Vergonha do Dentista

Medo

Medo de dentista é, infelizmente, algo esperado. É até meio folclórico. A mídia retrata insistentemente esse medo coletivo. É como ter medo de fantasma ou de assalto, “todo mundo tem”. Mas tenho notado, observando os relatos das pessoas que procuram o blog em busca de ajuda, que existe outro sentimento muito presente na dinâmica dentista / paciente: a vergonha.

Todos querem dentes bonitos, hálito gostoso, muitos e muitos dentes saudáveis na boca. Mas, para uma parte das pessoas, por algum motivo, em dado momento de suas vidas, alguma coisa aconteceu e impediu que esse “sonho” se realizasse. Você colega, que já tem um pouco mais de experiência, com certeza já ouviu mil explicações na hora do exame clínico:

“Meus dentes ficaram fracos porque eu tomei muito antibiótico quando era criança”.

“Meus pais não me levavam ao dentista. E quando levavam, era pra arrancar“.

“Era só um buraquinho, mas o dentista desgastou quase o meu dente inteiro”.

“Meu hálito é ruim porque eu tenho problema no estômago”.

“Meus dentes estragaram todos porque eu não tenho dinheiro pra tratar”.

“Eu não escovo os dentes direito porque eu trabalho demais, não tenho tempo”.

“A limpeza que o dentista me fez não foi boa! Não durou nem 3 meses! Tá tudo sujo de novo”.

Dá pra passar o dia reunindo as justificativas clássicas. Algumas são legítimas, outras nem tanto. Mas o que fica clara é a intenção do paciente de convencer você de que ele é uma vítima das circunstâncias. Se hoje as coisas estão como estão, é por causa do remédio… do tempo… da falta de dinheiro… da falta de orientação… do dentista.

Embora alguns paciente tenha essa tendência de procurar por um bode expiatório, eles sabem que têm sua parcela (importante) de responsabilidade. Tanto sabem, que ficam se explicando. Ficam tentando convencer a si próprios de que, por vários motivos, as coisas iam acabar assim mesmo, afinal não tiveram uma oportunidade melhor.

O que é que eu quero dizer com tudo isso? Que o paciente não escova os dentes e quer se isentar da culpa da sua péssima condição bucal? É uma possibilidade. Mas não é minha interpretação. Ele, na verdade, tem VERGONHA.

Sempre falo aqui no blog de quem foge do dentista porque tem medo. Mas muitas pessoas não vão ao dentista porque têm vergonha de mostrar seus dentes. E muitos já me confessaram isso na cadeira… “Doutora, eu tava precisando vir faz tempo, mas os meus dentes estão tão feios… o que que você ia pensar de mim?”

Eu acho que os pacientes imaginam que, quando eles saem do consultório, a gente abre uma passagem secreta na parede e desce até as catacumbas da Odontologia, lugar com cheiro de eugenol onde os dentistas se reúnem para comentar o estado lastimável das bocas dos seus pacientes. “Noooossa! A Dona Maria deve ter mastigado uma banana de dinamite achando que era chiclete… uma destruição só! E a sujeira? Juro que vi um dente no tártaro dela… aquilo nunca viu escova! Que noooooojo!”

Senhores pacientes, tranquilizem-se. Esse lugar não existe. Sério mesmo.

Cuidar da sua saúde bucal é a nossa profissão. Não nos cabe achar bonito ou feio, sujo ou limpo e MUITO MENOS sair por aí comentando sobre o que vimos. Podemos até dar a nossa opinião, se você perguntar. Mas nossa tarefa é trabalhar para que a sua saúde se restabeleça, seja restaurando, seja tratando um canal, seja extraindo um dente, seja fazendo uma limpeza, seja orientando você a realizar uma higiene bucal adequada. Por isso, não tenha vergonha de abrir a boca para o seu dentista. Divida com ele essa responsabilidade. Porque, quando você se nega a isso, não há explicação que cole: a culpa é SÓ sua.

Compartilhe:

Comentários via Facebook


Categoria: Profissão: Cirurgião-Dentista

Marcadores:

337 comentários

  1. Olá doutora,
    Eu estou na mesma situação de muitos, de interior, meus pais eram da roça e por falta de conhecimento não cuidaram dos dentes dos filhos. As poucas vezes que fui fazer orçamento os dentistas nunca explicaram os tipos de tratamento que podem ser feitos. Pesquisando na Internet vi sobre protese parcial removível e ponte fixa. No caso da falta 3 dentes de cada lado na parte inferior. O que você me aconselha?

    1. Alexandrina, infelizmente essa situação é bem comum, mesmo. A solução para o seu problema é basicamente essa mesmo, ponte fixa ou removível apoiada nos dentes ao lado do espaço. Outra possibilidade é fazer implantes, 2 ou 3, depende do caso.

  2. Morro de vergonha de ir ao dentista, meus dentes só tem o caquinho 🙁 acho que uns 6 ou 8 dentes atrás e agora um da frente está com um buraquinho na parte de trás que está abrindo. Tenho vergonha e além disso, sei o quanto é caro um tratamento dentário… e não tenho condições de pagar. Não sei o que fazer, conviver com isso é ruim e triste demais. Quero sorrir sem ter que esconder…

    1. Compreendo a situação, mas enquanto você não procurar um dentista, não tem como saber quanto custa o SEU tratamento. Se suas condições bucais são essas, realmente vai ter um custo maior… mas esse custo pode ser quitado em várias vezes ou você fazer um tratamento por vez, dentro das sua condições. É questão de conversar com o dentista, sempre é possível entrar num acordo. Com relação à vergonha, não se preocupe com isso, o dentista está lá pra ajudar você, não pra julgar. Quanto antes você procurar ajuda, antes começa a resolver esses problemas e pode voltar a sorrir.

  3. Ola doutora, tenho 25 anos e eu tenho um problema serio com os meus dentes, ja faz muitos anos que eu nao vou ao dentista, choro quase todos os dias por ver que os meus dentes de trás estão todos acabados, tenho muita vergonha de ir ao dentista, estou em desespero porque quase nao consigo comer mais, e sorrir so se for com a mão na boca, nao tenho plano de saúde e minha situação financeira esta muito ruim, não sei o que eu faço!
    Me ajuda.

    1. Com relação à questão financeira, uma opção é procurar uma faculdade de Odontologia, Helida. O atendimento, nesse caso, tem custo reduzido ou, até, nenhum custo. Com relação à vergonha, é compreensível, mas tenha em mente que o papel do dentista é ajudar você, não julgá-la. Acho que esses 2 textos podem ajudar: https://medodedentista.com.br/2012/01/dentistas-gratis.html e https://medodedentista.com.br/2010/11/vergonha-do-dentista.html

  4. Ola, tudo bem? Então, resolvi comentar aqui para dizer aos coleguinhas assim como eu, cheios de vergonha, que nunca, nunca é tarde para alcançar um sonho, no meu caso dentes saudáveis e bonitos. Minha história e meio que parecida com a de todos, fora o fato de por conta de inúmeras vezes em que tive hemorragias gigantescas por extrações feitas pelos motivos mais variados (falta de dinheiro, mentalidade de pais criados em roça, e por aí vai) desenvolvi paúra em relação a odontologista. Há exatos 23 anos logo, após ao meu segundo parto, descobri que tenho uma coagulopatia. Comecei então um tratamento com psicólogo para perder o medo que sentia só com a palavra dentista. Foi longa a jornada, e hoje, com meus 57 anos, coloquei aparelho ortodontico fixo nos dentes que me restam para tentar conte-los e assim poder colocar uma prótese, já que implante esta fora de cogitação devido a coagulopatia. Acho que me alonguei demais. Não deixem que seus medos (ou vergonha) os impeçam de terem uma vida mais saudável (sim pois o maior ganho é esse), mastigação perfeita elimina muitos problemas de saúde, desde uma dorzinha de cabeça até problemas mais graves como ulcerações no estomago. Agradeço a oportunidade de poder (quem sabe?) ajudar alguém. Obrigada.

    1. Obrigada pelo testemunho, Anna. Estou certa de que ele vai ajudar outros leitores, sim. E que bom que o seu problema está em resolução. 🙂

  5. Olá doutora !
    Respeito sua opinião mas não fiquei satisfeita ao ler. Eu tenho 23 anos e perdi 3 dentes na frente, sei que o culpa é falta e higiene bucal mas não é todo mundo que tem condições de tratar quando o estrago ja está feito, não é toda cidade que tem unidades de saúde ou faculdades de odonto. Quando eu perdi mais dentes tinha 15 anos e não pude tratar, tive depressão e nao cuidava, tbm doia os que restaram, acabou virando uma bola de neve, hoje tenho condições melhores e decidi cuidar, mas a vergonha do Dentista ainda não deixou eu começar, entrei aqui achando que a publicação trataria com respeito esse caso que sei que não sou a única que passa por isso, quero que saiba que não estamos felizes em estar assim, e menos satisfeitos em saber que uma pessoa que deveria ter mais carinho nesse caso apenas julgou, pode ter ajudado outra pessoa mas não a mim.

    1. Bianca, você poderia por favor apontar exatamente onde está a minha falta de consideração e respeito pelo seu problema no texto? Onde foi que eu julguei você ou qualquer outro leitor em situação parecida? Porque em 322 comentários (323 agora) – 6 anos de post! – o seu é o único que interpretou o texto dessa forma… pode procurar. O texto vai completamente na direção oposta. Tô boiando.

      1. Divida com ele essa responsabilidade. Porque, quando você se nega a isso, não há explicação que cole: a culpa é SÓ sua.

        Neste trecho está explícito o seu julgamento. Apenas um dos…
        botar a culpa sobre quem passa por diversos problemas é muito fácil, agora conhecer a real história ninguém quer. A culpa como você diz, pode ser da pessoa em partes, mas nunca é somente dela. Sempre tem algo por trás, questões psicológicas, traumas e etc. Seja mais cautelosa nas suas palavras.

        1. Bia, esse texto é de 2010. Fiz questão de lê-lo novamente, afinal de contas nem eu lembrava ao certo o que tinha escrito (não mais que a essência). Nesses últimos 6 anos tive a oportunidade de conversar com muita (muita mesmo) gente com medo, fobia e vergonha do dentista. Se hoje eu usaria o mesmo tom? Não. Quem me acompanha aqui no blog sabe que eu já fui muito mais “engraçadinha”, eu sempre tento (ou tentava) dar um ar de leveza aos meus textos. Mas aí eu fui aprendendo com os meus leitores, principalmente com os que me enviam dúvidas e desabafos, que tem certos assuntos que não aceitam nenhum tipo de alívio cômico, e outros que não aceitam conclusões simplistas, porque têm raízes muito profundas. A vergonha do dentista é um desses assuntos. Existem “n” motivos, “n” explicações, “n” justificativas. Mas é fato que quem tem que dar o primeiro passo é a pessoa que tem vergonha… ela tem que procurar ajuda, seja de um dentista, seja de um psicólogo, seja de um amigo ou familiar que a encoraje. E foi isso que eu quis dizer. Não soou bem e eu aceito a crítica. Obrigada por sua opinião.

  6. Boa noite Drª Ana.
    Finalmente perdi a vergonha que tinha e fui ao dentista 🙂 Foram super atenciosos e agora só me arrependo de não ter ido mais cedo. Como tenho Periodontite iniciei o tratamento e como tinha dois dentes com mobilidade foi necessário fazer uma ferulização. A minha dúvida é vou ter de ficar com este ferrinho para o resto da vida ou depende da recuperação da gengiva? Esqueci-me de perguntar no dentista e agora só volto dentro de 3 meses para o controle da doença. Obrigada 🙂
    Para as pessoas que como eu têm vergonha de sorrir vão ao dentista e expliquem a situação. Eles estão lá para nos ajudar e não recriminar. Pensei que iam perguntar como deixei a boca chegar a este estado e em vez disso incentivaram-me a iniciar o tratamento nem que seja aos poucos (por razões monetárias) pois nunca é tarde para começar a cuidar do seu sorriso 🙂 Coragem só custa dar o primeiro passo!
    Filipa

    1. Filipa, fico muito feliz com o seu testemunho. Que ele estimule outras pessoas em situação parecida a procurar ajuda! <3

      A permanência do "ferrinho" depende da severidade da perda óssea. Se não for muita, ele vai pode ser retirado com o controle da periodontite. Se não, fica até... quando for necessário.

  7. Boa tarde, Doutora!
    Primeiramente gostaria de agradecê-la pela matéria.
    É impressionante como a nossa história se repete e a gente pensa que é o único a pensar assim…
    Tenho 28 anos, sou formada, casada, moro no Brasil há 2 anos e trabalho em um hospital. Tenho plano de saúde e odontológico, mas acredite fui ao dentista apenas uma vez (HÁ TRÊS ANOS ATRÁS) para fazer extrações. Infelizmente a cultura de minha família era essa, dentista apenas em caso extremo. Eu não sou brasileira, meu pais é muito precário e as crianças raramente são orientadas, pelo menos em meu tempo de escola não existia dentista de escola, orientação sexual ou sobre drogas etc. Quando estava com 24 anos criei coragem e fui a uma dentista para solicitar a extração dos dentes que estavam muito comprometidos, ela foi um amor comigo, extraiu 7 (sete) dentes em 3 sessões. Eu queria iniciar o tratamento dos demais e proceder com próteses. Porém tive que me mudar para minha cidade atual, procurar emprego, construir nossa casa e quando fui ver, já se passaram 3 anos desde as extrações. Procurei uma dentista pelo meu convênio, no dia da primeira avaliação, ela ficou chocada por eu não ter mais os dentes que foram extraídos, falou que eu era muito nova pra não ter mais, falou que eu precisaria de prótese e já foi me falando dos preços, pois meu convênio não cobriria as próteses, falou de forma de pagamento e simplesmente não me falou mais nada a respeito dos demais dentes. Apenas fez o seguinte comentário com ar de sarcasmo “puxa! faz tempo que vc não vai ao dentista né?”. Aquilo me deixou muito sentida, sai de lá quase chorando e desde então não tive coragem de voltar. Depois disso uma colega de trabalho que simplesmente ama o seu dentista me deu um cartão dele, estou guardando o cartão desde fevereiro tentando criar coragem para ir ao dentista novamente.
    Depois que li sua matéria, fiquei mais animada, e vi que nada é tão complicado quanto parece, vou ficar envergonhada? Vou! mas será pelo meu bem… e se esse doutor me deixar triste, vou procurar outro e seguirei assim…
    Obrigada, doutora! Quero dizer a todos aqueles que se encontram em situação parecida, enfrentem seu medo, vão em frente. Não se deixem abater pela vergonha ou por atitudes dos outros, pensem no seu bem estar, no seu sorriso e na sua felicidade.
    Prometo voltar aqui para contar como foi minha consulta!

    1. Lidia, obrigada pelo testemunho. Que bom que, mesmo passando por uma situação constrangedora, você entende que essa é UMA situação, que não é um comportamento inerente a todo dentista. Felizmente existem dentistas mais empáticos, que compreendem seu papel de orientação e de estímulo pra que o paciente recupere sua saúde e se mantenha assim. Vá ao dentista da sua amiga, a indicação é uma das melhores formas de se encontrar um bom dentista. Eu fico aqui aguardando boas notícias. Abraço! 🙂

  8. Olá Doutora.
    Tenho uma dúvida, tenho 20 anos e nunca fui ao dentista, nem quando criança nem adulto.
    Não tenho qualquer problema dentário, nenhum tipo de cárie, mau-hálito, dente amarelo, NADA.
    Porém… meus dentes não são perfeitamente alinhados e meus 4 sisos então começando a me incomodar. Ainda não saíram, estão tortos, mas acho que meu rosto está desalinhando por causa disso…
    No momento (uns 8 meses pra cá), não tive mais dores de siso, nem dor de cabeça nem nada. Tenho labirintite não tratada.
    Devo proceder com a retirada dos sisos? Ou melhor deixar isso quieto? Sobre o alinhamento dos dentes, existe algo que eu possa fazer para deixá-los 100%?
    Esse desalinhamento não é aqueles dentes tortos não, são coisa de 0,1/0,2mm de um plano horizontal em 0°…
    devo me preocupar com isso?

    Obrigado.

    1. Ronan, se o desalinhamento dos dentes incomoda você esteticamente, você pode se submeter a um tratamento ortodôntico. Se não incomoda tanto, pode deixar como está e tudo bem (considerando que não há nenhuma outra questão relevante). Quanto aos sisos, é preciso avaliar pra ver se há necessidade de extração. Se houver, sugiro que você faça. Como você nunca foi ao dentista, é uma ótima oportunidade pra procurar um e fazer uma radiografia panorâmica e uma avaliação.

      1. Muito obrigado. Vou procurar sobre os sisos e sobre o desalinhamento então, sempre tem uma primeira vez pra tudo né… kkk
        Mais uma vez, muito obrigado.

  9. Olá, meu nome é Victor, e ultimamente venho desanimado pela condiçoes que meus dentes se encontram, sinto muita vergonha e ao mesmo tempo um medo de agulha da anestesia, ando pesquisando sobre anestesia sem dor para tomar coragem e ir tratar meus dentes que me restam, tem uma raiz que a gengiva cresceu por cima e nem da pra ver mais, outro que abriu um buraco no dente e nasceu uma gengiva por dentro, e estou com mau hálito, mas o medo e a vergonha são tão grandes que nao procurei ajuda até hoje, fiquei sabendo que a doutora atende em Curitiba, e gostaria de saber onde eu posso te encontrar ? E se a dra. usa aquela anestesia computadorizada que pelo que eu li não causa dor, nem da picada da agulha, grato.

  10. Olá, boa tarde Doutora Ana.
    Meu nome é Jenifer, tenho 28 anos e descuidei por muitos anos dos meus dentes, tenho medo de ir ao dentista, mas estou com dois dentes quebrados no fundo da boca e muitas caries, preciso urgente de um dentista que não me humilhe pela atual situação dos meus dentes. Vcs podem me ajudar?

    1. Jenifer, não é papel do dentista “humilhar” ninguém, mas ajudar o paciente a recuperar sua saúde e mantê-la. Procure um dentista e seja franca como você está sendo comigo, estou certa de que você será tratada com todo respeito.

  11. Olá Dra, estou com um problema sério. Me descuidei bastante da minha saúde bucal. Estou com o 2• molar e os pré-molares cariados de tal forma que quebraram. Tbm estou com mais 4 dentes cariados. Meus dentes estão bem amarelados, e possuo uma mancha branca nos dois dentes da frente superiores. Estou sentindo latejar. Estou sem condições e muita vergonha de ir ao dentista. De ouvir críticas. Estou criando coragem e juntando dinheiro. Às vezes penso em arrancar todos os dentes só para não passar por isso. Também não aguento com o barulho da broca, me dá uma agonia, é apavorante. Queria saber se consigo recuperar os dentes que estão muito quebrados ou se é necessário extrair? Desde já, grata!

    1. Se pelo menos as raízes desses dentes estiverem boas, é possível fazer pino + coroa. Ou seja: extração só em caso de não serem viáveis nem as raízes dos dentes. Pela sua descrição, não me parece ser o caso. Seu sentimento é compreensível, mas veja o dentista como alguém que vai ajudar você, não julgar. Não é nossa função julgar o paciente, mas ajudá-lo a recuperar sua saúde e mantê-la.

  12. Doutora, preciso saber uma duvida, tenho fobia social, e panico, tou numa situação muito precaria, so fui uma vez extrair mas não tive sucesso, tive foi trauma, eu so queria saber se tem como extrair uns 4 dentes dopada no escritorio, e pagar a vista quanto custa, porque não vejo outra solucao, to sofrendo muito, prefiro extrair assim a passar por esse trauma de novo. Obg, por favor, preciso de uma resposta.

  13. Dra. há tempos estou tão triste com a aparência dos meus dentes. Tenho 29 anos e nunca fui ao dentista (só aqueles de escola). Meus molares decíduos praticamente não existem mais e meu 2º pré molar também não. Foram quebrando e eu deixando, a base de remédios pra amenizar a dor. Esses dias me apareceu uma íngua no pescoço e tive que ir no médico, ele receitou 14 dias de antibiótico, anti-inflamatório e é claro, dentista. Tenho tanta vergonha, moro numa cidade pequena e já pensei até em ir em outra cidade ver isso. Não sei mais o que eu faço.

    1. Julius, vá em um dentista na sua cidade, em outra cidade… MAS VÁ. Você precisa de atendimento. Compreendo que você tenha vergonha, é um sentimento muito comum num caso como o seu, mas tenha em mente que o papel do dentista não é julgar você, mas ajudar. Tem tratamento, mas o primeiro passo é seu.

  14. Eu tenho vários dentes estragados, mas tenho muita vergonha de ir ao dentista. Estou juntando dinheiro e coragem pra ir num consultório. Meu maior sonho é poder sorrir e conversar com as pessoas, sem sentir vergonha.

    1. Sua situação é parecida com a de muita gente… por isso achei importante escrever sobre isso. Embora eu compreenda o sentimento de vergonha, reforço que não há razão pra ter vergonha do dentista. Nós não julgamos o que vemos, não tratamos o paciente e procuramos ajudá-lo a manter os dentes e a gengiva ok, pra nunca mais precisar de tratamentos mais invasivos. Coragem! Vai valer a pena ir ao dentista, você vai ver.

      1. Dra. Tenho 3 dentes para serem extraídos, o problema é que tenho fobia a sangue, qnd vejo sangue passo mal, por isso que nunca fui ao dentista. Tenho 16!

        1. Então a dica é NÃO VER. E você não precisa ver mesmo, quando se faz as extrações o dentista coloca um proteção sobre o rosto do paciente que deixa só a boca aparecendo, tampando os olhos.

          1. Não pense assim… o SUS tem profissionais excelentes, que só estão atendendo ali porque passaram em concurso público. Não tenha medo de ser atendido por um dentista do SUS, você estará em ótimas mãos. O que muda é que a demanda é muito grande e a infraestrutura nem sempre a adequada, mas isso não é culpa do dentista… ele se vira como pode.

          2. Dra. Eu tenho alguns dentes para serem extraídos, e em um dos dentes tem um pedaço da gengiva dentro dele (tipo uma bola de carne). O que pode ser?

          3. Dra. do msm jeito do colega ai, tenho fobia a sangue, basta só eu pensar em sangue que fico passando mal. E tenho 2 dentes para extrair!
            Assim fica difícil, né!?

          4. É, fica mais difícil. Mas não é impossível. Se você não visse o sangue, já ajudaria? Porque há formas de se evitar que você veja o sangue, é possível colocar um campo fenestrado no seu rosto que impede que você veja o que está sendo feito pelo dentista.

  15. Dra. Ana, estou desesperado.
    Tenho 20 anos, passei por momentos muito difíceis ha alguns anos atrás envolvendo minha familia, me abandonei totalmente, passei por depressão, hoje estou muito melhor, voltando a viver novamente, mas pelo motivo de ter abandonado totalmente minha saúde hoje a situação está grave, tenho cáries, uma delas entre dois dentes da frente, tem um buraco entre eles e agora um outro dente quebrou e durante a noite esse local dói muito, está latejando, realmente uma dor insuportável, hoje superei muitas coisas graças a Deus, e peço sua ajuda para superar também essa, tenho muita vontade de ir a um dentista porém o medo e vergonha me impedem, tenho medo e vergonha de ser humilhado pelo dentista, passei por momentos muito difíceis, mas quero mesmo recuperar minha saúde bucal. Queria saber se você me recomenda algum dentista em Osasco-SP, preciso de ajuda.

  16. Ola, sou Jennifer, tenho 17 anos e no momento estou sofrendo com dois dentes que estão cariados….
    Um do lado do outro e estou desesperada, pois quando dou um sorriso ele aparece e estou com medo de ir ao dentista e ele querer arrancar, eu nao quero perder, pois como falei tenho 17 anos e ele aparece quando sorrio, ele ja foi obturado e caiu a obturaçao, ai nao fui ao dentista e esta se quebrando…
    Sera que tem como recuperar? Como?

    1. Jennifer, nenhum dentista vai extrair seus dentes sem seu consentimento e, quando é caso de extração, você já pode sair do consultório com uma prótese. Fique tranquila. De qualquer forma, não acho que o seu caso seja de extração, mas de remover as cáries e restaurar os dentes. Procure um dentista pra avaliar e tratar de acordo.

  17. Dra., fiz uma limpeza de tártaro no dentista. Ele usou um instrumento que poliu os dentes muito bem. Acho que foi o esperado. As manchas marrons sumiram.
    Mas acho que num dente a limpeza não foi adequada. Ainda vejo uma linha branca com um pouco de marrom na lateral desse dente. Imagine que a linha a seguir está na vertical: ___ ____
    É assim que vejo. Uma linha com um intervalo.

    O que me dá vergonha é em dizer pra ele que a limpeza foi inadequada. E voltar só por causa de um dente. Será que essa linha não poderia continuar desse jeito até eu voltar daqui a 6 meses?
    Eu escovo bem os dentes e uso fio dental diariamente.

    1. Paulo, eu não tenho tanta certeza de que a limpeza foi inadequada. Essa linha pode ser da estrutura do esmalte do seu dente, sendo impossível removê-la sem desgastar esse esmalte. Se não incomoda você esteticamente, tudo bem. Realmente não acho que seja algo importante que seu dentista “deixou pra trás”.

  18. Li vários comentários, e apreciei cada resposta, quando pequeno tive um pequeno problema com dentista, findei fugindo início da adolescência até surgir um problema maior em um dos meus dentes molares, deixei o trauma de lado e fui até um profissional aqui da minha cidade, ao chegar lá ainda com as velhas sensações da infância fui hostilizado, pois neste consultório uma colega do profissional que se não me engano iria se formar estava presente e teceu os piores comentários sobre os casos que antes ali havia visto, ao iniciar o tratamento de recuperação do dente os olhares dela e as caras e bocas que fazia a ponto de ir ao banheiro cuspir era aterrorizador!!! Precisava retornar outras vezes para terminar o tratamento, mas nunca retornei a um dentista, não por ter medo, mas se por um dente me senti daquele jeito, que dirá agora 15 anos depois que os que ficavam ao lado se comprometeram e findou atingindo o outro lado também, resultado mais de 6 dentes comprometidos e total falta de coragem em abrir a boca para qualquer profissional, até para verificar inflamação de garganta em exame não consigo me permitir, uma fobia absurda de verem a minha boca, e a cada dia que passa só piora, neste tempo duas vezes tive abscesso o primeiro atingiu a mandíbula, pois sinto uma falha, e atualmente estou enfrentando o segundo e não consigo me imaginar na altura do campeonato sendo hostilizado novamente!!!
    Já pensei em arrancar todos os meus dentes!!! Sozinho tamanha vergonha de ter os dentes estragando e não ter coragem de ir a um profissional!!!
    Não sei mais o que fazer!!!

    1. Amigo(a), não deixe que a atitude de uma pessoa (que nem formada era) mude a sua perspectiva sobre todo profissional de Odontologia. Claro que eu sei que não é bem assim, que falar “não tenha vergonha” é muito fácil e não resolve o problema, mas tenha em mente que a atitude que você descreveu é sinal claro de despreparo de alguém que ainda não tinha experiência profissional. Que bom que medo você não tem, isso facilita bastante. Sugiro que você procure ajuda de um psicoterapeuta, pra trabalhar esse trauma. Dá pra vencer isso, acredite.

  19. Olá, eu nunca fui ao dentista, tenho 2 dentes da frente embaixo que a gengiva parece que desceu e eles estão com um negócio amarelo, sinto muita vergonha, sempre escovei os dentes mas acho que nunca soube escovar direito, deve ter outros que estão meio acabados, mas o que me incomoda mesmo é não poder conversar direito com as pessoas com medo e vergonha delas ta vendo meu dente! Pq como são só na parte da gengiva embaixo as vezes não falo tanto p não mostrar, mas queria saber se isso tem como limpar, ou se eu vou ter que arrancar os 2 dentes! Medo, vergonha, choro sempre.

    1. Franciele, pela sua descrição parece que há tártaro e recessão gengival. O tártaro pode ser removido, o que já deve melhorar bastante a aparência e a saúde da sua gengiva. Compreendo que você tenha vergonha, mas não há necessidade, o dentista “serve” pra isso mesmo, ele(a) não vai ficar “reparando”. 😉 Procure um dentista pra avaliar e tratar de acordo.

  20. Bom dia Dra. Ana !

    Gostaria de saber se você conhece algum dentista em Belo Horizonte para me indicar, estou com o mesmo problema de quase todos, mas infelizmente morro de vergonha e isso só está me prejudicando, li esse texto e me encorajei em abrir a boca para um dentista. rs
    Desde já agradeço.

  21. Dra. So de ler todos os comentarios daqui ja senti força suficiente para procurar um dentista, pois passo pela mesma situaçao da maioria aqui e ontem mesmo estava procurando uma soluçao para meu problema sem imaginar que muita gente passa pelo mesmo que eu. Gostaria de saber de voce tem algum dentista para me indicar aqui em SP. De preferencia que atenda na regiao de Osasco/Barueri ou proximidades.

    Muito obrigada.

    1. Aline, que bom poder ajudar. Esse é um problema comum, mesmo. Em São Paulo tenho os seguintes dentistas cadastrados no blog:

      Sergio Lian [email protected]
      Roberto Markarian [email protected]
      Camila Pereira Luiz [email protected]
      Vinícius E. S. Gajewski [email protected]
      Claudia Caglione Martins [email protected]
      Nelson Alves Dall Oca [email protected]
      Stephanie Rosner [email protected]
      José Carlos Felix [email protected]
      Silvia Lagreca [email protected]

      Estou certa de que um deles poderá ajudar você. Diga que obteve o contato deles através do blog. 🙂

  22. Boa tarde, infelizmente esse post serve para mim. Meu caso é mais para o psicologico, pois sempre tive medo de dentista. Tenho 25 anos e faz 10 anos que nao vou ao dentista, tenho um trauma com o atendimento que um dentista realizou quando tinha 15 anos, foi extremamente rude, sem educaçao, causando dor, o que vem comigo ate hoje. O que nao justifica a falta de higiene bucal, comecei a fumar e a beber, e como nao tinha o costume de escovar os dentes acabei perdendo o primeiro dente, cheguei a ir ao dentista para fazer orçamento do dente podre que esta só com a raiz e inflamado e do restante da boca, o dentista acabou me passando um remedio para o dente desinchar e retornar, o que acabou nao acontecendo, devido ao meu medo, algo patetico. Continuei fumando e bebendo intensamente, e nao escovava meus dentes, consequentemente perdi outros dentes com o tempo, que ficaram podres e quebraram ficando somente a raiz, fiquei sem 3 dentes do lado esquerdo, o que devido a essa perda passou de medo para vergonha, que com o passar do tempo acabei quebrando mais 2 dentes do lado direito, e a obturaçao em 2 dentes da frente que esse mesmo dentista realizou ha 10 anos atras ficaram podres, diminuindo o meu medo e aumentando minha vergonha. Nao tenho coragem de ir ao dentista com esse grande numero de dentes podres e perdidos, tenho medo de problemas maiores. De julgamentos. Isso tudo acaba afetando na vida social, pois tenho vergonha de falar.

    1. Edson, sua história é parecida com a de muitos leitores, e o que eu tenho pra dizer pra você é o mesmo: é compreensível que você tenha vergonha, mas é desnecessário e só impede você de começar a resolver esses problemas, e o trabalho do dentista é justamente resolver esses problemas. Acredite, ele(a) não vai ficar “chocado(a)” com o estado dos seus dentes… isso faz parte do nosso dia a dia. Se há um problema dentário ou gengival, a gente não julga, a gente resolve e orienta o paciente pra que esse problema não volte a acontecer. Ok, um dentista tratou você mal, isso péssimo e não deveria acontecer nunca, mas gente mal educada existe em qualquer profissão. Tenha em mente que essa foi uma situação isolada, eu garanto pra você que a grande maioria dos dentistas, felizmente, é educada e está preparada pra atender o paciente dentro de suas necessidades. Enfim… procure um dentista logo pra começar a resolver isso, ok?! Você vai ver, sua vida só vai melhorar. Fico aguardando notícias suas. 🙂

  23. ESSE RECADO AQUI VAI PARA OS DENTISTAS IGNORANTES. Como pode, profissionais voltados pra ajudar, acabam as vezes trazendo um trauma pra vida das pessoas, será que não ensinam bons modos na faculdade, então pra que se metem na profissão se é pra atacar as pessoas, quando eu tinha 14 anos minha mãe me levou num dentista, o mesmo me trouxe um trauma até hoje, me humilhou, e nessa fase da vida o trauma vem a tona, naquela época meu caso nao era grave, ai como peguei trauma, hoje ta dificil, ja perdi muitas coisas boas na vida pelo trauma de não ir ao dentista, que uma coisa acarreta a outra, agora to tomando coragem pra da um jeito na situação, porque eu tenho um primo que eu achava que era caso perdido, pior que o meu, ele tomou coragem e esta com um sorriso de dar inveja, e isso me motivou, mas se algum profissional ler isso aqui, pega leve com as pessoas, as pessoas tem sentimentos, não façam com as pessoas o que vocês não gostariam que fizessem pra um familiar seu, tratem bem as pessoas, se a pessoa vai ao dentista é porque tem algo errado na maioria da vezes, vocês podem estragar a vida de uma pessoa, pensem nessa responsabilidade, ou queimem o diploma e vão fazer faculdade de direito, pra serem juizes, ai podem julgar os que merecem.

    1. Gente mal educada existe em qualquer profissão, DjS. Felizmente, eles são minoria. Procure um bom dentista e resolva logo isso… como aconteceu com seu primo, pode acontecer com você.

  24. Dra., uma senhora de 78 anos tem apenas o elemento dentario 31, e o mesmo está extruindo, e apresentando abfração. Essa Sr. possui ma oclusão, a mandíbula está abrindo e fechando de forma assimetrica.
    É possível que a assimetria na oclusão seja por causa que existe esse elemento 31? É indicado extrair para por PTR?

    1. Djalma, é possível, dependendo de como o dente antagonista (no arco oposto) “bate” nesse 31. Mas se ela tem 1 dente só, e com extrusão, isso em si já é mais que motivo pra extraí-lo. Não dá pra fazer prótese fixa, não dá pra fazer removível… só prótese total, mesmo (sobre implantes ou não).

  25. Ana, como todos aqui morro de vergonha de ir ao dentista, faz muito tempo, muito tempo mesmo que não vou, e tenho dentes estragados ha muito tempo, não sinto muitas dores, mas tem um dente não muito estragado, e na parte da gengiva forma uma bolsa de pus, tenho medo de ir ao dentista e descobrir uma doença como o câncer, tenho medo de não ter mais jeito pra todos esses dentes muito estragados, de longo tempo.

    1. Rose, esse pus deve ser de um abscesso, algo inflamatório / infeccioso, nada a ver com câncer. Sua vergonha é compreensível, mas só um dentista pode ajudar. E é pra isso que “serve” o dentista mesmo, pra resolver esses problemas e orientar você pra que eles não aconteçam mais. Vá tranquila e resolva logo isso!

  26. Oi, sou Mariana, tenho 15 anos, meus dentes estão estragados, não sei o que fazer, queria ir para o dentista mas tenho vergonha do profissional ser mais jovem e ficar com nojo, gostaria que a senhora cuidasse dos meus dentes, como eu faço para ir na sua clinica ?

    1. Mariana, nenhum dentista vai ficar com nojo de você, sendo ele jovem ou não. O nosso trabalho é esse, mesmo. Pode ficar tranquila. Apenas procure um dentista (pode ser homem ou mulher, com quem você mais se sentir à vontade) assim que possível pra resolver logo isso, antes que piore.

  27. Sou jovem, tenho 30 anos e passei muitos dos meus anos no mundo das drogas. Eu nem sabia o que era vida, nada fazia diferença. Nas ruas, aprendi a colocar durepoxi nos buracos dos dentes para não incomodar, afinal, o importante era conseguir o dinheiro para o crack. Foi muito difícil sair desse mundo, mas estou limpa há 5 anos! Entrei novamente na faculdade, pois chegou uma hora que só ficava nas ruas, não ia pra casa menos ainda pra aula. Imagina a situação dos meus dentes. E eu tenho vergonha de pensar em ir a um dentista. Já marquei, chorei de vergonha na porta e voltei para casa. Não tenho dinheiro sobrando mas tenho como pagar talvez tratamentos, proteses… Mas lembro de certa vez, na época do vício ainda, ter ido ao dentista arrancar sisos e ter sido tratada muito mal pela situação dos meus dentes. Eu queria forças para poder arrumar isso. Pois por mais que eu escove muito hoje em dia, os danos de tantos anos me parecem irreparáveis. Choro só de escrever isso. Acho que se eu pudesse ir em uma dentista como você, talvez tivesse coragem.

    1. Camila, acho que é isso mesmo: você precisa de um dentista que compreenda a situação e ajude você. Atualmente nada é irreparável, nem que o tratamento seja extrair o dente e fazer uma prótese. Reabilitação bucal é isso, devolver as condições estéticas e funcionais pra que você tenha uma vida saudável. Minha sugestão é que você abra o jogo com o dentista já de início, eu DUVIDO que ele(a) troque a oportunidade de mudar a sua vida pela chance de criticá-la. Coragem! O primeiro passo é seu. Vejo pelo IP do seu computador que você está em Brasília… informe-se no Hospital CIR Premier. –> http://www.cir.com.br/

      1. Muito obrigada pela indicação. Não tenho familiares nem conheço muita gente aqui para que me indicassem um bom local. Vou marcar e tentar já chegar contando minha história, o que é difícil, pois já tem o julgamento da sociedade com ex-usuários, mas a vida tem que seguir! E principalmente, tenho que voltar a conseguir me alimentar bem.

          1. Queria dizer que amanhã acabo meu tratamento dentário! Foram 3 onlays, muitas restaurações, uma prótese… mas ufa, graças a ter achado essa página e ao incentivo dado por você, doutora, cheguei ao fim desse transtorno terrível. Agora é cuidar! =D

  28. OI DOUTORA BOA NOITE, TUDO BEM!? NO MEU CASO SINTO MEDO TAMBÉM, MAS NÃO MUITOOOO, TENHO UM DENTE ESTRAGADO HÁ BASTANTE TEMPO, MUITO TEMPO MESMO, ELE ESTÁ SÓ O PEDAÇO E UM POUCO MOLE, BEM POUCO MESMO E MEIO ESCURECIDO, UM OUTRO DENTE CAIU POR MOTIVO DE CÁRIE, MEUS DENTES DE BAIXO ESTÃO TOMADOS PELA CÁRIE, MAS É MUITA CÁRIE MESMO (SEMPRE QUANDO VOU RIR COLOCO A MÃO NA BOCA). NUNCA TIVE CONDIÇÕES DE IR AO DENTISTA, SEI QUE É CULPA MINHA TAMBÉM ESTAR COM OS DENTES ASSIM. TINHA VEZ QUE NA MINHA CASA NÃO TINHA PASTA DE DENTE, PASSAVA AS VEZES 1 SEMANA SEM ESCOVAR OS DENTES. MEUS DENTES DA FRENTE SÃO MEIO TORTOS, NÃO TINHA CONDIÇÕES DE PAGAR UM TRATAMENTO, POIS CUSTA CARO. TENHO 20 ANOS E NUNCA FUI AO DENTISTA, NUNCA ! HOJE COMO ESTOU ESTAGIANDO EM UMA CLINICA ODONTOLOGICA VOU COMEÇAR UM TRATAMENTO, MAS TENHO TANTA VERGONHA, MUITA MESMO. COMO CONHEÇO OS DENTISTAS TENHO VERGONHA DELES AVALIAREM MINHA BOCA. QUERO COMEÇAR UM TRATAMENTO MAIS BREVE POSSÍVEL. ME AJUDE POR FAVOR ! BJS

    1. Beta, você está no lugar certo… cercada por dentistas. Eles podem e vão ajudar. A vergonha é compreensível, mas aproveite a oportunidade e comece a resolver todos esses problemas. Conte a sua história assim como você me contou, ninguém vai julgar você, pelo contrário.

  29. Olá doutora!
    Bom, eu sempre fui muito tímida em relação a tudo. Então, quando descobri que tinha cáries na parte de trás dos menus dentes superiores, fiquei chocada. Descobri já faz uns 4 ou 5 anos, por acaso. Mas não contei para minha família por vergonha, e como ia ao dentista regularmente devido ao aparelho que usava, imaginei que ele iria ver as cáries e no máximo me dar uma bronca, mas iria eliminar elas pra mim e informar meus pais. Mas nas diversas vezes que fui lá ele não disse nada e eu, por vergonha, também não comentei. E depois que tirei aparelho fui poucas vezes só pra fazer limpeza e ele continuou sem comentar nada. Eu não olhava mais os meus dentes na esperança que a cárie tivesse ido embora – porque desde que descobri passei a escovar mais regularmente, mas sem passar fio dental. No início desse ano me lembrei das cáries e resolvi dar uma olhada e elas tinham aumentado e estavam em outros dentes. Decidi que já era hora de fazer algo e contar aos meus pais e enfrentar o problema que eu mesma causei. Mas antes de eu falar, minha mãe – que mudou de dentista – disse que os doutores comentaram com ela de uma mãe que levou a filha de 15 anos lá e que ela tinha cáries. Os doutores disseram que ficaram chocados e com nojo, imagine, onde já se viu uma menina daquele tamanho não escovar os dentes e não ter uma boa higiene, que ridículo a mãe dela ficar a protegendo e que ela já tinha idade para saber a importância de manter uma boa higiene bucal.
    Depois dessa história, perdi a coragem de contar pra minha família sobre mim, porque eu sou mais velha que a menina da história da doutora e imagino o que ela não vai falar de mim pra outros clientes… me sinto péssima, mas não tenho coragem de contar pra ninguém!
    Já pensei em ir em algum dentista desconhecido, porque mesmo que ele não seja profissional e conte a outros clientes a minha situação, ao menos eu não terei que olhar pra ele depois que tirar minhas cáries e aí sim, irei ao mesmo dentista que minha mãe.
    Gostaria de saber sua opinião e conselhos… desde já agradeço! Beijos.

    1. Claudia, sua vergonha é compreensível… mas a cada dia que passa seu problema só piora. Sinceramente, eu DUVIDO que a história que você ouviu tenha acontecido exatamente assim. Se um dentista, ao vir uma cárie, ficar “chocado e com nojo”, ele deveria pensar seriamente em trocar de profissão. Além disso, é uma questão ética: tudo o que acontece dentro consultório do dentista, inclusive a doença do paciente, é segredo! Não é da conta de ninguém além do paciente e do dentista. Mas, se você tem receio que isso aconteça, acho uma ótima ideia procurar um outro dentista, um que você não conheça. O importante é que você trate logo essas cáries, antes que elas tragam consequências piores.

  30. Meu caso é igual ao de alguns comentários, quando vou a algum dentista, levo muita bronca e fico bastante envergonhada, cheguei a chorar algumas vezes… então prefiro nem ir! Me sinto depressiva por não ter dentes bonitos :/
    Gostei muito do seu blog doutora, obrigada por compartilhar seus conhecimentos.
    Quem me dera ter uma dentista igual a você…

    1. Obrigada, Karina. 🙂 O que falta pra você é achar um dentista em quem confiar. No dia que você “a tampa da sua panela odontológica”, seus problemas se resolvem… pode acreditar. Daí é se cuidar e visitar seu dentista pelo menos 1 vez por ano. Não tem erro. 😉

  31. Nossa é muito Vergonhoso não poder rir, você não pode sair pra nenhum lugar so pra não tirar foto, eu estou entrando em depressão, estou muito infeliz, eu queria ir para o dentista mas tenho vergonha, tenho vergonha de tudo, as vezes penso que morrer, é a melhor solução pro meu problema, tenho trauma de (podre), todo que falar tipo: “Essa fruta esta “podre” ja penso que é comigo, ai seus amigos sabem que seus dentes não são legais, mesmo assim insistem em dizer (por que você não sorri?). É muito constrangedor, eu queria namorar mas tenho vergonha de mim e de passar vergonha na outra pessoa, as pessoas que podem sorrir elas deveriam ser muito felizes, mas ainda vejo gente que poderia sorrir pra qualquer coisa triste, minhas (AMGS) ficam falando que meu corpo é bonito, todas queriam ter, mas por inveja falam (Ele só vai te comer!). Isso me deixa muito pra baixo, so o que falta em mim é o meu sorriso pra ser feliz, mas ando na infelicidade, triste, pra baixo, minha vida é um lixo. A melhor coisa que faço é morrer !

    1. Amanda, CALMA. TUDO o que você relata tem solução, e você morrer por causa disso está longe de ser uma solução. Você pode sorrir, mas o primeiro passo é seu: você tem que procurar ajuda! Faça como eu disse, procure primeiro um(a) psicólogo(a) pra entender e trabalhar essas questões, e aos poucos você vai conseguir enfrentar essa vergonha e procurar um dentista pra resolver seus problemas bucais. O próximo passo é SORRIR. Faça o que eu sugeri, por favor. Fico aqui aguardando você voltar pra me contar, ok?!

    2. Olá, estou muito deprimido por ter jogado meu sorriso no lixo, e não tenho coragem de ir ao dentista, pq meus dentes estão uma calamidade, e também não sei se consigo pagar meu tratamento, ja não sei mas oq fazer, eu to ficando louco, queria saber se é muito caro um tratamento ?

      1. Kevin, essa é uma dúvida bem comum e que, assim como o medo e a vergonha, afasta o paciente do dentista: quanto custa? E a única forma de saber quanto custa é fazendo uma avaliação, porque cada caso é um caso. Às vezes o paciente acha que tem um montão de coisas pra fazer, que é “caso perdido”, mas geralmente as coisas não são assim tão ruins. E mesmo que não seja tão bom, sempre há alguma forma de tratar, reabilitar. Então o melhor conselho que posso dar é: procure um dentista pra avaliar, pois saber quais são os problemas é o primeiro passo pra resolvê-los. E já deixe claro, antes mesmo de abrir a boca pra um exame, que você tem vergonha e não está ali pra ser julgado, mas ajudado e orientado.

  32. Mesmo com tudo que você falou não tenho força o suficiente para ir ao dentista, tudo isso é muito constrangedor, cada dia mais eu estou me afundando, as vezes penso que morrer é a unica opção, tenho trauma do nome (podre), se dizer “essa uva ta podre” eu acho logo que é comigo, vejo todo mundo rir só eu que não posso, todo mundo tira foto só você que não, a gente não pode falar nada, fazer nada, estou tão infeliz, entrando em depressão, ai a pessoa sabe que seus dentes não estão legais mas faz o a maior questão de falar “por que você não sorrir na frente dos outros?”, jogam na sua cara. Não namoro, tenho vergonha de mim e de fazer o outro passar por vergonha, eu só queria rir !

    1. Amanda, compreendo o sentimento… muita gente se sente assim. Se você não consegue procurar um dentista, que tal procurar antes um(a) psicólogo(a)? Porque é fato: só um dentista pode ajudar você a resolver isso, e o único impedimento pra isso, no momento, é sua resistência em procurar ajuda. Então um acompanhamento psicológico me parece essencial pra quebrar essa barreira e começar a resolver o seu problema. O seu problema tem solução! Mas você tem que parar de fugir dela.

      1. Olha, hoje no curso que eu estou o dentista foi la olhar o dente de todo mundo, ele não ficou com a cara de assustado não, me sinto melhor ainda, vou chegar lá.

  33. É frustrante e bastante depressivo ter dentes podres, fico com vergonha de falar em público, na hora de debates em grupo na faculdade, falo mais, fingindo mexer no telemovel para que os colegas não se apercebam que tenho dois dentes estragados, sinto até vergonha de arranjar uma namorada, é invejável ver pessoas sorrindo e voce limitado de o fazer, aqui em África, particularmente Moçambique, muita gente morre ao tentar extrair um dente, isso me desencoraja de ir ao dentista e meu autoestima esta epotecado por esse pesadelo que parece não ter fim.

    1. Lázaro, morrer ao extrair um dente é algo MUITO raro, e cia de regra não tem a ver com o procedimento em si, mas com algum outro problema de saúde geral relacionado. Isso aí na África ou aqui no Brasil. Ainda: nada no seu relato me faz pensar que você tenha, necessariamente, que extrair um dente… mas mesmo que tenha: procure um BOM dentista pra ajudar você! Faça uma avaliação pra saber de que tratamentos você precisa, porque só “achar” que você precisa de extração ou de qualquer outro tratamento não resolve nada e, ainda, não deixa você agir. Vá ao dentista, explique a situação assim como você explicou pra mim… estou certa de que ele vai poder ajudar você a sorrir novamente, sem medo e sem vergonha. 🙂

      1. Ola doutora, tudo bem? Vc atende ou indica algum profissional que atenda por planos em Curitiba? Tenho falta de 06 dentes, uso uma protese bem ultrapassada e faz muiiito tempo que não vou ao dentista, pelo mesmo motivo da maioria aqui, medo e muita vergonha.

        1. Antonio, tem um monte de dentistas que atendem por plano em Curitiba… você precisa ver junto ao seu convênio o rol de profissionais disponíveis na região. Mas olha… pra quem tem medo e vergonha, procurar dentista por “livrinho” de convênio é uma péssima ideia. Você precisa de alguém em quem confiar, não de um nome qualquer numa lista.

      1. Compreendo… mas procure um dentista, Rejane! Só um dentista pode ajudar você. Peça pra um amigo ou conhecido indicar um, geralmente é mais fácil.

  34. Olá doutora.

    O meu sonho é tratar meus dentes, mas toda vez que procuro um dentista recebo uma bronca com tom de deboche… eu fico sem graça e desisto d ir novamente. Doutora, gostaria muito de fazer um tratamento, cada dia que passa necessito mais… mais morro de vergonha e medo dos comentários dos doutores. A última vez tentei ir no posto de saúde, foi pior… Não aguento mais olhar no espelho e ver meus dentes horríveis… me ajude pelo amor de Deus, logo logo ficarei sem nenhum…

    1. Euli, que chato ler isso… peço desculpas pelos meus colegas que não souberam lidar bem com a sua situação. 🙁

      Sugiro que você procure um dentista e que, antes mesmo de abrir a boca pra qualquer exame, conte sua história assim como você contou pra mim. Você precisa de ajuda, e não de julgamento… e nossa função, como dentistas, é ajudar, não julgar. O dentista que vai atender você, respeitar seu problema e ajudá-la existe… pode ficar tranquila. A maioria de nós está disposta a isso. 🙂

  35. Oi doutora, meu caso não é nada diferente dos casos acima, só queria saber se vc tem algum dentista pra me indicar aqui em Campo Grande MS. Bjs

    1. Adriane, em princípio não conheço ninguém em Campo Grande. Mas vou fazer uma busca aqui nos meus contatos e, havendo uma indicação, entro em contato com você por e-mail. Abraço!

  36. Oi doutora, eu me vi em todos os comentários, há 1 ano trabalho em uma empresa e tenho plano dental, o Bradesco Dental Premium Top, e sempre desconta do meu salário, mas nunca tive a coragem de ir ao dentista, doutora estou com 80% de meus dentes estragados, tenho 21 anos e tento ter coragem e não consigo, moro em Salvador e se a senhora tiver alguma amiga dentista aqui q aceite meu plano eu prometo q vou, iria me ajudar muito. Perdi o prazer de rir e sinto q estou entrando em depressao, por favor doutora me ajude ;(

    1. Olá Doutora… O meu nome é Inês e sou de Portugal, estava aqui vendo este Blog e realmente me tocou com os testemunhos… Tenho o mesmo problema que muitos de vocês têm…. Sou de uma familia mediana… E nunca fui muitas vezes ao dentista. Desde miuda que tenho dentes podres… e alguns nunca foram tratados. Aliás… sempre que ia ao dentista era só para arranjar os dentes da frente, pois o sorriso bonito para mim é tudo. Infelizmente… Acho que já não tenho sorriso… nem vontade de sorrir. Tenho vergonha do meu marido e dos meu filhos. Adorava dar gargalhadas e sorrir, pois sou uma pessoa bem disposta… mas quando o faço… tenho de meter a mão na boca. É uma vergonha… Ao lavar os dentes tenho de os lavar devagar pois tenho dois dentes provisórios na frente e ja começaram a abanar, tenho medo que caiam… Pois a seguir sei que não vou puder ir ao dentista arranjar…. Sinto mesmo imensa vergonha. Trabalho com o atendimento ao público o que me obriga a ter alguma apresentação, mas cada vez mais sinto-me tipo um lixo oral mesmo!!! Tenho vergonha de medir no médico consultas gratuitas, pois cá em Portugal podemos recorrer a essas consultas através do Centro de Saude. Mas tenho vergonha de falar com o meu médico, pois é um rapaz novo, E sinto-me envergonha que ele pense uma rapariga de 30 anos e a boca nesta vergonha. Sinto-me completamente impotente sobre este assunto, e o pior é que sinto vergonha para pedir ajuda!!!! Precisava mesmo de falar sobre este assunto com alguém. Peço desculpa por me intrometer no vosso trabalho e tão longe de onde eu vivo!! Mas às vezes falar com alguem, desabafar, alivia a nossa dor… Beijo e força para todos!!

      1. Inês, você já deve ter lido outras respostas minhas, e o que eu costuma dizer sempre é: sua vergonha é compreensível, mas desnecessária. Não é papel do dentista julgar você, mas ajudar, orientar e garantir que você não precise passar por isso de novo. Sei que não é fácil, mas você precisa procurar ajuda… é a única forma de resolver isso. Procure contar sua história, assim como você contou pra mim, antes mesmo de qualquer exame. Quanto mais o(a) dentista compreender sua situação, melhor ele(a) vai pode ajudar você. Coragem! 😉

    2. Nossa, eu tenho exatamente o mesmo problema, é tipo uma fobia, tenho 22 anos com meus dentes completamente ruins, a doutora poderia me indicar alguem de Curitiba? Eu juntei bastante dinheiro pra resolver esse problema, e queria saber se não existe algum modo de fazer o tratamento comigo inconsciente, agradeco desde ja.

      1. Erica, em Curitiba tenho os seguintes dentistas que atendem pacientes com fobia cadastrados no blog:

        Charlene Mem [email protected]
        Carolina Simionato [email protected]
        João Gilberto Duda [email protected]
        Silvia Coelho [email protected]r
        Vanessa Mussolini [email protected]

        Entre em contato com qualquer um deles, estou certa que podem ajudar você. Mencione que você obteve o contato deles pelo blog, e seja bem sincera quanto ao seu medo. Há a opção de atendimento com sedação, sim.

    3. Ola, tenho o mesmo problema que o seu. Me manda o seu contato, quem sabe podemos conversar e dar forças um pro outro.

  37. Doutora, eu sou o Claudio de Santa Catarina, e sou mais um que tenho vergonha de ir no dentista, os meus dentes sao bem amarelos, faltam 6 dentes na minha boca e os da frente sao quebrados, eu chego a chorar de tanta vergonha, e como a minha vida tivesse acabado, a pessoa poder sorrir e um pesadelo. O que eu faço?

    1. Claudio, parece uma maluquice o que eu vou dizer… mas VÁ AO DENTISTA. Sua vergonha é compreensível, esse é um sentimento muito comum (você pode perceber isso pelos outros comentário neste post). Mas não há razão pra isso, o papel do dentista não é julgar você, mas ajudar você. Procure um dentista e, antes de abrir a boca, abra o coração… conte sua história assim como você me contou. Estou certa que ele(a) vai ajudar você a acabar com essa vergonha. 😉

  38. Doutora, lembra de mim ? Nathan da Bahia.
    Ainda não fui ao dentista mas já marquei pra ir mês que vem.
    Tem um e-mail que eu pudesse enviar umas fotos de como estão meus dentes ?
    Só para a senhora avaliar ?
    Desde já sou muito grato! ??

  39. Parabéns doutora! Realmente, não só o medo quanto a VERGONHA são companhias muito desagradáveis de quem precisa urgentemente fazer um tratamento, não só pela estética, mas sim pelas dores causadas por dentes em mau estado. Nunca imaginei que houvesse tantas pessoas sofrendo da mesma situação (vergonha), pois o medo é totalmente ignorado (pelo menos por mim), diante das dores insuportáveis. Como relataram aí, a VERGONHA realmente é nossa maior inimiga por termos pensamentos muito ruins sobre o que o dentista vai dizer ao avaliar. Parabéns! Vou começar meu tratamento.

    1. Exatamente, Júnior. Quem está nessa situação geralmente acha que está sozinho, que é uma exceção… e não é. Isso só aumenta mais a sensação de solidão, de estranheza, de ser aquele “diferentão” que tem problemas que todos os outros não têm. Fico muito feliz por incentivar você, de alguma forma, a procurar ajuda. Agora é com você! Abraço! 🙂

  40. Olá Doutora, meu caso não é diferente dos comentários acima… Tenho simplesmente pavor de dentista, mas precisamente do motorzinho, só de lembrar fico arrepiada. O que fazer pra vencer esse medo!?

    1. Bruna, não precisar do “motorzinho”. 🙂 Se você tem medo, aí é que tem que ir ao dentista pelo menos 2 vezes ao ano… assim você previne problemas em vez de ter que tratá-los, e isso evita o uso do “motorzinho”.

  41. Muito obg! Eu tenho 22 anos e infelizmente cuidei muito mal dos meus dentes e isso me faz ter muita vergonha, a ultima vez que fui ao dentista o mesmo me diminuiu, me deu uma lição de moral, me fez sentir ainda pior do que eu estava, quero confessar que as vezes choro e percebo a minha autoestima cair por causa dos meus dentes. Gostaria que os dentistas percebessem o quanto eles têm poder sobre a autoimagem que os pacientes fazem de si próprios, diminuir o paciente não vai resolver os problemas, pelo contrário. As vezes a dor de uma baixa estima é pior do que as dores nos dentes.

  42. Oi, o texto me ajudou bastante…
    Meus dentes são muito “maltratados”.
    Eu sei que isso é culpa minha…
    E por ter a boca assim, sempre tive muita vergonha de abrir minha boquinha pra um dentista.
    Minha infância foi muito difícil e eu não ia mesmo ao dentista, não sou tão velha e vou confessar que nunca fui a um dentista.
    Mas, vou procurar um em breve, porque eu olho no espelho e penso: não quero ficar sem dentes.
    Meus dentes são muito, muito ruins, você nem pode imaginar. Sinto até vergonha.
    São cáries pra todo lado. Tem dentes que nem tem como recuperar.
    As vezes eu penso: pq deixei chegar a esse ponto?
    Enfim… Seu texto me ajudou bastante, e pra perder a vergonha, quando eu estiver frente a frente com um dentista, vou dizer: A CULPA É MINHA, EU RECONHEÇO. AGORA SE PREPARA, POR QUE O NEGÓCIO TÁ FEIO !!
    Obrigado Dra. Ana
    Texto incrível.
    Abraços !

    1. Daniele, –> <3 <3 <3

      Isso aí! Acho LINDO quando a pessoa toma pra si a responsabilidade por sua saúde. Muita gente costuma colocar a "culpa" por seus problemas bucais nas adversidades da vida, no azar, no dentista... e, claro, eles podem ter a ver com isso, sim. Mas é essencial entender que a boca é SUA, e se você quiser melhorar, vai ter que correr atrás. É essencial essa relação de cumplicidade entre o paciente e o dentista, só assim dá certo. As pessoas precisam parar de lamentar e buscar ajuda! E o dentista tá aí pra isso, pra resolver os problemas que aparecem e orientar o paciente pra que eles não apareçam mais. É um trabalho de equipe.

      Fico aqui torcendo pra você resolver todos os seus problemas bucais em breve. E se você puder voltar pra contar, eu agradeço. Um grande abraço! 🙂

  43. Olá Doutora, sou da Bahia, tenho 22 anos e me vi em vários comentários acima, não me lembro muito bem quando fui pela última vez a um dentista porque sempre tive medo, e aos poucos meus dentes foram sendo tomados pela cárie e o que era medo passou a ser vergonha, hoje tenho uns 5 dentes que não sei se tem mais jeito pois estão todos acabados pela cárie, tenho muita vergonha de ir ao dentista pois meus dentes estão horríveis!
    Agradeço muito pelas palavras e garanto que elas me motivaram e me deixaram mais tranquilo pra procurar um dentista!
    A senhora poderia me informar algum consultório aqui em Feira de Santana na Bahia ?
    Desde já sou muito grato pelas palavras e pela ajuda !
    Parabéns pelo trabalho !

    1. Nathan, que bom poder ajudar! Demorei pra responder porque estava aguardando resposta de um colega que atende em Castro Alves, pra ver se ele indicava algum dentista em Feira de Santana. Ele ainda não me respondeu, mas assim que ele responder, eu te mando um e-mail, ok?! 😉

  44. Bom dia, Doutora.
    Seu texto é incrível.
    Eu tinha ate ido ao dentista antes de ler, mas parei.
    Também por vergonha.
    Perdi todos os meus molares de baixo e agora estou sofrendo com o siso (também cariou).
    Minha infância foi muito difícil, então realmente eu não ia ao dentista.
    Depois de ler o texto, vou cuidar extremamente disso.
    Pois não estou nem conseguindo mais mastigar.
    Muito grato.

  45. Ana, obrigada pelo post, você me ajudou muito. Comecei meu tratamento.
    Eu tinha muito medo de dentista, vergonha também.
    Tomei coragem, quero uma boca saudável.

  46. Doutora, fiz algumas obturações na parte superior e na inferior também, após isso sinto como se minha mandíbula não fechasse, um desconforto no pescoço, ombro e no maxilar começando perto da orelha, como se a maxilar tivesse sendo impedido de fechar.

    1. Karol, quanto tempo faz que você fez essas restaurações? Se for algo recente, pode ser por ter ficado muito tempo de boca aberta, às vezes a posição da mandíbula muda um pouco, por isso esse incômodo. Mas geralmente isso se resolve até de forma espontânea, em alguns dias.

  47. Oi. Me ajudou bastante este blog. Poxa. Eu tenho a maior vergonha de ir ao dentista. Eu quando era pequena tinha muito medo das agulhas. E nunca fui. Ai passando os tempos fui crescendo e meus dentes se estragaram e fiquei com vergonha de ir. Fiquei pensando no que os dentistas falarão comigo quando eu abrir a minha boca. Quero tanto voltar sorrir de novo. Quero mostrar os meu dentes sem botar a mão na boca. Ja chorei tanto, mas isso n resolve. Me ajuda. Eu sei que a partir hoje vou perder essa vergonha de dentista.

    Na verdade eu ja fui ao dentista so que pra me or de novo. Parecia q era algo que me prendia e passava uma tempão pra ir de novo.

    1. Katiane, sua vergonha é compreensível. Mas como falei no texto, ao dentista não cabe julgar você, mas ajudá-la a resolver quaisquer problemas bucais que você tenha, de forma a incentivá-la a se cuidar e não tê-los mais. Procure um dentista no qual você confie, peça a indicação de uma amigo, por exemplo. Antes de abrir a boca pra avaliar, abra o seu coração e explique as coisas pra ele(a) como você explicou pra mim. Estou certa de que ele(a) vai ajudar você e você vai poder sorrir novamente. Fico aqui na torcida. 🙂

  48. Ola doutora Ana,
    So tenho a te agradecer pelo blog, pois me deu muita coragem de ir ao dentista, ultimamente ando muito triste em questão da minha saúde bucal, pois tenho vários dentes estragados, todos os meus dentes de trás (aqueles grandoes) eu perdi e só tenho 19 anos, e só tenho os q ainda da pra sorrir, 😀 Mas tão começando a estragar por conta do medo q tenho de dentista, não tenho vergonha e sim medo, meus dois dentes da frente estão estragados por conta de uma obturaçao q fiz e saiu e então relaxei… Também sou alérgica a antibiótico, por isso q tenho medo… acho q esses meus dois dentes da frente ainda tem solução… só axo! Queria tanto voltar a sorrir, mas o medo e maior! Meu marido tem todos os dentes e ainda usa aparelho :'( Ele tem vontade q eu use também. Só não sei se e possível usar esses aparelhos de enfeite q o pessoal bota!
    Enfim… To muito aliviada de ler o seu blog 😉 E quanto ao meu problema, vou rapidamente resolver… Ou então vou perder todos os meus dentes! Aff
    obrigada!

    1. Adrielle, procure um dentista pra avaliar. Embora eu compreenda seu medo, enquanto você não fizer isso, não vai saber exatamente as condições da sua boca e de que tratamentos realmente precisa. Quanto a “aparelhos de enfeite”, FUJA DISSO. É perigoso, uma péssima ideia e uma decisão pouco inteligente, pois não ajuda em nada e ainda pode prejudicar muito você (inclusive pode levar você a perder dentes). Acha que precisa de aparelho? Procure um ortodontista e faça uma avaliação.

  49. Olá Ana, adorei o jeito que você fala com as pessoas, olha eu tenho um grande problema, tenho bastante vergonha. Os meus dentes eram tão bons e bonitos, quando eu tinha por volta de 12 anos eu quebrei um dente andando de bicicleta, e eu não tratei ele, não lembro o que houve, mas eu comecei a ter cáries no dente e ele quebrou e ficou podre, eu acho que não falei essas coisas para os meus pais por vergonha, e hoje eu tenho alguns dentes totalmente podres. Me sinto péssimo. O que devo fazer?

    1. Daniel, ainda é tempo de tratar! Procure um dentista pra avaliar, dependendo da fratura, pode estar indicada restauração direta, faceta ou coroa. Mas tratamento, tem.

    1. Não Estela, estou em Curitiba. Mas em São Paulo tem a Clínica Ortocia, do meu colega e amigo Dr. Alexandre Koga. Eles fazem todos os tipos de tratamento lá, entre em contato –> http://www.ortocia.com.br/ Ortocia Anália Franco / Rua Padre Landell de Moura, 172, Jardim Anália Franco / Tel: 11 3804-2763 (próximo ao Shopping Anália Franco).

  50. Sou de Portugal e vim parar ao seu blog exatamente pelo mesmo motivo de muita gente, VERGONHA de ir ao dentista. Tenho 32 anos e a minha boca numa lástima. Para além de ter perdido vários dentes tenho algumas cáries e sofro de periodontite. Desde criança que tinha problemas nas gengivas e confesso que me descuidei bastante com a saúde da minha boca. No entanto, piorou com o passar dos anos e nunca tive possibilidades financeiras de ir ao dentista. Aqui o sistema de saúde é muito demorado e as clínicas cobram muito. Neste momento consegui juntar algum dinheiro e tenho possibilidade de ir ao dentista, mas a vergonha é muita. Revejo-me em vários comentários que li aqui no blog. Tenho vergonha que sintam nojo de mim. A minha família apoia-me e diz que não tenho de ter vergonha de procurar ajuda, mas não sei o que fazer para superar esse receio. Só me sinto à vontade quando estou em família, pois quando estou com amigos ou outras pessoas sinto que estão sempre a olhar para os meus dentes e fico constrangida. Como nunca fui ao dentista não conheço nenhum de confiança. A Drª conhece algum dentista de confiança no concelho de Vila Franca de Xira ou em Lisboa?
    Obrigada e desculpa o desabafo.

    1. Filipa, a situação é compreensível, e o texto tem o objetivo de falar com pessoas exatamente na sua situação, mostrar que, embora eu compreenda a vergonha, ela não é necessária, além de ser uma barreira pra que você procure ajuda. O conselho que costuma dar é: seja sincera com o seu dentista, conte pra ele(a) a sua história assim como você contou pra mim. Ele(a) não vai sentir nojo, pode estar certa, enfrentar “situações bucais adversas” é nosso rotina, e nosso trabalho é justamente reverter essa situação e orientar o paciente pra que isso não ocorra mais. Eu estou no Brasil, então não saberia indicar um profissional aí em Portugal, mas procure indicações entre os seus conhecidos, costuma dar certo. E coragem, só depende de você pra que esse problema comece a ser resolvido.

  51. Entao, por acaso li tudo isso e meu Deus, foi exatamente o que se passou comigo… fui deixando, fui deixando, quando vi ja tinha ficado muito tempo sem ir ao dentista, resultado vc ja pode imaginar, quando resolvi ja estava critico o meu caso, extrai 4 dentes que nem eram dentes, estou fazendo canal em 2 dentes, e fora a perio tambem, tudo relaxo, medo e vergonha, fui muito relaxada mesmo, assumo, mas foi por medo que eu tinha, e por fim isso se tornou uma vergonha; senti muita vergonha imaginado o que os dentistas que me atenderam poderiam me dizer, ate entao estou nesse misto de sentimentos, ja pensei em parar tudo com raiva de mim mesma, pensando assim: “poxa seria melhor eu largar de vez, ja ta tudo ruim mesmo”, mas pelos profissionais que encontrei e que me trataram muito bem, hoje comecei a perio e vou que vou, esse misto que sentimentos ainda esta comigo, as vezes me culpo, as vezes sinto medo e as vezes me envergonho, mas nao vou parar o tratamento ja que começei, e graças a Deus estou me sentindo muito bem, hoje sorri e vi como poderia ter sido diferente anos antes se fosse regularmente ao dentista, é por isso que deixo aqui minha nota, aconselho todos que sentem medo e vergonha que deixem de lado e frequentem os consultorios dentarios, é preciso, e nao desistam nunca por nada, por sua saúde!!!

    A paz

    Hoje meu medo e minha vergonha se acabaram, no lugar deles coloquei um sorriso melhorado no rosto!!!

    1. Gerusa –> <3 <3 <3

      Muito feliz pelo seu comentário, pelo seu progresso e por ter ajudado de alguma forma. Obrigada por ter vindo contar sua história aqui no blog, seu testemunho vai ajudar outros leitores, pode ter certeza. Um grande abraço... e vâmo que vâmo. 🙂

  52. Dra. Ana, faz 5 anos que meu siso nasceu os de baixo, e preciso arrancar, só que tenho muito medo. Vejo pessoas que tiraram e morreram. E eu tenho síndrome do pânico e isso me atrapalha. As vezes inflama e vou no meu dentista ela limpa. Estou com muito medo de tirar e tbm ficar com ele aqui.

    1. Gisele, já ouviu aquele ditado “pra morrer basta estar vivo”? É o caso. Cirurgias de extração de sisos são altamente seguras. Digo mais: ninguém morre por extrair um siso. O que ocorre nesses casos é que há algum fator da saúde geral do paciente associado OU o dentista fez algo errado OU não é nada além de uma fatalidade. Qualquer cirurgia envolve riscos, não há procedimento cirúrgico que não demande cuidados pra minimizar as chances de complicações. Mas repito: a pessoa não morre porque teve um dente extraído, ela morre por alguma complicação específica e que vale só para o caso em questão. No seu caso, parece que há indicação de extração, sim, e acho que a extração só vai beneficiar você. Procure ficar tranquila, procure seu dentista.

  53. Oi doutora, tenho até vergonha de falar meu problema, tô morrendo de vergonha de ir ao dentista por conta da minha situação dos dentes, tô com dentes estragados, tenho um que está com a raiz toda pra fora. Tô com 4 dentes que tá só o buraco e tenho outro dente que quebrou e tá só o pedaço e um buraco. Tô com medo de ir ao dentista e ele sentir nojo.

    1. Joyce, nenhum dentista vai sentir nojo de você. Acredite, a gente já viu de tudo um pouco, e nosso papel não é julgar o paciente, mas ajudá-lo a recuperar a sua saúde e mantê-la. Não tem jeito, só um dentista pode ajudar. Marque uma avaliação e seja bem sincera, assim como você está sendo comigo: “Doutor(a), eu preciso de ajuda, não de bronca / julgamento”. Só assim o dentista vai poder ajudar você. Coragem. 🙂

  54. Dra. Ana.
    Você tem algum colega para me indicar aqui em Caxias do Sul (RS)? A cidade está minada daquelas clínicas que atendem 100 pessoas por dia… Está bem difícil achar um profissional competente e que pratique valores minimamente dentro da realidade. Os profissionais mais renomados só querem fazer os trabalhos grandes e mais lucrativos. Grato.

    1. César, não tenho nenhum colega aí. Mas procure por consultórios, não clínicas. Em consultórios a chance de um atendimento mais personalizado é maior.

  55. Tenho 13 anos, chupei chupeta até os 10 anos, isso fez com que meus dentes de “trás” ficasse para “frente”.
    Sempre tive preguiça de escovar os dentes, tive vários dentes podres, mas caíram, só ficou um, que eu acho que vou ter fazer canal ;(
    Uma dentista disse que eu estava com 6 cáries, cobrou 500,00 pelo tratamento, aí meus pais não tiveram condição de pagar e vim pro público, a moça disse que não tenho cáries, são apenas “manchas” que não tem como tirar, só tem que cuidar pra não virar cárie.

  56. Eu tenho 29 anos e muita vergonha de ir ao dentista. Engraçado que, ao contrário da maioria das pessoas, nunca tive medo de dentista. O problema é que, por desleixo meu mesmo, acabei deixando meus dentes chegarem a um estado horrível. Sempre tive um sorriso bonito, nunca precisei usar aparelho, mas por alguma razão, meus dentes – quase todos – estão danificados. Hoje quase morri de tanta dor, mas tenho vergonha de encarar um dentista. Posso até ter uma razão (que não justifica). Quando eu era mais novo, fui me consultar com um dentista do serviço público e me senti tão humilhado, levei uma bronca horrível por causa de fio dental e fiquei traumatizado. Hoje fico pensando se por causa de um fio dental já foram estúpidos comigo, sendo adolescente, imagina agora que sou adulto e meus dentes estão acabados? Quero muito tratar, voltar a sorrir de verdade, mas preciso perder essa vergonha. De qualquer forma, obrigado pelo texto, e poder ver os relatos do pessoal aqui me encoraja, sabendo que não sou o único. Espero mesmo não passar com um dentista grosseiro, mas que me entenda e me ajude…

    1. Fábio, é totalmente compreensível a forma que você se sente. As dicas que eu costumo dar são: 1. Procure um dentista “conhecido”, no qual possa confiar (peça a indicação de um amigo, por exemplo) e 2. Seja sincero com ele(a) assim como você foi comigo. Abra o coração mesmo, deixe claro que você está lá pra ser orientado, ajudada, e não julgado. Via de regra isso é suficiente pra começar a resolver o seu problema com o pé direito. Bora lá, e mande notícias! 😉

  57. Oi boa tarde, preciso muito da sua ajuda, Dra. Ana. Eu fui em um dentista indicado pela minha irmã, ele tem 25 anos de profissão, então da primeira vez a uns anos atrás eu extrai 2 dentes e não senti nada, quando fui ha três semanas atrás extrair um siso quase morri de dor, ele teve que usar 9 anestesias e partir o dente em 4, porque quando ele puxava inteiro doia muitoooooo, ele toda hora ia olhar na radiografia e falava “nunca peguei um dente tão difícil assim em 25 anos de profissão”, enfim, vim toda cortada, cheia de ponto, foi horrível, hoje fui extrair outro achando que não ia sentir nada após a primeira anestesia, pois ele aplicou 5 anestesias e ainda trocou por uma vermelha, e partiu o dente com o motorzinho, só assim deu pra extrair, agora ele ta com medo de fazer outras extrações e ter que gastar essas anestesia todas, falou que ia me encaminhar pra um especialista em cirurgia e falou que pode ser até acadêmicos pra descobrir pq essa sensibilidade que tenho, ele falou que com essa dose de anestesia ele faria a minha boca toda, agora não sei se ele ta com pena de gastar a anestesia rsrs ou se eu troco de dentista, a senhora já pegou algum paciente assim, mesmo com a anestesia sentir dor, so na hora que puxa o dente, sinto a raiz se deslocando. Obrigada!

    1. Já peguei sim, Cleide. Acontece. É difícil saber a razão ao certo, pode ser uma questão pessoal, como alguma variação anatômica do nervo, pode ser a técnica de aplicação da anestesia, varia. Se ele encaminhar você para o cirurgião, vá. Ele está sendo prudente em encaminhá-la, se ele acha que o cirurgião pode atender você melhor.

      1. Eu também tenho isso, de anestesia “não pegar”, acho q pq sou muito nervosa, fico me tremendo e minha pressão baixa. Há 15 dias atrás eu arranquei os 4 sisos de uma vez, não queria sofrer parcelado. Tomei um alprazolam que nem fez efeito. Foi na faculdade. O estudante não conseguiu, então os 2 esquerdos foram arrancados por um professor (dentista) e o lado direito por outro. No lado esquerdo foi horríiiivel, eu tb sentia a raiz sendo repuxada e sentia ele quebrar, no lado direito foi tão surreal de rápido, só senti dor no lado direito na hora de serrar o dente inferior, precisou serrar os 2 inferiores. Enfim, estou livre! Só com um buraco rsrs, mas já ta sarado e o tecido vai se reconstituir.

        1. Quando o paciente está muito tenso, até estímulos de pressão e tração podem ser interpretados como dor, Andressa. Ansiedade só atrapalha. Mas fico feliz que tudo tenha se resolvido. Tenha uma boa recuperação. 🙂

  58. Me identifiquei demais com o texto pois já faz meio ano que fico ensaiando as desculpas que pretendia dar ao dentista.

    Meus dentes da fente até que são bonitos, mas os de trás estão caóticos. Ano retrasado fiz um canal que ficou com curativo e até hoje não fiz e nem poderei fazer mais a restauração. Os outros dois molares que ficam entre esse canal estão com crateras que dentistas distintos fizeram (um fez um buraco para ver se era um novo canal e deixou um curativo que desgastou com o tempo e outro fez um tal de slice que desgastou as extremidades para abrir espaço gerando duas cáries no mesmo dente, esses cáries estão se encontrando já).

    Já faz anos que não sei o que é mastigar com o lado esquerdo e já sonhei várias vezes com meus dentes caindo de tão podres. O problema é que eles estao começando a doer cada vez mais e não tenho coragem de ir ao dentista. De vez em quando a minha bochecha incha perto do dente, mas não dói. Mesmo sabendo que pode ser grave, falta coragem de ir. Tenho vergonha até de agendar uma consulta.

    Quando passo fio dental sinto um cheiro horrível e devido as crateras não consigo tirar toda a sujeira. Não sei mais o que fazer para superar essa vergonha.

    O meu medo não são as possíveis dores no tratamento e sim a situação: uma pessoa de 24 anos, formando em universidade pública, praticante de esportes e que sempre tentou e cuidar da “imagem” ter uma boca cheia de cáries, indo desde as pequenas até buracos gigantes.

    Além disso acho que terão que extrair um dente e com certeza não vou ter como pagar um implante. Eu sinceramente estou cada dia mais depressivo e estou deixando de fazer várias coisas por conta dos meus dentes. Preciso de um apoio, alguma dica, algo que me ajude a superar isso.

    1. Pedro, me parece que você apenas precisa confiar em um dentista, e não falo nem da competência técnica dele(a), mas de ter a segurança de saber que não estará sendo julgado. Eu acho que você devia procurar um dentista confiável (taí algo difícil de se saber sem conhecer, mas uma ideia é pedir indicação de um amigo, por exemplo) e abrir o jogo com ele como você fez comigo: “Olha, estou aqui pra você me ajudar a resolver o que precisa ser resolvido e nunca mais chegar a esse ponto, não pra saber o que você acha do que vê”. Se um paciente dissesse isso pra mim, o recado estaria mais do que dado. 😉

      1. Pois é Doutora, realmente é isso mesmo que preciso, pois toda vez que penso em ir no dentista eu já fico imaginando tudo aquilo que ele vai falar a respeito dessa situação que minha boca se encontra.

        Mas aproveitando que estou aqui, preciso escrever que quando fiz esse meu depoimento nem reparei no conteúdo do blog (achei que era um post eventual que tratava do assunto) e logo após eu submeter minha postagem me dei conta que esse blog é todo voltado a esse tema de medo de dentista. Foi então que após ficar horas e horas lendo as postagens e comentários das pessoas tomei coragem e marquei minha avaliação para semana que vem.

        Quero muito agradecer pois graças a seu blog eu resolvi dar um basta nessa situação. Tenho certeza que no dia da consulta vou ficar muito nervoso, mas realmente não tem o que fazer e certamente eu não serei o primeiro nem o único a passar essa vergonha. Mas será que não vai ser indelicado da minha parte falar para o dentista:

        “Olha, antes de você ver minha boca, já aviso que tenho todos os tipos de problema possível e sei que grande parte foi minha culpa. Gostaria apenas que você me ajudasse pois eu já tenho total consciência da minha irresponsabilidade”

  59. Oi doutora, gostaria muito que me respondesse! Eu tenho na realidade um certo trauma de dentista. Tenho muito medo, por esse motivo nunca coloquei aparelho e meus dentes superiores são todos feios e separados. Eu já tive até vontade de sumir por causa disso, mas não crio coragem. Você indicaria alguma dentista em Natal RN que fosse calma paciente e me passasse segurança? Consertasse meu sorriso!

    1. Virgínia, em Natal-RN eu tenho o Dr. Maxwell Macedo Rodrigues de Souza cadastrado no blog para atender pacientes com medo / fobia. Entre em contato por e-mail –> [email protected] . Mencione que você obteve o contato dele através do blog, estou certa de que ele pode ajudar você.

  60. Ola dra. tenho 39 anos, tenho meus dentes da frente todos podres e sei q vou ter q extrair uns 8 dentes pq os dois principais tive q extrair com 16 anos, tenho muito medo de dentista e vergonha, minha autoestima la em baixo devido aos dentes. Para ficar mais em conta vou extrair os 8 dentes da frente, entao queria saber, esteticamente falando, o que seria melhor, o roche ou a dentadura ou protese ?

    1. Ana, caso sejam feitas as extrações mesmo, as opções são : ponte removível, ponte fixa ou implantes. Esteticamente falando, o melhor costuma ser o implante… isso se você tiver osso e gengiva suficientes. Mas uam ponte fixa ou uma ponte removível também podem oferecer ótima estética, além de serem mais em conta. A solução mais barata é a ponte removível.

  61. Oi, estou com algumas manchinhas no dente, pelo que eu li são caries iniciais que podem ser facilmente tratadas! Porém, a minha dentista é a minha prima, tenho medo dela me dar sermões e ser grosseira comigo! Por isso então, evito ir…

    1. Tata, o Dr. Mauricio Araújo, meu colega da época de faculdade, tem clínica em Macaé. É a MaxClin (Rua Bariloche 24. Cavaleiros – Macaé / 22 2773 4921 e 2773 4578). Procure ele, fale que eu indiquei (Ana Tokus – lê-se Tôkus). 🙂

  62. Olá doutora Ana, tenho muita vergonha de abrir minha boca para um profissional!! Pois me descuidei da minha saúde bucal, e agora estou com vários dentes quebrados! E pra completar fui a uma doutora e ela ficou meio brava e sua assistente ficou mangando de mim, nunca mais voltei… Agora tenho vergonha de procurar outro! A senhora pode indicar um profissional calmo e legal, aqui em Recife? Desde já agradeço muito a senhora. Jesus abençoe a senhora!

    1. Silvia, em Recife tem a Dra. Thaís Malheiros Chaves, o e-mail dela é [email protected] . Mas alguns leitores já reclamaram que ela não tem respondido os e-mails que eles mandam, então pode ser que o e-mail tenha mudado. Mas tente pelo nome dela mesmo, no Google, na lista telefônica, enfim.

  63. Dra. Ana, não vou no dentista pq muitas pessoas tem falado pra mim que o tratamento que eu faria ficaria muito caro. Tenho 3 dentes totalmente podres. O que eu faço ? Quero volta a sorrir.

    1. Mas se você não for, nunca vai saber quanto vai custar de verdade seu tratamento… e pode ser mais em conta do que você imagina. Para o mesmo problema existem várias soluções, algumas mais caras, outras mais baratas, mas todas saudáveis. Realmente acho que você deveria procurar um dentista pra fazer uma avaliação.

  64. Acredito que suas palavras refletem o que você vivencia no seu dia a dia. Mas acho que outras coisas também devem ser levadas em consideração. Há profissionais pacientes e há profissionais “brutos” no meu caso acho que encontrei alguns “brutos” prova disso é que comecei a fazer um tratamento de canal, o dente quebrou no meio até a raiz. Voltei ao consultório (infelizmente público) e me disseram que nada poderiam fazer. Me encaminharam a um cirurgião que também nada fez apenas me xingou muito. Hoje uma ano depois o dente continua aberto, e não consigo voltar ao posto para fazer a extração dele. Não sabe como sofro.

    1. Sem dúvida, Monica… existem dentistas “brutos” sim. Quando um dente quebra ao meio, inclusive a raiz, realmente não há o que se fazer, acaba sendo caso pra extração. Por que o cirurgião xingou você? Xingou como?

  65. Boa tarde Dra. Ana!
    Voltei, hj foi a minha consulta, como o meu plano é odontosistem, para começar o tratamento primeiro tive q fazer uma consulta de prevenção, adoreeeeeeei a dentista, muito gente boa, me deixou a vontade para falar de tuuuudo, pena q no consultorio dela o plano só cobre a prevenção, ela falou q tenho q procurar outro profissional q faça o tratamento, eu ouvi varias historias q quando o dentista atende pelo plano ele faz o tratamento com desleixo, é verdade?? Agora tô com medo de procurar outro profissional já q gostei tanto da dentista de hj, ela falou q posso fazer particular com ela, mas fica um pouco caro. Dra. Ana, o que a senhora tem a me dizer sobre os profissionais q atenden pelo plano, é mito?? Desde já agradeço, e aproveito para elogiar o seu trabalho, pois se n fosse os relatos e suas palavras até hj n teria procurado um dentista!! Bjs

    1. Juliana, os dentistas que atendem no serviço público, em serviço particular e por convênio são igualmente competentes. Não é verdade que o dentista que atende por convênio atende com “desleixo”. O que pode acontecer é o uso de materiais mais baratos, porque os convênios costumam pagar mal, então o valor gasto com materiais tem que “caber” no que o convênio paga, fora o lucro. Eu particularmente não acho isso justo, porque quem acaba prejudicado é o pacientes, mas é a regra do mercado. Em resumo: o dentista do convênio vai fazer o melhor que ele puder fazer considerando o que o convênio paga pra ele. É isso.

  66. Bom dia, dra. Ana!
    Tem uma consulta marcada para essa semana, tenho plano ha mais de 4 anos e nunca usei por medo e vergonha dos meus dentes, já fui em varios dentistas, da ultima vez foi ha 5 anos quando tive q fazer canal de dois dentes da frente q hj estao meio escuros, um deles e mais outros dois da frente terão q ser restaurados, o meu maior medo é que eles fiquem pior do q já estão, ja foram desgatados outras vezes, por isso fico com mais medo ainda de ficar pior, dentes com canal e restaurações podem ser clareados, doutora? Eu tenho tantas duvidas e tantos medos, me dá uma luz pra eu perder esse medo e essa vergonha, meus dentes estão tão feios, e os q ficam atrás tbm estão horríveis, já perdi um… O que faço? Já marquei outras vezes e n fui por vergonha e medo de ficar pior, sei lá tenho muito medo!! Me ajuda!!

    1. Juliana, não vejo como procurar a ajuda de um dentista vá piorar o estado atual dos seus dentes. Compreendo que você tenha medo e vergonha, mas garanto pra você que não é preciso. Quanto à vergonha, tenha em mente que esse é o trabalho do dentista, ele não vai ficar “reparando” ou imaginando por que seus dentes estão como estão, ele não está ali pra julgar, mas pra resolver o seu problema e orientar você pra que isso não aconteça mais. Dentes com canal podem ser clareados sim (falo sobre isso aqui –> https://medodedentista.com.br/2011/08/clareamento-em-dente-com-tratamento-de-canal.html ), mas restaurações não, apenas dentes naturais podem ser clareados. Se você clarear dentes anteriores que têm restaurações, essas restaurações terão que ser trocadas após o clareamento. Se você está achando seus dentes feios, confie no dentista… ele vai deixar seus dentes mais bonitos, pode ter certeza. Mas o primeiro passo é seu: procure um dentista pra avaliar e ver de que tratamentos você precisa.

  67. Este é exatamente meu sentimento hoje! Vergonha de abrir minha boca ao dentista, pelo fato de ter discuidado tanto de minha saúde bucal.
    Parabéns pelo Blog.

    1. WIISlEI, compreendo. Mas é como eu disse no texto, não tenha vergonha… veja o dentista como alguém que pode ajudar você, e não como um “juiz” da sua boca. Procure ajuda, você não vai se arrepender.

  68. Olá Dra. Ana, parabéns pelo Blog! Bem, desde que tive minha primeira cárie, aos 12 anos, não fui mais ao dentista e comecei a ter muito medo, tanto que eu nem contava nada aos meus pais e a ninguém. Hoje tenho 22 anos e já perdi 5 dentes, tenho várias dúvidas e medos, mas vou citar o que mais está me preocupando no momento. Minha gengiva parece estar bem inflamada e infeccionada, principalmente do lado direito está inchada e esbranquiçada, parece que o osso da gengiva está aparecendo e quando sinto dor é praticamente insuportável, sinto umas bolinhas na gengiva superior e inferior que parecem ser abscessos e quando massageio para sentir, doem também. Sem contar com a minha mastigação que já está bem afetada, às vezes até deixo de comer e escovo os dentes mais de quatro vezes ao dia, ao passar fio dental ou mesmo escovar minha gengiva sangra. Me sinto envergonhada e muito arrependida pelo descuido que tive durante esses anos.Tenho vários planos, mas minha falta de saúde bucal me torna uma pessoa muito insegura e infeliz. Eu achei que nunca conseguiria enfrentar esse medo, mas minha saúde nesse momento é algo que prezo muito, por isso vou fazer o que tiver que ser feito. Em minha cidade há um complexo odontológico municipal que oferece tratamento gratuito, vou ter que esperar abrir vagas daqui um mês porque eu sei que meu tratamento terá um alto custo e não tenho condições no momento. Meu maior medo é de que meu problema possa desenvolver um câncer. Isso é mais um desabafo, gostaria de uma orientação de uma profissional como você, um encorajamento, um conselho… Muito obrigada e parabéns por ter escolhido essa profissão a qual eu tenho certeza que a executa com muito amor. São pessoas e profissionais como você que nos ajudam a enfrentar nossos medos e acendem uma luz de esperança.

    1. Marcela, primeiramente, nada do que você relatou me faz pensar em câncer… pode ficar tranquila quanto a isso. Por outro lado, me parece que você pode ter um problema sério de gengiva, que requer tratamento o quanto antes. Creio que você já pode ter passado de um quadro de gengivite e já pode estar no começo de uma periodontite, onde a inflamação / infecção não é só gengival, mas atinge o osso também. Tem controle? Tem, mas quanto mais você demorar pra procurar ajuda, maior a chance de algum dano permanente. Procure ter em mente, no momento, que sua saúde é prioridade, e que não há outra forma de obter ajuda além de procurar um dentista. Sugiro a avaliação de um periodontista (dentista especialista em gengiva), pra começar. Vá tranquila, não há razão pra medo, sua vida só vai melhorar se você se tratar. E se precisar, continuo à disposição. 🙂

      1. Ufa! Muito obrigada Drª. Ana, estou mais tranquila agora, vou entrar em contato com o complexo odontólogico de minha cidade pra ver se eu posso passar pela emergência, caso contrário vou procurar uma clínica especializada. A Drª. me indicaria alguma em minha região? Moro em Ribeirão Pires – Grande ABC Paulista. Obrigada novamente. =)

  69. Olá Ana, tudo bem? Sou Portuguesa e vi hoje o blog, que me interessou muito. Tenho 22 anos e vivo com um medo constante do dentista. Medo mesmo à séria! Andei a fazer tratamento durante muito tempo, mas num dentista horrível que era amigo dos meus pais, e até usei aparelho dentário. Mas isto já foi aí há uns oito anos, altura desde que não vou ao dentista. Atualmente os meus dentes voltaram a ficar muito tortos, e tenho por vezes algumas dores e já cheguei ao ponto de deixar de comer certos alimentos por medo de partir os dentes. Mais do que o medo de ir, é o medo de ser julgada e o “sermão” que vou levar do médico a seguir!! 🙁 tenho medo que o médico não seja compreensivo o suficiente e me deixe com ainda mais medo 🙁 conhece no PORTO em PORTUGAL algum dentista que seja da sua confiança e me possa aconselhar? Gostava muito de resolver o meu problema, mas não tenho como 🙁 obrigada!! Se vivesse no Brasil gostava ser consultada por si!!

    1. Maria, acho que o “segredo” – além de encontrar um dentista que preparado pra lidar com o medo e a vergonha – é ser sincera com o dentista: deixar claro já no primeiro contato que você tem medo e, principalmente, você foi até ele pra receber ajuda, e não julgamento. Via de regra, felizmente, isso não acontece, pois sabemos que nosso papel não é de fazer juízo sobre as condições bucais do paciente, afinal cada um tem sua própria história de vida, mas devolver a saúde e orientar o paciente de forma a mantê-la. Não conheço nenhum dentista no Porto, mas posso procurar e, assim que tiver um nome, entro em contato. Enquanto isso, procure entre os seus amigos / conhecidos alguém que possa indicar um dentista conhecido, esse tipo de indicação geralmente funciona bem.

  70. Ana, necessito urgentemente de tratamento na área de canal.
    Possuo no total 8 dentes com a necessidade desse tratamento, mas eu não consigo ir até um dentista pela enoooooorme vergonha.
    Ha pouco tempo atrás criei coragem e fui a um especialista nessa área, fiz a avaliação mas no ínicio do tratamento percebi o seu desdém e incômodo em relação a minha situação bucal, resumindo, cancelei o tratamento e a minha vergonha só aumentou.
    Qual conselho me daria?
    Desde já muito obrigado.

    1. Luigi, o melhor conselho que eu posso dar é meio óbvio: procure outro dentista. Esse não estava preparado pra atender você, é essencial uma relação de confiança, você precisa se sentir seguro. Nosso papel não é julgar o paciente, mas ajudá-lo a resolver seus problemas bucais e, mais ainda, a não tê-los mais no futuro. Converse com seus amigos, talvez possam indicar alguém… é uma boa forma de achar um profissional de confiança.

  71. Olha só, isso é complicado mesmo, porque muitas vezes a pessoa não tem recursos para fazer um tratamento eficiente e os problemas vão se agravando. Uma moça que trabalha na minha empresa disse que quando chegou do interior e começou a ganhar um dinheirinho, a primeira coisa que fez foi buscar tratamento odontológico, pois seus dentes eram muito danificados. Segundo ela a dentista foi super grossa, ficou criticando e perguntando se ela nunca teria ido ao dentista na vida. Ela ficou tão envergonhada e traumatizada que demorou uns seis meses para ter coragem de procurar tratamento novamente, e claro procurou outro dentista.

    1. Realmente, Malu… infelizmente alguns dentistas não tem “tato” pra lidar com certas situações. Que bom que sua amiga encontrou outro dentista que pode ajudá-la.

  72. Preciso ir ao dentista, mas alem do medo, morro de vergonha do meu estado de saude bucal. Preciso de um bom profissional, calmo e que nao me recrimine, Algum que possa me indicar no RJ ?

  73. Olá Ana, parabéns pelo blog, há alguns dias venho lendo e tomando coragem para procurar um dentista, estou com os dentes estragados por culpa minha, fobia e a vergonha de ir é grande! Porém as dores aumentaram e não aguento mais tomar remédio, porém estou grávida! Descobri agora! E estou em pânico, pois não sei se conseguirei fazer os tratamentos adequados, será que posso extrair? Fazer canal? Gostaria de saber o q posso fazer estando grávida? Obrigada!!!!!

    1. Cris, em caso de urgência, você pode ser atendida em qualquer fase da gestação, até porque, nesse caso, não seria algo “opcional”. Mas a melhor época é o segundo trimestre, pois aí o bebê já está completamente formado e ainda falta um tempo pra ele nascer, então é a época mais segura. Se realmente for necessário extrair, dá pra ser feito nessa época. No caso de canal, como são necessárias radiografias, o ideal seria fazer um curativo endodôntico e aguardar o bebê nascer pra concluir o tratamento. De qualquer forma: é essencial procurar um dentista pra avaliar. Sei que o medo “trava” a gente, mas tente pensar que não é só para o seu bem, mas do seu bebê. E parabéns. 😉

  74. Morro de medo de dentista e por isso estou com uns quatro dentes molares perdidos, quebrados, só tem os pedaços. Agora sim estou perdida, além do medo do dentista vem a vergonha de ter deixado as coisas chegarem a esse ponto. Meu Deus, quero ir ao dentista, pego o telefone pra marcar e não tenho coragem. Que vergonha. Pior q minha mastigação esta ruim, e tenho dores. O que eu faço??? Muito medo e vergonha. 🙁

    1. Pois é, Patricia… é um círculo vicioso que você tem que quebrar: não ir ao dentista deixa os dentes ruins e ter dentes ruins a afasta do dentista (além do medo, em si). Quanto à vergonha, garanto: não há razão. O dentista está lá pra ajudá-la, não pra julgá-la. Sugiro que você marque uma avaliação e tenha em mente que é apenas um exame, essencial pra que você saiba de que tratamentos precisa. A partir daí as coisas ficam mais claras. Gostaria que você lesse esse texto também –> https://medodedentista.com.br/2011/06/como-vencer-o-medo-de-dentista.html

  75. Estou com todos dentes estragados, ja comesei a tratar, so que estava doendo muito e parei, agora estou desempregada e com a boca podre e medo, o que faço?

    1. Daiane, é essencial que você prossiga com o tratamento, mas acho que com isso você concorda. A dor pode ser controlada com anestesia, analgésicos, etc.. Quanto à questão financeira, uma possibilidade é que você procure atendimento em faculdades de Odontologia, sindicatos e associações, o tratamento fica com custo reduzido e, dependendo do caso, sem custo algum. Eu explico melhor sobre isso aqui –> https://medodedentista.com.br/2012/01/dentistas-gratis.html

  76. Tenho vários dentes estragados e um plano q não uso por sentir vergonha. Depois q li esses relatos tomei coragem e vou ao dentista. Obrigado.

  77. Dra., tenho muita vergonha de ir ao dentista, tem um cárie enorme no dente da frente que dói muito, tenho dentes realmente horríveis! Meu Deus, como que vai ser se eu for no dentista e ele disser que precisarei extrair? Ficar sem dente da frente? Isso me afeta tanto… Tenho pensado que se isso acontecer essa vida não será mais pra mim, o melhor será partir. Senhor me ajude…

    1. Emanuelle… CALMA. Compreendo a vergonha, esse é um sentimento comum, mas desnecessário. Cáries, de forma geral, não são razão para extrair um dente… via de regra há tratamento. Mas vamos supor que seja necessário extrair o seu dente (o que acho improvável): quem foi que disse que você terá que ficar sem um dente da frente? Hoje em dia isso não acontece mais, você extrai o dente e já sai com um prótese na hora, mesmo que provisória. Pare de pensar “bobagem” e procure um dentista pra avaliar… tenha em mente que ele está lá pra ajudar você, não pra julgar.

  78. Ana, parabens… Amei suas sabias palavras, daqui uma semana tenho dentista marcado e tava quase entrando em panico porque faz mas de 3 anos q nao vou ao dentista porque morro de medo… Agora a situacao piorou e meu dente partiu… Vou ter q ir… Agora depois dessa quero ter mais contato com o meu dentista e acabar com esse meu medo… Seu texto me ajudou muito… De verdade, muito obrigada, tudo q vc falou é um pouco do q estou passando. E espero nunca mais passar… Beijao e mais uma vez obrigada por suas palavras, me deram coragem…

  79. Nossa, esse seu texto acaba de me dar coragem de ir ao dentista. Eu fumei durante muitos anos, e nunca cuidei direito dos dentes, na verdade eu só escovava os dentes qd sentia algum incômodo. Meus destes estão terríveis, amo rir, mas não consigo mais fazer isso sem colocar a mão na frente da boca. Sorrir em fotos? NUNCA. Cheguei ao ponto de perder o dente da frente e fui ao dentista pra resolver SÓ esse problema, coloquei o provisório e nunca mais apareci, estou com ele até hoje. Muito obrigada doutora, vc salvou minha vida. Pode parecer exagero, bobagem, mas pra mim é muito real.

    1. Obrigada você, Aline. Seu testemunho é motivação pra continuar com este trabalho. Fico aqui na torcida por você. Precisando, continuo à disposição. Um grande abraço! 🙂

  80. OLÁ DRA ANA… LI VÁRIOS RELATOS E MUITOS SE ENCAIXAM COM O QUE EU VIVO. TENHO DENTES QUE REALMENTE PRECISAM E NECESSITAM SER TRATADOS… MAS COMO MUITOS, AI O MEDO TOMA CONTA DE MIM E O QUE EU MAIS TEMO NESSE MUNDO É SIM IR AO DENTISTA, TENHO PAVOR, HORROR. A ULTIMA EXPERIENCIA QUE TIVE FOI HA 6 ANOS, ACHO QUE CONSEGUI DEIXAR O DENTISTA TRAUMATIZADO COMIGO, TIVE QUE FAZER UMA EXTRAÇÃO E LOGO NA ANESTESIA PASSEI MAL, TIVE VONTADE DE FAZER VOMITO, NAUSEA, NERVOSO EXTREMO, PARECIA QUE EU IA DESMAIAR, ELE ME ACALMOU E COMEÇOU O PROCEDIMENTO, COLOCOU UMA MUSIQUINHA CONVERSOU COMIGO, PEDIU PRA EU FECHAR OS OLHOS E COMEÇOU O PROCEDIMENTO, A CERTA ALTURA ABRI OS OLHOS E VI ELE SUANDO E COLOCANDO FORÇA COM UM ALICATÃO NA MÃO, ENTREI EM PÂNICO, COMECEI A GRITAR, A CHORAR E O SANGUE DA MINHA BOCA VOOU PARA TODO LADO. SUJOU O CONSULTORIO, A ROUPA DELE A MINHA, E EU NÃO CONSEGUIA ME CONTROLAR, FOI CHAMADA OUTRA DENTISTA, A SECRETARIA, E DEPOIS DE MUUITA CONVERSA ELE ACABOU O PROCEDIMENTO, SAI DA SALA UMAS 4 HORAS DEPOIS, QUEBRADA, CANSADA E TRAUMATIZADA. O DENTISTA FOI ÓTIMO. EU SEI QUE O PROBLEMA SOU EU, MAS GOSTARIA DE SABER SE NÃO EXISTE UM TRATAMENTO BUCAL QUE POSSAMOS FAZER NO HOSPITAL COM ANESTESIA GERAL, ONDE O DENTISTA FIZESSE TODO O PROCEDIMENTO POSSIVEL E QUANDO ACORDASSEMOS O PESADELO JÁ TIVESSE ACABADO E TERIAMOS UMA BOCA NOVINHA. ESSE É MEU SONHO. OBRIGADA PELA PREOCUPAÇÃO COM ESSA CLASSE DE SOFREDORES. BEIJOS.

    1. Então, Dri… dá pro dentista atender com anestesia geral, sim. Mas isso exige internamento, anestesiologista e todos os custos decorrentes. Cirurgiões bucomaxilofaciais e até odontopediatras atendem em ambiente hospitalar. Mas não fica barato, convênios, via de regra, não cobrem. Eu acho que você podia procurar um dentista que utilize sedação com óxido nitroso (gás). Vai deixar você tranquila e o dentista pode trabalhar tranquilo, também.

      1. Obrigada Dra., gostaria só de mais uma informação. Moro no interior da Bahia, a senhora me indicaria algum dentista por aqui que trabalhe com esse gás? Pode ser Salvador, Vitoria da Conquista, Itabuna, Ilheus. Ah outra duvida, esse gás mantém a gente dopada? Um abraço.

  81. Que legal que encontrei esse blog. Também sempre tive medo e agora vergonha de ir ao dentista. Faz uns 8 anos que não consulto. Alguns dentes tiveram pequenos pedaços quebrados, tenho dtm também. Lembro que na juventude o que me assustou foi o fato da necessidade de usar aparelho, o que não fiz e me arrependo. De umas semanas para cá comecei a sentir minha mordida tensa demais e os dentes tensos. Não perdi nenhum dente nem sinto moleza neles, mas estou preocupado e com muitas dores de cabeça. Lendo seu blog estou me encorajando muito, obrigado.

    1. Que bom poder ajudar, Fabricio. Procure um dentista pra fazer uma avaliação, não se preocupe, agora, com um possível tratamento. É essencial saber de que tratamentos você precisa, torna os problemas tangíveis e é o primeiro passo pra começar a resolvê-los.

  82. Li os comentários para ver se consigo tirar alguma força e perder o medo e a vergonha de ir ao dentista. Tenho 22 anos, e acho que minha saúde bucal está um pouco “precária”, meus dentes da frente são perfeitos, eu gosto do meu sorriso, e até já recebi elogios de dentistas, mas os dentes que não ficam a mostra, os dentes de trás, estão horríveis, não é exagero… com caries, outro quebrado! Isso me faz ficar muito triste e envergonhada, por ter negligenciado tanto, por preguiça, sou a única culpada. Pra completar tive uma experiência muito ruim com uma dentista, onde fiz um tratamento de canal, e doeu MUITO, muito mesmo. Enfim, já marquei a consulta mas só de pensar que pode doer ou em ter que mostrar o estado dos meu dentes fico aflita.
    Obrigada pelo blog, tem me ajudado muito!

    1. Fico feliz em ajudar, Camila. Isso, faça uma avaliação pra saber de que tratamentos você precisa, é o primeiro passo. A sua postura de assumir a responsabilidade pelo problema ajuda MUITO, parabéns. Estou certa de que é apenas questão de tempo pra você se orgulhar também dos seus dentes de trás… apenas deixe o dentista ajudar você. Fico aqui na torcida, mande notícias!

  83. Tenho 23 anos, nunca fui ao dentista, acho que sou um caso raro, pois vejo que muitos aqui tem dentes estragados mas já foram no dentista pelo menos 1 vez na vida, tenho fobia, um trauma da infancia, tinha parentes dentistas e quando sabia que eles vinham pra minha casa eu me escondia embaixo da cama porque sempre ouvia aquelas historia de dentistas malvados, que arrancar os dentes era muito sofrido. Minha situação hoje é horrivel, tenho tartaro nos dentes de baixo da frente, 90% dos dentes estragados, é muita vergonha, já estou desesperado, por favor me mande uma luz, reze por mim.

    1. Souza, compreendo seu medo, sua vergonha… mas se você nunca foi ao dentista você NÃO TEM duas coisas: trauma e certeza de que seus dentes estão assim tão destruídos. As pessoas têm uma tendência de enxergarem suas condições bucais piores do que realmente são. Tártaro é removível, então, mesmo sendo um problema, é algo que tem solução. Quanto a outros problemas bucais, só examinando você pra dizer se você os tem. E há uma grande chance da situação não ser tão crítica quanto você pensa. Enfim: procure um dentista e faça uma avaliação. É só um exame, não dói, não machuca. Aí sim você vai saber de quais tratamentos precisa e o desespero perde a razão. 😉

      1. Obrigado pela força, vou rezar muito e criar coragem, já perdi muita coisa na minha vida por causa disso, deixei ate de estudar, fechei a faculdade, nao consigo mais encarar as pessoas de frente, tenho que sair dessa situação.

  84. Resolvi utilizar alguns minutinhos e algumas palavras pra externar o que senti lendo o seu Texto Dra. ANA… Simplesmente impressionante o cuidado, a profundidade e o alcance do seu texto… Confirmado pelos comentários que li e suas respostas… Parabéns, espero que não só conscientize possíveis pacientes, como profissionais que precisam rever seus conceitos na atuação profissional… Beijocas nas bochechas, só coisas boas e fique com Deus!

    ..
    .

  85. Ola Dra. Ana
    Tenho 50 anos e morro de medo e mais ainda de vergonha de dentista… Tenho 4 pivos na frente e os quatro estão com a parte de cima escurecida. Esses pivos ja tem mais de 20 anos. O estado da minha boca é horrivel. Não converso mais, pois as pessoas olham pra minha boca e morro de vergonha. O que pode ser feito com esses pivôs, ja que ouvi falar que nao se usa mais pivôs na Odontologia? A senhora indica algum dentista que trate pessoas com medo em são Paulo, capital?

    1. Claudia, tenho alguns dentistas que atendem pacientes com fobia cadastrados no blog, sim. Você pode obter o contato deles aqui –> https://medodedentista.com.br/voce-tem-fobia-de-dentista (procure por São Paulo, as cidades estão em ordem alfabética).

      Quanto aos pivôs, a prótese fixa, pino + coroa, ainda é muito usada na Odontologia. Essas coroas devem estar escurecidas porque está aparecendo o interior metálico delas ou porque perderam adaptação com o tempo. Seria preciso fazer coroas novas, em princípio. Procure um dentista pra avaliar.

  86. Olá Dra. Ana!

    É incrível como pensamos que o problema afeta apenas nós, e qdo lemos relatos tão similares acabamos expandindo a visão. Eu nem vou repetir as tantas histórias pq a minha é super parecida. Mas vou salientar a importância da postura do profissional com o paciente. Tive traumas horríveis qdo criança depois que uma incapacitada dentista ao abrir minha boca fez aquela cara de “que saco!” “que nojo!!” sendo que não era tudo isso, eram problemas que poderiam ser resolvidos e impedidos que novos problemas maiores ocorressem. Mas isso se ela fosse uma PROFISSIONAL HUMANIZADA E EFICIENTE. O que muitos profissionais não entendem é que eles escolhem essa profissão não para atender dentes maravilhosos, perfeitos… mas quem mais precisa deles somos essa maioria de “dentes ruins” sim! Tem nojo?? Escolhe outra profissão!!!! Já paguei caro para um dentista (faz pouco tempo) me desestimular por completo… O problema maior não são os dentes dessas pessoas, mas são os DENTISTAS que não estão preparados para serem eficientes e humanos, entender que uma pessoa que está naquela cadeira, com medo, vergonha… tem SENTIMENTOS! A pessoa vai procurá-lo para resolver um “problema”, ela sabe que tem um problema, ela sabe que os dentes não são a maravilha… e ponto! É isso! Acho que tem que haver uma mudança na faculdade… uma conscientização por parte desses “profissionais”. Estou terminando um tratamento com dois profissionais diferentes e gosto bastante, mas ainda acho que a maioria me dá nojo!

    PARABÉNS! Vc ajuda de uma maneira única.
    A questão é cuidar dos dentes sempre, seja de forma preventiva ou não!

    1. Sandra, obrigada pelo depoimento! Você disse uma coisa interessante (entre várias coisas interessantes 😉 ) que me chamou a atenção: “A questão é cuidar dos dentes sempre, seja de forma preventiva ou não!”. Realmente, nós dentistas cada vez mais buscamos instalar a cultura da prevenção, fazer as pessoas entenderem que dá pra evitar muitos problemas… mas, às vezes, o problema já se instalou! E aí não adianta “dar bronca”, as pessoas precisam de ajuda, e não de julgamento. Claro que depois de um certo “tempo de relacionamento” o dentista espera que o paciente, após orientado, mostre-se pró-ativo com relação à sua saúde bucal… mas essa é uma segunda etapa.

      Mais uma vez obrigada. Um grande abraço! 🙂

  87. Eu fiquei 4 anos sem ir ao dentista e quando inevitavelmente tive que ir, também morri de vergonha: não perdi nenhum dente por sorte, mas minha boca tava infestada de tártaro.
    Hoje faço tratamento ortodôntico e acompanhamento periodontal com dois ótimos profissionais e meu sorriso tá cada dia mais bonito.
    Quem estiver na mesma situação, eu recomendo que não percam tempo porque isso pode ser um fator decisivo pra você manter seus dentes.
    Ah, texto fabuloso, Drª Ana.

  88. Olá Ana !
    Vim aqui para lhe fazer uma pergunta, sei que como dentista você poderá me ajudar. Bem, fui no dentista arrancar um dente que esta quebrado só com um pedacinho sobrando, ele não dói nada, nada mesmo, meu dentista falou que esta infeccionado e me passou comprimidos de amoxilina, ele mandou eu voltar com 10 dias depois. E ficou surpreso por eu não estar sentindo nenhuma dor, fiquei nervoso, por que seria isso ? Eu não sentir nada mesmo ele estando infeccionado ? Era minha primeira vez la, não consegui conversar com ele direito !

    1. Bruno… considere-se um sortudo :). Geralmente quadros de infecção trazem dor consigo, mas às vezes acontece do paciente não estar num quadro inflamatório agudo e não sentir nada. Que bom, né?! Apenas não se engane: de qualquer forma, com dor ou não, é preciso tratar pra eliminar a infecção.

  89. Olá Dra.!!!!!!
    Sou mais uma com vergonha e medo de dentista…tenho 37 anos e 2 filhos, e devido ao não cuidado com os dentes vivo esse drama. Meus dentes superiores boa parte estão estragados, somente o cacos… tenho vergonha de sorrir, sinto que as pessoas observam… e tenho muita vergonha de ir ao dentista. Meu marido nunca comentou nada, mas me sinto muito mal pois isso está atrapalhando na minha auto-estima… E lendo seu texto, fiquei a vontade para desabafar e vi que existem muitas pessoas na mesma situação…

    1. Isso mesmo Cristina… não é só você. Não que isso resolva o problema, mas saber disso pode ser reconfortante. Quem tem fobia, seja do que for, muitas vezes se sente sozinho com seu próprio medo. A intenção do texto é justamete essa, mostrar que outras pessos também passam porisso, além de ressaltar que o dentista não está ali pra julgar, mas pra ajudar o paciente. Que bom que pude ajudar de alguma fora, se precisar, fico à disposição.

  90. Olá doutora !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Cheguei do dentista, fui fazer meu orçamento e não tinha nada demais, era tudo loucura minha mesmo.
    A dentista era linda e era da hora ainda, ficou em 200 reais duas cáries, pequenas e uma limpeza…
    E eu aqui morrendo de vergonha, idiota mesmo kkkkkkk .
    Obrigado doutora pelo apoio. Deus te abençoe !

  91. Olá doutora, tenho 20 anos e sou um dos vários por aqui que tem vergonha de ir ao dentista.
    Não tenho 1 pingo de medo de sentir dor e tal, to nem ai pra isso, é VERGONHA mesmo !
    Meu caso é o seguinte, já faz muito tempo desde a última vez que fui ao dentista, uns 8 anos mais ou menos, eu usava aparelho esta época mas acabei tirando.
    Eu sempre escovei os dentes e tal, mas não da forma em que eu deveria ter escovado, até que uns 15 dias atrás eu suspeitei que estava com mau hálito… Dai blz, cheguei em casa de manhã porque eu trabalho durante a noite, escovei os dentes certinho, mais tarde fui na farmácia e comprei fio dental, limpador de língua, uma boa escova e comecei a escovar os dentes 3 vezes por dia usar fio dental e a limpar a língua.
    No dia seguinte comecei sentir uma dor chata nos dentes de baixo, os da frente, uma dor que se estende em vários dentes, peguei uma lanterna, clareei atrás destes dentes e na hora que vi aquilo me DECEPCIONEI, tive nojo de mim mesmo, fiquei muito mal, to com muito tártaro nesses dentes, mas só atrás deles e os outros dentes da minha boca já vi que estão com cáries…
    To muito triste e arrependido nesses últimos dias, mas fazer o que, o culpado de tudo isso fui eu mesmo, amanhã segunda feira vou marcar uma avaliação e vou ao dentista antes que eu perca de uma vez todos os meus dentes.
    Ahh e antes que eu esqueça, parabéns pelo blog doutora, quando eu voltar do dentista venho aqui pra falar como foi, tomara que de tudo certo e meus dentes se recuperem sem ter que tirar. Até mais.

    1. Mateus, obrigada pelo testemunho. Vá ao dentista sim, quando há tártaro já formado só o dentista consegue remover, escova de dente já não adianta mais. E fique tranquilo, cárie não é motivo pra você perder dentes, quase sempre dá pra remover a cárie e restaurar o dente. Terminando o tratamento, procure manter uma higiene adequada (essa que você começou recentemente) e certamente nunca mais você vai ter vergonha. Peça, inclusive, orientação do seu dentista nesse sentido… afinal de contas ninguém nasce sabendo, e ele deve lhe dar dicas valiosas.

      E volte, sim, pra contar pra gente o que aconteceu. Abraço! 🙂

  92. Oi doutora, primeiramente gostaria de dizer que seu blog é demais! Bom, tenho 19 anos, e muito medo e vergonha de dentista. Até uma certa idade não tinha tanto pavor assim! Mas, quando eu tinha 13 anos fui a um dentista para ajeitar uns diastemas, mas quando ele olhou os meus dentes, contou 10 cáries! Me fez aquele sermão, além de mostrar a mais dois colegas as minhas cáries. Me senti péssima! Nunca mais procurei ele (óbvio, né), e fui a uma dentista da família para consertar essas cáries, só que ela só ajeitou 5 das 10, e muito superficialmente, tanto é que sai com um dente quebrado, e agora praticamente perdido. Tem outro que ela colocou só o curativo, pois suspeitava de canal, e, esse após o curativo, realmente doeu! Estou super preocupada com os meus dentes, quero muito procurar um dentista, mas agora tenho muito medo e vergonha do que ele possa dizer! Doi muito, doutora? Acho que vou precisar arrancar o que a dentista quebrou, ela obturou, mas quebrou ao mesmo tempo, doia muita, mas agora nem o sinto! Fique com Deus!

    1. Heloísa, não dói! Todo procedimento odontológico, havendo necessidade, é feito sob anestesia local… não se preocupe com isso. Dente quebrado não é caso, necessariamente, pra extração, é preciso avaliar (aliás, na maioria das vezes não é). Procure um dentista no qual confie (peça indicação de um amigo, por exemplo) e, antes de abrir a boca, conte a história que você me contou. Tenho certeza que ele (ou ela) vai atender você com o respeito que você merece.

  93. Olá, tenho 21 anos e meu caso não é muito diferente dos testemunho relatados aqui do blog. Fui ao dentista a 1° vez com 11 anos, por motivos financeiros (lembro que meu pai pagou por vários meses o tratamento, foi bem difícil), além do medo, pois tinha um dente que doía ha tempos. O resultado: 10 restaurações e uma extração do molar inferior (bom se for assim que chama o último dente de baixo antes do ciso ou siso). Depois disso após uns três anos mais ou menos fiz mais duas restaurações. Deve ter quase 2 anos a ultima vez que fui e não tinha nada pra tratar. Tenho os caninos um pouco encavalados por falta de espaço, além de, por ter perdido um dente, os dentes da arcada inferior ficaram “mais pra lá do que pra cá”. Agora tomei coragem de colocar aparelho, mesmo tendo muito medo de acontecer algo ruim. Ano passado estava tendo os eventos da formatura do curso que fazia de Administração, por causa dos dentes não sorria pra foto, as pessoas sempre falam, nossa só foto séria. Eu disfarçava para não dizer que é porque tenho vergonha dos meus dentes, por causa disso só fiz o que era obrigatório, não participei do baile. Agora comecei cursar direito e quero cuidar dos meus dentes para quando me formar estar com um sorriso bonito nas fotos e poder desfrutar de tudo que não pude na formatura de Administração pela vergonha. No entanto, terei que extrair meus 4 sisos e estou desesperada, minha pressão chega a baixar só de pensar. Quanto ao meu excesso de restaurações (12), isso pode me trazer consequências graves a longo prazo? Morro de medo de começarem a cair, visto que a maioria tem em média 10 anos.

    1. Jéssica, você diz que vai ter que extrair os sisos porque fez uma avaliação e um dentista disse isso? Se sim, ele mencionou como estava o posicionamento dos dentes? Enfim… a extração dos sisos não é obrigatória, depende muito do benefício que isso trará ao paciente. Se eles não estiverem incomodando e nem colocando em risco outros dentes, deixe eles onde estão! 😉

      Eu não classificaria 12 restaurações como “excesso”. Mas 10 anos é bastante tempo, então seria bom reavaliar o estado delas. Não acho que eles vão começar a cair pela “idade”, mas podem haver infiltrações. Se elas forem de resina, possivelmente algumas terão que ser trocadas… se forem de amálgama (metálicas), talvez só um polimento já seja suficiente.

      Enfim: procure MESMO um dentista. Assim você vai poder desfrutar como merece da sua próxima formatura. 😉

      1. Olá! Voltei ontem (terça) ao ortodontista, tinha deixado minha documentação de manhã e fui à tarde, acredito que ele não tenha dado a devida avaliação. Antes tinha falado que eu teria que extrair siso, agora já disse que não por enquanto. Minha mãe já deu uma entrada de R$ 500,00 e serão mais 20 de R$ 255,00, porém não foi feito nenhum tipo de “contrato”, o que acho estranho, pois vejo ser comum faze-lo. Comentei com ele que eu tinha marcado para hoje uma avaliação com dentista e que pretendia fazer uma limpeza antes. Ele só me perguntou qual era o dentista e não disse nada. Marcou para colocar daqui 15 dias, que é a próxima vez que ele atende aqui em minha cidade. Ouvi ele dizer que vai colocar o superior. Será um aparelho fixo, o Damon System de sistema autoligado. Achei estranho que vejo que as pessoas põem uma anel, algo para separar antes, sei lá, ele já marcou colocar aparelho. Antes de entregar minha documentação, dei uma olhada e vi o nome cárie duas vezes no laudo da radiografia panorâmica, quase dei um troço. O dentista que fui fazer uma avaliação não viu nenhuma cárie no exame clinico, no entanto pediu para ver as radiografias para confirmar, ver se não tem nada com as restaurações e tal. Antes da consulta com o dentista eu fui até o consultorio do ortodontista, mas os exames não estavam lá, ele havia levado para a cidade vizinha que ele mora e trabalha. Ainda falei com a secretária/auxiliar do ortodontista, disse que precisava dos exames para meu dentista avaliar, pois desconfiava que tinha cáries para tratar, devido aparecer no laudo, como não entendo já estava muito preocupada. Você acredita que ela disse, tem mesmo, eu vi. Oi? Ela tem conhecimento para dizer tal coisa? Não. Achei anti-ético, pois só o dentista que deve olhar meus exames. Como deixei a documentação com ela, deve ter feito questão de “futucar” aonde não deve. Vou falar com meu dentista que não aceito que demais pessoas ficam olhando minha pasta, é constrangedor aquelas fotos e tal. Sinceramente não estou confiante de por o aparelho, sem contar que a secretária/auxiliar do ortodontista sempre me trata mal e com descaso. Além de que não conseguir vaga para fazer a limpeza até o dia de por o aparelho (quero fazer antes) e se tiver algo para fazer, não vou por o aparelho antes.

        1. Na verdade o que geralmente se assina é um “termo de consentimento informado”, uma declaração de que o paciente entendeu como será feito o tratamento, quais são os seus deveres / direitos e os deveres / direitos do dentista. O termo “contrato” não cai muito bem porque o objeto do tratamento é um organismo, biológico, então não adianta “mandar” que ele reaja de determinada forma ao tratamento. Mas sim, geralmente se assina alguma coisa… é bom pra ambas as partes.

          A instalação das partes do aparelho depende muito do ortodontista. Quase nunca o aparelho é instalado completo de uma vez só, porque pra isso seria necessária uma sessão muito longa, desconfortável para o paciente. Então instala-se em cima, depois embaixo, depois as bandas (nessa ordem ou em ordem diferente). Antes de colocar as bandas é preciso usar um separador, sim, pra que elas tenham espaço pra encaixar nos dentes posteriores. Quando for a hora, seu ortodontista irá orientar você nesse sentido.

          A radiografia panorâmica que consta na documentação ortodôntica não é o melhor exame radiográfico pra se avaliar a presença de cáries. Então seja lá o que o laudo (interpretação) diga, é preciso confirmar isso no exame clínico e provavelmente fazer radiografias mais específicas (interproximais).

          Se você não quer que outras pessoas vejam a sua documentação, é um direito seu. Diga isso ao seu dentista na próxima consulta.

  94. Oi Ana, tenho apenas 26 anos e confesso que tenho muita vergonha de ir ao dentista, por esse mesmo motivo que vc expôs no seu blog, mas vi também que não é só comigo, enfim já perdi 4 dentes molares na parte de baixo da boca, já marquei dentista inúmeras vezes, mas tinha vergonha de ir, por conta de eu ser tão nova e ter pedido tanto dente. Hoje caiu uma obturação do meu molar e ficou um buraco enorme, mas com a vergonha de ir ao dentista ficava futucando com palito para tirar a sujeira e acabei quebrando um pedaço do dente. Olhei no espelho, foi quando eu vi que minha boca está horrível, e que eu preciso urgente de um tratamento dentário e a culpa é minha mesmo de ter deixado chegar nesse estado. Depois de ter visto seu blog criei coragem e marquei um dentista para fazer um orçamento e assim iniciar um tratamento. Pensei até em desabafar como o Dentista sobre isso, rsrs… Obrigada mesmo pelo seu apoio, parabéns e sucesso. ahh… Eu volto para falar como foi a consulta. Um abraço!

    1. Se você se sentir à vontade, desabafe mesmo! É importante que o dentista conheça sua dificuldade a respeito, vai ser mais mais fácil ajudar você. E parabéns por ter tomado a decisão de procurar um dentista, é o primeiro passo e a melhor forma de saber realmente de que tipo de tratamento você precisa (geralmente as pessoas enxergam suas condições bucais piores do que elas realmente são). Abraço e, precisando, fico à disposição. 🙂

  95. Olá, Ana.
    Primeiramente te congratulo pelo blog.
    Também te agradeço por esse post.
    Me ajudou bastante.
    Meu caso é o seguinte: fiz inúmeras restaurações nos dentes da frente, arcada superior, e como os procedimentos para instalação das mesmas foram feitos há 5 anos, mais ou menos o tempo de durabilidade delas, careço de refazê-las. Sabe, elas estão desgastadas e com coloração que difere do restante dos dentes, embora os mesmos não estão também brancos como deveriam ser. Na arcada inferior tenho dois dentes que também foram restaurados, só que com uma higiene oral deficiente a que eu ‘me auto-submeti a mim mesmo’ eles vieram a ter essas restauracões desgastadas e tomadas de cáries. Tenho muita vergonha de ir ao dentista.
    No fundo sou cônscio de que isso é uma coisa sem nexo nem cabimento, mas vai lá explicar isso a fertilidade de nossos pensamentos, que conjecturam inúmeras situações nas quais o dentista fará da nossa boca defeituosa motivos para desprezar-nos.
    A questão é até lógica: se quem fosse ao dentista não tivesse problema dentário, pra quê os mesmos????
    Enfim, mais uma vez agradeço-te pelo blog e parabéns pela profissional que és!!!
    Paulo Frois

    1. Que bom que pude ajudar de alguma forma, Paulo. Fico aqui torcendo pra que você encontre um dentista em que confie e que possa ajudá-lo a superar esses problemas. Abraço!

  96. Ana seu blog é sem dúvidas fantástico!!! Muito obrigada pois era exatamente como eu me sentia… Mas já tomei coragem e fui enfim a uma consulta, a Doutora era sem dúvida excelente profissional, assim como você… Abraços.

  97. Enfim, fui ao dentista. Cerca de 9 anos atras fui ao dentista e a mulher tava bem estressada, olhou e ja começou falando: nossa seus dentes estao feios demais, vc um rapaz novo e nao cuida nem dos dentes, ave maria. A dentista era uma mulher bonita e a assistente mais linda ainda, quase morri de vergonha, ela falou falou falou e entao nao aguentei e disse pra ela: Dona, todo dia eu olho pro espelho e vejo esse problema, eu vim aqui pra ver se encontrava solução, mas vc fala mais q meu espelho, dá licença… E fui embora. Fiquei com tanta vergonha que nunca mais quis saber de dentista, e dai ja sabe o que aconteceria né? Depois de 10 anos, entao, ia passando pela rua e vi um consultorio pequeno e dai marquei uma consulta e entao fui, o rapaz, o Dr, me tratou bem demais e tal, tambem ja cheguei e bati logo a real: Dr., o negocio aqui ta feio viu, o senhor vai me ajudar a ser feliz Dr, por favor! Tudo ficou em 650,00, bem barato, hj estou sorrindo ate para as paredes kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Digo aqui as pessoas que tem problemas como eu tinha que nao existe negocio de medo, porque hj em dia nao dói nada de nada, mas existe vergonha. Vc tem q encarar os fatos, deixar a vergonha de lado, que são bem poucos os dentistas que passam vergonha na gente. Tava me esquecendo… Esse blog foi quem mais me ajudou, viu?!

    1. Obrigada pelo testemunho, Paulo. tenho certeza que muitas pessoas poderão ser ajudadas através dele. E quanto a mim, fico muito feliz de ter ajudado de alguma forma. Abraço! 🙂

  98. Nossa, não tenho nem 22 anos ainda e ja sofro disso… acredita? Aos 15 usei aparelho ortodontico, fiquei com os dentes lindos, porém devido a um nervo entre meus dentes da frente, eles acabaram abrindo. Tenho os dentes parelhos e bonitos, mas os da frente são levemente separados (coisa de 2mm) mas isso me incomoda bastante. Mas tudo bem, encerrei meu tratamento aos 18 anos, fiz alguns tratamentos devido às coroas no dentes de tras (tive algumas cáries neles por causa do aparelho) e depois disso nunca mais apareci num dentista… esses dias estava fazendo as contas, são mais de 3 anos sem ir num dentista… Pelo espelho vejo pelo menos 6 dentes cariados, e tem 1 que caiu a obturação e esta literalmente com um buraco (a mais de 1 ano). E eu não junto coragem de ir para um dentista… Mas lendo tantos relatos me sinto melhor, não sou o unico! Meu medo era justamente este: um menino tão jovem chegar no consultório, bem vestido e com chave de carro na mão, o que o doutor ia pensar? Guri idiota, tem tudo nas mãos e nem da boca cuida! Sério, este problema de vergonha de dentista é COMPLICADO! E o pior de tudo é que eu sei: uma hora eu vou ter que ir, a não ser que queira estar banguela aos 30! ps: quem diz que escovar os dentes 3x ao dia evita cáries não conhece minha boca… todos os dias 3x ao dia e a noite uso enxaguante bucal… mas ja andei lendo sobre isso e é questão de ser propenso a isto ou não, li que tem gente que escova os dentes de 2 em 2 dias e não tem sequer uma cárie! INFERNO!!!!! Porém, prometo que vou retornar aqui em breve com boas noticias…

  99. Tenho trauma também, infelizmente existem profissionais não tão competentes. Minha mãe me levava em uma que tratava meu dente sem anestesia e me insultava se encontrava alguma sujeira, e eu tinha só 10 anos.

    1. Felizmente hoje em dia não é mais assim. Procure pensar que quando você era criança estava sujeito à situação, mas como adulto ninguém pode obrigá-lo a se submeter a um procedimento que você não aprove ou insultá-lo sem defesa. Procure um profissional no qual confie (peça indicação de um amigo) e faça uma avaliação. É o primeiro passo.

  100. Bom dia. Na verdade a vergonha me persegue mais que o próprio medo. No entanto sei que será realizada uma extração e restaurações. O que será extraido está bem feio, mas mesmo assim marquei consulta já. Vou cuidar do meu sorriso. Ser feliz é uma escolha e estar com o sorriso bonito também. Sei que dará tudo certo. Estou confiante. No entanto o blog me fez ter mais confiança pelo relatos que vi e por seus conselhos, doutora. Obrigada.

  101. Primeiramente parabéns!! Seus textos são ótimos e seria fantástico se todos os dentistas agissem como você!
    Sou mais uma com problemas e muiiiiiittttaaaaa vergonha!
    Há cerca de 2-3 anos tomei coragem e fui a uma dentista, confesso que dei-me ao trabalho de procurar uma clinica em uma zona “problematica” achando que os dentistas desta clinica estariam mais acostumados a ver dentes estragados (tb tenho vergonha de assumir isto, mas é fato).
    Esta dentista tratou-me um canal, 2 cáries e um dente partido. O resultado ficou péssimo e todos os dentes que ela tratou partiram.
    Tenho um molar que está rente a gengiva, completamente estragado… MORROOOOO DE VERGONHA!!
    Como muitos outros já postaram, cheguei a ir ao consultório e ir embora antes de me chamarem, de tomar um calmante antes de ir ao consultório de da última vez, ficar tão nervosa que desmaiei na recepção da clinica.
    Outra tentativa que fiz foi marcar uma consulta apenas p conhecer o dentista e aos poucos ir tomando coragem… paguei 3 consultas, mas não correu bem!
    Tenho a perfeita noção do quão ridicula é esta situação, mas não consigo superar. Pensei até em consultar um psicologo.
    Tenho nojo e vergonha de mim, esta situação esta tb a levar a minha auto-estima embora e preciso URGENTE resolver isto!
    A Dra. continua a dar consultas em Curitiba???
    Não moro no BR, mas estou disposta a ir ao Paraná para consultar consigo, por favor envie-me o endereço/telefone de onde dá consultas.

    Muito, muito obrigada!

    1. Ju, você disse: “pensei até em consultar um psicólogo”, como se esse fosse um último recurso. Eu acho que você deve COMEÇAR por aí! Parece-me que você compreende o problema de forma racional, só não consegue enfrentá-lo dessa forma. Nisso um psicólogo pode ser muito útil.

  102. Só vim mesmo para te dar os parabéns. Seu SITE é ótimo! Deveria ficar mais conhecido ainda. Vc explica tudo de uma maneira objetiva, clara, com conteúdo e, é assim, que nós leitores ficamos satisfeitos. Qualquer dúvida em assuntos diferentes, eu encontro aqui. Poxa Dra. Ana, vc é demaaaais, viu!? Deus te abençoe muito, muito e ilumine esse belo trabalho que a gente percebe que vc faz com gosto e é muito bem feito. Bjs.

    1. O duro é quando você sabe que sua situação não está boa porque boa parcela de culpa é sua, mas além do medo a dificuldade financeira é muito grande. Eu não consigo tratamento num posto de saúde e quando consegui sofri muito, com comentários maldosos, o último que arrisquei parecia que o cavalo sentado era eu, tamanha brutalidade. É duro você ter uma vida e não conseguir sorrir pra ela, é duro você almejar algo, como um simples sorriso e não ter condições… Morro de vergonha e sei que a culpa é minha. Mas o que mais me dói é falta de condição, mas o fator “vergonha” é gigante também. Mas não vou desistir, um dia talvez eu consiga, mas parabéns pelo texto, é uma grande verdade.

  103. Olá doutora, PARABÉNS pelo seu post. Estou com muita vergonha de ir ao dentista devido a trajetória da minha saúde bucal.
    Eu sei que eu sou a única responsável por ter deixado a minha boca chegar no estado em que está.
    Quando criança, minha mãe sempre me levava ao dentista, eu quase morria de medo, mas ia, nunca escovei meus dentes da forma correta, passar fio dental então… quase nunca, só que meu pai faleceu comigo ainda criança e o plano odontológico foi encerrado.
    Então fui crescendo, os dentes foram ficando ruins e o dinheiro que eu podia ir ao dentista, eu gastava com roupinha nova, sapato novo, com cabelo e assim por diante… conclusão, hoje, eu vejo como fui BURRA, por ter feito isso. Minha boca está num estado lastimável, ja perdi dois molares inferiores (estão só no caquinho), tenho cáries, estão super amarelos, ja estou com mau hálito (com certeza devido ao tratamento precário dos meus dentes), além de outros problemas que eu devo ter. Não sei como deixei chegar a tal ponto. Mas agora deixei o medo e a vergonha de lado e marquei uma avaliação pro sábado. Vamos ver se consigo tirar os meus dentes da “UTI”…

    1. Sabrina, achei o seu testemunho sensacional. Sério. Claro que eu não fiquei “feliz” de saber de todo o seu sofrimento, mas 2 coisas no seu relato me chamaram bastante a atenção:

      1. Você chama pra si a responsabilidade do problema em vez de colocar a culpa na vida, na falta de dinheiro, na falta de tempo, no dentista.

      2. Você tem consciência que, o que você sofre hoje, é por uma questão de falta de prevenção. E você assumir isso, afirmando que deixou de investir em saúde pra comprar roupas e etc., é de uma sobriedade e coragem sem tamanho!

      Meus parabéns. No que eu puder ajudar você, fico à disposição. E saiba que quaisquer problemas bucais que você tenha hoje, podem ser resolvidos. Infelizmente não podem mais ser prevenidos, mas não adianta chorar sobre o leite derramado, né?! Agora é bola pra frente e vamos correr atrás do prejuízo. E não precisa ter vergonha de ninguém, muito menos do seu dentista… o papel dele não é julgar, é ajudar você e orientá-la pra que esse tipo de situação não aconteça mais. Um grande abraço!

  104. Adorei este blog. Tomara que eu encontre um dentista tão bacana como você. Eu sempre tive o hábito de escovar os dentes diariamente, pelo menos três vezes por dia, mas isso é insuficiente para manter minha boca saudável. Meus molares e pré-molares são todos restaurados, há anos. Infelizmente, sempre procurei um profissional quando já estava com cárie. Fiz dois tratamentos de canal, que foram traumatizantes, pois o dentista repetia várias vezes que o estado da minha boca era horrível, e eu sentia muita dor porque ele só usava anestesia nas primeiras vezes e não se importava quando eu sentia dor. Um desses dentes, um molar inferior, teve que ser reaberto e tratado mais umas três vezes, e acabei extraindo por estar cansada de sentir dor. O outro que o canal foi tratado, acabou quebrando quase todo, tem só um pedaço da lateral externa. É um pré-molar superior. Fui nesse dentista porque era o mais em conta na minha cidade. Tenho mais dois dentes com problemas sérios, um molar superior e um molar inferior, sem tratamento de canal e bastante quebrados por causa de cárie. Ambos já haviam sido restaurados. Tenho muito medo e vergonha de ir ao dentista, estou com mau hálito, e além disso tenho muito medo que as restaurações dos meus outros dentes, por serem antigas, também venham a dar problema. Vou ter que tratar aos poucos, pois não tenho condições financeiras muito boas. Sei que se não for logo, meus dentes ficarão cada vez piores, e eu vou sorrir cada vez menos. Onde moro, não dá para fazer tratamento de canal ou outros tratamentos mais complexos pelo SUS. Eu consultei um dentista pela última vez há pouco mais de um ano, no posto de saúde, e nessa consulta ele me disse que eu não tinha nenhuma cárie. Acho que precisava de um exame mais complexo, pois meus dentes se deterioraram muito desde então. Sei que para mudar essa situação só depende de mim.
    Obrigada pela oportunidade de desabafar, e poder ver que outras pessoas também tem medo e vergonha de dentista, mas que isso pode ser superado.

    1. Anônima, obrigada pelo testemunho. Você me parece uma pessoa muito consciente do seu problema (e da solução também). Fico feliz de ajudar de alguma forma, e espero que o seu depoimento possa ajudar outras pessoas também. Abraço!

      1. Voltei aqui para contar que finalmente comecei a tratar os meus dentes. Procurei três dentistas antes de decidir com qual deles faria o tratamento, e fui muito bem atendida pelos três. Já tratei o canal de um dente, que praticamente foi reconstruído pelo dentista. Os dois de cima eu provavelmente terei de extrair, pois além de estarem muito quebrados, eu pretendo colocar aparelho ortodôntico, e há falta de espaço entre os meus dentes. Estou esperando a documentação ortodôntica ficar pronta pra prosseguir os tratamentos, pois o dentista precisa das radiografias pra ver o que mais precisa e deve ser feito. O mais difícil é o primeiro passo, e esse eu já dei. Este blog e os depoimentos que li aqui me ajudaram a tomar coragem. O apoio de uma das minhas irmãs também me ajudou muito, ela me acompanhou nas consultas de avaliação, e embora muitos possam achar isso uma bobagem, para mim fez toda a diferença. Um abraço e muito obrigada!

  105. Tenho medo além de vergonha de ir no dentista. Agora que estou sem plano nem sei como vou tratar, mas quero que seja o mais breve possível. Mas como vou poder confiar em um trabalho que desconheço ‘-‘?

  106. Olá, Drª Ana
    Sou uma ex-odontofóbica e tenho 24 anos. A única vez que fui ao dentista eu era criança, e o dentista extraiu um molar inferior. Depois disso, nunca mais eu tinha ido. Comecei a fumar muito jovem, e por consequência do cigarro, má higiene bucal e vergonha deixei meus dentes estragarem. Passei muitas noites em claro com dores horríveis, com o rosto inchado e dando desculpas esfarrapadas para não procurar um dentista. Até que esses dias eu não tive outra opção. Meu siso inferior esquerdo começou a doer MUITO, inflamado e completamente cariado. Passei 3 dias tomando remédios e passando analgésicos locais comprados na farmácia, e nada adiantava. Decidi que no dia seguinte iria procurar o dentista mais próximo, pois a minha dor (e que dor) superou minha vergonha. A dentista prescreveu um antibiótico e disse pra mim eu voltar depois de 5 dias. Passado esse tempo, a minha dor havia desaparecido, e eu fiquei pensando: “será que eu volto lá?”
    Voltei. Pedi então para ela fazer uma avaliação geral. Saí do consultório com um orçamento grande, pois teria que extrair os 4 sisos, além de 2 molares superiores completamente deteriorados, 9 restaurações, retiradas de tártaro, limpeza e um canal. Imagine a situação da minha boca… Já extraí os 4 sisos, os 2 molares e iniciei o canal, agora faltam as restaurações, tartarectomia e a limpeza. E não sofri nenhum constrangimento, nem por parte da dentista e nem pelo seu auxiliar, muito pelo contrário. Pretendo parar de fumar e realizar uma higiene bucal adequada. Pois além da vergonha, eu só escovava os dentes 1 vez por dia (ao acordar) e não durava nem 2 minutos fazendo esse serviço.
    Na verdade, acho que o dentista até gosta quando chega um paciente com a saúde bucal bem precária como era a minha e faz de tudo para obter um resultado satisfatório… Após o resultado deve dar até um certo ‘orgulho’, rs.
    Nunca mais vou ter vergonha de ir ao dentista, pelo contrário, irei sempre que puder. Que Deus continue abençoando a sua vida, Drª Ana, e que você tenha cada vez mais sucesso em sua profissão!
    Bjos e boa noite 😀

    1. Muito muito muito obrigada pelo seu testemunho! Que ele sirva de incentivo para outras pessoas em situação parecida!

      A parte que mais me chamou a atenção foi o momento em que você teve que decidir se voltava no dentista depois que a dor passou. Imagina só se você tivesse decidido diferente… parabéns pela coragem!

      Abraço! 🙂

  107. Estou nesta situação. Sinto muito vergonha de ir ao dentista. Antes eu não fui por falta de dinheiro e agora por vergonha dos meus dentes estarem muito estragados. Muito mesmo.
    Quando eu era criança eles não me disciplinaram a escovar os dentes pois a criação deles também foi muito simples. Antigamente, na roça não tinham esse recurso.
    Esse problema já me tirou muitas noites de sono.
    Eu fico incomodada ao falar muito próximo às pessoas, pois provavelmente vão sentir mau hálito (embora eu escove e use produtos para tentar amenizar).
    Só quem passa por isso vai entender como é horrível essa situação. Dá muita vergonha do dentista ou de qualquer pessoa.
    Acabei de agendar uma consulta e me senti angustiada, por isso pesquisei na internet sobre este assunto e vi que várias pessoas sofrem com isso.
    Espero que eu tenha sorte com o dentista pois quero concluir o tratamento e me livrar dessa agonia.

    1. Realmente, muita gente sofre da mesma forma que você. Mas reitero: não tenha vergonha do dentista. Escolha um profissional no qual você confie e tenha em mente que ele está lá pra ajudar você, e não para julgá-la.

  108. Olá,

    Tenho 37 anos, sou casada e tenho 2 filhos. O meu maior sonho é sorrir. Quando era adolescente, um “colega” comentou em uma roda de amigos: – Essa aí? Morreu pro mundo. Até então eu sorria, a partir daí, nunca mais… Me sinto deslocada, infeliz e com muita vergonha. Tentei voltar ao dentista e encontrei profissionais que não me ajudaram, pelo contrário, fizeram eu me sentir pior ainda. Não sei o que faço.

    1. Dorelin, falta você achar o dentista certo. E olha, pode não ser uma busca fácil. Mas não dá pra ficar sem, portanto não é opcional. Se as pessoas tivessem noção da força que uma palavra ou uma “piadinha” pode ter na autoestima alheia, pensariam muito mais antes de falar. Pense que o dentista certo é o primeiro passo para a solução do seu problema: voltar a sorrir.

  109. Oi Doutora, já tem muito tempo que eu quero ir ao dentista, mais como sempre a vergonha não deixa.

    Eu ja não vou ao dentista ha muito tempo, muito mesmo. Eu perdi os dois molares de baixo, ainda tem os “cacos” dos dois, ainda estão na gengiva. Eu tive duas pequenas cáries na frente também, e uma cárie gigante no molar de cima, e mais uma cárie bem pequenas embaixo também. Porém, meus sisos estão nascendo, e eu estou sentindo muita dor na mandibula, as vezes ela estala quando eu forço ela pro lado, e o pior é que eu peguei essa mania de ficar forçando ela pro lado, então as vezes doi do lado direito, e do lado esquerdo, e sinto algo no ouvido direito, como se estivesse tapado algo assim. Mais eu tenho vergonha de ir no dentista. A minha mãe sempre pede para ver minha boca, e eu tenho vergonha de mostrar até para ela, me ajuda por favor :/. Tenho 19 anos.

    1. Olá! Como eu disse no texto, não é preciso sentir vergonha de mostrar sua boca/dentes para o dentista. Mas, claro, só porque eu disse isso não quer dizer que a vergonha suma, né?! É complicado mesmo, vai além da razão, e muitas vezes esse sentimento tem raízes mais profundas. Você é bem novo(a), tem apenas 19 anos! Talvez por isso mesmo esteja com tanta vergonha, por achar que pessoas na sua idade não tiveram “tempo suficiente” na vida para “estragar tanto os dentes”. Mas eu afirmo: já vi de tudo um pouco no consultório, inclusive pessoas muito jovens sem nenhum dente na boca. A questão é que, independente do estado das bocas dessas pessoas, meu papel como dentista não é julgá-las ou repreendê-las por terem chegado a esse ponto, e sim de propor soluções para devolver a estética e a função mastigatória. Ou seja: eu acho que o que falta pra você é achar um dentista que compreenda isso, no qual você possa confiar, com quem você se sinta a vontade! E se precisar conversar, [email protected]. 🙂

  110. Olá Dra. Ha 6 anos eu não sabia o que era um dentista… tinha vergonha dos dentes por estarem bastante cariados. Mas perdi a vergonha, e to fazendo tratamento, meus dentes de cima são todos restaurados, to terminando os de baixo, e assim que terminar colocarei aparelho pra alinhar. Já tava me dando mau hálito por o motivo dos dentes estarem com caries. Graças a Deus isso esta sendo resolvido! Ah, muito bom o post, parabéns pelo seu trabalho! Que Deus continue te iluminando, Amém!

    1. Obrigada pelo testemunho e pelo carinho, Cledson. Fico feliz que a vergonha não seja mais um problema pra você. Um grande abraço. Amém.

  111. Obrigado Dra!

    No meio deste mesmo dente, tinha falta de esmalte (desde sempre) e o dentista colocou resina(???) que apesar de estar da mesma cor e as outras pessoas nao notarem, eu vejo lá a marca e acho feio. Há forma de tirar esta restauração e colocar uma em condições?

    Mais uma vez, obrigado!

  112. Boas!

    O meu dentista desgastou um dos meus dentes da frente exageradamente na face que fica para fora. Não é nenhuma cratera mas sou perfeccionista… 🙁 Há forma de resolver isto ficando perfeito? Obrigado.

    Filipe

    1. Filipe, se foi removido mais tecido do que deveria, o jeito é preencher a parte faltante com resina, ou seja, fazer uma restauração. Sim, o resultado estético pode ficar excelente.

  113. Ana, obrigado.

    Infelizmente sou um destes “idiotas” ao qual o seu belo texto se refere, inclusive na parte das explicações e desculpas iniciais então vou a elas ;), tive uma infância miserável, miserável mesmo, cheguei a morar em barraco de madeira, prédio abandonado, catar comida na rua… . Durante muito tempo vivi em uma situação que nem dinheiro pra pasta de dente eu tinha (ou coisas mais básicas que isso); bem, mas essa fase passou também há algum tempo, já estou na faixa dos 30.

    Por outro lado mesmo depois da minha vida ter seguido um curso de melhora socioeconômica ainda tive (e tenho) dificuldade em manter os hábitos de higiene bucal. Minha vida mudou muito e hoje não tenho mais dificuldade de acesso a meios de saúde e higiene oral, mas você acredita que mesmo cheio de escovas de dente e pastas de dente em casa eu ainda esqueço com frequencia de usá-los? Well, é claro que acredita, rsrsrs. Ou seja, como você disse, a “vida” não foi a única culpada, eu certamente tenho minha grande parcela de culpa.

    Nem tenho os dentes tão podres assim pra trajetória que minha boca curso, perdi 2 molares inferiores e possivelmente vou perder mais 2 que não sei se dá pra fazer canal (ainda estão íntegros mas já ficaram cinzas por dentro). Tenho um siso só no caquinho (que ainda não fui extrair advinha por quê?) e algum tártaro nos incisivos inferiores. O resto está “bom”, digo: íntegro e aparentemente limpo.

    Well, mas e daí? E daí que os dentes que eu já perdi eu tenho certeza de que perdi exatamente por esta vergonha idiota de mostrá-los ao dentista (fiquei demorando pra ir por vergonha de ser um pobretão com hábitos precários de higiene e ao fim tive que…) e, acredite: pago plano de saúde que tem cobertura dental ampla para todos dos tratamentos e (o pior) trabalho em uma unidade de saúde pública cheia de dentistas há quase 4 anos e até hoje não fui a nenhum consultório exatamente por vergonha de mostrar os dentes que restam.

    Hoje sorri para o espelho e me deu foi vergonha de mim mesmo. Joguei “vergonha de ir ao dentista” no Google e acabei por dar nesta página que descreve exatamente o meu caso.

    O pior de tudo é que eu sempre tive consciência desde quando os dentes começaram a cariar de que isso é besteira, de que cada dia sem tratar é um dia que a coisa piora e que dente não cura sozinho, de que a profissão do dentista é exatamente a de consertar dente podre, de que SE HOUVER (e é até possível que exista) algum dentista que deboche do estado do paciente ou que espalhe o caso azar o dele que escolheu a profissão errada… mas é como uma fobia. Aliás, É uma fobia, eu descreveria como fobia “do que os outros vão pensar” embora não saiba se existe um nome pra isso.

    De qualquer modo não vou deixar escapar ou a fobia me vencer desta vez, amanhã mesmo vou agendar uma consulta e mostrar esta coisa feia para um colega seu tentar dar um jeito, vamos ver se ainda dá tempo de fazer alguma coisa.

    Abraços e obrigado pelo texto e pela dedicação. 🙂

    1. Obrigada pelo testemunho, Daniel. Fico aqui torcendo pra que tudo dê certo (e pra que você volte aqui pra contar que está se tratando e que anda com um barbantinho amarrado no dedo pra lembrar de escovar os dentes :D) Abraço!

      1. Pronto, voltei 😉

        Fui hoje na minha primeira consulta, demorei ainda um pouco porque estava mudando de plano. Como eu já imaginava, não havia mesmo o menor motivo para a vergonha: não houve nenhuma recriminação por parte do dentista, nenhuma piada, apenas a promessa de que o que pode ser consertado vai ser consertado da melhor maneira (os molares podem ser salvos com uma obturação simples, o tártaro já foi quase todo embora, vou tirar um siso e fazer limpeza e pronto).

        Lamento ter perdido dois molares por conta desta “fobia besta”, mas passou, vou ver se consigo juntar grana pruma prótese fixa, e de agora em diante não sorrio amarelo mais pra ninguém, dou minha palavra 😛

        1. Daniel, fico muito feliz em saber. Mas é assim mesmo… geralmente a gente acha que a situação é muito pior do que é e, ao procurar o dentista, acaba descobrindo que pra (quase) tudo nessa vida há solução. Abraço!

  114. Olá, Dra. Ana
    Muito obrigado pelos textos que vc escreve. Têm me ajudado muito.

    Estou pedindo a Deus para encontrar um profissional que me ajude a vencer o medo… rsrsrs Tenho quase 40 anos e há um tempão não vou ao dentista. Já deve imaginar o resultado, né?!

    Mas, vou seguir suas dicas, e depois conto como foi meu suplício… rsrsr

    Um abraço.

    1. Nilva … existe um grave problema em ser irônico. Às vezes a gente tem que explicar pra algumas pessoas menos inteligentes que certas coisas que dizemos são ironias, como esse comentário, por exemplo.

      Se sou um “ótimo” profissional ou não, cabe aos meus pacientes decidirem. Não a você. Passar bem. 😀

      1. Pessoas, quanto azedume.
        O cara brincou e eu entendi que foi ironia, sem precisar de aspas. Que dentista tem interesse em tirar fotos de dentes estragados? Quem vai perder tempo, para ficar olhando essa belezura? Ninguém.

        Bjs

    2. Não são os dentes que dão “nojo” “medo” e “vergonha”, mas profissionais assim…
      Procure uma outra profissão… fotógrafo de top models quem sabe? 😉

  115. E quando o trauma é gerado pela própria pessoa que deveria cuidar de você? Tenho 28 anos e fui ao dentista apenas e só duas vezes quando criança, a segunda e ultima tinha tártaro e o dentista olhou para mim, ao examinar meus dentes, com uma cara de tanto nojo e com uma voz diabólica exclamou: Meu dEUS que é isso? que nojo!!!!!!!
    Foi gerada ai uma pessoa que a príncípio tinha um probleminha bucal que acarretou e está acabando de se tornar algo sério. Poderiam dizer: ah, mais nem todos dentistas são iguais. Eu sei, porém meu trauma nunca reconheceu isto; meu trauma me leva sempre a compará-los como sendo todos iguais… mas eu sei que irei superar isso e isso servirá como exemplo para que eu sempre trate as pessoas não pelos problemas que têm e sim pelo que precisam!!
    Grato!!!!!

    1. Anônimo, embora eu compreenda que traumas podem nos levar a desconsiderar totalmente a razão e a generalizar como você faz, a questão é: o dentista que atendeu você na infância era um cretino. Ponto. Conheço um montão de dentistas que não são cretinos, e me incluo no conjunto. De qualquer forma, privando-se de atendimento odontológico o único prejudicado é você. Vale a pena procurar ajuda psicológica.

  116. Bem, mas a falta de dinheiro eh uma coisa real, nao eh pretexto. A saude eh carissima. A pessoa com filhos para criar, e tendo muitas contas para pagar, ate se entende que tenha dificuldades para conseguir dinheiro para ir ao medico.

    Quanto a mim, nao tenho vergonha de mostrar os dentes, nao, apenas vergonha do meu medo.

  117. Ana, nao vou ao dentista ha 8 anos e perdi dois molares ja, e estou com gengivas inchadas, tenho mto medo de ir ao dentista, voce acha que posso perder mais dentes? Estão todos visualmente otimos, tirando o inchaço da gengiva. Aguentei os meus dentes do juizo nascerem calado, sem reclamar da dor a ninguem, com esse medo meus pais nao me influenciaram a ir ao dentista, agora tenho dinheiro para ir to com coragem, mas hora o medo supera essa coragem. Os meus dentes do juizo tao afetando a posição de meus dentes, estao ficando todos tortos, é mais que urgente eu comparecer ao dentista? Bjos, obrigado por me ajudar e me dar coragem!

    1. Ninguém pode dizer que você vai perder mais dentes apenas por não ir ao dentista, mas ficar sem supervisão profissional nenhuma é um risco que se corre. Você perdeu seus 2 molares como? Eles foram extraídos ou caíram? Se eles caíram, você deve estar com um problema sério de gengiva (o que combina com a sua descrição de gengivas inchadas). Nesse caso, o meu conselho é: vá urgente ao dentista. Ainda dá tempo de evitar a perda de mais dentes. Procure ficar calmo, vá primeiro fazer uma avaliação, sem aquele compromisso de passar por qualquer procedimento… pra saber o que você realmente tem (se é que tem). Depois, sabendo de que tipo de tratamento você precisa, você pensa no próximo passo. Se precisar conversar, [email protected]. 🙂

  118. Ana parabéns pelo blog. Eu pensei muito tempo em não ir ao dentista justamente por causa da vergonha, pois deixei um dente chegar a um estado muito ruim, porém tomei a decisão e estou em tratamento. Infelizmente o dente foi removido, mas por culpa minha mesmo de não ter procurando um dentista logo no inicio. No momento em que cheguei no consultorio, realmente dei um bocado de desculpas, mas no final acabei falando que a culpa e minha de ter deixado chegar no estado q estava, e cheguei a comentar com a dentista que estava ate com vergonha da minha boca. Mas é isso ai, valeu…

    1. Obrigada, Érico. Fico feliz por você ter resolvido o seu problema, mesmo que, infelizmente, o seu dente tenha se perdido. Mas o mais importante é que a vergonha tenha passado e que você assumiu uma postura de co-responsabilidade (você + seu dentista) por sua saúde. Isso é essencial e vai mudar daqui pra frente o seu relacionamento com seu dentista e com qualquer outro profissional da saúde. Parabéns!

        1. Danii, na verdade eu vendi meu consultório há cerca de um ano, e tenho atendido em consultórios de colegas. Era no Pinheirinho.

  119. Oi Doutora Ana, eu confesso que morro de medo de dentista e sei que preciso urgente ir fazer um tratamento, li esse post e adorei, fiquei traumatizada com um dentista uma vez que quase me matou de dor de dente e tenho muito medo agora de ir e tbm vergonha pq tenho 2 dentes com problemas… mas enfim, vi em um comentario acima que atende em Curitiba né, sera que pode me passar o endereço do seu consultorio ou o telefone?

  120. Parabens Ana! Esse texto me fez pensar melhor sobre os dentistas, pois toda vez que vou fazer um tratamento, fico achando que o pensamento deles sobre mim sao meios desagradaveis. Mas agora ja sei, confianca e coragem na hora do tratamento… =)

  121. Ahhhh Doutora Ana, só agora to respondendo… infelizmente não estamos perto uma da outra, moro em SP,mas tenho otimas noticias tomei coragem (e vergonha na cara tbm) e consegui ir ao dentista… fiz uma avaliação e infelizmente as noticias não são muito boas, meus dentes da arcada superior ja era… só os dois da frente que estão bons mas como lá atrás não tem nenhum q salve e eu não tenho dinheiro pra fazer um implante vou ter q usar protese total na arcada superior… fiquei muito triste mais fazer o q neh? Na arcada inferior até q ta td bem só tem dois q precisam ser tratados… Resolvi postar isso aqui pq seu blog me ajudou muito e tbm se alguém q está passando pelo mesmo problema q eu q por medo e vergonha cheguei a esssa situação, corra e procure um profissional o quanto antes pq de um jeito ou de outro uma hora vai ter q ir , então é melhor ir logo, quanto antes menos problemas, menos dinheiro, menos constragimentos.
    Um grande abraço e parabéns pelo seu trabalho!

    1. Patricia, obrigada pelo seu testemunho. É uma pena você ter perdido todos os seus dentes de cima, mas fico feliz porque finalmente você vai passar por uma reabilitação bucal e ganhar em saúde. Que muitos se inspirem com o seu relato. Um abraço! 😉

    2. Olá, vi seu testemunho no site e me identifiquei muito, sou jovem porem devido a muitos fatores que a doutora já expôs meus dentes estão lastimaveis (pelo menos eu acho), estou com duas raizes de dentes que perdi, muitas cáries e estou com muittaaaaaaaa vergonha de ir ao dentista e nem sei se teria o dinheiro para o tratamento, mas na verdade escrevo para te perguntar como estavam seus dentes quando você procurou ajuda? Tinha algum buraco para fazer cirurgia? Desculpa te perguntar é que tô pesquisando para ver se tomo coragem.

      Abraços…

  122. Meus Deus, Doutora!!! Cá estava eu pensando em uma forma de ir ao dentista e imaginando que vergonha… o que a dentista não vai pensar… ja tem muito tempo que venho nessa agonia e as coisas na minha boca só tem piorado (é claro) ja marquei e desmaquei varias vezes, ja fui e antes de me chamarem me lenvantei e fui embora. Ja pedi ajuda de amigas para irem comigo, porque nesse momento é a coisa que eu mais quero na vida, até sonho com esse dia. Parece besteira mas to sofrendo muito… meus dentes estão toltamentes estragados, vendi meu carro, to com o dinheiro, mas não tenho coragem de ir… mas li o seu texto e pensei será que todos os dentistas pensam assim? Onde é o seu consultorio? Me responda plizzzz… bjo!

    1. Patricia, fico feliz que o meu texto tenha ajudado. Eu não sei se todo dentista pensa exatamente assim, mas é fato: nosso trabalho é a saúde [bucal]. Então, não há do que ter vergonha… estamos aqui pra isso mesmo, independente do “estado” da boca do paciente, que geralmente nem é tão ruim quanto ele mesmo acha.

      Eu atendo em Curitiba. Fica perto de você? Beijo!

      1. Olá, bom dia Doutora!

        O diálogo ajuda muito. O sentimento de vergonha toma posse do ser humano, impedindo o mesmo de procurar ajuda profissional na área que ele padece.
        Eu, quando criança, fui levado por minha mãe no dentista, tenho trauma até hoje.
        Pode pensar que não, mas tenho sim. E o tempo foi passando e eu fui perdendo alguns dentes e minha saúde oral começou a ficar debilitada. Fui pra Aeronáutica cheio de vergonha, a Doutora olhou e me reprovou logo. Parecia que o mundo tava acabando pra mim. O profissional em alguns momentos tem que ter o sentimento de empatia, se colocar no lugar do outro.

        1. Sem dúvida, Thiago… o profissional (dentista, médico, o que for) tem que ter SEMPRE empatia pelo paciente. Somos iguais, não somos? Nossos problemas podem ser diferentes, mas somos todos seres humanos que merecem respeito e solidariedade. Não sei se você já procurou ajuda depois desse episódio mas, se não o fez, faça logo! A vergonha é um sentimento bem comum na sua situação, mas só um dentista pode ajudar.

  123. >Texto ótimo, adorei!!
    "…catacumbas da Odontologia, lugar com cheiro de eugenol onde os dentistas se reúnem para comentar o estado lastimável das bocas dos seus pacientes." Essa frase ficou sensacional!!

  124. >Por vezes alguns pacientes já pediram para que minha ACD saísse da sala, por sentir vergonha do estado de sua saúde oral. A cavidade oral é uma parte muito íntima das pessoas, e respeito muito isso.
    Não devemos trabalhar com o sentimento e as emoções das pessoas de maneira leviana, e sim buscar entender o complexo processo que causou tamanha cicatriz, tanto física quanto psicológica destes.
    Parabéns Dra Ana, excelente o texto.

    1. Boa tarde Geisson, eu to passando por isso .. realmente um problema … Tenho dinheiro ´para o tratamento mas sinto vergonha do estado que deixei chegar …. fui usuário de drogas por alguns anos e hoje estou livre desse mal porém com essa consequencia. Gostaria de falar mais com você e se possivel agendarmos uma avaliação pois agora isso é prioridade para mim . obrigado

  125. >Obrigada queridos: Fabrício, Victor, Ailton, Rochele e Gustavo! São parceiros e amigos como vocês que me fazem lembrar do motivo desse blog existir…

    E vamos continuar trabalhando, né?! Mesmo que tenha gente torcendo contra.

  126. >eu não tenho vergonha nenhuma o que eu tenho é medo da DOR porque eu fiquei traumatizado depois que uma dentista me arrancou 3 dentes sem anestesia e ainda tive que ir nela depois pra tirar os pontos e ela ainda passou uma meia hora abturando meu dento e dueu muitoo mas fazer o que se o paracarie ta ai e nenhum dentista usa

  127. >Se ainda era possível se superar, você conseguiu! Acho que você tocou em um ponto extremamente delicado e, ao mesmo tempo, muito importante. Este post é, realmente, BRILHANTE! Tô orgulhoso! 😀
    Continue assim, viu?

  128. >As pitadas de humor misturadas ao conhecimento científico tornam seus textos didáticos e gostosos de ler. Parabéns Ana!

    1. Oii, meu nome e Rillane, tenho 16 anos, estou com tartaro nos meus dentes do fundo. Estou com muito medo de perde-los, fui ao dentista so que tem que pagar um tratamento para a raspagem do tartaro e minha mãe não tem condiçoes de pagar… estou com muito medo de perder.

A área de comentários / perguntas está fechada. Agradeço a compreensão.

No plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e autora do Blog Raios Xis. Twitter: @AnaTokus e @medodedentista