isso é visitar seu dentista / periodontista regularmente (considerando a situação, pelo menos a cada 6 meses).

  127. Tenho trincos podres nos dentes da frente, da pra raspar e coloca massa de esmalte pra tampar essas fissuras… sem ter q arranca… responde ai moça dentista, vc parece ser muito inteligente…

    1. Anderson, se você estiver com cáries e essas cáries não tiverem comprometido seus dentes de forma que eles tenham que ser extraídos (e pra que isso acontece a destruição tem que ser MUITO grande), é possível remover esses “podres” e colocar uma “massa de esmalte”, sim.

  128. Gostaria de saber se quem tem pressão alta pode fazer 9 extrações, não seguidas com espaços variados. Pois estou com problemas de piorreia e não da para trata-los, tenho que extrair, mas tenho esse problema que acabei de citar. Moro em uma cidade pequena do Piauí. Me responda por favor, beijos…

    1. Analucia, pode. Mas apenas se a pressão estiver controlada no momento do atendimento. Por isso, o dentista vai ter que “medir” no dia das extrações e verificar se você pode ou não pode.

  129. Os dentes desempenham uma função muito importante na nossa vida. Perdê-los é um fato trágico. Sorte q temos 32 dentes porém, um só dente perdido já é muito ruim, tanto na parte funcional como na estética. Ter q usar próteses, horrível…se fosse comigo eu ficaria em depressão eterna. Aliás, cada vez q preciso fazer uma restauração já fico meio desesperado e incremento ainda mais minha higiene bucal. Daqui a pouco vou escovar os dentes a cada 10 segundos pra “prevenir”.

    Como já citei agora pouco, existe muita desinformação q raramente vemos os dentistas combatendo. A Ana Lindona é uma exceção louvável. Pena q de cada mil monstrinhos (sim, eufemismo de humanos) nascidos, nem meio corresponde a uma Ana, e nem 0,001% resolve ser dentista quando cresce. E dos q se tornam dentistas, 99,99…tá, talvez não tanto, uns 90% são incompetentes ou, na melhor das hipóteses, irresponsáveis. Não estou culpando os dentistas como bode expiatórios do desleixo das pessoas em cuidar dos dentes. Mas me respondam então, dentistas: quantas vezes vcs já orientaram um paciente como ele deve escovar os dentes? Estou até hj esperando o meu dentista fazer isso. Um dia, ainda criança, fui feliz da vida numa consulta de rotina e tinham me informado q naquele dia o “tio” ia me ensinar como escovar os dentes. Passaram-se uns 20 aoso e to esperando ainda. As pessoas são incompetentes, irresponsáveis, mesquinhas.

    Se vc não por 1 milhão na mão delas, elas simplesmente não fazem direito. Onde estão as campanhas de conscientização? Dizer vagamente “procure um dentista a cada 6 meses” e nada é a mesma coisa do ponto de vista psicológico da mente humana. As pessoas precisam ser convencidas antes de se convencerem! Muitos pais tiveram pais banguelos. A maioria das pessoas são pobres sem instrução. Até pouco tempo atrás nem escova de dente existia. Antigamente dente podre era regra.

    Vcs dentistas se preocupam tanto com honorários, parcela do carro q vai vencer, relógio importado, chapinha no cabelo q se esquecem do principal q é orientar as pessoas em geral da importância de cuidar e higienizar os dentes para evitar consequências ruins e as vezes irreversíveis. Se vcs esperam q uma pessoa aprenda esse valor sozinha, até lá quantos dentes ela já perdeu?! Ah, é cula dos país! Tá, volto repetir, kd as campanhas de conscientização?! Nunca vi…campanhas envolvendo dinheiro contra convênios ai vcs fazem, né?

    Muitas pessoas escovam os dentes, mas não sabem fazer isso corretamente. As pessoas não levam a sério a orientação de ir ao dentista a cada 6 meses pq não sabem como aos microrganismos agem na boca e as consequências disso. Muitos só descobrem quando precisam ir ao dentista e o problema já está instalado. Depois vcs reclamam da imagem popular q dentista parece um troglodita da época das cavernas com alicate pra rancar dente. Onde vcs estavam quando as pessoas não tinha orientação? Vcs estão pouco se lixando pra saúde bucal das pessoas, só estão preocupados em ganhar dinheiro.

    Com exceção da Ana Lindona, rs.

  130. Doutora, desculpe incomodar mais uma vez, mas esqueci de perguntar antes. A raspagem foi feita utilizando somente o ultrassom. Li em algum lugar que mesmo após a raspagem feita com ultrassom deve ser feita uma com as curetas. Isso procede?
    Desde já agradeço.

    1. A raspagem com o ultrassom é feita mais superficialmente, quando o tártaro está acima da gengiva. Para uma raspagem subgengival, é necessário o uso de curetas. Nem sempre há necessidade de ambos, depende do caso.

  131. Olá! Tenho 26 anos e há duas semanas fui diagnosticada com periodontite agressiva. Meus dentes ainda não apresentam mobilidade. Meu dentista fez uma raspagem e a inflamação melhorou, no entanto ele disse que a cirurgia não seria necessária e nem a antibioticoterapia. Gostaria de saber se mesmo no caso da periodontite agressiva há tratamento e se o procedimento do meu dentista foi correto. Sei que a culpa por ter chegado a esse ponto foi minha, mas estou completamente desesperada com medo de perder meus dentes e de nunca mais levar uma vida normal… Gostaria de saber também se a periodontite é transmissível pela saliva. Desde já agradeço… 🙁

    1. Luciana, se o seu dentista julgou desnecessária a medicação antibiótica ou uma raspagem em campo aberto, não acho que haja necessidade. Até porque, como você relata, sua gengiva melhorou depois da raspagem… é um bom sinal. A periodontite, em si, não é transmissível… mas as bactérias que atuam na doença, são. De qualquer forma, precisa haver uma combinação de fatores para que a periodontite ocorra, apenas a presença dessas bactérias não propicia o desenvolvimento da doença.

  132. Oi neste momento estou sentindo muita dor na gengiva e dois dos meus dentes de baixo já estão com as raizes aparecendo, dói d+ , vou sempre ao dentista, porém moro em Dias Dávila-Bahia e não encontro um periodontista. Meu dentista me disse que tenho que extrair os 2 dentes, não quero que isso aconteça, e o tratamento periodontal doi muito? Pode resolver? Custa caro? Por favor me respondam.

    1. Anonima, se o seu dentista considerou que já é caso para extração, talvez o tratamento periodontal a essa altura nõa resolva. Ou, pode ser que ele tenho proposto isso considerando o fato de que aí não há periodontista disponível. Só com a avaliação de um periodontista para a gente saber.

      O tratamento periodontal não doi, pois ele é feito com anestesia. O que pode incomodar um pouco é o pós-tratamento, o período de cicatrização da gengiva. O custo é muito variável, pois depende de uma série de fatores… o ideal é avaliar.

  133. Bom dia
    Por favor gostaria de esclarecer uma dúvida, todos os meus tios parte de mãe tem periodontite, alguns inclusive já perderam todos os dentes e hj usam protese total, a minha mãe depois dos 50 anos começou a manisfestar ( ela já percebeu que os dois dentes da frente estão maiores e sensíveis). Fiquei com medo pois percebi que é hereditário, fui ao dentista e ele disse que estou bem no inicio da gengivite, pois quando escovo os dentes eles sangram um pouco e com o uso do fio dental tb. Fiquei muito preocupada será que mesmo com a higienização correta a periodontite vai se manifestar? o que fazer para isto não acontecer?
    aguardo retorno
    Desde já agradeço

    1. Alana, parece haver sim a questão genética envolvida no desenvolvimento da doença periodontal. Porém, isso apenas predispõe o paciente, não é uma sentença de que o filho de pais com periodontite terá periodontite. Portanto, no seu caso, nunca negligencie sua higiene, já que parece que há uma predisposição genética. Vá periodicamente ao dentista e estou certa que a doença periodontal não te pega! 😉

  134. Oi Emanuelle, vi seu testemunho e, como periodontista, me senti na obrigação de falar um pouquinho sobre Periodontite.
    A Periodontite é um doença que atinge ossos e gengivas, prejudicando a saúde dos dentes, muitas vezes trazendo dor ao paciente e sangramento. Acho que esse era o seu caso, pois comentou sobre a inflamação. A Inflamação nada mais é que a presença de bacterias na região edemaciada e sangrenta. Ou seja, se há a presença de inflamação, algo está errado na higiene bucal. Seu periodontista tem por obrigação de ensinar minuciosamente o modo correto de higienização, qual escova, fio e auxiliares (limpador de lingua, escovar de tufos unicos, enxaguantes) e quando usá-los. Para portadores de periodontite, as consultas são feitas de 3 em 3 meses (ou menos, dependendo do estágio da doença), até que se estabeleça saúde na cavidade bucal (saúde representa a parada do sangramento, ausencia de dor e reparo parcial, ou total do ligamento da gengiva no dente, mesmo que o osso não tenha se formado, como antes, para sustentação dental). Uma fase importante do tratamento é a retirada de alguns dentes já condenados, aqueles que estão bem moles ou quando a perda óssea já acomete furca de raiz (naqueles dentes de tras, seu dentista pode demostrar mostrando radiografias). Voce mencionou que fez várias cirurgias, elas também são muito importantes para o reparo da gengiva doente, tenho certeza que seu dentista te explicou sobre os repousos e supostas dores que voce sentiria depois da cirurgia. Elas fazem parte do tratamento. Tenho certeza também que ele te medicou, através de receitas, não? Você não precisa sentir dor.
    A senhora não mencionou se tem alguma doença como hipertensão, diabete, se fuma ou é portadora de alguma doença viral. Todas elas, somadas a má higiene, potencializam o insucesso imediato do tratamento, tornando tudo mais dificil, mas não impossível.
    Esse seu testemunho é um murro no estômago de um pariodontista (sim, eu), pois estudamos ANOS e gastamos uma grana preta para ajudar pacientes como você, que por motivos diversos, não valorizou o nosso trabalho. Tenho certeza que a indicação não era extrair TODOS os dentes e esse dentista que fez isso, merecia ser punido, pois ele AMPUTOU a senhora, sem motivo algum. Digo isso pois já peguei inumeros casos parecidos, ou piores. Todos eles estão comigo até hoje e muito felizes com a resultado.
    Não estou afirmando, no caso, que a culpa foi sua ou do periodontista que consultou, estou aqui defendendo a PERIODONTIA, que vem mostrando a cada ano que existe SIM tratamento para a PERIODONTITE. O portador de periodontite tem que estar SEMPRE alerta, visitando seu dentista no mínimo 2 vezes por ano, mesmo estando saudável.
    Quanto a extração de TODOS os dentes e instalação de 2 PROTESES TOTAIS, eu sinto muito, mas não consigo entender onde isso pode ser melhor que dentes reais. Mas se a senhora está feliz, não tenho o que dizer, como eu disse antes, não posso ler e ficar quieta, isso é um insulto a minha especialidade. espero que o paciente e leitor desse blog incrível aproveite pra ler o meu comentário também, e assim como muitos, continuem confiando em tratamento e prevenção, presentes não só na periodontia, mas em todas as outras especialidades.

    Att:

    Dra. Camila Guimarães

    1. Doutora Camila,
      Quais as recomendações de higiene bucal para pacientes periodontais? Iniciei o tratamento, mas meu periodontista não me deu nenhuma informação sobre a manutenção do tratamento em casa.
      Desde já agradeço.

      1. Olá Anônimo (rs)

        O importante é escovar da forma correta, e a minha queridissima Ana já escreveu um post dando todas as dicas https://medodedentista.com.br/2011/06/como-escovar-os-dentes.html
        Além da escovação e uso do fio, é muito importante vc fazer o uso das escovas interdentais (bi ou uni tufo), leve essa escova no consultorio do seu dentista e COBRE ajuda. Ele como periodontista tem por obrigação ensinar o uso correto das escovas e fios.
        Não adianta nada nos esforçarmos pra limpar/raspar/curetar se o paciente nao colabora em casa, portanto, é imprescindível que seu perio te auxilie.

        Espero ter ajudado.

        Abraços

        Camila

        1. E quanto à frequência da escovação? Sei que o ideal é escovar sempre após comer qualquer coisa, mas é muito difícil fazer isso. Estou passando uma fome danada, pois quando sei q não vou poder escovar não como nada… Já emagreci e ando me sentindo fraco. A vida inteira terá que ser assim? Meu periodontista disse q eu deveria escovar como uma pessoa normal e usar o fio duas vezes ao dia, mas fico com medo de acumular placa.

  135. Gente…perder os dentes não é o fim do mundo não.
    Tem gente que perde coisa pior…um braço…uma perna…etc..
    Eu tive periodontite, fiz varias cirurgias, sofri muito…cada cirurgia era feita na metade da boca, depois ia para casa com a gengiva toda cheia de pontos e massa, chegava e me jogava na cama com um saco de gelo em cima para não inchar. Fiz isto durante quase um ano, ate que fiz a cirurgia em toda a boca. De nada adiantou, gastei muito dinheiro. Sempre voltavam as bolasas de inflamação.
    Um dia não suportando mais, falei ao dentista que queria tirar todos os dentes…
    Marquei o dia…tirei todos os dentes da parte superior de uma só vez Todos quer dizer…todos mesmo, pois tinha todos os dentes), em seguida da extração já coloquei a protese total. Hoje me arrependo o porque não fiz isto antes. Teria evitado o sofrimento que passei nas cirurgias.
    Detalhe…sempre escovei meus dentes, até demais eu acho e sempre ia regularmente ao dentista. E agora pergunto…Aonde erei então?…
    Uso prtotese total em cima…nunca me incomodou, como de tudo…mordo maça. Estou muito feliz assim.
    E já perdia dentes de trás da arcada dentaria inferior.
    A periodontite não tem cura…esse é um fato comprovado.
    Lutei contra ela…mas não adianta não.
    A gente vive bem com as proteses totais….muito melhor que ter os dentes comprometidos, cheio de inflamações.

    1. Emanuelle, obrigada pelo testemunho.

      Perder os dentes não é o fim do mundo mesmo. Ainda bem. Mas eles fazem falta, sim. Você nunca sentiu falta dos seus porque eles (ou mas especificamente sua gengiva) não eram saudáveis. Nosso objetivo, como dentistas, é sempre SALVAR o dente, e não extrair. Remover dentes estragados ou sem base óssea que os sustente não é tratamento: é o último recurso. Fico MUITO FELIZ que você seja feliz com as suas próteses totais. Mas a maioria das pessoas não gosta de usá-las como você.

      Acredito que, se você sempre escovou os dentes, como alega, você errou na forma de escová-los. Não faltou frequência, mas faltou técnica, faltou orientação. A sua informação de que a comprovadamente “periodontite não tem cura” não tem base alguma, a não ser a sua própria experiência ruim a respeito. Tem cura sim. Se no seu caso, não teve cura, foi porque o estágio em que o tratamento começou já foi muito adiantado e, por fim, você mesmo contou que desistiu de lutar no meio do tratamento.

      Enfim, concordo com você: melhor usar próteses totais bem feitas a manter dentes comprometidos. Mas, melhor MESMO, é não ter que chegar a esse ponto.

  136. >Cont…

    Sétimo – A halitose (mau-hálito) se for devido à periodontite resolve-se muito bem logo após o tratamento em 100% dos casos. Caso não desapareça, deve ser avaliada outras fontes de halitose.

    Oitavo – O tratamento deve ser feito, de início, de 3 em 3 meses ou de acordo com o que o periodontista acreditar ser mais conveniente para o caso em específico e pode aumentar o intervalo das visitas caso se verifique que a doença se estabilizou.

    Nono – Movimentação ortodôntica e uso de aparelho SOMENTE apenas após a doença estar estabilizada e deve ser MUITO bem planejada de acordo com a quantidade óssea presente em torno dos dentes, pois a orto aumenta a inflamação óssea e dificulta a higienização.

    Décimo – A gente está aqui neste mundo para viver coisas boas e ruins (para o nosso próprio crecimento como ser humano), todos sofrem, mas tudo pode ser superado só basta querer. E nem sempre vai ser da forma como a gente pensa o sucesso, mas temos que aceitar de vez em quando algumas coisas e aprender a viver com o que Deus nos dá.

    Desculpa por escrever tanto e por não ter uma linguagem divertida. Como algumas pessoas com quem eu convivi me disseram: só me viram divertido e falando besteira só depois que eu bebia… 🙂
    Mas eu prefiro, pessoalmente, tomar uma postura mais séria, pois não sei fazer piadas e não quero passar vergonha de mostrar isso… 🙂 Já bastam as vergonhas que passo quando bebo…

    Sérgio Braga da Cruz.
    Cirurgião-dentista – Foplac/DF
    Mestre e especialista em Periodontia – UnG/SP
    PhD em Biologia Buco-Dental/Microbiologia Oral e Imunologia – FOP/Unicamp/SP e Faculté de Médicine Dentaire/Université Laval/Canadá

  137. >Quarto: Da mesma forma como eu citei no post anterior sobre o tabagismo e que a má adaptação ao estresse crônico está associado à periodontite, a depressão é uma doença, por vezes, associada ao estresse crônico…

    Sendo mais focado com o que você escreveu…
    E antes de tudo, desculpe se eu entrar demais na tua vida, mas vou tentar entender pela forma como vc escreveu, da forma como eu interpreto, sem nunca ter te visto, nem te examinado (ou seja, da forma como não deveria ser).

    4.1 – Tuas palavras: "Hoje, eu sou jovem e morro de vergonha de falar perto com as pessoas", "Às vezes da vontade de partir dessa para uma melhor, só para não ter que passar pela humilhação das pessoas perceberem que eu tenho periodontite." –

    Eu já tive depressão grave, durante um período da faculdade, pois pensava que eu era um incapaz (como alguns professores me falaram. E como fiz graduação em uma das piores faculdades do Brasil segundo o MEC, reprovei um ano, eu devo ser um dos piores dentistas do Brasil). E tomo muito cuidado hj com qualquer sinal e isso está me parecendo depressão.

    4.2 – A periodontite tem tratamento e depressão também. Ambas as doenças dependem muito da própria pessoa para se auto-avaliar. A forma como vc escreve demonstra que vc é uma pessoa muito bem esclarecida/inteligente e pessoas bem esclarecidas possuem sempre as melhores respostas ao tratamento periodontal pela minha experiência. A depressão é a mesma coisa. Não pense nessas coisas e procure sempre ajuda. Desculpe o meu medo de ver vc falar assim, mas é que eu tive uma grande amiga, inteligente, bonita, jovem, mas que tinha transtorno bipolar (segundo alguns médicos com quem eu conversei após a morte dela) e acabou por fazer besteira. A vida dela acabou, e a da família dela tb, independente da carta que ela deixou. E eu até hj sofro com isso, pois eu a ouvi dizer que se não passasse no exame de direção iria se matar e eu não percebi que ela tinha depressão na época para ajudá-la.

    4.3 – Doença nenhuma é vergonha! E no teu caso pode ser tratada e mesmo que algum dia perca algum dente, existem correções estéticas cirúrgicas e protéticas maravilhosas na odontologia atual e que te trarão função muito boa. Vergonha é o ignorante que critica/criticaria os outros por ter alguma doença!

    4.4 – Por vc estar consciente da doença periodontal e da importância da higienização é um grande passo para o tratamento.

    4.5 – Não sei em que estado está a periodontite, mas posso afirmar que com a tua conscientização e um devido tratamento por um periodontista, poderá até perder alguns dentes, mas vai demorar e vc poderá fazer um planejamento melhor para a reabilitação. Ou se ainda estiver em alguma fase mais inicial, não haverá perda de dentes. Lembrando que pode ser reabilitado com ótima função e com boa a ótima estética.

    Quinto – O tratamento deve ser feito de preferência, em casos mais avançados, por um especialista periodontista. O tratamento consiste basicamente da raspagem e alisamento das raízes dos dentes com a diminuição dos acúmulos de bactérias e cálculo subgengival. Pode-se entrar com alguns bochechos COADJUVANTES à terapia e antimicrobianos (antibióticos) específicos. No caso de alterações sistêmicas, como diabetes tipo I (mais comum em jovens) deve-se fazer exames e encaminhar a um endocrinologista. Outras alterações sistêmicas glandulares podem ser pesquisadas caso a doença não se estabilize, além de distúrbios bioquímicos…

    Sexto – A manutenção pelo paciente da higiene bucal, escovação, fio-dental, higienização da língua (outra importante região de acúmulo de bactérias) e medicação (caso seja prescrita) tem que ser seguida à risca.

  138. >Bom… Há uma postagem anônima… Já meio antiga… Não sei se já foi respondida… Nem sei se pode responder por aqui agora.
    Bom, vou escrever algo e se tiver alguma informação minha adicional ou se pelo menos eu reforçar a opinião de algum aqui dentro já estou satisfeito…

    Primeiro: As periodontites possuem uma única causa, ou fator etiológico: a placa dental ou, também mais tecnicamente chamada de biofilme dental. Todos os outros fatores: hereditariedade/genética, tabagismo, diabetes, estresse, etc, são fatores secundários e aumentam o risco da pessoa desenvolver a periodontite que é causada pela placa dental. Se a placa estiver controlada pode haver todos os outros fatores juntos, mas não haverá NUNCA doença periodontal!

    Segundo: As doenças periodontais em sua grande maioria são doenças "silenciosas", ou seja, não causam dor (exceto pela GUN e a rara PUN e mais raro ainda a NOMA, que mata algumas crianças subnutridas africanas). Por isso sem um diagnóstico do dentista, em sua fase inicial, antes de causar a mobilidade do dente, a maioria dos pacientes são incapazes de saber da doença, a não ser por um sangramento da gengiva, principalmente (ou apenas) durante o uso de fio-dental, podendo ainda haver uma leve halitose (mau-hálito) inicial, que nem sempre é perceptível pelo próprio paciente. Ótimo! A sua periodontite por não ser dolorosa não é nenhuma dessas que citei no início e que são degenerativas graves.

    Terceiro: As periodontites avançam em uma velocidade lenta e cinco dias não serão críticos para a evolução da doença. Nos casos de periodontites agressivas, que acometem na maioria adolescentes e jovens adultos, alguns poucos meses podem ser críticos. Mas nunca alguns poucos dias… Porém a história do quanto antes melhor funciona aqui… Cinco dias eu diria para não se preocupar e aproveitar o melhor que puder a viagem, mas recomendo não protelar por mais de alguns poucos meses.

  139. >Só gostaria de acrescentar que atualmente a OMS conceitua o tabagismo como doença. E o tabagismo juntamente com o diabetes são as duas principais doenças que predispõem à periodontite. (Algum dia colocarão a "má adaptação ao estresse crônico" como uma das principais causas, não duvidem!)

    É um verdadeiro drama trabalhar com o indivíduo tabagista, uma vez que trata-se de um paciente que está acompanhado, por vezes, de outros problemas tais como a ansiedade, estresse, depressão, etc. Apenas falar com o paciente para parar de fumar é em 99,999% das vezes inútil. Explicar ao paciente o porquê do fumo estimular a perda óssea e como irá influenciar na possível falha do tratamento periodontal é de extrema importância na terapia.
    É importante saber que diminuir o número de cigarros diários ou zerar esse número influenciará sobremaneira no sucesso do tratamento periodontal.
    O tabagismo tem cura, mas depende em boa parte de um bom aconselhamento profissional (principalmente psicólogos).
    Se a pessoa já tentou várias vezes parar de fumar e tem vergonha do seu "fracasso", não deve desanimar. A simples tentativa inicial para cessar o hábito é o mais importante, pois isso só o paciente pode fazer e já é um grande passo! A ajuda de manter-se afastado depende deste bom aconselhamento. Cada um encontrará uma forma de parar de fumar com ou sem ajuda. Pedir ajuda não é para ser vergonha para ninguém.

    Apenas para saber, segundo alguns dados no Brasil, antes de parar totalmente com o hábito, uma pessoa passou em média por 7-9 tentativas.

    Existem além do aconselhamento, alguns medicamentos aceitos pelo MS para o tratamento e que psiquiatras podem indicar. Caso a pessoa não consiga se afastar por completo é bom relembrar que a diminuição do número de cigarros diários para 5 ou menos já trazem um bom benefício para a terapia periodontal.

    1. Dr. Sérgio, li tudo isso que vc postou, fiquei muito feliz em saber que existem dentistas tao esclarecidos e que se preocupam com os pacientes, coisa que nao acontece com o dentista que me atende, estou pensando em trocar de periodontista, mas estou receosa por questao da vergonha entende? Até que agora minha situaçao nao esta tao feia, mas ainda estou em tratamento, e nao sei por que, como ja relatei aqui, quando faço a raspagem fico irritadíssima, me sinto mal piscologicamente falando, nao pelo profissinal, pois é um dos melhores aqui da cidade, mas eu acho que deve ser por mim, pela minha situaçao, que as vezes da vontade de desistir e pronto, estou meio insegura por conta de achar que meus dentes nao voltarao ao normal mais por conta da doença, coisa que ele nao me explica, eu chego no consultorio, sento na cadeira e ele anestesia, mas pra mim nao tem diferença do incomodo e desconforto, mas sou forte e seguro as pontas, saio ate tonta de lá, mas depois fico tao irritada, tao sem paciencia, nao sei por que, parece que fui torturada ou coisa assim, e uma sensaçao horrivel, mas estou firme, mesmo deprimida, e triste por isso, amei suas informaçoes a respeito da depressao, eu antes de começar meu tratamento era uma pessoa entre o meio, estou balançada com duvidas e angústias, mas estou resistindo a tudo, pois vc nao sabe o quanto foi maravilhoso eu comer nesse fim de ano e nao sentir dor alguma, isso me deu forças para continuar mesmo que a estética nao seja a mesma de antes quando meus dentes eram saudáveis, por fim agradeço a vc do blog, vou terminar meu tratamento mais esclarecida, pois têm vc e a Ana pra nos dar força. É isso mesmo!!! Esse blog mudou minha vida!!! Obrigada gente, bjs em seus coraçoes!!!!

  140. >Continuação…

    Hoje, eu sou jovem e morro de vergonha de falar perto com as pessoas, por causa do mau-hálito, e não gosto de sorrir muito, com medo das pessoas perceberem a retração gengival. Sinto um pouco de inveja dos outros, por eles possuírem dentes saudáveis e eu não. Vejo gente de 40 anos com dentes perfeitos e eu, na minha idade, sofrendo com isso, e, o que é pior, a culpa é minha. Às vezes da vontade de partir dessa para uma melhor, só para não ter que passar pela humilhação das pessoas perceberem que eu tenho periodontite. Eu queria entender que diabos aconteceu com minha cabeça ao longo da minha adolescência que me fez negligenciar tanto os meus dentes. Por que diabos eu não agi feito uma pessoa normal? Sempre adiei a escovação… "Ahh, depois eu escovo", era o que eu pensava, e nunca escovava. Deu no que deu.

    A retração gengival ocorreu só na arcada inferior, que dá para disfarçar no convívio social, mas agora eu estou começando a perceber que está acontecendo em cima. Estou com muito medo. Já falei com minha mãe que preciso ir ao dentista urgente e ela diz, em um tom de voz super calmo, "Vou falar com seu pai. Eu esqueci de falar". Isso me chateia, parece que não se importa. E ela perdeu os dentes quando era bem jovem, sabe a dor que é. Não sei qual o motivo que a levou a perder os dentes, mas perdeu. Deveria ter um pouco mais de compaixão, de compreensão, pois passou por sofrimento semelhante.

    Hoje é terça, vamos viajar por 5 dias… Estou morrendo de medo da retração aumentar até segunda. Estou pensando em ficar em casa e ir ao dentista essa semana. Sei que jamais terei os dentes como os de uma pessoa normal, que sempre cuidou dos dentes, mas só o que quero é interromper a evolução da periodontite – parar, dar pause – e tentar resolver o que ela destruiu. Infelizmente, aprendi na marra a importância da escovação. Se eu tiver filhos algum dia, vou agarrar no pé deles com isso, vou ser uma mãe muito chata em relação a isso.

    Se algum dentista ler isso…
    O que vocês me aconselham a fazer? Tem problema eu viajar, corro risco de piorar nesses 5 dias? Da última vez, eu fui em uma ortodontista, ela não me confirmou que o que eu tenho é periodontite e não me falou sobre como seria o tratamento ao longo da minha vida em relação a isso, acham melhor eu ir direto a um periodontista? Quais são as atitudes que eu devo tomar para que a doença periodontal pare de evoluir? Cuidando da periodontite, o mau-hálito some (não quero passar o resto da vida virando o rosto quando as pessoas falam comigo)? Me respondam, dentistas, por favor! Desde já agradeço!

    PS: Me desculpem se fui um pouco dramática, mas é que eu estou desesperada.

    1. Boa noite! Olha a cada 6 meses você deve ir a um consultório, seja em alguma unidade pública ou particular que custa em torno de R$150,00, para fazer a “limpeza” dos dentes… Periodontite, em muitos casos é reversível, com o tratamento adequado claro :D, não espere seus pais para marcar uma consulta… esse ano fiz essa besteira e adivinha… faz um ano que pedi minha mae para marcar minha consulta semestral e ela não marcou, sempre esquecendo, eu nao podia ir pois eu fazia pré-vestibular pela manhã e pegar ficha para atendimento no SUS tbm pela manhã não dava… Agora que estou de férias irei tentar pegar uma ficha, já que sempre que minha mãe ia não tinha mais ficha p atendimento, ou ter que pagar em uma clínica mesmo :/

  141. >Eu também tenho (a dentista não me confirmou – acho que por medo de me deixar triste – mas sei que tenho) e, no meu caso, não dói (pelo menos isso). Se arrependimento matasse, eu já estaria agora caída dura no chão, porque não cuidei dos dentes. Tudo o que mais me preocupa nesse momento da minha vida são os meus dentes. Estou com medo de perdê-los. Se pudesse voltar no tempo, eu teria muito mais carinho com os meus dentes. Eu comecei a usar aparelho desde criança e não entendia a importância de escovar os dentes, sempre fui muito negligente. Com uns 11 anos, eu já tinha gengivite, a gengiva tinha "crescido", estava avermelhada e a dentista fazia raspagens. Nenhum dentista parou para tentar enfiar na minha cabeça a importância da escovação (pô, se eu fosse dentista, eu tentaria enfiar na cabeça do paciente, a qualquer custo, que ele tem que escovr os dentes). E, ainda por cima, uma dentista virou para mim, quando eu era criança, e disse que eu poderia morrer do coração se não escovasse os dentes. Eu era criança, não entendi nada e a única coisa que ela conseguiu foi me fazer ir embora chorando. Por isso, eu atribuo um pouco de culpa aos dentistas e aos meus pais (meus pais, sabendo do problema, deviam ter marcado em cima. Mas foram negligentes), digamos que uns 10%. Os outros 90% são meus, porque a negligente fui eu e eu detesto atribuir culpa aos outros.

    1. Não se sinta tão culpada e pode sim aumentar a porcentagem de erro tanto dos dentistas quanto de seus pais. Como q eu criança vai saber a importância de escovar os dentes?! Ainda mais se ela não foi orientada corretamente? Duvido q exista alguém no mundo q ache divertido ou prazeroso escovar os dentes. É com certeza um dos piores momentos do dia. E se não for na base de muita pressão e orientação, conscientização, a pessoa só vai aprender mesmo depois de adulta quando for ao dentista e ver o estrago. Infelizmente a maioria das pessoas só estão preocupadas com o próprio umbigo mesmo, inclusive quando são pagas justamente para resolver alguns problemas dos outros (dentistas). A incompetência e irresponsabilidade são as regras.

  142. >Nossa,eu tenho doença periodontal. No meu caso é hereditariedade 🙁
    E gente dói muito. VAMOS ESCOVAR DIREITINHO OS DENTES. 🙂

  143. >Adorei ler 'vira uma bola de neve', me lembrou alguma piadinha de sexta feira com o Atila hahahahhaahahahahhaahah
    Depois de uma aula de periodontia como essa, eu gosto mais ainda disso! =)
    Parabéns mais uma vez Tokus
    bjo

  144. >ECA! Essa é pra você que NÃO TEM MEDO DE PERDER SEUS DENTES!!! Vai brincando pra você ver. Uma hora – PLUFT! – ele cai! 😛

A área de comentários / perguntas está fechada. Agradeço a compreensão.

No plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e autora do Blog Raios Xis.

Twitter: @AnaTokus e @medodedentista