Restaurações Indiretas: Inlays, Onlays e Overlays


Restaurações indiretas são aquelas restaurações que não são feitas de forma direta ;). Agora que eu disse o óbvio e você já está achando que não vale a pena continuar lendo este post, deixe-me explicar melhor…

Quando o dentista faz uma restauração de forma direta (aquilo que muita gente chama de obturação) significa que, usando uma resina, ele devolve a forma e a função de um dente que estava cariado, por exemplo. Tira-se a cárie, prepara-se a cavidade, e espátulas à obra! Mas nem sempre é possível fazer uma restauração direta, e geralmente essa impossibilidade tem a ver com o tamanho e a localização da cavidade e com o tipo de dente.

Restauração indireta: inlay

Quando há uma grande perda de tecido em um dente posterior, um molar, por exemplo, mas não é tanto assim a ponto de ser necessária uma coroa completa, pode-se optar por uma restauração indireta. Enfim, defino: restauração indireta é uma pecinha protética que substitui apenas um pedaço da coroa de um dente. Se é in, on ou overlay, para o paciente não faz muita diferença, é apenas uma questão de nomenclatura que depende da abrangência da peça. Conversa de dentista. 🙂

Quem confecciona esse tipo de restauração é o técnico em prótese. O dentista prepara (desgasta) o dente para receber a peça, molda esse preparo e manda um modelinho em gesso para o laboratório de prótese. Com base nesse modelo, o protético confecciona a peça e envia novamente para o dentista, que a cimenta (cola) e faz os ajustes necessários pra ficar certinha na boca do paciente. Voilà.

Mas não dá pra fazer uma restauração direta mesmo? Essa pecinha aí não é frescura? Não, não é. Por isso, não adianta insistir com o dentista pra fazer a restauração direta quando a indicação clínica não é essa. Nesse caso, quem sai perdendo é você, que corre o risco de prejudicar o seu dente ou de ter que fazer uma restauração atrás da outra, seja por queda ou quebra da mesma (ou do dente). Então, se o seu dentista disse que precisa, precisa. Acredite: não é um mais um jeito que a gente arranjou pra tirar dinheiro de você… 😉

Compartilhe:

Categoria: Prótese

Marcadores:

90 comentários

  1. Dra., chupando cana meu dente da frente quebrou, fui ao dentista e ele colocou um pino com um dente, só que caiu, tenho só a raiz do dente.
    O que pode ser feito, estou com a falta do dente, me ajude por favor, tenho convênio e a raiz deste dente já está tratado feito canal, obgda.

    1. Procure um dentista pra colocar pelo menos uma prótese provisória, Claudia. Vai resolver o problema estético até que você faça uma coroa de material mais resistente. O dentista pode fazer isso na hora.

  2. Olá, eu fiz um canal e foi informado que eu tenho que colocar uma coroa onlay.
    A coroa onlay em ceramica fica no valor de R$980,00.

    Porém eu tenho plano odontologico e o plano cobre coroas de acetato, aço, policarbonato ou total acrilico prensada.

    Eu gostaria de saber se há alguma diferença em questão de resistencia nessas coroas. Pois se for somente questão de estética, não vejo motivo de realizar o procedimento pelo plano odontologico.

    1. Yumi, sim, há diferenças. Acetato, policarbonato e acrílico são materiais menos resistentes, geralmente usados em provisórios. Já a cora de aço é bem resistente, porém não é estética. Se a parte estética não incomodar você, é uma ótima solução.

  3. Bom dia, Dra. Ana!
    Fiz uma restauração no meu dente (o terceiro de trás para frente do lado esquerdo, superior), fui em uma dentista da UPA, fiz a restauração no sábado dia 22/10/16 e quando foi ontem (terça-feira), passei a língua no dente e senti que está um buraco, acredito que a restauração de resina (pois era uma massa branca) caiu. O que eu devo fazer? Posso ficar com esse buraco aberto até a próxima consulta em dezembro? Lembrando que doi num pouco quando tomo água e estou evitando comer ou beber desse lado.
    Agradeço.

    1. Parece que caiu sim, Ruth. Não aconselho que você espere até dezembro, até lá o dente pode doer, pode surgir uma cárie ou ele até fraturar pela ausência da restauração e falta de resistência mecânica.

  4. Olá doutora! Me ajude numa dúvida.
    Eu tinha um dente obturado e a obturação caiu enquanto eu estava viajando e só percebi pq passei a lingua e de repente senti um buraco, mas nao sentia dor alguma.
    Quando voltei de viagem esqueci completamente e depois de alguns meses eu senti dor ao comer algo que bateu lá dentro do buraco.
    Na hora da emergencia fui numa dentista da UPA que disse que o dente estava com carie e alguma infiltração. Ela retirou a maior parte da carie e parou quando viu que havia dado contato com o nervo. Disse que era necessário canal e fechou o espaço com um curativo.
    Marquei uma hora com a dentista do plano que só pôde me atender depois de 15 dias.
    Esse tempo todo o meu dente nao doeu. Só dói se algo bate lá no fundo. O curativo nesses 15 dias foi saindo e nos ultimos dias eu evitava mastigar com este lado e nao tive problemas.
    Hoje fui na dentista do plano. Ela viu e disse que precisava de canal mesmo e me pediu uma radiografia que levarei posteriormente quando ela for fazer o canal. Mas ela já me adiantou que será necessário apenas uma restauração e não bloco. Na verdade ela nao me assegurou 100%, mas disse que pela experiência dela nao seria necessário, pois aparentemente as paredes e cavidades do dente estavam bem íntegras.
    Aí vem minha duvida: eu achava que sempre que fizesse canal era necessário bloco, já que o canal deixa o dente oco.
    Agora estou preocupada.
    Será que apenas uma restauração vai funcionar no meu caso? É possível um canal sem “destruir” muito o dente?
    Realmente nao sinto dor espontanea nenhuma. E as vezes até mesmo mastigando com esse dente problemático tb nao sinto nada, só sinto mesmo se um pedaço de comida bater no fundo do buraco.
    Obrigada! 😉

    1. Lilian, é o dentista quem avalia a necessidade de restauração direta, bloco ou coroa. Não, nem todo dente com tratamento de canal precisa de bloco, depende da quantidade de tecido dentário perdido. O importante, apenas, é que seja uma restauração adequada para a perda tecidual e que seja adesiva.

  5. Acabei de vir do dentista onde me queixei que tinha um espaçamento grande entre o meu dente molar e o implante que pus e fui informada que tinha partido um pouco a parte lateral do meu dente, sendo aconselhada a por uma coroa overlay. O que pretendo saber é se é mesmo necessário por a coroa sobre o dente todo, se é só preenchida a zona que caiu e como é feito, se não é preciso mexer no canal do dente, ou fazem mais alguma intervenção?
    Obrigada.

    1. Odete, coroa é uma coisa e overlay é outra. A coroa substitui a coroa natural do dente todo, a overlay só de parte dela (seria uma “coroa parcial”, digamos assim). Vale a avaliação do dentista quanto à necessidade de uma coisa ou outra. Em princípio não é preciso tratar canal, só se houver necessidade de pino intrarradicular.

  6. Dra,

    Boa noite!

    Tive uma fratura no dente posterior nº 26, fui ao dentista e ela me indicou uma coroa total com tratamento de canal. No entanto não sinto dor alguma nesse dente, não seria mais indicado onlay ou coroa mesmo sem tratamento de canal?

    Fui em outro dentista e ele me indicou uma obturação metálica indireta.

    1. Depende do tamanho da fratura, José. Se for preciso coroa, o tratamento de canal costuma ser necessário por causa do pino que vai na raiz. Se outro dentista indicou uma restauração indireta, ok. Se você confia nele, trate com ele.

  7. Difícil encontrar dentista como a senhora para esclarecer as dúvidas dos pacientes… Fiz um canal pelo plano, no dente 26… E a dentista esta cobrando 780,00 por uma prótese em resina de solidex… Estou achando o valor abusivo… Mesmo com o plano ela esta cobrando 2.100 pelas próteses… Esta certo? Dra. Ana, esqueci de parabeniza-la pelas orientações… Obrigada pela prestação de serviço gratuita que vem prestando na Internet. Beijo.

    1. Fico feliz em ajudar, Andrea. 🙂 O solidex é uma “mistura” de cerâmica e resina, é um bom material, resistente e estético. Quanto ao valor, o dentista tem liberdade de cobrar quanto quiser, assim como o paciente pode escolher o dentista que achar melhor (ou mais barato) pra fazer suas próteses. Eu, particularmente, acho um valor dentro da média (se é que “média” existe, a fixação de honorários depende de uma série de variáveis).

  8. Oi Dra.

    Como já falei em outro post, minha boca tem um lado deplorável no qual fiz canal nos dois molares e no 1º pré molar. O primeiro molar eu tratei em 2013 e desde então fiquei apenas com curativo, os demais tratei há poucas semanas. No último ano, ou seja, antes de tratar os outros dentes, tive abcessos neste lado da boca que apareciam e sumiam naturalmente. Hoje com todos os dentes tratados, o abscesso não voltou mais. Graças a Deus consegui restaurar com resina todos eles, menos o molar de 2013 que preciso por prótese. A doutora orçou e disse que ela poderia por um bloco por 1.000 ou coroa por 1300. Eu prefiro coroa, mas tenho medo que por estar ha anos só no curativo ou devido aos abscessos que eu tive, algum problema ocorra com esse canal velho e eu tenha problemas futuros com esse dente, tendo que pagar tudo novamente e jogar no lixo essa coroa. Será que é melhor eu pedir o bloco? Como seria a durabilidade de cada um?

    1. Pedro, nem é questão de opção… mas de indicação. Se esse molar tem uma grande perda de tecido dentário, melhor fazer a coroa, até porque o valor é muito próximo. O canal, se ficou bem protegido com o curativo durante esses anos, não fica “velho”, pode ficar tranquilo. E se for preciso mexer nesse dente depois, tanto a coroa quando o bloco seriam perdidos… então, na minha opinião, faça a coroa. A durabilidade da coroa, em tese, é maior… mas é preciso considerar outras variáveis também, principalmente o material.

    2. Obrigado por responder!

      Foi bem isso, inicialmente ela indicou o bloco, mas quando ela falou que ele poderia cair em algum momento, eu perguntei se teria uma outra opção mais garantida e ela sugeriu a coroa. Vou fazer a coroa de porcelana que ela me explicou que vai ser fixada nas cavidades do canal. Mas agora, sabendo que mesmo durante tantos anos no curativo há possibilidades do canal estar bom, fico mais tranquilo e confiante no sucesso do procedimento.

  9. Boa tarde dra.!

    Primeiramente parabéns pelo site, consegui esclarecer mtas dúvidas!
    Estou fazendo um tratamento de canal no molar, já fiz 2 sessões e ainda farei uma terceira, pois foram descobertos mais 2 canais (tudo no mesmo dente) e 1 deles está entupido. Minha dúvida é o preço do tratamento, achei muito caro, ficou o seguinte:
    3 canais + 1 núcleo + 1 inlay = R$ 3.660,00
    *Deve ser incluido posteriormente neste valor os outros 2 canais que foram descobertos.

    Esse valor procede ou está acima da média?

    Obrigada
    Silvia

    1. Silvia, o dentista tem liberdade pra fazer seus próprios honorários, assim como o paciente pode procurar uma opção mais “em conta”, se preferir. A “média” é muito relativa, depende da região, do dentista, do material da peça, etc.. Pode ser esse valor? Pode.

  10. Quebrei o dente e preciso restaurar com protese. O dentista indicou onlay de resina indireta + nucleo de preenchimento. Meu plano cobre inlay-onlay em ceromero e resina. E a msm coisa?

      1. Obrigada, doutora! Na verdade, quem escreveu foi minha irmã, e não eu, rs. Ela n mudou o nome que tava (o meu). 😀

  11. Boa tarde Doutora, estou com uma grande dúvida. Tenho um molar que já foi feito canal, mas teve uma cárie infiltrada, não sei se é assim q se chama. Só sei que quebrou e fui encaminhada pra restauração, o dr. analisou e disse que a cárie tinha atingido todas camadas protetoras da raíz, e chegado perto do osso. E não daria pra fazer restauração direta, porque a região que chegou é úmida e não firmaria o bloco.
    Então, ele disse tem uma opção pra salvar seu dente, é puxar ele um pouco pra fora com um aparelhinho, aí terei espaço pra reconstruir uma camada dessas, e assim poder fixar o bloco em cima, pq só assim firmaria. A minha dúvida é, puxando meu dente um pouco pra cima, depois ele vai firmar? Também é possível refazer esse camada acima do osso, e essa restauração ficar firme? Não sei o que fazer, se confio nesse procedimento, ou já vou pra o implante! Porque nao conhecia essa tecnica. Preciso da sua opinião, desde já grata pela atenção, ansiosa por outra opinião!

    1. Midiam, a estratégia é válida. Se seu dente está firme agora, deve continuar firme após a extrusão (o nome do procedimento), também. Com o término do dente todo exposto e acima da linha da gengiva, o bloco deve resolver, sim.

      1. Obrigado doutora Ana, estava insegura, até porque o procedimento não custa tão menos que o implante, só quero algo que dure! Parabéns pelo seu trabalho voluntário, tudo de bom, abraço!

  12. Olá. Tenho uma dúvida acerca dos tipos de blocos: Fui hoje tirar o molde para um e a dentista falou que os de metal poderiam ocasionar reincidência do canal, necessitando, assim, refazê-lo. Isso procede? Fiquei com medo. Eu estava pretendendo por o bloco de metal agora e quando eu terminasse meu tratamento ortodôntico, trocaria por um estético, seria possível?

    1. Eduardo, não, isso não procede. Se o bloco estiver bem cimentado e adaptado, não há razão pra levar a um retratamento de canal (não pelo material do bloco, pelo menos). Mas eu sugiro fazer logo o bloco estético, não vejo vantagem em se fazer o metálico e, depois de tão pouco tempo, outro estético. Se o problema é com relação à colagem do bráquete no dente, se isso eventualmente vai “estragar” o bloco, dá pra fazer um bloco de material provisório, mais barato, resinoso, que também é estético. Converse com a sua dentista.

  13. Boa noite Dra, fui ao Dentista e meu tratamento consiste em restauração Inlay e Onlay provisória no valor de R$ 500,00 por dente, é esse valor mesmo? Quanto tempo posso ficar com os provisórios até poder colocar os definitivos??

    Grata,
    Denise

    1. Denise, por que provisórios? Será feito algum outro procedimento – um tratamento de canal, por exemplo – que exija aguardar? Não é comum a confecção de onlays provisórios, geralmente entre a moldagem e a cimentação da peça o paciente fica com um curativo protegendo o preparo do dente.

      1. Claro q precisa provisório!!! Para manter a posição correta tanto dos dentes adjacentes como dos antagonistas e conservação do preparo.

  14. Ola Dra. Ana,

    Fiz um canal no dente numero 14. E a restauracao direta sempre cai, pois perdi uma parte da parede interna do dente. Me encaminharam para uma avaliacao na protese. E o orcamento ficou assim:
    – coroa total provisoria de acrilico auto polimerizavel (por elemento) R$ 93,20
    – inlay / onlay em empress (por elemento) R$ 836,10
    – nucleo intra-radicular (fibra de vidro, metalico, direto, indireto – por elemento) Protese R$ 165,40
    Total: 1094,70

    Esse é o valor correto praticado no mercado? Ou esta muito caro?

    Ahh e a dentista disse q depois vou precisar cortar um pedaco da gengiva desse dente q cresceu. Esse e o procedimento correto? Aguardo e obrigada pela atencao ???

    1. Ana, não achei caro não, pelo contrário, se considerarmos a qualidade do material e que haverá provisório também. Quanto à gengiva, se ele invade o espaço da prótese, não tem jeito: tem que remover.

  15. Fiz um inlay (ou onlay?!) há uns 4 meses. Não sinto mais dor, mas ainda sinto o dente com alimentos muito gelados (não dor, apenas estranho). Isso é normal ou aconteceu algo errado? Obrigada!

  16. Ola doutora. É possível fazer um restauração inlay para dentes incisivos? Caso não seja, qual são os tratamentos disponíveis, que sejam duráveis (resina não vale), mas que não impliquem uma perda maior de massa dentária, como no caso da coroa de porcelana.

    1. Inlay é pra dentes posteriores, Dione. No caso de anteriores, o correspondente seriam as facetas. Mas mesmo as facetas implicam um pouco de desgaste dos dentes. Existem as “lentes de contato”, que são facetas muito finas, em alguns casos muito específicos elas dispensam desgastes dentários. Procure um dentista espeicalista em estética (dentística) e faça uma avaliação.

  17. Um bloco da cor do dente, material em resina, custa 550,00? Por que sai tão caro já q é p/ preencher apenas parte de um dente?

    1. José, pode custar isso, até mais. O valor contempla muito mais que o material, mas a mão de obra especializada e o conhecimento técnico pra restaurar o dente. Além disso é um trabalho personalizado e artesanal.

      1. Achei que os de porcelana poderiam ser este preço, mas resina? Mas obrigado por sua atenção e desprendimento em trazer o esclarecimento, já que precisamos nos inteirar no assunto.

        Beijos.

      2. Olá Dra.

        Quero tirar uma dúvida, hoje comecei a fazer o canal, foi tirado a obturação do dente já q tenho apenas a parte interna dele original, a parte externa e o miolo já se foram. Foi feito limpeza interna e procedimento de colocar uns pequenas peças de ferro (acho q é isto) para tirar numerações que não sei o que é e não me informaram, a gengiva parte externa está inchada já alguns meses, uns 2 mais ou menos, quero saber se mesmo anestesiando ainda posso sentir dor no dente no momento dos procedimentos iniciais do canal, quando faz a numeração com as peças de ferro?

        1. Jose, em princípio, não. Até porque você, pelo que me parece, já fez os procedimentos iniciais. As “peças de ferro” na verdade são limas endodônticas, usadas pra limpar o dente por dentro.

          1. Eu perguntei porque neste início de procedimento está um pouco dolorido, esperei a anestesia pegar uns 15 a 20 minutos, aplicaram dentro do dente também, mas mesmo assim senti bastante fisgada dolorida na parte interna quando estava sendo limpo os dentes e fazendo a numeração, que até agora não entendi pra quê já que a dentista não me falou, mas ela disse que não era para sentir doloroso, pois está o dente necrosado, e não poderia causar dor, mas por fora está a gengiva inchada devido acho a demora em eu ir procurar esta nova dentista após ter feito a obturação em outra, e a dentista anterior me disse que poderia ter que em breve fazer um canal, segundo ela nunca viu ninguém sentir dor durante este procedimento durante seus mais de 14 anos de prática, já que o dente segundo ela está “morto”.

          2. Sempre que o dentista “mexe” pode doer, Jose… a dor que você sentiu, considerando o canal necrosado, não foi do canal, mas dos tecidos na pontinha da raiz do dente, que continuam vivos e inervados. Sem querer duvidar da minha colega, acho altamente improvável que em 14 anos de prática ela nunca tenha visto um dente necrosado doer ao ser instrumentado…

          3. Tanto doeu e esteve inchado que to a base da nimesulida e amoxilina mais clavulânico p/ desinchar a gengiva, já to pensando na volta daqui um mes p/ mais 2 seções so nesta 1 fase antes de medir o bloco, mas valeu pelos esclarecimentos, são sempre precisos e acima de tudo humanos.

  18. Olá Ana, hj, mesmo morrendo de medo, fui ao dentista porque quando dói, dói, né? Rsrsrs…
    Enfim, daí aproveitei pra fazer o orçamento de tudo que for preciso “consertar”, e ele disse que são só “algumas cariesinhas”, nada demais (palavras dele), porém um outro dente, o “primeiro molar” inferior, está com um buracão de uma cárie q foi crescendo e eu fui adiando pelo medo…. Bom, até aí “td bem”, sei dos meus erros e da minha culpa, sou grandinha já pra me cuidar e sei que não o fiz.
    A questão começa agora:

    Na minha cabeça de leiga, cheguei lá achando que esse dente não teria mais salvação pelo tamanho do estrago, mas o dentista disse com uma calma de dar gosto que o dente em questão estava “precisando de uma restauração”, nossa, me deu um alívio, a serenidade dele me fez sentir até gosto de estar sentada ali, mas com a mesma calma ele completou: “Só que o outro dente (o segundo pré-molar, pesquisei no Google! rsrs…) deitou um pouco na frente do buraco, então não tem como tratar pq não tem acesso, por isso vamos ter que extrair.”

    Eu fiquei tipo WTF?????, como assim, é algo “tão simples” (o problema desse dente) e vai ter que extrair por causa do outro dente estar na frente?

    É aí que eu peço sua opinião: esse é um procedimento “normal”? Pq na minha cabeça, os molares são os mais importantes por causa da mastigação e talz, e deveriam receber mais tentativas de salvação do que os outros, um outro dentista que eu ia antigamente fazia DE TUDO p/ não ter q extrair, tanto que ele salvou um dente meu que outro dentista queria extrair e que está até hj firme e forte na minha boca.

    Será que isso não é uma atitude meio “preguiçosa”, no sentido de “diagnostico hj, obturações e extrações amanhã, fim. Não vamos ficar inventando muito não, tentar afastar pra depois tratar…, vamos acabar logo com isso.” ???

    Pq eu quando criança tinha diastema (aprendi aqui no blog o nome, rsrsrs) e, por uma questão de praticidade (lê-se medo do bullying que vem embutido no aparelho, principalmente em uma criança que ja usava óculos e tinha orelhas de abano, kkkkkkkkk) eu mesma fechei o espaço com fio dental, todo santo dia, dava um nó com os dois dentes dentro do fio e passava alguns segundinhos segurando apertado, sei q é totalmente errado, mas pra mim funcionou muito bem, então minha lógica é q um dentista tenha mais recursos pra fazer isso do que uma criança de 9~10 anos, rsrsrsrs…

    Obrigada e desculpe a biblia!!! 😉

    1. Rochelle, acho que nem foi “preguiça”… uns dentista são mais otimistas e outros mais realistas (pessimistas). Acredito que o espaço disponível para a restauração não era adequado, por isso a indicação de extração. Não que isso seja um procedimento habitual, mas também não é tão estranho. Seria interessante conversar com um ortodontista pra levantar a possibilidade de desinclinar o seu dente, isso já seria um benefício, em si, e ainda ofereceria o espaço para a restauração.

      ~Adorei~ a técnica do fio dental pra fechar diastema 😀 . Em crianças às vezes utilizamos estratégias parecidas, como empurrar um dente com um palito (tipo aqueles de sorvete) pra estimular a movimentação dentária. Mas confesso que é a primeira vez que alguém me conta que fechou um diastema em casa. Não incentivo esse tipo de prática sem supervisão, óbvio, mas reconheço que você soube “se virar nos 30”. 😀

  19. Olá.
    Tenho 22 anos e estou surtando.
    Meu problema é que meus dois dentes do fundo no lado direito inferior estavam cariados, e infelizmente eu não tive como cuidar deles. Agora falta um grande pedaço de cada um, formando um buraco entre eles.
    Nesse caso, tratá-los adequadamente pra eliminar bactérias e fazer essa restauração indireta resolve?
    Ou eu devo simplesmente recorrer a um implante ou prótese?
    Grata desde já.

    1. Valentina, é provável que resolva. Procure um dentista pra avaliar se a cárie ainda não atingiu os canais desses dentes. Se não atingiu e a perda de tecido dentários não for demais, dá pra resolver com onlay, sim.

  20. Oi, Doutora, tudo bem? Olha, meu dente quebrou e preciso fazer um bloquinho e antes disso fiz um canal. Mas o meu plano não aceita fazer o bloco e custa um absurdo, ai estou pensando em extrair o dente, o que vc acha? É o dente molar e fica num lugar tão escondido que prefiro tirar… rsrs

  21. Olá Dra. Ana. Eu tenho 18 anos e nunca fui ao dentista (a não ser no colégio), quero dizer, não tenho um dentista. E ha algum tempo (alguns anos, uns 4 ou 5, acho) eu sinto uma sensibilidade com líquidos gelados. Nos últimos tempos, eu tenho sentido um incomodo ao comer alimentos muito duros (como aquelas carnes de churrasco mal preparadas rs), isso me parece ocorrer somente com os dentes grandes que ficam lá atrás na boca (não sei nomes de dentes). Então, semana retrasada, fui a um churrasco e ai já viu, não é? rs, depois disso meus dentes não foram mais os mesmos! Comia com “a esquerda” (lado esquerdo da boca) mas nos últimos dias ficou uma dor que me impedia de dormir, praticamente insuportável e que, desde a semana passada, não passou mais (tomei 2 remédios e aliviou, mas não passou de vez, e, quando a dor sumia, o dente continuava “lentamente latejando” e se eu forçasse demais ele ficava doendo). Então hoje, trabalhando aqui no sítio (sim, moro em sítio, e fica no centro de São Paulo, 40 km da capital pra ser preciso kk), o dente começou a doer, chegou a um ponto quase insuportável (não era algo que me fazia “chorar”, mas estava muito ruim, só de encostar a língua, isso mesmo, a língua, já era horrível) e eu perdi meu macarrão com carne da janta. É claro que eu sei que você vai me falar pra ir a um dentista, e eu sei que devo fazer isso mesmo, chegou a hora! (não tenho nem nunca tive medo algum de dentista, nem o menor medo sequer), é apenas um caso de “preguiça”, mas quero resolver o problema e meus dois dentes penúltimos de trás (da parte de baixo) da boca estão cariados, o do lado direito e o do lado esquerdo da boca, sendo que o direito (da visão da minha pessoa) está mais careado e com um pequeno buraco, ele é o problema, é só dele que vem a dor, o outro cariado do outro lado (esquerdo) não dói, porém, com coisas geladas, incomoda. O problema mesmo está sendo esse do lado direito. Já faz duas semanas que como com a esquerda e hoje nem jantei pela dor ao encostar o dente do lado direito. Gostaria de saber o que você acha que é, qual é meu caso (uma visão sua, pela minha descrição), e queria lhe agradecer pela incrível e emocionante ajuda que você dá aqui pelo seu site, respondendo a todos com calma, paciência e muita simpatia. (Fui blogueiro também, por isso escrevo assim rs). Beem, desculpe-me pelo enorme texto, mas peço que me ajude, porque o dente me parece estar dolorido, e, mesmo quando a dor é nula, eu o sinto desta forma. Grato, Edward.

    1. Eduard, procure um dentista. 😀

      Então… dor seguida de um estímulo – mastigar uma carne dura, por exemplo – pode ser sinal de cárie. Já quando a dor persiste e se torna espontânea, pode ser que seja problema de canal. Mas certeza mesmo, só avaliando você clinicamente. De qualquer forma, seja qual for o caso, tem tratamento… então sugiro que você vá ao dentista assim que der, quanto antes melhor, pois se ainda não é canal, dá pra remover a cárie e restaurar antes que o tratamento de canal seja obrigatório.

      E obrigada, fico feliz em ajudar de alguma forma. 🙂

  22. Bom Dia! Dra. Ana
    Ele fez o canal, e disse que precisou desgastar o dente para por futuramente uma coroa, estou com acho que é núcleo, o que sustenta a coroa, Dra. Ana? E estou com o dente provisório, toda vez que eu vou ele mexe neste mesmo dente, sinto uma dor horrível, ele coloca um liquido bem amargo, e fecha com o provisório, isso já dura esses 7 meses. Dra Ana., será que é normal todo esse tempo? Gostaria de uma orientação da Dra. E desde já agradeço pela atenção!

    1. Sim é o núcleo / pino. Se o pino já foi cimentado, o tratamento não tem nada a ver com o canal. Imagino, então, que sua gengiva deve sangrar no momento do atendimento, por isso a demora. O líquido amargo pode ser algo pra conter o sangramento. Mas não sei, apenas estou imaginando com base na sua descrição.

  23. Olá Dra. Ana, boa noite! Tratei o canal do dente e ele desgastou e colocou um pino e estou com um provisório, estou ficando desanimada porque já tem quase 7 meses e das últimas vezes ele tem mexido neste dente sem anestesia senti uma dor terrivel, gostaria de saber se é normal, ele quase não tem comunicação e não gosta muito quando faço perguntas, estou com muitas dúvidas… quanto tempo posso ficar com o provisório até poder procurar outro dentista. Desde já agradeço pela atenção que a doutora tem nos dado.

    1. Valdirene, o que o seu dentista te feito nesses 7 meses? Você está fazendo uma coroa? Enfim… provisórios, idealmente, podem ficar em boca por até 6 meses.

  24. Oi, Dra. Ana!
    Bom dia!

    Que bom foi encontrar esse site!

    Me chamo Levy, de Fortaleza-CE. Tenho um dente bastante problemático há anos. No começo, fiz obturações, mas por falta de cuidado, da última vez eu já tinha perdido muito do dente e a cárie estava profunda, precisando de canal.
    Assim foi feito e, na hora de colocar o pino para a prótese que iria preencher o resto do dente, o dentista me ofereceu o ON LAY, pois era mais barato e era suficiente para meu caso.
    Foi há uns 3 meses.
    Não sei o número do dente, mas é esquerdo, inferior, lá atrás, o antepenúltimo.
    Foi ótimo fazer, não doeu durante nem depois.
    Mas há uma semana senti uma dor forte por uns 15 segundos em cima dele quando estava comendo um simples macarrão, e desde então vem doendo, bem sensível e latejando.
    A sensação é como se tivesse entrado algo no dente, não sei, pois quando bebo água sinto como se ela penetrasse o dente, ali entre ele e o outro. Sei que não quebrou nada, está intacto, desde que fiz. Passo o fio dental, mas está “limpo”. A gengiva não está inflamada, nem sequer vermelha ao redor…
    Pela sua experiência, o que pode ter causado essa dor somente meses depois?
    Muito obrigado e desculpe-me se alonguei demais.
    Parabéns pelo trabalho!

    1. Levy, seu dente teve o canal tratado? Pergunto porque não faz sentido que ele doa ao você ingerir líquidos frios. Uma possibilidade é que o problema não seja nesse dente, mas no do lado, por exemplo. Às vezes acontece de uma dor de dente refletir em dentes próximos e causar essa “confusão”. Mas, considerando que o problema seja nesse dente mesmo e o canal esteja tratado, pode se tratar de uma pericementite, um “inchaço” na pontinha da raiz do dente que o deixa mais “alto” que os demais e sensível. Pode ser, até, que a onlay esteja soltando. Procure seu dentista pra reavaliar.

  25. Obrigada, Dra. Ana, pela rapidez e amabilidade com que respondeu à minha pergunta.
    Desculpe pela minha ansiedade, mas é que só conheço os dentistas do Sesc, que além de não fazerem prótese, estão terminantemente proibidos de indicar outros dentistas, nem mesmo os próprios colegas que tem consultório particular.
    Caso a dentista da clínica popular seja competente, não existe o risco do protético utilizar material de qualidade inferior, já que o valor cobrado é baixo?
    Como o núcleo será definitivo, esse é o meu receio: do barato, sair caro.

    Abraços.

    1. Chance sempre há, Lia. Afinal de contas não dá pra “fazer mágica”, o trabalho costuma ser condizente com o valor investido (o que não garante que algo caro seja bom, infelizmente). No caso de um núcleo metálico fundido, porém, o material não varia muito e não será isso que determinará se ele foi bem feito ou não, mas a qualidade do serviço do protético (bom acabamento e execução, o que começa com uma boa moldagem do dentista).

  26. Prezada Dra. Ana:

    Enviei, em data de ontem, uma mensagem, que foi imediatamente publicada, porém em seguida foi excluída. Como não havia nenhum motivo para tal, já que cumpri rigorosamente as regras do site, gostaria de saber se a mensagem só é publicada junto com a resposta, ou se houve alguma falha na publicação da mesma.

    1. Oi Lia, desculpe, acabei de responder o seu comentário. Todos os comentários passam por moderação, não são publicados de forma imediata, embora pareça que sim quando a pessoa clica em enviar. É preciso fazer isso pra evitar gente mal educada, spam, etc.. Então, quando alguém comenta, o comentário entra na fila e eu vou respondendo na ordem. Acabei de ser o seu aqui, já está respondido acima. 🙂

  27. Olá, Dra. Ana:

    Fui vítima de vários tratamentos dentários desastrosos. Há 15 dias atrás tive um dente extraído, porque há 8 anos atrás o dentista teimou que não havia nenhuma cárie, que uma colega – que havia feito uma raspagem nos meus dentes – afirmou existir. Evidentemente que a cárie evoluiu, e não foi possível mais salvar o dente. Isso sem contar, na extração de um molar perfeito, para ter espaço para o siso erupcionar. Esse siso erupcionou somente aos 48 anos de idade, mas ficou o espaço do molar extraído, pois o siso não ocupou o espaço do mesmo.
    Bem, não é preciso dizer que fiquei extremamente insegura, quando o assunto é tratamento dentário.
    Fiz um tratamento de canal em um pré-molar inferior, onde existia um bloco de metal. O dentista disse que será preciso colocar um núcleo com uma coroa metálico-cerâmica. Aparentemente, a coroa do dente está intacta, mas a especialista em canal, confirmou que o dente está muito frágil e eu não duvidei dela, pois é uma excelente profissional.
    A clínica onde eu fiz o tratamento não faz prótese, portanto, estou em uma via-crucis procurando um dentista, em que eu realmente confie e que cobre um preço justo. Estou com o dente com a massa provisória há 2 meses, tomando todo o cuidado do mundo com a mastigação.
    Pensei em colocar o núcleo com uma coroa provisória (provisória mesmo) até encontrar um bom dentista. Estive em uma clínica odontológica (tipo… Prev), mas mesmo a prótese sendo provisória, o núcleo tem que ser bem feito, para não fraturar a raiz, correto? Essas clínicas tipo Med… são confiáveis para esse tipo de prótese provisória? Não tenho condições financeiras para pagar o luxo de dentistas badalados. Teve um que me cobrou R$ 2.500,00 só pela provisória. Quanto tempo eu posso ficar com a massa provisória? Aguardo, ansiosa a sua resposta. Em tempo: moro em Curitiba.

    1. Lia, sim, o núcleo tem que ser muito bem feito, porque sobre ele se apoiarão tanto a prótese provisória quanto a “oficial”. Quanto à clínica que você foi, difícil dizer se é confiável, até porque mesmo em clínicas chamadas “populares” há bons profissionais atuando, enquanto há dentistas que cobram caro só pelo nome. Enfim, eu acho que a clínica em que se trabalha, embora seja um parâmetro, não é o melhor critério pra se avaliar a confiabilidade. Se você não tem condições agora, faça isso mesmo, um bom núcleo e provisório. Assim fica garantida tanto a função quanto a estética. O ideal é usar a prótese provisória por até 6 meses. Vou pesquisar aqui nos meus contatos um bom dentista protesista em Curitiba pra te indicar, aí mando a indicação por e-mail, ok?!

  28. Olá, desde já grata por essa iniciativa brilhante, fiz o canal do dente e meu dentista disse que tenho que por um pino provisório pra depois por um fixo, vc poderia me informar sobre valores, pois meu convênio só cobre metade do valor do canal, nada mais. Obrigada, aguardo resposta.

    1. Valdirene, seu próprio dentista pode esclarecer você com relação a valores, e muito melhor que eu… afinal cada caso é um caso, e eu não tive a oportunidade de examina-la. Pode variar muito dependendo do pino, material da prótese, etc..

  29. Parabéns pelo artigo e pela iniciativa de dividir seus conhecimentos!
    Tenho algumas perguntas, agradeço se puder me responder.
    Quebrei um dente e perdi totalmente a coroa do dente, queria saber se neste caso preciso extrair o pedaço que ficou, pedaço esse que ficou apenas na base de 1 milimetro acima da gengiva, ou se da para aproveitar e colocar uma outra coroa, ou se sera melhor arrancar todo pedaço de dente que sobrou e colocar um pino (implante), e se der para fazer os dois casos qual seria o mais barato?

    1. Elon, se a raiz ainda estiver viável, e parece que está, dá sim pra tratar o canal, colocar um pino na raiz e, sobre o pino, uma coroa. Entre pino + coroa (manter o dente) OU implante + coroa (extrair o dente), o mais barato é o pino + coroa.

  30. Lindo seu blog!!!
    Há um ano fiz um canal e restauração no penúltimo dente.
    A dentista me garantiu que eu nao teria mais problema nele desde que ele nao quebrasse ou se tivesse novas caries!! E pra minha surpresa a restauração afundou, como eu estava viajando eu fui em outro dentista mooorrendo de medo do dente ter ficado muito fino e quebrar, então restaurei de novo e o medo acabou!!!!
    Depois de uns meses quebrou mais ou menos um terço do dente, dai fui na dentista que eu tinha feito o canal que custou 550 mais 200 da restauração, dai eu falei que a restauração afundou, que eu fui em outro dentista e rps de oito meses o dente quebrou, ela disse que a restauração que ela fez tem garantia de 10 anos, que eu que nao cuidei bem, e que se quebrou foi o material do outro dentista!!!!
    Disse que eu teria de fazer tipo uma banda pra colocar no dente e que ficara em mil reais!!!
    Isso de banda existe mesmo, pelo o que eu disse seria mesmo o melhor? Esse e o valor mesmo?? Nossa meu dente ta me espetando, ela nem pó humanidade colocou uma macinha p nao me espetar mais!!
    Sem contar que eu nao sei se teria mesmo de fazer canal, pq eu n tava sentindo a pior dor do mundo, pra ter certeza ela colocou tipo um cotonete com uma coisa gelada pra ver se estava na raiz, colocou um remédio pra matar a raiz e eu quaaaaase morrrri com a lima, e qd fui embora tinha lima na minha roupa, sabe imagina se tivesse caído no meu olho, na sala toda hora ela saia pra pegar um material, e ela sermões deixava a porta aberta!!!!

    HelP

    1. Carol, se o dente estava doendo de forma espontânea, muito provavelmente era canal mesmo. Até porque não tenho razão pra duvidar da avaliação da minha colega. Quanto à restauração, imagino que sua dentista propôs uma restauração indireta, o que as pessoas chamam de “bloco”. Você pode ler mais a respeito aqui –> http://medodedentista.com.br/2011/11/restauracoes-indiretas-inlays-onlays-overlays.html . Se a restauração / o dente estão quebrando, creio que o melhor é optar por algo mais seguro, e uma onlay seria uma boa alternativa (ou uma coroa, se muito do tecido dentário já tiver se perdido). Como esse é um trabalho feito em parceria com o laboratório de prótese, fica mais caro, sim, pois envolve outros custos.

  31. Ana,
    Gostaria de dizer que gostei muito do seu trabalho neste blog. A sua iniciativa é virtude de poucos. Parabéns!
    Tenho uma duvida: um molar meu quebrou parcialmente. Preciso fazer um tratamento de canal, isso é certo. Quanto à reconstrução do dente, tenho uma duvida: consultei com varios dentistas e um deles disse que apenas um bloco inlay seria suficiente, pois ha uma boa parte do dente natural. Mas outros dentistas disseram que o melhor seria um pino e uma coroa.
    Gostaria de saber qual a diferença quanto a resistência, durabilidade, garantias de sucesso. Se até mesmo os dentistas tem opiniões diferentes no meu caso, se fosse pra escolher um, qual você acha que seria melhor? Preservar o que restou do dente ou não?

    1. João, primeiramente, obrigada :). É que alguns dentistas são mais otimistas e outros mais realistas, digamos assim. Se ainda persiste uma boa parte do seu dente, em tese, a restauração indireta é suficiente. A durabilidade e a garantia de sucesso vai muito da indicação correta, não é nem o caso de comparar a inlay com a coroa… ambas são boas e duráveis quando aplicadas da forma adequada. Enfim, se for possível fazer a inlay, se fosse em mim, eu faria a inlay.

      1. Muito obrigado, Ana!
        Pela radiografia, parece que cerca de 40 a 50% do molar quebrou! Como se o dente tivesse se dividido ao meio. No entanto, na parte que quebrou ainda ha um pouco de tecido dentario acima da gengiva (ele não ficou nivelado com a gengiva). O espaço deixado pela parte quebrada do dente ficou mais ou menos no formato da letra “C”.

        Sera que essas informações te ajudariam a dar uma opinião (apenas uma probabilidade) sobre se é realmente possivel fazer colocar o bloco inlay?

        1. João, pela sua descrição ainda há pelo menos metade da coroa do dente disponível. Portanto, em tese, dá pra fazer uma onlay grandona. 🙂

  32. Prezada Ana,

    Infelizmente sofri um grave acidente doméstico, dia 12/02, cai no banheiro e fraturei os dois dentes incisivos, eu tive uma fratura do tipo média de acordo com o que verifiquei no seu site, em uma panorâmica após o acidente, aparentemente não afetou a polpa do dente mas a profissional que me atendeu disse que pode ser que o dente venha a “morrer” com o tempo, foi feita uma colagem com os pedaços que levei 2 horas após meu acidente e no dia seguinte foi feita uma faceta estética de resina, para disfarçar o local onde haviam sido feitas as colagens.
    Minha pergunta é, eu gostaria muito de recuperar um pouco a função do dente e não te-los na minha boca somente para enfeite, uma vez que fui informada que não terão mais a função de rasgar (morder um lanche, nunca mais…).
    Existe alguma alternativa de fazer uma coroa internamente, para dar maior resistência ao dente e por fora fazer uma faceta de porcelana? Pelos menos para recuperar parte da função do dente?
    Ana, eu tive uma fratura em forma de U ao contrário da metade do dente para baixo, a raiz aparentemente está evoluindo bem, foi realizado um curativo de calcio a fim de tentar evitar uma reabsorção por parte do meu organismo, evitando um canal.
    Esteticamente meus dentes ficaram perfeitos, mas eu realmente gostaria de recuperar parte da função, eu sei que 100 % nunca mais.
    Existe alguma alternativa?
    Obrigada,
    Rosângela

    1. Rosângela, pelo que entendi, em 1 dos dentes o canal não foi atingido e, no outro (o que tem o curativo com hidróxido de cálcio) sim. Não é que os seus dentes sejam, hoje, apenas “enfeite” pra você, eles continuam tendo função. O que a sua dentista quis dizer é que dente é sempre mais resistente que restauração, ou seja: é sempre bom pensar nisso antes de morder alguma coisa mais dura. Eu acho que se os seus dentes estão esteticamente satisfatórios, não há necessidade de pensar em coroas. Mas sim, seria possível fazê-las. Fico em dúvida, apenas, sobre o dente com hidróxido de cálcio, não mexeria nele tão drasticamente nesse momento.

  33. Faltou dizer também que não adianta o paciente tentar “bular o dentista” e ir atrás de fazer essa restauração indireta no laboratório. Parece brincadeira mas já vi um caso semelhante

    1. Realmente Eduardo… tem paciente que procura diretamente o protético pra “economizar”… e o pior: tem protético que faz dessa… (o que é exercício ilegal da Odontologia, que fique claro aos leitores). Obrigada pela visita e pelo comentário!

A área de comentários / perguntas está fechada. Agradeço a compreensão.

No plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e autora do Blog Raios Xis. Twitter: @AnaTokus e @medodedentista