Ronco e Apneia do Sono: Como o Dentista Pode Ajudar?

O ronco é um fenômeno mundial. E se considerarmos apenas o Brasil, 23% da população ronca todas as noites. Mas apneia do sono, você sabe o que é?

O que é apneia do sono?

A SAHOS ou Síndrome da Apneia e Hipopneia Obstrutiva do Sono é a interrupção recorrente da respiração e a consequente ocorrência de paradas respiratórias durante o sono, mesmo na presença de esforço respiratório. Ou seja: a pessoa “puxa” mas o ar não vem, porque há alguma obstrução que impede a sua passagem. A interrupção do fluxo de ar por mais de 10 segundos caracteriza um episódio de apneia.

Quais os tipos de apneia do sono?

Há várias classificações, segundo diferentes critérios. Quanto à origem:

  • Apneia central: a parada respiratória é de origem neurológica, por redução dos estímulos do sistema nervoso central. Os músculos ventilatórios simplesmente param.
  • Apneia obstrutiva: a parada respiratória é de origem física. Há esforço respiratório, mas o ar não consegue passar porque seu trajeto está interrompido. Em relação ao local da obstrução, segundo Fujita (1991), a apneia obstrutiva pode ser:
    • Retropalatal: quando a obstrução se dá na velofaringe, às custas do palato mole e da úvula;
    • Retrolingual: quando a obstrução se dá na parte posterior da língua;
    • Retropalatal e retrolingual: quando ocorre das duas formas, em momentos diferentes.
  • Apneia mista: a parada respiratória tem origem ora central, ora por obstrução das vias aéreas.

Quanto à posição de dormir, as apneias obstrutivas geralmente ocorrem quando a pessoa dorme de barriga para cima (decúbito dorsal). Quanto à severidade, a ocorrência de 5 eventos de apneia por hora, durante o sono, pode ser considerado “normal”, sem necessidade de tratamento. De 5 a 20 eventos por hora, considera-se apneia leve; de 20 a 40, apneia moderada. Mais que 40 eventos de por hora, já está caracterizada a apneia severa.

O que causa a obstrução das vias aéreas?

Um grande número de alterações anatômicas podem contribuir na ocorrência dos distúrbios respiratórios do sono. O tamanho e o posicionamento adequados da língua têm papel fundamental na manutenção do espaço aéreo, já que parte da obstrução da faringe ocorre exatamente pela postura errada da língua. É essencial, também, que haja equilíbrio entre as forças musculares e a pressão de fechamento da faringe na inspiração. A flexibilidade dos músculos das paredes da faringe parece facilitar o seu colapso (fechamento) durante a inspiração. Tonsilas palatinas (as “amígdalas”)  e tonsilas faríngeas (as “adenoides”) grandes podem ajudar a obstruir as vias aéreas, também.

Alterações craniofaciais também podem predispor à ocorrência da SAHOS. Muitos pacientes que têm apneia obstrutiva são retrognatas (têm a mandíbula mais para trás) ou têm atresia maxilar (céu da boca estreito). Ainda, o osso hioide serve de ancoragem para certos músculos da língua, portanto seu posicionamento mais baixo do que o normal leva a base da língua para uma posição mais verticalizada, facilitando o fechamento da faringe quando a pessoa “puxa” o ar.

O fator genético também deve ser considerado, além da obesidade, que é um agravante na ocorrência da apneia obstrutiva. É importante lembrar, também, que os fatores hormonais (menopausa, hipotireoidismo, etc.), o uso de medicamentos (benzodiazepínicos) e o consumo de álcool no período da noite são fatores predisponentes à apneia obstrutiva.

Como é feito o diagnóstico de SAHOS?

O diagnóstico da apneia obstrutiva se baseia nos seguintes sintomas:

  • Sonolência diurna, cansaço ou insônia;
  • Acordar com falta de ar ou engasgado;
  • Relato pelo(a) companheiro(a) de ronco alto e/ou bloqueio da respiração;
  • 5 ou mais apneias (interrupções do fluxo de ar) ou hipopneias (diminuições do fluxo de ar) por hora de sono, com evidência de esforço respiratório (a pessoa “puxa” mas o ar não vem). Essa “medição” é feita através de um método chamado polissonografia (monitoramento do sono).

Se os sintomas acima não podem ser explicados pela presença de outra desordem do sono, uso de medicamentos, problema médico ou neurológico, tem-se o diagnóstico de SAHOS. Mas CALMA, não vá sair por aí dizendo que você tem SAHOS só porque tem 1 ou 2 desses sintomas… quem dá o diagnóstico é o médico ou o dentista.

Outros sintomas comuns são: dor de cabeça ao acordar, ansiedade, depressão, irritabilidade, pressão alta, arritmia cardíaca, azia noturna, levantar várias vezes pra fazer xixi durante à noite, etc.. A SAHOS é mais comum em homens do que em mulheres. Pode ocorrer em crianças, também.

Qual o tratamento?

Depende do caso. Pode estar indicada a cirurgia, que pode ser do palato mole (como a uvulopalatofaringoplastia), da base da língua ou do esqueleto facial, ou seja, da parte óssea.

O tratamento mais indicado pelos médicos é o uso de CPAPs (Continuous Positive Airway Pressure), que são aparelhos que injetam ar comprimido através de uma máscara nasal, com a qual o paciente dorme.

Os aparelhos de avanço mandibular e lingual têm sido  propostos como um método relativamente simples de tornar maior a passagem de ar pela orofaringe e hipofaringe, evitando a apneia obstrutiva.

Alguns trabalhos têm mostrado bons resultados com exercícios para a musculatura orofacial e terapia com fonoaudiólogo.

A perda de peso, em pacientes muito obesos, parece potencializar o resultado dos tratamentos.

Máscara facial CPAP
Máscara facial CPAP

Como o dentista pode ajudar?

O dentista é o profissional que mais entende da anatomia e da fisiologia do ossos da face, assim como da relação entre eles. Essas estruturas, além dos tecidos moles e dos dentes, precisam se relacionar bem entre si para que o ar passe normalmente pelas vias aéreas. A mudança da postura da mandíbula que cada paciente precisa – seu avanço, na verdade – é determinada individualmente, após uma série de exames: cefalometria, análise do tipo facial do paciente (braqui, meso ou dolicofacial), saúde das ATMs (articulações da mandíbula), necessidade de maior ou menor distância entre os dentes da frente (distância interincisal), etc..

Aparelho PLG para ronco e apneia
Aparelho PLG para ronco e apneia

Uma das formas de tratar a apneia obstrutiva é através dos aparelhos bucais, e é o dentista quem os prescreve. Portanto, consulte um dentista.

* * *

As informações que você leu neste post foram extraídas do livro Distúrbios do Sono e a Odontologia (Luiz Roberto Godolfim). Você pode comprá-lo aqui.

Leia sobre SAHOS também no Ortodontia Para Todos

Compartilhe:

Comentários via Facebook


Categoria: Ortodontia

Marcadores:

42 comentários

  1. Olá Doutora,

    Achei muito super legal seu Blog e gostaria de saber se posso compartilhar algumas matérias no site da minha clinica, dando os devidos créditos e mencionando a fonte.

    1. Roni, obrigada. O problema de fazer isso é que o Google privilegia conteúdo inédito… ou seja, se você copiar um post daqui e postar no seu site, prejudica a nós dois. Faça assim, copie só um parágrafo e em seguida coloque um link “para ler o artigo completo clique aqui”.

  2. Oi Dra, boa tarde. Hoje fiz uma limpeza pq depois de amanha vou colocar as bandas. Pro meu caso da gengiva estar vermelha, a dentista passou Periogard (usa todo dia depois da ultima escovação), ja comprei. Então… Eu uso normalmente o Colgate Plax sem álcool 2x por dia. Devo suspender o uso enquanto tiver usando o periogard? E outra coisa… Sempre q faço limpeza minha gengiva sangra bastante na hora, é normal? Mas qdo escovo não sangra mais. Ela disse q não era gengivite não, mas por causa do apinhamento de alguns dentes acaba acumulando um pouco de placa.

    1. Luiz, sim, suspenda o uso do outro enxaguante enquanto estiver usando o Periogard. Dependendo da inflamação, é esperado que haja sangramento durante a limpeza.

  3. Dra. Ana, tudo bem? Poderia me tirar umas dúvidas q esqueci de tirar na consulta? rsrs! Hoje fui a dentista e ela instalou as bandas nos meus molares, pra abrir espaço pra instalação do aparelho. Ela colocou só nos molares inferiores. Nos superiores não colocou. É assim mesmo? Ela tb pediu pra q eu tomasse qualquer remédio pra dor qdo chegasse em casa pq ia doer uns 2, 3 dias pela movimentação. To tomando Tylenol 750, 2 vezes ao dia, mas não ta doendo como eu esperava. Depois do 3 dia eu suspendo o uso? Só mais uma coisa, essas bandas soltam facil? Ela pediu pra não passar o fio dental nas bandas, só escovar normal. É uma borrachinha azul. E meus sisos estão firmes e fortes, nasceram perfeitos. Não há necessidade de extração. Pra alinhar os inferiores ela disse q ia extrair só um frontal inferior (não sei o nome, seria incisivo?) pra dar espaço pros demais. E em cima, como meus dentes são muito grandes, ela disse q ia desgastar um pouco q ia caber, pq em cima é só um pouco desalinhado. Agradeço se puder responder. Desculpe tantas perguntas… rs 🙂

    1. Luiz, pelo que entendi você não está com as bandas ainda, só com os separadores (as borrachinhas azuis). São os separadores que abrem espaço pras bandas encaixarem nos dentes. Às vezes as bandas são colocadas só em cima, às vezes só embaixo, às vezes nos 2 arcos e às vezes nem se usam bandas. Depende do tipo de movimentação dentária que sua detista pretende fazer. Quanto à medicação, pode suspender, caso você ache necessário, tome novamente como prescrita. Sim, é incisivo o nome do dente, é uma estratégia comum a extração de 1 incisivo inferior apenas. Quando a falta de espaço é pequena, costuma-se fazer desgastes entre os dentes, aumentando o perímetro do arco. Assim se evitam extrações (quando dá).

      1. Oi doutora, obrigado por responder!
        Então… me equivoquei, estou apenas com os separadores mesmo. Não senti nem estou sentindo dor, mas no primeiro dia, como eu não sabia, fui morder um pão de forma com queijo, pra q! Quase vi estrelas de tanta dor. Mas é uma dor q dura 1 minuto e passa. Resolvi pesquisar sobre comer com separadores no Google e pro meu alento, todo mundo diz q é impossível mastigar com os separadores. E percebi tb q o pessoal fala q os separadores são mesmo a pior parte do tratamento. Enfim, estou mastigando com os dentes da frente desde o primeiro dia após o ocorrido, e ficarei assim por mais 2 semanas. Queria te incomodar mais uma vez e perguntar mais 2 coisas… rsrs
        A primeira é q a ortodontista achou minha gengiva muito vermelha, me recomendou uma limpeza e vou fazer 2 dias antes de tirar os separadores. O q pode ser gengiva vermelha? Não tenho gengivite, escovo meus dentes rigorosamente após as refeições, uso fio dental 1 ou 2 vezes por dia (qdo posso), uso anti-séptico sem álcool 2 vezes por dia tb. Fiz limpeza 7 meses atrás e 2 meses atrás outra com a dentista (limpeza, remoção de tártaro, polimento e fluor) acho q o nome do aparelhinho q ela usa é ultrassom. Até desanimei na hora q ouvi q todo esse esforço pra cuidar da higiene não tava sendo suficiente e deixando minha gengiva vermelha 🙁
        A segunda coisa é a extração dos meus 2 dentes, ela disse q vai preservar o osso pq é interessante pra movimentação q ela quer fazer. O q seria preservar o osso? Tem dentista q arranca e detona o osso? :-O

        1. Luiz, os separadores são BEM piores que as bandas, mesmo. Incomodam muito, doem. A boa notícia é que quando eles são removidos, o alívio é instantâneo. Então… gengiva vermelha costuma ser sinal de gengivite, sim, o que realmente não combina com os hábitos de higienização que você descreve. Quanto às extrações, sua dentista pretende remover o mínimo de osso possível, porque pra movimentar os dentes depois, ela precisar de osso. Então as extrações têm que preservar osso, nem que, pra isso, seus dentes tenham que ser cortados em 2 ou 3 pedaços pra serem removidos. Mas essa é uma questão técnica, pra você não muda muita coisa. 🙂

  4. Boa noite, doutora.

    Sei que você é dentista, e não psicologa… Mas queria um apoio de alguém.
    Tenho várias restaurações nos dentes, e me sinto um fracassado na vida por causa disso… Me arrependo de não ter cuidado melhor dos meus dentes antes…
    Se blogs como o seu tivessem vindo ao meu conhecimento antes, talvez a situação fosse outra.
    Enfim, parabéns pelo excelente trabalho.

    1. Joseph, não se sinta assim… dentes bem restaurados são dentes saudáveis! Entendo que você gostaria de nunca ter precisado dessas restaurações, mas eu mesma tenho algumas, a maioria das pessoas tem mais de um dente restaurado. Acho que agora é pensar daqui pra frente, manter uma higienização rigorosa pra não ter que fazer novas restaurações, apenas cuidar das que você já tem. De vez em quando você vai ter que trocar uma ou outra. Ânimo, ok?!

    1. Se não for em excesso, não faz mal mesmo. O amarelamento dos dentes geralmente ocorre em médio / longo prazo, quando a pessoa toma muito café ou chá.

  5. Olá, Dra. (:
    Parabéns pelo seu blog, sem dúvida é o melhor na área! 😀

    Eis a minha história seguida da minha dúvida:
    Fiz um canal em um molar superior essa semana e doeu MUITO na hora de abrir o dente, mesmo com a anestesia. Doeu tanto que chorei na cadeira do dentista, pois nunca na vida senti tanta dor. Após abrir o dente, a dor era suportável, até que foi desaparacendo ao longo do procedimento…
    O dentista realizou tudo em uma única sessão, e disse que durante o procedimento sangrou muito e estava muito infectado o local. Quando terminou, ele fechou com uma massinha e disse que semana que vem já posso ir fazer a restauração final.

    Minha dúvida: por que senti tanta dor para abrir este dente, sendo que eu tomei anestesia??? Se estava tão infectado como ele falou, porque ele fez em apenas uma sessão todo o tratamento?

    Outra coisa, vi que meu pobre dente está escurecido coitado (ainda bem que é lá atras), isso acontece sempre em todo tratamento de canal?
    Tenho mais 2 canais para fazer, um em um dente quebrado e outro em um dente que nunca doeu nem nada, mas que na radiografia “acusou uma lesão”. Tenho medo que estes tb fiquem escuros pois eles aparecem no sorriso! 🙁

    Obrigada desde já, Dra. 😀

    1. Liliane, o dente deve ter doído pela própria inflamação, que altera a “acidez” dos tecidos e dificulta que a anestesia se instale. “Infectado” é um termo meio vago, difícil dizer exatamente o que seu dentista quis dizer com isso… mas se o “nervo” do seu dente ainda estava vivo – e parece que estava -, dá pra fazer o tratamento em sessão única, sim. Não, nem todo dente com canal tratado (ou com necessidade de tratamento de canal) escurece. A maioria deles não escurece.

  6. Olá de novo Dra, Obg pela resposta anterior. Hoje fui em outra clínica e outro dentista disse que o meu caso é realmente cirúrgico, e para a minha agradável surpresa a cirúrgia é feita pelo SUS. Porém me parece ser bem delicada. “O cirurgião buco maxilo facial vai tirar um pedaço do osso”. Quando o dentista falou isso fui em outra terra, tirar um pedaço de osso do meu maxilar (mandíbula)??, tenho 21 anos, não sinto dores, apenas uns stalos no maxilar próximo da orelha, esteticamente não me incomoda o meu queixo grandão, o único problema é que quero fazer um tratamento dentário tanto de reposicionamento correto dos dentes como também de prótese ou implante, e o dentista disse que só é possível após a cirurgia. A Dra conhece algo a respeito dessa cirurgia, complicações, pós operatório e etc?? Fiquei tão nervoso que esqueci de perguntar isso a ele.

  7. Bom dia, boa tarde, boa noite, doutora!

    Me tire uma dúvida… Os dentistas sempre nos falam que devemos escovar os dentes após cada refeição, mas ai te pergunto, e quando estamos em uma festinha, como uma casamento, que ficamos bom tempo lá comendo e bebendo, tem algum problema só escovar o dentes um tempo depois?

    1. Sem problema, Walter. Porque essa é uma situação de exceção, nem sempre dá pra escovar os dentes logo após uma refeição, e leva tempo até que uma cárie se forme (semanas de higiene deficiente). O importante é, logo que possível, fazer a higienização.

  8. Olá Dra, há muito tempo acompanho o seu blog, e agora chegou minha vez de ouvir uma opinião sua, pois estou realmente precisando não só de uma, mas de muitas, de muitos dentistas. Minha situação é a seguinte: Fiz duas consultas na mesma clínica com ortodontistas diferentes, a primeira, há mais ou menos um mês me disse que o uso de aparelho resolveria o meu problema (tenho os dentes de baixo para a frente, a famosa tampa menor que a panela). Porém, hoje voltei lá e a outra dentista me disse que preciso de uma cirurgia ortodôntica, essa cirurgia é muito cara, 20 mil aproximadamente, no momento não estou em condições de faze-la. O que a Dra. me recomenda?? Procurar outra clínica para mais opiniões?? Como pode a mesma clínica ter dentistas com opiniões diferentes?? Sei que é difícil pra Dra. dizer alguma coisa sem ver o caso. Não sou especialista, mas olhando no espelho vejo que meu caso não parece ser tão complicado assim, meu queixo é um pouco grande, é verdade, mas nada muito fora do normal.

    1. Erick, dentistas diferentes, opiniões diferentes. Mesmo que fossem irmãos gêmeos, as opiniões poderiam ser diferentes… trabalhar na mesma clínica é o de menos. Mas eu acho que, no seu caso, a diferença não é nem de opinião, mas de conduta. Você deve ter os dentes de baixo pra frente não só por uma questão dentária, mas óssea. A discrepância óssea, no seu caso, não deve ser severa… então ela pode ser compensada com o uso apenas de aparelho, sem cirurgia. Digamos assim: pra ficar perfeito, só com aparelho + cirurgia… mas se você não quiser fazer cirurgia, dá pra se alcançar um resultado muito bom só com o aparelho.

  9. Bom dia!
    Desculpe mandar a pergunta por aqui, mas é que o “clique aqui” de dúvidas sobre odontologia não abre…

    O caso é o seguinte, em uma das minhas obturações, de um dos dentes do fundo, apareceu uma manchinha preta na emenda dela. Ela é de amalgama. Indo ao dentista, porque apesar de não doer, fiquei com muito medo, ele fez uma limpeza e a mancha saiu… Mas fiquei um pouco “encucado”, essa mancha pode ser infiltração? Como faço para verificar? Devo recorrer a outro dentista?

    Outra dúvida… Fui uma pessoa que não cuidou muito bem dos dentes, e tem algumas restaurações… Devo ter medo de todas virarem canal?

    Muito obrigado desde já pela atenção. Estou com muito medo, e não tenho com quem me abrir sobre isso…

    1. Joseph, aquele link do “Pergunte ao Dentista” não está mais disponível mesmo, eu é não que tinha me lembrado de removê-lo. Mas já fiz isso, obrigada pelo alerta. Quanto a dúvidas, você pode fazer uma pergunta sobre qualquer assunto em qualquer post, que eu respondo. 🙂

      Se a mancha desapareceu, creio que o problema está resolvido. Provavelmente era tártaro ou pigmentação, se fosse infiltração seu dentista teria sugerido a troca da restauração… acho que você não precisa se preocupar com isso. Não, ter dentes restaurados não é um indicativo de que, futuramente, esses dentes terão que ter o canal tratado. Cada caso é um caso e, via de regra, isso não acontece.

  10. Olá doutora, estou fazendo 2 canais e estou em fases finais, teoricamente na última troca de curativos, anteriormente senti dor somente no dia das trocas e ela logo passava, mas acordei com bastante incomodo no lado da boca em que estou fazendo os canais, durante a noite o lado do rosto inchou muito e meu dentista só pode me atender daqui a 4 dias, está inchado e doendo bastante, fui no pronto socorro e o médico me passou um anti-inflamatório mais forte, mas inicialmente não melhorou muito, é normal acontecer por conta dos canais? Devo esperar minha consulta ou procuro com urgência um dentista?

    1. Bem Hur, parece ser um abscesso. Acontece. O ideal é você procurar um outro dentista que possa atendê-lo e resolver a urgência. Depois você conversa com o seu dentista.

  11. Olá doutora,

    Minha dúvida não tem nada a ver com o tópico, pois não encontrei um parecido, ai vim para o mais recente, desculpe.

    Eu tenho mordida profunda, e ha 8 meses comecei a tratar esse problema; fiquei 7 meses usando o aparelho fixo apenas na parte superior, e melhorou bem esteticamente, ai a partir do 8° mês a minha dentista fez um levante de mordida com resina em 4 dentes inferiores posteriores (2 de cada lado) e montou a parte de baixo do aparelho fixo. Segundo a minha dentista, ela demorou pra montar a parte de baixo porque ela não pretendia usar levante, ela achou que conseguiria levantar a mordida apenas com o aparelho superior.

    A minha dúvida fica a respeito do levante que ela fez, porque a ideia do levante de mordida até onde eu sei, é causar uma extrusão dentária, fazendo os dentes buscarem o contato, através dos espaços criados, melhorando a má oclusão. Porém o levante que ela fez, não deixou muito espaço entre as arcadas, ela colocou bastante resina em 2 dentes de cada lado, segundo ela para não causar muita dificuldade para mastigar, onde no meu humilde ponto de vista, o pouco espaço que ela deixou, vai causar pouca extrusão, e prejudicar o acerto da má oclusão.

    Pelo amor de deus, desculpe pelo tamanho do texto.

    Obs: se não conseguiu entender as coisas que escrevi, eu posso te mandar a foto dos meus dentes por e-mail, para você me dar sua valiosa opinião.

    Grato

    1. Arlindo, sem problema, eu respondo qualquer pergunta sobre qualquer assunto em qualquer post. 🙂

      O espaço criado entre os arcos pelo levante é pouco, mesmo… às vezes 1 ou 2 mm já é o suficiente. Não se preocupe com questões técnicas, confie na sua dentista.

  12. Dra. Ana boa tarde, acho q minha pergunta não entrou :-/
    Queria saber o q posso usar no aparelho qdo for jogar bola pra proteger a boca? Pq ja vi alguns amigos levarem bolada na boca e o aparelho colou no beiço por dentro, cortando a boca.

  13. Olá, Dra. 😀
    Primeiramente quero te parabenizar pelo trabalho feito com o blog! Muito útil e esclarecedor tudo o que é postado aqui.

    Eu tinha uma restauração grande no dente 27, este nunca doeu nem nada. Sendo que algumas semanas atrás a dita restauração caiu e percebi que o “buraco” onde ficava a restauração está preto. Nos primeiros dias sem a restauração não senti nada, mas depois o dente começou a doer e agora tudo o que apenas encosta neste dente (sem nem fazer força) dói, pricipalmente doces. As vezes, quando a dor fica mais forte, sinto incomodo em seu antagonista, na arcada de baixo. Também percebo um cheirinho ruim saindo deste dente, mas o mesmo não tem fístula. Fui ao dentista e o mesmo disse que preciso tratar canal, e que este seria feito em 1 única sessão. Estou com o canal marcado para semana que vem, mas MORRENDO DE MEDO, pois nunca fiz tal procedimento. Tenho medo pois se sinto dor apenas em encostar algo no dente, imagina tratar um canal!!!

    De acordo com essas minhas descrições, você acha que vai doer muito? Há possibilidade da anestesia não pegar? A polpa deste dente estaria viva ou morta??

    Obrigada desde já!

    1. Thaís, você será anestesiada… então, não vai doer. Pela sua descrição, não vejo razão pra anestesia não “pegar”. A polpa pode estar morta ou viva, PARECE que está viva. Mas não se preocupe com isso, pra você não muda nada.

  14. Doutora, primeiramente gostaria de parabenizar pelo blog, muito bom!
    Então, recentemente tive que extrair os 2 primeiros molares inferiores, já estavam bem ruins mesmo. Eu queria saber se seria possível “puxar” os segundos molares pro lugar desses que foram extraídos? Ou o melhor seria o uso de uma prótese? Pois minha dentista extraiu os dentes e não me indicou nada, sabe? Tô perdido! Também tenho medo dos dentes vizinhos entortarem. Já ouvi falar sobre o “mantenedor de espaço”? Será que eu poderia usar até colocar uma possível protese ou puxar o ultimo pra frente? Bom, te agradeço desde já!

    1. Cleyton, fechar esses espaços com aparelho é uma possibilidade, mas em se tratando de molares inferiores, não é muito fácil. A forma de manter esses espaços até que você faça implantes, por exemplo, seria com uma prótese parcial removível, que é uma opção mais “em conta” e que devolveria estética e função.

  15. Bom dia, gostaria de pedir uma matéria sobre contenção, pq procurei no blog e não achei nenhuma. E sobre aparelho tem um monte. Obrigado 😉

  16. Olá Dra.
    Iniciei um tratamento de Canal ontem (27/08). Foi retirada uma infecção na ponta do Canal (descoberta após uma Panorâmica, solicitada anteriormente ao início do tratamento), o mesmo foi limpo, medicado e foi feito um curativo. A Dra. disse que o nervo estava praticamente morto, que tinha 99% de certeza que o tratamento de Canal seria feito SEM ANESTESIA. Fui indicado a retornar no dia (10/09). É muito tempo para ficar com o curativo? Não sinto dor alguma, mas o mesmo incomoda, só as vezes sinto algum incômodo pelo tempo frio, mais a noite, mas acho que não tem nada a ver com dor, é um incômodo bem leve, quase nada. Tenho medo de que o curativo se solte. Caso aconteça, o que tenho que fazer? Dando um palpite, o que você acha que será feito nas próximas seções? Após o Canal ter sido totalmente tratado, poderei voltar a comer normalmente com esse dente? Uma última coisa: eu trabalho num Supermercado, na parte de Hortifruti. Carrego caixas o tempo inteiro, na maioria das vezes, um pouco pesadas. O fato de carregar peso, neste momento em que estou com curativo, pode ser prejudicial? Posso correr o risco de que o curativo se quebre se exagerar no carregamento de peso ou isso não influencia em nada?

    Enfim, me desculpe pelas tantas perguntas.
    Espero que possa me responder.
    Obrigado e parabéns pelo Blog!

    1. Vitor, dá pra ficar o curativo até dia 10 sim, sem problemas. Caso ele se solte, será preciso procurar sua dentista pra fazer um novo curativo, mas o fato de você carregar peso não aumenta a chance disso acontecer. Nas próximas sessões sua dentista irá limpar e dar formato aos canais, para, por fim, preenchê-los com uma material vedador (obturação). Depois disso, o dente será restaurado. Estando o dente restaurado adequadamente, sim, você poderá voltar a mastigar normalmente com ele.

        1. “Atestado” se refere mais a um período de repouso, Vitor… o que não há necessidade. Mas uma declaração de comparecimento à consulta e do tempo que você ficou no consultório, sim, é só pedir para o seu dentista. Geralmente isso é necessário pra entregar na escola / trabalho.

A área de comentários / perguntas está fechada. Agradeço a compreensão.

No plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e autora do Blog Raios Xis. Twitter: @AnaTokus e @medodedentista