A relação entre osteoporose e perda dos dentes

Dia desses um leitor enviou um comentário em que se mostrava inconformado por estar perdendo os dentes. É compreensível. Mas o motivo principal da indignação não era a perda dos dentes, em si, mas o fato do seu dentista não o ter avisado de que ele tinha osteoporose, e que isso é que estava fazendo seus dentes caírem. Só que não é bem assim…

O que é osteoporose?

E uma doença óssea, mais comum em mulheres a partir da menopausa – porque tem a ver com um hormônio chamado estrogênio que diminui muito nessa fase -, caracterizada pela baixa formação e/ou rápida reabsorção óssea. A consequência é que a densidade óssea fica diminuída e os ossos ficam frágeis. Sem exames preventivos, a osteoporose pode passar despercebida e dificilmente será diagnosticada antes que aconteçam fraturas por trauma ou mesmo espontâneas. 

Osteoporose

É esperado que a densidade dos nossos ossos diminua com o envelhecimento, fenômeno que recebe o nome de osteopenia. A osteopenia – que consiste numa redução de 10 a 25% da massa óssea -, embora fisiológica, pode ser considerada precursora da osteoporose.

As regiões mais atingidas pela osteoporose costumam ser a coluna, os punhos, o quadril e o fêmur. Os homens também podem ter osteoporose.

Tratamento:

Adotar medidas para aumentar a massa óssea, com indicação a critério do seu médico: bisfosfonatos, reposição hormonal (como forma de facilitar a deposição de cálcio nos ossos e evitar a evolução da doença), vitamina D, calcitonina (hormônio que tem a função de evitar que os ossos percam cálcio), tomar sol periodicamente (pra ajudar a vitamina D na absorção do cálcio e fortalecer os ossos), atividade física, etc..

O que é doença periodontal (periodontite)?

Isso eu já expliquei detalhadamente nesse texto, mas em resumo é o seguinte: o acúmulo constante de placa bacteriana sobre os dentes favorece o surgimento do tártaro e da gengivite, que é a inflamação da gengiva. O tártaro começa a se acumular ao redor dos dentes, inclusive por baixo da gengiva, levando à formação de bolsas periodontais. A quantidade de osso em volta dos dentes diminui, levando ao amolecimento deles e, na falta de tratamento, à perda dos dentes, que quando não caem sozinhos precisam ser extraídos.

Periodontite

Tratamento:

É preciso remover o tártaro através de raspagens periodontais realizadas pelo dentista / periodontista e manter uma higiene bucal rigorosa, como forma de parar o processo de perda óssea e evitar a perda dos dentes.

Qual a relação entre osteoporose e doença periodontal?

A perda óssea causada pela doença periodontal é decorrente de um processo inflamatório. A inflamação libera toxinas e outras substâncias que causam osteopenia, o que altera a densidade e a “altura” do osso em volta dos dentes. Porém, a periodontite não é uma doença óssea em si, mas uma consequência da ação de fatores locais e sistêmicos sobre o osso alveolar.

A osteoporose, por sua vez, é uma doença óssea mesmo, e atinge todos os ossos do corpo. A gengiva acaba sofrendo também, já que reveste o osso que está ao redor dos dentes. Mas que fique claro: a osteoporose não leva à doença periodontal e, portanto, não causa perda de dentes.

Se você tem um ou mais dentes moles pode estar com periodontite, e precisa procurar um dentista pra tratar de acordo o mais rápido possível. Se você tem mais de 45 anos e, principalmente, é mulher, precisa procurar um médico, mesmo que não tenha nenhum sintoma de osteoporose (dores no corpo, ocorrência de fraturas espontâneas, etc.). O médico vai pedir alguns exames, entre eles a densitometria óssea, que pode confirmar (ou não) a osteoporose. Em caso afirmativo, é preciso tratar.

Portanto, a relação entre osteoporose e periodontite está em que a primeira pode piorar a segunda: a osteoporose pode acelerar o processo de perda óssea na doença periodontal, mas nunca causar a perda de dentes de forma direta. Ou seja: a osteoporose “ajuda” a doença periodontal.

* * *

Então, embora não caiba ao dentista diagnosticar a osteoporose, é de suma importância que ele conheça a saúde dos seus pacientes em detalhes, o que vai além da boca. Se você sabe que tem osteoporose, informe isso ao seu dentista!

Vale lembrar: dente não é osso e, portanto, não tem a densidade alterada pela osteoporose. Se os seus dentes andam se quebrando e você tem osteoporose, é apenas coincidência. Consulte um dentista. 😉

Compartilhe:

Comentários via Facebook


Categoria: Periodontia

Marcadores:

11 comentários

  1. Olá, tenho uma duvida, acho que pode me ajudar, enfim tenho 23 anos e tenho osteoporose ativa, faço um tratamento muito intensivo de reposição para minha idade, tomo todos os medicamentos, minha alimentação é saudavel e faço acompanhamento medico todo mês, só que o meu problema nao esta regredindo e não esta retardando, continuo perdendo uma taxa de cálcio elevada, e agora os meus dentes estão trincando e quebrando, ou seja, alem de sensíveis, estão quebrando. Nunca tive nenhum problema bucal como: tártaro, carie e nenhum problema na gengiva, pois mantenho a minha saude bucal. A minha pergunta é: o meu problema de perda de calcio pode estar prejudicando meus dentes ? E eu posso fazer alguma coisa para não perde-los ? Ja que sou tão jovem.

    1. Dan, em princípio não. Porque a falta de cálcio é um problema para os dentes quando eles estão em formação dentro da gengiva, na fase de calcificação… o que ocorre na infância, então, a sua atual deficiência de cálcio não interfere. Já se na sua infância você já tinha alguma deficiência de cálcio, isso pode, sim, estar causando consequências na vida adulta. Em princípio você não deve perder dentes por causa disso, porque os tecidos de suporte deles (osso, gengiva) estão ok. Caso haja alguma fratura, ainda é possível restaurar.

  2. Bom dia,

    Algum dentista com especialidade em implante de plantão?
    Preciso saber de uso do alendronato de sódio por 3 meses combinado ao implante, é serio? Uma vez que o meu dentista em nada me alertou ou perguntou sobre o uso do medicamento. Estou com o pino e já tem mais de 1 mês e não cicatriza e de vez quando vez sangra. O que devo fazer, retirar ou seguir em frente?

    1. Vanda, existe relação, sim, entre o uso do alendronato de sódio e complicações pós-cirurgias de implantes. Mas isso não significa que você tenha essa complicação e que o seu implante deva ser removido, é preciso verificar. Se você tem duvidas sobre a cicatrização, procure seu dentista pra reavaliar.

  3. Que orgulho em ver uma dentista com uma visao multidisciplinar. Que esse seja um passo para banirmos a ideia de que dentista so entende de dentes. Parabens, doutora Ana.

  4. Olá, estou com uma dúvida, espero que possa me ajudar, fiz uma obturação e o dentista colocou aquela massinha branca (ao lado do ciso), só que agora ao chegar do dentista e ao passar o efeito da anestesia vi que ao mastigar o dente de cima encosta nessa massa e é bem incomodo, tem algum problema isso? Porque dói um bocado, quando mastigando o dente bate no outro.
    Estou com medo porque ele fez no outro lado da boca e meu dente ficou assim, e alguns dias depois começou a doer ao mastigar, agora estou mastigando só desse lado, que ele mexeu ontem, porque ele disse que tem esperar um bom tempo pra mexer no outro novamente.

      1. Mas no caso só tenho uma consulta marcada para o dia 17/06, tem algum problema esperar até lá?
        E agora uns 4 dias depois meio que estou “acostumando” com esse novo tamanho do dente e já não está tendo tanto desconforto mais pra mastigar, a não ser para coisas bem pequenas, é normal isso, ou será que nem está grande mesmo e só estou com uma paranoia? :S

A área de comentários / perguntas está fechada. Agradeço a compreensão.

No plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e autora do Blog Raios Xis. Twitter: @AnaTokus e @medodedentista