Anestesia de dentista dá convulsão?

Eu nem ia mais tocar nesse assunto, até porque já é notícia velha. Mas dada a temática do blog, acho que dá pra extrair algumas lições do que ocorreu no programa Bem Estar, da Rede Globo, na última manhã de sexta-feira.

Uma moça enviou a seguinte pergunta: “Hoje vou tirar o siso e tenho medo da anestesia. Como posso me acalmar?”. É a típica pergunta que eu recebo todo dia aqui no blog: um pedido de ajuda no sentido de sentir-se mais tranquilo. Minha estratégia costuma ser a de compreender a ansiedade mas, ao mesmo tempo, mostrar para o ansioso que a Odontologia mudou. O dentista, hoje, tem todos os meios necessários pra oferecer o máximo conforto possível para o paciente. Mesmo.

Mas aí, no dia em que foi feita a pergunta, não havia nenhum dentista presente. Estavam lá 2 médicos: um anestesiologista (o presidente da Sociedade Brasileira de Anestesiologia, Dr. Airton Bagatin) e um ginecologista, o já famoso no meio televisivo, Dr. José Bento. Dado o assunto do programa, até daria pra perdoar DESSA VEZ o programa Bem Estar pela não-presença de um dentista (o que vive acontecendo). O problema é que surgiu uma pergunta odontológica e, embora devam ser competentes nas áreas em que atuam, os profissionais lá presentes não eram a melhor opção pra responder a questão. Não tem tu, vai tu mesmo.

O Dr. José Bento (adoro ele, sério) esqueceu por alguns segundos que era médico e respondeu a questão como paciente: “Olha, se você souber como, você me fala também, porque a anestesia do dentista é a coisa mais apavorante que existe!”. Os apresentadores se surpreenderam com a “sinceridade” do doutor e procuraram contornar a situação: a apresentadora Mariana Ferrão soltou um “AI DR. JOSÉ BENTO!” :D, enquanto Fernando Rocha lembrou da “pomadinha mágica” do dentista, o anestésico tópico que “disfarça” a picada da agulha.

Até aí tudo bem… achei a reação do Dr. José Bento autêntica… inapropriada, mas autêntica. Já falei, adoro ele. 😉

O problema é o que veio em seguida. Procurando dar uma disfarçada no constrangimento, a Mariana perguntou pro especialista (afinal o cara é médico e é anestesiologista… ~se ele não souber responder essa, ninguém sabe!~): “Então, Dr. Airton, tem alguma dica pra ela perder o medo?”. Eis que ele responde: “Ah, eu tenho. Eu acho que ela poderia muito bem conversar com um anestesista antes, ele vai acalmá-la e…”. 

Fernando interrompe: “Mas é no dentista!” 

Anestesia de dentista
A produção do Bem Estar agindo rápido…

E o Dr. Airton, convicto: “Não tem problema. Ela pode marcar uma consulta num consultório de anestesista e ‘então, eu vim aqui só pra tirar minhas dúvidas referente (sic) à anestesia’, e ela chegará lá muito mais tranquila sabendo o que pode ocorrer com essa pequena dose que vai ser utilizada…”

Mariana interrompe (pooooo Mariana, tivesse deixado pra lá… chamasse os comerciais!): “Mas tem alguma coisa que pode ocorrer com essa pequena anestesia?”

(neste ponto eu gostaria de lembrar você que a pergunta inicial era: “Como eu posso ME ACALMAR?”)

Dr. Airton: “Pode… tudo pode. É… no momento que eu vou injetar uma anestesia, mesmo que seja num dente, essa anestesia pode ir pra um vaso sanguíneo… ela pode… aí decorrer o quê, ao invés de ser apenas uma anestesia local, ela pode ser sistêmica e pode levar até a convulsões…”. 

Boa, Doc!
Booooa, Doc!

Não sei vocês, mas eu tô BEM mais calma. 😀

Veja… a informação passada não está errada, em si. A questão é que ficou parecendo que uma exceção representa a regra. E convenhamos…  quem DIABOS acalma alguém sugerindo a possibilidade de uma convulsão???

Então, gostaria de fazer algumas considerações sobre as informações fornecidas no programa:

  1. Os dentistas entendem mais de anestesia odontológica que os médicos, por motivos óbvios, não há nenhuma surpresa nisso (não deveria, pelo menos). É nosso dia a dia clínico, para o qual fomos treinados na prática e embasados na teoria. Nós sabemos anestesiar, com o uso de várias técnicas que se aplicam à Odontologia e levando em conta a anatomia do paciente, que estudamos exaustivamente (cabeça e pescoço).
  2. Considerando que nós sabemos anestesiar, nós temos total competência pra solucionar quaisquer dúvidas sobre o tema que o paciente odontológico tenha. Não há necessidade alguma de se marcar uma consulta prévia num médico anestesiologista pra que ele esclareça o paciente.
  3. Quando se está aplicando uma anestesia é perfeitamente possível verificar se um vaso sanguíneo importante foi atingido e interromper o procedimento, pois vai entrar sangue no tubete anestésico (seringas carpule com refluxo servem justamente pra isso). Então, por causa da anestesia, pelo menos, tá mais fácil ganhar na Mega-Sena que ter uma convulsão na cadeira do dentista. A não ser que seja um dentista bem, mas BEM distraído. 😉

Além disso, é bom lembrar, o dentista não sai por aí dando agulhada aplicando anestesia sem conhecer o histórico clínico do paciente. Cada um tem sua própria história e ela será respeitada pelo profissional. Por isso é tão importante que a pessoa responda com toda franqueza àquele monte de perguntas que o dentista faz sobre a a saúde do paciente… não é só “curiosidade” ;). Portanto, confie no seu dentista, ele sabe o que está fazendo e vai agir segundo suas necessidades.

Leia mais sobre isso no Blog Vida de Dentista

Veja também: nota de repúdio da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas)

Compartilhe:

Comentários via Facebook


Categoria: Anestesia | Analgesia | Sedação

Marcadores:

112 comentários

  1. Olá dra., que legal esse canal de conversa, eu estou com um dente aberto pois travei na cadeira, não deixei a dentista dar continuidade ao tratamento, na hora que ela iria dar a injeção dentro da raiz do dente entrei em panico, gostaria de saber se tem alguma dica para me dar pois estou com um algodão no dente faz 3 semanas e não sei mais oq faço, pois não tenho coragem de voltar lá, mas preciso dar continuidade ao tratamento. Já fiz tratamento de convulsão por 3 anos, tenho receio de me dar uma crise por causa do medo que fico na hora, tem algum calmante que você saiba pra me indicar ?

    1. Complicado, Camila… porque não tem jeito: você precisa ir ao dentista. Então a melhor dica que eu posso dar é: confie na sua dentista. Não há qualquer razão, fora o medo e a ansiedade, pra você ter problemas durante o atendimento. Sim, você pode tomar um calmante, mas quem deve prescrevê-lo é a sua dentista ou o seu médico (com conhecimento do dentista, ele tem que saber caso você tome). A a opção de sedação com gás também, como explico aqui –> https://medodedentista.com.br/2010/09/analgesia-inalatoria-o-gas-do-dentista.html

  2. Dra. Eu tomo Losartana para hipertensão, AAS infantil 1 x por dia e Rivotril 0,25 sublingual 1 x por dia. O AAS já foi suspenso há 7 dias hoje. Tenho que extrair 2 dentes em razão de retração gengival com grande sensibilidade, não existindo solução, tem que extrair. Minha pergunta: posso fazer o procedimento? O AAS foi suspenso há 7 dias, porém continuo tomando o Rivotril 0,25 sublingual 1 x por dia. Existe algum risco na anestesia ou no procedimento? Obrigado.

    1. Roberto, quanto à Losartana a bula traz o seguinte: “Antes de uma cirurgia e anestesia, informe ao seu médico (ou dentista) que está em tratamento com losartana potássica + hidroclorotiazida, pois pode ocorrer queda repentina da pressão arterial associada à anestesia”. PODE OCORRER, é só um alerta, não quer dizer que vai, ok? Até porque a anestesia é apenas local, cabe ao seu dentista decidir sobre o tipo de anestesia ideal pra você. Se o AAS já foi suspenso pelo médico, ótimo. Quanto ao Rivotril, na bula não consta qualquer alerta sobre interação com anestésicos locais.

  3. DRA, tenho que tirar os queixais, mas tomo um anti-depressivo chamado TOLREST 100mg. Será que pode me fazer mal quando o dentista aplicar a anestesia?

    1. Thayrine, não se preocupe com isso… apenas informe o seu dentista que você usa esse medicamento de forma contínua. Se houver necessidade de algum cuidado específico na aplicação da anestesia, ele vai tomar esse cuidado. O Tolrest é um inibidor seletivo de recaptação de serotonina, e os grupos de antidepressivos que interagem com os anestésicos locais são os tricíclicos e inibidores da MAO. Fique tranquila.

  4. Oi, eu tinha um consulta hoje, cheguei no consultório deitei na cadeira e quando a Dr. aplicou a anestesia eu tive uma convulsão, agora estou com medo de voltar ao dentista.

    1. Convulsão mesmo ou você apenas perdeu a consciência, Josiane? Porque são coisas bem diferentes. Você já tinha tido convulsão alguma vez?

  5. Tenho problema de convulsão, só que tomo diazepam 10mg, tenho que extrair 4 dentes do siso, estou com medo de ter algum problema com a anestesia, preciso ? Muito obrigada desde já ?

  6. Boa noite, Dra!

    Seguinte, eu vou retirar os 4 sisos próxima sexta, certo?! Mas eu (muito apreensiva) fui procurar fatos na internet. E vi em um programa na record que uma jovem de 18 anos faleceu depois de tomar 6 ampolas de anestesia (2 em cada inferior e 1 em casa superior). Alegaram que provavelmente ela teve reação por tomar PAROXETINA. Aí eu me preocupei de verdade, pois eu tomo 10mg de paroxetina todos os dias.
    O meu buco perguntou apenas se eu tinha alergia a algum medicamento, não perguntou se eu tomava algum remédio. Estou pensando seriamente em desistir, porque se ela teve reação, porque eu não vou ter? Já que usamos o mesmo medicamento.

    Apesar disso, há um ano atrás eu fiz um canal e usei anestesia. E um mês atrás fiz duas restaurações que também usei anestesia e nada senti.

    Mas essas anestesias para canal/restauração são as mesmas para extração de sisos?

    Eu não sei mais se irei, quando penso me dá até choro, porque tenho muito medo!!!

    E meus parabéns pela site! Muito bom de verdade!

    1. Fernanda, por que ela teve reação e você não vai ter? Porque vocês são pessoas diferentes, com condições físicas provavelmente bem distintas! Além disso, essa história tá super mal contada… PARECE que o problema foi a anestesia e PARECE que foi alguma interação com a Paroxetina (que é um inibidor seletivo de recaptação de serotonina, e não um antidepressivo tricíclico ou inibidor da MAO, e são esses dois tipos que costumam ter alguma interação com anestésicos locais). Você tem noção das milhões de pessoas que tomam o mesmo medicamento que você, tomaram anestesia e não morreram? Não. Sabe por quê? Porque isso não é notícia, o “””legal””” é quando alguém morre, aí é notícia. Aliás… você mesma tomou anestesia recentemente e não morreu… e sim, a anestesia é a mesma. Então, CALMA. Converse com o seu buco, informe a ele que você faz uso contínuo da Paroxetina e pronto. É importante ele saber, mas isso, em si, não contraindica a cirurgia.

      1. Falei com ele, ele disse: pelo contrário, é importante que você continue com a medicação pra te ajudar na ansiedade na hora.
        Então, fiquei um pouco mais tranquila e vou lá fazer, tenho fé que tudo dará certo!

        Muito obrigada pelo apoio.

  7. Tomo sertralina (antidepressivo) 200mg todos os dias… Terei algum problema com a cirurgia do siso? Existe alguma contraindicação com antidepressivos? Ouvi falar de um caso em que o paciente morreu após a cirurgia do siso porque tomava antidepressivo.

    1. Lucia, existem poucos relatos de complicações sérias por interação de vasoconstritores (contidos nos anestésicos locais) com antidepressivos. O mecanismo de ação da Sertralina é a inibição da recaptação da serotonina, já a maioria das poucas reações adversas acontece principalmente com antidepressivos tricíclicos ou inibidores da MAO, o que não é o caso. Não se impressione com relatos de óbito em atendimento odontológico… isso é muito raro e, quando acontece, existe uma razão bem determinada. É uma exceção. Sabe aquele ditado que diz que “pra morrer basta estar vivo”? Pois é.

      Achei a sua pergunta tão boa que escrevi um post só sobre o assunto. Publico amanhã de manhã. 😉

  8. Olá Dra. Ana!!! Primeiramente gostaria de agradecer o espaço concedido para suas informações preciosas.
    Estou com cirurgia agendada pelo SUS do siso 38 e 48, porém ambos nasceram inclusos e com cárie, hoje na consulta com dentista realmente não sai tranquila. É a primeira vez que eu vou passar por uma cirurgia e ele me deixou com algumas dúvidas, primeiro ele questionou o meu peso, sou franzina, peso 46 quilos e este é o meu peso normal, ele ficou preocupado devido a dosagem de medicação que vou tomar, uma hora antes da cirurgia dois comprimidos de cefalexina e um de predinisolona, está correto? Falou também que a cirurgia vai ser complicada pois ele não tem local de apoio para extração de dente e assim vou perder bastante osso, não entendi, a Dra pode me esclarecer? Dra. vou sentir dores durante a exodontia ou apenas um incômodo normal ? Não tenho nenhum problema de saúde, não tomo nenhum medicamento controlado ou contínuo, tenho pressão baixa normalmente 10/6, infelizmente durante a gestação meu dente do siso já nasceu com complicações, amamentei meu filho até 2 anos de idade e isso agravou a situação, e os meus dentes além de inclusos e de não tem apoio para a extração. Doutora o que preciso saber? Por favor estou com medo, podes me passar o que pode acontecer comigo durante a cirurgia para me tranquilizar? Agradeceria os seus conselhos profissionais!
    Desde já muito obrigada, muito obrigada pelo seu blog, muito obrigada pela sua prestação de serviço!
    Aguardo uma resposta. Boa tarde.

    1. Solange, o seu peso não interfere na dosagem desses medicamentos, pode ficar tranquila. Quando o dentista não encontra apoio pra remover o dente, pode ser necessário remover um pouco de osso (não é tão BASTANTE assim) em volta do dente, pra facilitar a extração. Mas esse é um aspecto técnico do procedimento, não se preocupe muito com isso. O que importa mais pra você é que, ao se “mexer” em osso, o pós-operatório pode ser um pouco mais “chato”, pode inchar mais, etc.. Você só vai sentir estímulos de pressão durante a cirurgia, ou seja, vai sentir o dentista apertar, empurrar, puxar… mas dor, não. Enfim… fique tranquila e confie no seu dentista. Coma alguma coisa leve 1 hora antes da cirurgia. Vai dar tudo certo. 😉

  9. Boa noite Dra, fui tirar um dente supranumerario que tenho na parte de cima… o dentista abriu e nao achou o dente, algum perigo de ter pegado algum vaso ou a raiz de outro dente, o que pode acontecer caso aconteça isso? Grato.

      1. Dra. boa noite, sempre fui ao dentista desde pequena, nunca tive medo, quando estava c 16 anos descobri q tinha um probleminha cardiaco, prolapso na válvula mitral benigno, tem médicos q nem consideram como doença, mas depois disso fiquei c fobia do anestésico e c medo de ter alguma reação, estou c um siso deitado q já esta cariado, sentindo dor, e outros 3 q nasceram mas q tb tem ser ser tirados devido a posição, e vários outros q tem de ser restaurados e canal, mas estou c muito medo fobia de ir, n tenho medo da dor mas dá anestesia, como falei estou desesperada, mesmo o dentista q irá fazer a cirurgia sendo ótimo, conversa me acalma, posso ter alguma reação por ter esse prolapso, já fui a cardiologista, ela me deu um parecer, mas mesmo assim n me sinto confiante, estou c muita dor de dente.

        1. Anne, você já tem um ok do seu dentista, um ok da sua cardiologista… sabe o que falta? Confiança. E pelo seu relato, não vejo razão alguma pra duvidar dos profissionais que atendem você. Confie neles – e em mim – e vá logo se tratar. Você não ter nenhuma “reação” à anestesia, a anestesia odontológica é muito segura.

    1. Oi Doutora!
      Tomo Escitalopram, todos os dias, 10 gotas, preciso fazer um tratamento dentário urgente (canal), mas estou adiando devido o uso de anestesia, tenho muito medo. Tem algum problema? Meu antidepressivo pode interagir com o anestésico e causar alguma coisa na hora? Devo consultar meu psiquiatra? O que fazer, me ajude. Não estou aguentando mais a dor de dente!! Obrigada Elke.

      1. Você não precisa se preocupar com isso, Elke. Apenas informe o seu dentista de que você usa esse medicamento, é essencial que ele saiba. Mas, em princípio, segundo a bula, não há interação medicamentosa relevante do Escitalopram com anestésicos locais.

  10. Olá doutora, estava com dor no dente e a dentista aplicou 2 anestesias, passado um minuto comecei a ter uma agonia forte, taquicardia, calafrio e sensação de desmaio, a dentista perguntou se tomava remédio para pressão alta e eu disse que sim, ela abaixou mais a cadeira e depois de uns 8 minutos melhorei. O que pode ter acontecido? Já fiz vários tratamentos e sempre tomo anestesia e nunca tinha sentido nada. Obrigada.

  11. Doutora, tomo rivotril umas 4 gotas por dia e serenata (cloridrato de sertralina) 100 MG por dia. Tem problema esse anti-depressivo com a anestesia do dentista? Caso tenha problema com a anestesia, qual outra forma de fazer? Da pra fazer um canal sem precisar de anestesia? Eu consigo aguentar a dor??? Morro de medo é de anestesia.

    1. Warley, na bula desses medicamentos não consta interação relevante entre eles e anestésicos locais. Em casos bem específicos pode-se abrir um dente pra tratamento de canal sem anestesia, mas não acho que seja o seu caso. Se for necessário, dá pra anestesiar, sim, você não tem que “aguentar a dor”. O importante é que seu dentista saiba que você utiliza esses medicamentos, se ele achar necessário, pode entrar em contato com o seu médico. Mas, em princípio, fique tranquilo.

  12. Dra, bom dia!
    Excelente seu site, parabéns! Desde que eu soube que teria que extrair os 4 sisos, venho pesquisando na internet sobre o assunto e seu blog foi um dos que me tranquilizou, pois li muitos relatos assustadores, que só potencializaram meu medo.
    Meu medo é o mais comum de todos: anestesia.
    Apesar de já ter tomado anestesia para fazer uma cesárea e ter ocorrido tudo perfeitamente bem, sou muito medrosa, ansiosa (principalmente depois que meu filho nasceu), então, o medo de um possível efeito da anestesia me apavora.
    Tenho hipotireoidismo, mas meu cirurgião buco-maxilo-facial me informou que isso não interfere em nada (uso Puran T4 diariamente), confirma?
    Falei com minha antiga dentista e ele me informou os anestésicos que já usou em mim, assim peço para meu dentista usar o mesmo.

    Minha dúvida: Apesar de já haver tomado anestesia odontológica, posso desencadear uma alergia da mesma?
    Essas reações graves (choque, edema de glote, etc.) podem ser constatados de imediato e controlados pelo dentista?
    Se ele me passar um calmante, ele pode ter reações associadas à anestesia?
    E, por fim, como estou amamentando, gostaria de saber se a anestesia e antibióticos vão interferir no organismo do meu bebê.

    Muito obrigada!

    1. Débora, confirmo! 🙂

      Alergia acho muito improvável. Já reações graves são inesperadas… não há como prever um choque anafilático, por exemplo. Mas esse tipo de problema é exceção, não acho que você precise se preocupar. Sim, o dentista deve estar preparado para prestar os primeiros socorros no caso de problemas desse tipo. Como a anestesia é local, não há problema em tomar um calmante, desde que seja do conhecimento do dentista no momento do atendimento. Quanto à amamentação, tudo o que você ingere vai para o leite… mas também não acho que você precise se preocupar, em princípio, a medicação e anestesia não são nocivos para o bebê.

  13. Mas mesmo assim continuo com medo da anestesia, pois fui no dentista pelo SUS, na primeira vez ela abriu meu dente para fazer canal, doia tanto que quase morri, ela deu a 1a anestesia, não resolveu, deu a 2a segunda, pior, ela deu 3 anestesias e mesmo assim senti td a dor infeliz, mas passou alguns minutos e minha boca parecia que estava torta de tão anestesiada que foi, mas ai eu pergunto, nunca tinha visto, ela me deu 3 anestesias dentro do dente, pode?

    1. Pode, Carol. Quem julga a necessidade da anestesia – tanto com relação à quantidade quanto ao local – é a sua dentista.

      Note que você fala que tem medo da anestesia, mas o que causou sua dor não foi a anestesia. Você chegou na dentista já com dor de dente, e a anestesia só não “pegou” na região do dente – e pegou “em volta” dele, pois você relata ter ficado com a “boca torta” – porque o dente estava muito inflamado. Pense nisso. 😉

  14. Bom dia doutora, caso seja alguma infecção ela desaparece? Essa mancha escura que esta inchada mede em torno de 1 cm. Mandei foto pelo e mail, acho que é mais fácil.

  15. Bom dia doutora, ha poucos dias enviei uma mensagem, onde depois de uma restauração senti muita dor na bochecha, somente depois de uma semana que desapareceu a dor no local, não era no dente restaurado mas sim na bochecha, lado externo na posição do dente restaurado. Hoje notei que, no lado interno proximo deste dente restaurado, local que tambem inchou, surgiu uma mancha escura, parece uma batida, embaixo da lingua, nao é na lingua, não sei informar o nome deste local, passando a mão sinto que esta alterado em relação ao outro lado, parece inchado e não doi. O que pode ser doutora, um trauma devido a dor ou o que? Estou preocupada e só tenho dentista dia 12.

    1. Laiane, pode ser um abscesso, uma “bolsinha” de pus dentro da gengiva. Se for, sinal de que há uma infecção ou na gengiva ou relacionada ao canal de algum dente. É preciso que seu dentista avalie.

  16. Bom dia doutora, ontem fiz uma restauração e foi aplicada a anestesia, tudo normal, mas depois de 3 horas é que a anestesia foi sair. Mas fiquei com dor na bochecha, parece estar inchada, no local onde foi aplicada a anestesia tem uma mancha branca e dor. Isso é normal? Nunca tive nenhuma reação parecida como esta apos anestesia. Obrigada.

    1. Acontece, Laine. Às vezes se forma uma pequena afta no local da punção da agulha e fica dolorido… mas esses são sintomas passageiros.

  17. Dra. Ana, adorei encontrar alguém que possa tirar as minhas dúvidas… Tomo há alguns anos o medicamento Amytril 25mg e Rebaten 80mg para o controle de enxaqueca crônica; isso interfere na anestesia odontológica? Fiquei com medo, desde quando assisti a uma reportagem onde uma moça morreu na cadeira do dentista depois de tomar 3 anestesias, e o médico falou qualquer coisa relacionada a antidepressivos. Já tenho pânico de dentista e depois disso então…

    1. Marliete, a bula do Amytril diz: “Quando se utiliza a amitriptilina associada com agentes anticolinérgicos ou simpaticomiméticos (epinefrina e/ou anestésicos locais) é necessária a supervisão médica e cuidadoso ajuste posológico”. Na do Rebaten diz: “Rebaten® exerce, também, efeito similar à quinidina ou a anestésico que afete o potencial de ação cardíaca. O significado desta ação de membrana no tratamento das arritmias é incerto”. Portanto, informe o seu dentista que você toma essas medicações pra que ele possa adequar o atendimento e até conversar com o seu médico, se achar necessário.

  18. Olá gostei muito do site… Eu tenho muito medo de anestesia. Odeio, e o meu dentista vai ter que usar em mim mês que vem, aff. Eu odeio mesmo. Ele não trabalha com óxido nitroso. O que que eu faço? Dói ? A agulha vai fundo? Como eu faço para me acalmar? Tenho 15 anos e não aguento mais esse meu medo. Ele tentou aplicar em mim esse mês só que não deixei. Eu n consigo deixar, eu segurei na mão dele e virei o rosto, é sempre assim. Ele disse para que eu querendo ou não mês que vem eu vou ter que deixar. Ele fica brincando falando que vai me amarrar a cadeira. Coitado, ele sofre comigo. Quando ele não usa anestesia eu dou pulinhos de dor, se ele vai usar para eu não sentir dor eu não quero. Nossa eu até me arrepio quando penso. Me ajuda rsrs 🙁

    1. Maxilene, ou você procura um outro dentista que utilize óxido nitroso ou converse com o seu dentista sobre outros tipos de sedação. Você poderia tomar um ansiolítico, por exemplo, um pouco antes do atendimento.

  19. Mas os consultórios estão preparados certo para atuar no caso de um choque anafilático ou nem por isso?

    E há chance de reverter o quadro de um choque anafilatico ou edema de glote? Há sempre possibilidade de reverter?

    E no caso de injecção intravascular há tambem possibilidade de morte?

    Só para ter conhecimento das coisas.

    Obrigada.

    1. Sim, o dentista tem uma maleta de emergência onde mantém certos medicamentos, entre eles a adrenalina, que reverte o quadro de anafilaxia. Claro que esse é um atendimento imediato enquanto a ambulância não chega. No caso de injeção de anestésico num vaso sanguíneo podem ocorrer complicações, como o que o médico explicou no Bem Estar… é como eu disse, possibilidade de óbito há, mas não dá pra relacionar as coisas de forma direta.

  20. Dra., a anestesia de dentista pode matar uma pessoa?

    Uma pessoa pode levar anestesia todos os dias numa semana por exemplo? Ela pode danificar o coração? Quantas mais anestesias uma pessoa receber poderá ter mais problemas do coração?

    1. Vitor, poder pode. Procedimentos aparentemente simples, em organismos debilitados ou propensos a certas enfermidades, podem ter consequências sérias. Mas a anestesia em si ( = o líquido anestésico) não mata ninguém. Eu não conheço nenhum caso em que isso tenha acontecido, não de forma direta. Uma possibilidade, por exemplo, é que a pessoa tenha um choque anafilático, que é uma reação imune exacerbada, e que esse problema leve a um edema de glote com risco de morte… mas choques anafiláticos são impossíveis de serem previstos. Então não adianta ficar preocupado com isso, a chance é mínima e menor do que a de morrer atropelado, por exemplo. Sim, uma pessoa pode levar anestesia todos os dias numa mesma semana sem problema algum. Não, a anestesia não prejudica nem leva a problemas de coração.

  21. Boa tarde, dra!
    Sou muito medrosa e um dos meus maiores medos é de ir ao dentista, isto porque eu sempre acho que a anestesia não vai pegar e vai acabar doendo. =(
    Gosto muito do seu site, ajuda bastante.
    Minha pergunta é a seguinte: tive eritema nodoso depois de tomar um antinflamatorio (flancox), caso eu tenha alguma inflamação no dente existem alternativas aos AINEs? A anestesia usada pelos dentistas pode causar eritema nodoso?
    Obrigada! 😉

    1. Existem alternativas sim, Carina. Os anti-inflamatórios se apresentam em 3 tipos básicos: os esteroidais, os não-esteroidais (AINEs) e os coxibs. A diferença está no local de atuação deles na cascata da inflamação. Apenas informe o seu dentista sobre a ocorrência do eritema nodoso anteriormente, ele vai prescrever um outra anti-inflamatório mais adequado, quando necessário.

  22. Eu tomo 25mg de quetiapina (antipsicótico) e 75 mg de venlafaxina (antidepressivo) pela manhã e a noite tomo mais 2 comprimidos de 25mg (50) de quetiapina e 10mg de escitalopram (antidepressivo) enfim: tem problema de ter uma convulsão ou qualquer problema?
    Ps: nunca tive convulsões na vida mas fiquei com medo pois o médico do bem estar além de não tranquilizar criou uma rusga.
    Grato desde já, Ana Tokus!

    1. Renato, na bula desses medicamentos não há alerta sobre interações medicamentosas com anestésicos locais, nem nada com relação à possibilidade de convulsões. Não acho que você precise se preocupar. O médico foi infeliz no exemplo que usou, pois fez parecer que uma exceção é a regra. Em vez de acalmar (que era a intenção do programa), só criou mais dúvida a respeito.

  23. Dra., fui na minha Dentista e tenho medo da anestesia, apesar de já ter feito tratamentos dentários e ocorrer tudo bem, mas ha 15 dias atras fui fazer uma restauração e quando ela aplicou a anestesia comecei a sentir falta de ar e levantei 4 vezes para sair de lá, como tenho hipertireoidismo e sindrome do panico, não sei se foi uma crise de panico ou uma reação a anestesia, a Dentista disse que foi panico, mas tenho dúvida, apesar de tudo fiz a restauração, mas tenho que voltar p fazer canal, como faço para diminuir o medo, será que foi só panico mesmo?

    1. Ghislene, certamente foi uma reação psicossomática, ou seja: o pânico. Seu relato é bem característico e, até o fato de você ter se levantado sem problemas algumas vezes, demostra que não houve reação física à anestesia. Procure ficar calma (eu sei, não é fácil!) e vai dar tudo certo. 😉

      1. Depois do procedimento fiquei com muita moleza. Será que foi devido a descarga de adrenalina que me deu durante o atendimento? Se eu pedir p a minha dentista aplicar anestesia sem adrenalina ela pode fazer isso? Ou a adrenalina que contém na anestesia não influencia muito? Para quem tem pânico.

        1. Provavelmente a “moleza” tem origem psicossomática (consequência da crise de ansiedade) sim, Ghislene. A adrenalina contida no anestésico não tem a ver com isso, pode ficar tranquila, ela só age localmente, contraindo os vasos pra que o efeito anestésico dure mais tempo.

          1. Ghislene, os sintomas são diferentes. Uma reação alérgica traria inchaço local, coceira, vermelhidão, até a garganta poderia “fechar”. Mas como eu disse, isso é bem improvável em associação com a anestesia local.

  24. Dra., é a mesma Cris ali de cima, com outra pergunta, haha.
    Pois então: após alguns contratempos, só hoje removi meus sisos. Superior e Inferior esquerdo. Como a Sra disse, foi tranquilo, porém, agora nem tanto: Tá terrível pra engolir tudo! Nem o caldinho de feijão frio desceu.
    É assim mesmo? D:

    PS: Meu dentista não me deu nenhum medicamento após a cirurgia.

    1. É Cris, é assim mesmo. Na verdade, o ideal é sempre tomar pelo menos um analgésico nos dias iniciais do pós-operatório, por uma questão de conforto, mesmo. Entre em contato com o seu dentista e pergunte pra ele qual seria o mais adequado para o seu caso. Pra que ficar sofrendo, né?!

      1. A dor já passou! AHHAUHAUH
        O dentista deu o número dele pra minha mãe, que ligou e ele deixou que eu tomasse um remédio de garganta. Já tá tudo bem!
        Fora a agoniazinha da gengiva mole lá no fundo, tudo certo.
        Obrigada por sempre responder 😀

        1. Ah, Dra., outra duvida: No dente de baixo, tem um trocinho branco lá. É mole, não dói quando encosta e uma ponta tá grudada na gengiva. Não creio que seja comida porque tudo que como é liquido e higienizo o local sempre. O que será?
          Essa pontinha tá lá desde ontem, dia de arranquei.
          Não sei como tá na parte superior, porque não consigo ver, mas limpo com cotonete lá também. Sai tudo limpinho.

          1. Cris, pode ser uma afta causada pelo atrito do instrumental, pode ser placa… pode ser até o osso da sua mandíbula (ele fica exposto às vezes, o que é normal dadas as circunstâncias).

  25. Dra.

    Hoje tirei os pontos e a dentista disse que está bem cicatrizado e que o buraco pode levar até 3 meses para fechar, pois bem, não sinto dor nem nada, mas se passo a lingua ou mexo na região sinto um pouco sensível, a principio isso seria normal né?
    Isso sem falar que estou sentindo falta do dente lá rsrs, tá simplesmente estranho sem ele.

    1. Tudo normal, Rodrigo. A sensibilidade é esperada e a falta do dente, também! (por tanto tempo vocês estiveram juntos, né…?!) 😉

  26. Dra. posso fazer mais uma pergunta?

    Não sinto dor, nem nada, porém observei que de ontem para hoje o que anda me doendo um pouco é os pontos, parece que estão se soltando e machucando minha gengiva, isso é sinal de cicatrização, né?
    A dentista marcou a retirada deles na quarta-feira.

    Obrigado pela atenção

    Rodrigo

    1. Pode :). Em princípio é sim, Rodrigo. Os pontos incomodam mesmo durante a cicatrização, ficam “puxando”, acumulam resíduos, etc..

  27. Dra. Ana

    Aqui estou para mais uma duvida.

    Esse liquido de inflamação que vi em alguns tópicos da dra., ele é obrigatório sair ou não, pq não observei nada saindo do meu?

    Outra duvida, não estou sentindo dores nem nada, mas na minha gengiva em uma parte dela mais atrás daonde tava o dente está tipo inchado, como se fosse uma bola branca, como se tivesse aumentado do resto da gengiva, um inchado assim, mas não dói nem nada pode ser da cicatrização mesmo, se fosse infecção iria doer né?!

    Obrigado pela atenção.

    1. Não, não é obrigatório. É uma secreção que pode ou não aparecer. O inchaço na gengiva provavelmente faz parte do processo de cicatrização, considerando que você não tem dor ou outro sintoma importante.

  28. Dra.

    Ultima duvida rs

    Não está sangrando nem nada, nem doendo, isso significa que o alveolo está fechado né, pq não enxergo o coagulo, mas deve ser pq é no dente de cima?
    O que enxergo é a gengiva branca aos redores do buraco, será o processo de cicatrização, mesmo porque não sai com cotonete?

    Obrigado.

    1. Ahauaha, pode perguntar, não tem problema. 🙂

      Sim, pela sua descrição vai tudo bem. O coágulo vai se transformando num tecido de cicatrização, muito parecido com a gengiva, é difícil diferenciar, mesmo. E a gengiva em cicatrização pode ficar com o aspecto meio “esquisito”, mas está dentro do esperado.

  29. Dra. Ana,

    Aqui estou eu novamente com minhas duvidas.
    Estava procurando um link de como higienizar melhor a região e me deparei com 2 links de morte após a extração, de infecção generalizada possivelmente, uma inclusive é recente, aconteceu ontem?
    Bom, não precisa nem dizer que já estou com medo disso.
    O que a dra. acha disso? É comum acontecer? Na reportagem fala que o dentista não deu antibiótico após a extração, que é meu caso, e deu infecção generalizada.
    Estou me sentindo bem, sem dor, acho que não preciso me preocupar, né?

    Obrigado.

    1. Não é comum não, Rodrigo, felizmente. E é justamente por isso que, quando acontece, a mídia “cai em cima”. Mas qualquer procedimento cirúrgico envolve riscos, é preciso considerar isso. Casos como esses sempre têm algum “detalhe” que a reportagem não conta… provavelmente alguma condição sistêmica do paciente, um problema de imunidade (mesmo que passageiro), por exemplo. Qualquer infecção local pode evoluir pra uma infecção generalizada, mas isso na grande maioria dos casos não acontece porque nosso sistema imunológico “dá conta do recado”. Não é um protocolo padrão prescrever antibiótico após extrações dentárias, depende do caso e da complexidade da cirurgia. Então, até as causas serem apuradas, não dá pra concluir nada.

      Não, não precisa se preocupar. 🙂

  30. Dra.

    Com relação ao anti-séptico, utilizei um sem álcool e hoje coloquei na boca, mas sem aquele movimento de bochechar, apenas coloquei para ele ir até a região. Será que dessa forma teria problema ou é bom mesmo com o cotonete, pq estou sentindo uma enorme e dificuldade para enxergar a região no espelho rs.

    Obrigado.

  31. Dra.

    Sei que aqui não é o lugar certo e que deveria perguntar para a minha dentista, rs, mas vai lá.
    Esse coagulo fica por baixo dos pontos, e caso for removido eu irei sentir dor no local? Porque atrás dos pontos eu vi a gengiva um pouco branca, acho que ela deve estar se regenerando, algo assim.

    Obrigado pela atenção.

  32. Dra. Ana

    Tenho uma boa noticia, extrai meu dente ontem.
    Fui na minha dentista reclamar das dores, ela fez eu sentar na cadeira e falou que ia me dar o remédio, quando vi ela já estava aplicando a anestesia.
    Correu tudo bem, só que eu fiquei com uma dúvida com relação à limpeza, ela disse que nas primeiras 24 hs era para evitar até escovar os dentes, porém esqueci de perguntar, ou se ela me disse não lembro, com relação ao local onde foi extraído, como fazer a limpeza ali, posso usar anti-séptico, bochecho, o que fazer? A dra. poderia me ajudar? Obrigado.

    1. Bom saber, Rodrigo. 🙂

      Faça a sua higienização normal. Claro que, no local, você não vai conseguir escovar nos primeiros dias, porque vai doer. Ali você pode usar um cotonete embebido em água ou antisséptico bucal pra limpar superficialmente (sem introduzir o cotonete em lugar nenhum, só por cima, mesmo). Nas primeiras 72 horas é bom evitar os bochechos, cuspir e beber de canudinho (os 2 últimos criam uma pressão negativa dentro da boca, o que pode remover o coágulo, uma proteção que se forma sobre o alvéolo em cicatrização. O bochecho também traz esse risco).

  33. Doutora,

    Hoje no programa Bem Estar teve algo a respeito de anestesia, de tratamento dentário, etc.
    Sugiro para as pessoas que assistam no site da globo, quem não teve oportunidade de assistir.
    Obrigado

    1. Boa dica, Rodrigo. Assisti o programa, foi bem legal. Na verdade o pessoal do Bem Estar tá com a consciência pesada depois do “pé na jaca” do médico anestesiologista que participou do programa. Já é a segunda vez que eles voltam para o tema “anestesia de dentista” depois desse episódio, procurando mostrar pra população que a anestesia odontológica e muito segura. E é mesmo.

      Eu até colocaria o vídeo aqui, mas o Globo não permite a incorporação de vídeos. Mas tá aqui pra quem quiser assistir, vale a pena. –> http://g1.globo.com/bem-estar/videos/t/edicoes/v/entenda-como-funciona-a-anestesia-do-dentista/2861875/

  34. Dra. Ana

    Só mais uma perguntinha, dai prometo não encher mais, rs.
    Com relação ao anti-depressivo, paroxetina, para a dra. ter idéia eu fui em 4 dentistas e dois deles falaram que não haveria problema, que a quantidade de adrenalina é baixa, e que tem um outro vasoconstritor que não é adrenalina.
    Outro falou que usaria sem vasoconstritor que não haveria problemas.
    Já o 4º, eu achei até um pouco absurdo da parte dele, disse que sem vasoconstritor ele nem vai querer tirar o meu dente, bem assim ele disse. Pelo fato de ter curta duração o anestésico e teria que usar bem mais em mim.
    Minha pergunta é: poderia ser problema algum realizar a extração com anestésico sem vasoconstritor?

    1. Pra ser sincera, eu até simpatizei com o 4o dentista… 😉 Na minha opinião, dá pra usar vasoconstritor, sim (adrenalina ou outro). E o vasoconstritor é muito útil porque faz a anestesia durar mais, então permite usar menos líquido anestésico. O que ele quis dizer é que, sem vaso, ele vai ter que dar muito mais anestesia para o efeito durar o mesmo.

  35. Dra. Ana

    Agradeço sua atenção pelas respostas, e até quero me desculpar com relação a pergunta se estavam sendo deletadas, é que estou muito ansioso com tudo isso, mas a dra. me deu uma boa aliviada, com relação ao anti-depressivo, resolvi por conta própria tentar parar com ele para fazer essa extração, acho que me sentirei mais tranquilo se fizer assim.
    Espero que corra tudo bem, obrigado mais uma vez

    1. Sem problema, Rodrigo, você não é o primeiro que quer saber “onde foi parar” a pergunta ;). É que não publicar antes de responder é até uma forma de eu não deixar de responder nenhuma, ajuda a me organizar. Quanto ao anti-depressivo, seria bom conversar com o seu médico antes de interromper o uso, mesmo que por pouco tempo.

    1. Não estão sendo deletadas, Rodrigo. É que a publicação não é automática, todos comentários passam por moderação. Então os seus estavam “na fila”, agora que eu respondi, já liberei aqui. 🙂

  36. Dra.

    Só para complementar, meu medo de anestesia extrapolou o aceitável após aquela reportagem do fantástico em que a moça morreu na cadeira do dentista, por causa da anestesia. Aquilo acabou comigo.
    Pensei até em fazer em ambiente hospitalar, com acompanhamento de um anestesista, mas não sei em Curitiba onde conseguir isso.
    Agradeço sua atenção.

    1. Aquilo foi uma fatalidade, Rodrigo. Está longe de ser regra. Não sei qual foi o resultado das investigações a respeito (se é que já há resultado), mas não dá pra afirmar que foi por causa da anestesia. E, se tiver sido, certamente se trata de uma combinação de fatores, a moça provavelmente tinha algum problema sistêmico importante que não foi levantado durante o exame clínico e anamnese (aquele monte de perguntas que o dentista faz), talvez alguma coisa nem ela tivesse conhecimento. Sim, é possível o atendimento em ambiente hospitalar, mas realmente não é todo dentista que trabalha com esse tipo de atendimento, geralmente os dentistas que são cirurgiões bucomaxilofaciais .

  37. Dra. Ana

    Sofro de sindrome do pânico e estou desesperado com uma situação.
    Para a dra. ter uma ideia, já desmarquei a extração do meu siso por 8 vezes, e ele era uma tragédia anunciada, essa tragédia resolveu começar a me incomodar já.
    Morro de medo da anestesia, de morrer por causa de um choque séptico e também o fato de eu tomar paroxetina, anti-depressivo.
    Bom, com relação ao anti-depressivo o dentista disse que não teria problema, e que ia usar sem adrenalina o anestésico.
    O que a senhora me diz, não sei mais o que fazer da vida, preciso tirar o dente e esse medo não me deixa.
    Ano passado fiz uma cirurgia de desvio de septo com anestesia local e foi tudo ok, isso seria um bom indicio, anestesias odontológicas são as mesmas usadas em outras cirurgias?
    A senhora atende em Curitiba, moro em Curitiba também, eu gostaria de marcar uma consulta com a doutora, onde é seu consultório?
    Obrigado.

    1. Rodrigo, o seu medo é o de várias pessoas: a anestesia. E é interessante isso, porque a anestesia odontológica é MUITO segura. Geralmente quando as pessoas passam mal no consultório do dentista há a tendência de associar esse fato com a aplicação da anestesia, mas isso não procede… o que costuma acontecer é o medo que a pessoa tem da anestesia causar uma alta de pressão, um mal estar súbito, até um desmaio. Ou seja: ansiedade. Sim, o fato de você já ter tomado uma anestesia local é um ótimo indício de que seu organismo aceita bem esse tipo de fármaco, então não há razão pra preocupação.

      Eu atualmente estou sem consultório, Rodrigo. Tenho atendido mais os pacientes de ortodontia, em consultórios de colegas, e trabalhado na área de Radiologia (em clínicas de Radiologia Odontológica), na qual tenho especialização.

  38. Ana, essa semana vou fazer a retirada de dois sisos (estão “dentro” da carne, acho que se chama sisos inclusos, só dá pra ver no raio-x). Tenho 16 anos, mas a Dra. recomendou que retirássemos, para depois ser colocado o aparelho na parte inferior (já coloquei embaixo com os sisos, mas os dentes da frente entortaram).
    Ela receitou um comprimido pra tomar uma hora antes.
    Minha pergunta é: mesmo com o comprimido, posso pedir uma anestesia geral?
    Obrigada. 🙂

    1. Anestesia geral só em ambiente hospitalar, Cris. Tem que ter médico anestesiologista acompanhando, internação… então não dá pra decidir na hora, é preciso um planejamento prévio e, também, arcar com todos os custos disso. Não sei que comprimido sua dentista prescreveu (pode ser um ansiolítico sim, mas pode ser, também, um anti-inflamatório ou antibiótico). Se for um calmante, vai ajudar você a se sentir mais tranquila. Se não for, converse com ela pra prescrever alguma coisa nesse sentido, ou veja se ela não trabalha com outras técnicas, como a analgesia inalatória (gás). A ansiedade é compreensível, mas olha, você vai ver: vai ser mais tranquilo do que você imagina. 😉

  39. Dra. Bom dia!!
    Dia 06 de setembro comecei um tratamento de canal e a dra. aplicou anestesia. Fiquei sentindo um incomodo e dor local. À noite do mesmo dia tomei dipirona, 24 hrs. Bebi vinho e 48 hrs depois bebi cerveja. Hj 72 hrs depois acordei com o meu lado direito da face inchado. Sera que foi por causa da bebida??

    1. Não diretamente, Maria. O que a bebida por ter feito é “cortado” o efeito da medicação e, nesse sentido, contribuído para o inchaço do seu rosto.

  40. É a primeira vez e eu acesso seu blog e já estou apaixonada!
    Você é excelente, muito divertido ler os seus textos e o melhor de tudo, muito informativos!
    ADOREI!!! E voltarei sempre!

  41. É ISSO MESMO, CRISTIANE…COMO DIZ O DITADO CADA MACACO NO SEU GALHO. O PROGRAMA TERIA QUE TER ENTREVISTADO UM DENTISTA NA RUA, NO CONSULTÓRIO OU EM QUALQUER OUTRO LUGAR, PARA FALAR SOBRE O ASSUNTO, JÁ QUE A PRODUÇÃO SABIA DA EXISTÊNCIA DA PERGUNTA.

  42. Se um onisciente médico brasileiro disse isso, imagine quando os paladinos doutores hispânicos estiverem atendendo em nosso país???
    Creio que lingua não será uma barreira, afinal nosso ministro Padilha disse a eles que não se preocupem por não falarem portugues, afinal, o proprio ministro atendeu indigenas e nunca soube a língua deles!!!!

  43. Parabéns Ana por mais esse artigo !!! A nossa população já sofre com a falta de informações sobre saúde bucal e agora mais essa, um médico passando informações equivocadas. Como sempre falo: cada um no seu quadrado !!!
    Vou compartilhar !!!
    Bj

  44. Sabe, eu nunca, nunca mesmo, vou deixar de ler seu blog. É ótimo demais para não ser lido!
    Sempre que tenho dúvidas ou medos, eu dou uma lida aqui e já fico mais tranquila. 🙂
    Agora com relação a matéria do programa, acho realmente que faltou um: Pensar antes de falar. Rsrs
    Bjs

  45. Texto brilhante!

    Ao responder a pergunta da apresentadora, é nítida a falta de conhecimento e a insegurança do Dr. Airton em relação ao assunto. Ainda que seja um excelente anestesista, a anestesia odontológica é uma competência do dentista!

    Infelizmente o programa Bem Estar vem causando um grande Mal Estar quando aborda assuntos odontológicos. É muito comum ver no programa profissionais de outras áreas respondendo questões de responsabilidade do cirurgião dentista. Lastimável uma vez que muitos pacientes, leigos no assunto, assumem como verdade aquilo que é dito na TV. E, muitas vezes, o que é dito e mostrado não corresponde à verdade.

    Dúvidas quanto a qualquer procedimento Odontológico? Procure um Cirurgião Dentista!

    1. Realmente, os leigos assumem como verdade aquilo que é dito na TV. Imagine então se foi um médico que falou…

      Obrigada, Tio. <3

A área de comentários / perguntas está fechada. Agradeço a compreensão.

No plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e autora do Blog Raios Xis. Twitter: @AnaTokus e @medodedentista