Por que VOCÊ tem medo de dentista?

O medo de dentista é tão antigo quanto a figura do dentista em si. Na Idade Média, o dentista (então chamado de tira-dentes ou cirurgião-barbeiro) era uma figura meio ambígua, pau pra toda obra, bem menos chique que um médico. Como hoje :). Ele se apresentava em palcos junto a artistas mambembes, em feiras e mercados, e o povo ficava lá olhando e se divertindo com o sofrimento alheio (que naquela época, considerando as limitações, era sofrimento mesmo). Um show de horrores. Levando em conta essa informação, dá pra entender melhor de onde vem o estereótipo do dentista-torturador, não dá?

Mas mais importante que levantar a origem histórica do medo de dentista é procurar entender a origem pessoal dele. Pergunto: por que VOCÊ tem medo de dentista? A maioria das pessoas que declaram sofrer desse mal na verdade experimenta apenas a ansiedade inerente a qualquer consultório, odontológico ou não. Frio na barriga, mãos suadas, aumento de pressão arterial… tudo isso movido à adrenalina que as situações de estresse liberam no nosso organismo. Você não sabe o que vai acontecer lá dentro, consequentemente, você teme o que está por vir. A boa notícia é que, para a maioria dessas pessoas, não passa disso… e vem aquela sensação de “ai, como eu sou bobo”.

O medo paralisa

Mas e quando o problema transcende o medo e a ansiedade e chega no âmbito da fobia? Aí o buraco pode ser muito mais embaixo. Veja que interessante esse caso que a professora Ruth Freeman, pesquisadora da Faculdade de Odontologia da Queen’s University de Belfast, relata:

Uma mulher de 23 anos, odontofóbica severa, assistiu, quando criança, a diversos episódios nos quais o pai alcoólatra batia na mãe, provocando-lhe sangramentos na boca. O evento desencadeador, porém, ocorreu quando ela tinha 4 anos: caiu de um balanço quebrando um dente incisivo superior e desmaiando em seguida. Quando voltou a si, estava com os lábios cobertos de sangue. A falsa conexão, segundo essa hipótese, é evidente: os ferimentos na boca de sua mãe e a lembrança traumática da violência doméstica conectam-se à lembrança do sangue na própria boca e à recordação da queda. “Há uma sobreposição do medo sentido quando assistia às agressões paternas e o experimentado no episódio da queda do balanço com a situação de impotência, fragilidade e dor na boca vivida no consultório odontológico”, observa a professora.

No caso acima, o motivo da fobia estava escondido e misturado a outras situações e sensações vividas pelo paciente. Talvez a sua fobia não tenha origens tão obscuras mas, independente disso, é importante pontuá-las. Tente se lembrar do SEU motivo: um episódio de dor, uma história assustadora que você ouviu, um dentista com modos grosseiros na sua infância, seus pais usando a ida ao dentista (e aquela injeção enorme) como castigo por você não ter se comportado…

É, às vezes as raízes do problema são muito mais profundas… por isso reitero: pessoas que têm fobia de dentista podem se beneficiar muito de um acompanhamento psicológico. Não é “frescura”, como muito gente que não tem medo de dentista pensa. Entender a causa do problema é o primeiro passo para controlá-lo e, quem sabe, curá-lo. E, especificamente no caso do medo de dentista, a sua saúde está em jogo… o problema exige uma atitude!

Gostaria de convidá-lo a contar a sua história nos comentários… é uma forma de desabafar e, também, de ajudar outras pessoas como você. E aí, por que você tem medo de dentista?

Baseado no artigo de Massimo Barberi.

Compartilhe:

Comentários via Facebook


Categoria: Apoio Psicológico

Marcadores:

43 comentários

  1. Quando pequena tinha somente 1 cirurgião dentista em minha cidade. Precisei fazer a cirurgia de 1 dente de leite que ficou na gengiva ao invés de nascer. Tinha 9 anos, minha mãe trabalhava e eu ia sozinha ao consultório. No dia da cirurgia o dentista não acreditou que a anestesia não tinha “pegado”, começou a cirurgia e eu com dor tentei fugir da cadeira, mas fui impedida por sua assistente que me segurou na cadeira e o dentista que me deu uns tapas para que eu ficasse quieta. Enfim, cidade pequena do interior, minha mãe achou que fosse manha minha e nem deu bola naquele momento.
    Fujo o quanto posso de dentista, só de imaginar que tenho que ir me dá crise de ansiedade. Um dente meu quebrou ao morder um osso de frango e fui só colocar um curativo pq a dor era insuportável. Algum tempo depois 1 pedaço do curativo saiu, a dor voltou e eu controlei com anti-inflamatório, e depois de uns dias a dor parou de vez. Agora estou com um abscesso na gengiva em cima desse dente quebrado, estou tentando resolver em casa pq só de imaginar que tenho de ir no dentista me dói o estômago.

    1. Muitos casos de medo de dentista em adultos têm origem na infância, Gisele. Infelizmente. Você já buscou auxílio psicológico? Um(a) psicólogo(a) poderia ajudá-la a compreender e enfrentar o problema. Não dá pra resolver um abscesso na gengiva em casa, é preciso remover / tratar a causa dele pra eliminá-lo.

  2. Amiga, eu ate que nao tenho medo de dentista, mas sou bastante insegura qto a medicações. Pois sou bem sensível a remédios. Anos atras eu tomando novalgina me senti meio mal. Dai numa proxima vez que tomei, tomei dez gotas e passei mal. Dai no ano passado fazendo alguns exames, constatou que tenho hipotireoidismo. Dai fui medicada com levotiroxina. Tomando seis meses desse remedio, emagreci cinco quilos, e muita sonolencia, e ficava muito mal. Dai fiz o exame novamente e a taxa foi normalizada. Dai eu resolvi parar o remedio. E me senti muito bem. Dai quase dois meses sem tomar, fiz o exame e subiu novamente. Mas nao estou tomando com medo dos efeitos colaterais. Dai fui na dentista pq meu dente da frente quebrou por dentro e deu um abscesso por dentro e por fora na gengiva. E ela pediu um raio x e me receitou Amoxilina. Dai no quinto dia passei muito mal, me deu diarreia, a lingua super secava e vi que deu varias aftas na minha boca. Parecia que tinha passado por uma esfoliaçao. Dai parei de tomar. E agora o que eu faço ? E se ela me der anestesia e eu começar passar mal?

    1. Denize, não vejo razão pra anestesia fazer você passar mal. E sugiro uma avaliação mais criteriosa com relação a que substância contida nessas medicações faz você passar mal, porque aí fica bem mais fácil de selecionar. A diarreia, no caso da amoxicilina, é um efeito colateral comum. Procure um médico alergologista.

  3. Bom doutora Ana, eu tenho pânico tbm só de pensar. Quando era criança meu tio me segurava entre as pernas para enfiar aquela mão grande e suja na minha boca para arrancar meus dentes. Eu o odiava e chorava muito e mesmo assim ele me segurava. Agora aos 46 anos, tenho medo da reação da anestesia, tenho dente pra extrair, mas tenho medo. A dentista é muito paciente e conversa comigo. Mas tenho medo da reação da anestesia. Já tomei a sem vaso constritor um dia e me senti mal fazendo canal. Demorou e fiquei apavorada, meu coração disparou. O q faço?

    1. Sueli, se você achou uma dentista e consegue pelo menos conversar com ela, fazer um exame clínico, etc., ótimo: você tem medo, mas não tem fobia. Isso facilita muito as coisas. Assim como você, muita gente tem medo da anestesia, embora a anestesia local usada na Odontologia seja MUITO segura. A grande maioria das “reações” que acontecem no atendimento odontológico são de cunho psicossomático, ou seja, por causa da ansiedade e do medo, não por causa da anestesia… é que as pessoas acabam associando uma coisa à outra, injustamente. Procure se acalmar, confie na sua dentista. Se você achar necessário, busque auxílio pesicológico… pode ser muito útil.

  4. Obrigada Dra. Ana pelas suas palavras de alento a todos nós apavorados com os dentistas, enquanto jovem fiz tratamentos de dentes sem nenhum medo, mas agora depois de velha… neste momento estou com dor de dentes e não sei como chegar lá, fui há duas semanas numa dentista e ela me disse que terei que fazer canal, aí sim meu medo está até no ar que respiro! Li todas a reportagens que a Sra. indica, li todas suas respostas no blog, mas meu medo não sei do que realmente me apavora, também não tenho conseguido dentistas pacientes, esta ultima mesmo fez a limpeza e não me deixava ter um tempinho para respirar, somente falava, “respire fundo”, como faria isto com a boca cheia d’água. Mas te agradeço por plantar uma nova sementinha de coragem em mim.
    Marina.

    1. Marina, o tratamento de canal é um dos procedimentos que mais assustam as pessoas, mesmo. Mas eu garanto pra você que isso é LENDA, o tratamento de canal não é um procedimento dolorido, o que ocorre é que as pessoas já chegam ao dentista com o dente infeccionado, inflamado e doendo… e aí é natural que ao “mexer” a pessoa sinta dor. Por isso é essencial procurar o dentista regularmente e, em caso de dor, assim que o problema aparece. O tratamento de canal FAZ A DOR PARAR, não é o que causa ela. Enfim… mas o medo é um sentimento, e não se abala muito com argumentos racionais. Portanto, eu acho que a primeira coisa que você tem que fazer é encontrar um dentista no qual confie, aquele que você sabe que vai ter dar “um tempinho pra respirar”, que vai respeitar seus limites e seu medo. Agende algumas consultas, converse com os dentistas, peça a indicação de um amigo ou conhecido. Mas aproveite a “sementinha da coragem” e VÁ ao dentista. 🙂

  5. Olá Dra. Ana! Quero em primeiro lugar te agradecer por este blog, conheci o blog há alguns meses atrás procurando uma solução para o meu medo, pânico, pavor de dentista! Todas as informações aqui contidas e depoimentos me ajudaram demais a tentar superar tanto medo!
    Tenho 36 anos e não ia ao dentista desde o início da adolescência, digamos que há miseros 25 anos! Procurei na internet alguém que tratasse de pessoas com pânico na minha cidade e achei uma dentista simpática com habilitação em óxido nitroso. Entrei em contato com ela por internet e morri de medo kkkk e não marquei nada, isso há uns dois, três meses. Até que certo dia tive um problema pessoal terrível e depois disso eu pensei: o que é uma ida ao dentista depois disso que eu passei? Criei coragem e marquei a consulta e fui ontem com muito medo! Mas a dentista é super simpática e consciente, educada etc muito diferente da imagem de dentista que eu tinha, que eu conhecia. E puxa! Eu ainda tenho medo é muito medo mas ir lá me deu mais coragem e ela me surpreendeu demais, disse que eu só tenho uma restauração a fazer e uma limpeza e eu estava pensando que iria ter que fazer umas dez restaurações uns dois canais e medo de arracar os sisos, e ainda pensando que poderia ter que fazer alguma cirurgia.
    Resumindo, eu imaginei um monstro e não era, imaginei que teria que fazer mil coisas e não tem, imaginei que iria ter que deixar meus olhos no final da consulta e não tive. Tive medo durante anos e tive pesadelos e não que o medo que eu tive foi à toa, talvez um pouco, mas o medo me fez imaginar coisas que não existiam e me fez ficar longe de uma solução simples por tanto tempo (eu ainda acho que ela não viu direito) falei com ela. Enfim, o medo não passou, talvez o pânico tenha passado depois de conhecer uma profissional excelente que me fez sentir segura e com menos medo. Eu vou voltar logo pra fazer o tratamento que segundo ela vai ser em um dia! Sofri durante anos com medo de uma coisa tão simples que pode ser resolvida em um dia, apenas 1h e 30 min de tratamento, eu sofri por 26 anos! Você que tem medo, não deixe o medo te dominar, vai ver que a solução é bem mais simples do que você imagina!
    Bom, pelo menos o medo me fez escovar muito bem os dentes várias vezes ao dia, após as refeições e sempre após comer alguma coisa, e isso fez com que hoje após tanto tempo longe do dentista eu tenha pouca coisa a fazer!
    Eu ainda estou com medo, o medo não vai embora de uma hora para outra, mas você tem que enfrentá-lo e vai ver que ele não é tão poderoso quanto parece! Você é mais forte, lembre-se disso!
    Aproveite para ir ao dentista após uma decepção, após um infortúnio, quando alguma coisa der errado na sua vida, foi isso que eu fiz, fui lá quando tudo estava dando errado na minha vida e agora já está tudo dando certo! É só uma restauração! Nem acredito ainda! Feliz 🙂
    Obrigada Dra. Ana! Seu blog me ajudou e ajuda muita gente, não poderia deixar de compartilhar essa superação aqui!

    1. Viviane, muito muito muito obrigada por compartilhar sua história conosco. Esteja certa de que servirá de incentivo pra tanta gente que, como você, tem / teve medo de dentista. Me chamou a atenção o trecho: “eu imaginei um monstro e não era, imaginei que teria que fazer mil coisas e não tem, imaginei que iria ter que deixar meus olhos no final da consulta e não tive”. É exatamente assim: a pessoa fica em casa IMAGINANDO o quão terrível será a consulta, o tratamento, a “fortuna” que ela vai gastar e… não é nada disso. Portanto, o primeiro passo é fazer um exame, uma avaliação, pra dimensionar o problema. O tratamento mesmo, é outra fase. Cada coisa ao seu tempo. Mais uma vez obrigada pelo testemunho, e fico aqui na torcida pelo seu tratamento e pra que o medo já seja passado na sua vida.

      Gostaria de pedir, se você me permitir, pra publicar seu testemunho como um post, na sessão de depoimentos. Posso?

      Abraço! 🙂

  6. Extrai dois dentes por conta do aparelho fixo e nao senti nada, medo nem dor… Dai meu dente quebrou e tive que fazer canal, tbm nao tive problema algum, dor nem incomodo nem nada. Mas agora estou com uma carie e estou morrendo de medo e nao sei pq, ja marqei duas vezes pra fazer a obturaçao mas nao consegui, e era com o msm dentista que arrumou meus dentes anteriormente. Nao sei o que fazer. Ja ate marqei psicologo.

    1. Ana, me parece que você está com medo do “motorzinho”. Fique tranquila, não há razão alguma pra você sentir dor. Se o dentista julgar necessário, ele vai anestesiar você, e será como nas extrações ou no tratamento de canal que você fez, você não vai sentir nada. Bora lá, fico aqui na torcida e esperando notícias suas. 🙂

  7. Oi,
    Que vergonha !!! É como me sinto !!!
    Tenho pânico de dentista, tanto que sofro por levar minha filha ao dentista. So de ser uma acompanhante eu sofro…
    Estou perdendo meu dentes, literalmente, por esse medo !!!! Fui ao dentista e ela disse “vc e uma forte candidata a perder tds os dentes”, o que passa na minha cabeça é uma mistura de medo e vergonha!!! Medo porque vou ter que arrumar meus dentes e vergonha porque como fui deixar chegar nesse ponto ???
    Estou me preparando psicologicamente…. Não esta sento fácil, nem comecei o tratamento ainda mas já sofro… Me sinto envergonhada… Por sentir tanto pânico.

    1. Luh, tenho tido oportunidade de conversar com muitas pessoas com fobia de dentista, e a mistura de sentimentos (medo e vergonha) é algo recorrente. Esteja certa: você não é a única. Não fique procurando explicações para como você chegou até aqui, tenha em mente que o que importa é como você fará daqui pra diante. Não é fácil, é provável que pra você sentar na cadeira do dentista nunca seja algo natural, mas é possível e não precisa envolver sofrimento físico. Sabe tudo isso que você me disse, com toda essa sinceridade? É ISSO que você precisa deixar claro para o seu dentista, só assim ele vai poder ajudá-la. Não sei se você já leu esse texto –> https://medodedentista.com.br/2011/06/como-vencer-o-medo-de-dentista.html , se não leu, leia, acho que pode ser útil. E se precisar, continuo à disposição.

  8. Eu sempre tive medo de dentista, de arrancar dentes e tal,e eu estou precisando ir a um dentista agora e to morrendo de medo da dor, pois preciso arrancar um dente. Tipo ele ta no céu da boca, bem no fundo da boca, e eu tenho muita sensibilidade, tipo me da ansia de vomito, é horrível, o que faço para ficar tranquila na hora ?

    1. Beatriz, a primeira coisa é encontrar um dentista no qual você confie de forma plena e contar isso pra ele, assim como você me contou. Muitas pessoas têm ânsia durante o atendimento odontológico, como você, e o dentista que vai atendê-la precisa saber disso pra poder ajudá-la. Enfim: tudo é uma questão de vínculo, de confiança. Quanto ao procedimento em si, é feito com anestesia local, sem dor. Converse com o seu dentista sobre a possibilidade / necessidade de tomar algum ansiolítico ou se ele trabalha – ou tem algum colega – que trabalhe com analgesia inalatória (gás).

  9. Boa tarde.
    Tenho muito medo de dentista, meu medo é tanto q perdi quase todos os dentes, meu medo é da anestesia, acho q vou morrer, nao sei o q vou fazer, nao acho um dentista q me entenda. Me ajuda, tem algum para indicar?
    Obrigada.

    1. Maria Cristina, você não me disse a cidade onde está, mas pelo IP do seu computador é em São Paulo. Em São Paulo tenho os seguintes dentistas que atendem pacientes com fobia cadastrados no blog:

      Sergio Lian e-mail
      Roberto Markarian e-mail
      Camila Pereira Luiz e-mail
      Vinícius E. S. Gajewski e-mail
      Claudia Caglione Martins e-mail
      Nelson Alves Dall Oca e-mail

      Entre em contato por e-mail com qualquer um deles. Mencione que você obteve contato através do blog e deixe bem claro que você tem medo de dentista, estou certa de que podem ajudar.

  10. Olá.
    Preciso saber se é normal que o canal seja tão dolorido quando está “limpando” com aquela agulha? Passei por dois procedimentos de canal e sofri muito, tanto que hoje tenho pavor só em pensar em ir ao dentista. Obrigada.

    1. Jackeline, não, o tratamento de canal não é dolorido… na verdade ele é responsável por fazer a dor parar. O problema é que as pessoas costumam procurar o dentista já com muita dor de dente, aí não há como “fazer milagre”, pois a anestesia “não pega bem” num dente inflamado / infeccionado. Por isso, nunca deixe pra procurar o dentista na última hora, ok?! Assim você não terá problemas desse tipo.

  11. Tenho muito medo de dentista. Tenho um dente que só tem caco e tem um abscesso, único jeito é arrancar. Outro estava com nervo exposto, estou fazendo canal dele, mas ele começou a doer tanto que o dente com cacos passou a doer e ficar inchado e inflamado na região do abscesso. A dentista mandou eu tomar 2 amoxicilina como dose e depois 1 em cada 8h. Retorno na quinta para extrair. Se estiver inflamado ainda, ela não teria que passar decadron junto com o amoxil… estou com medo.

    1. Não, Rosemeire. Sua dentista prescreve a medicação segundo o entendimento dela do seu caso e da necessidade. Se ela não prescreveu, é porque não precisa.

  12. Puxa… achava que so eu tivesse medo e vergonha de dentista!! Que bom que achei esse blog. Tenho 50 anos. Quando tinha 16 ou 17 anos, cai da bicicleta. So quebrou a pontinha de um dente da frente. Mas na minha cidadezinha tinha só um dentista. Ele achou melhor extrair 4 para fazer uma ponte. Sofri tanto nessa época. Depois me casei, e na gravidez meus dentes estragaram bastante. Fui ao dentista e tirei todo o restante para colocar prótese total!!!! Me lembro até hj da dor das extrações e da dor de colocar a prótese logo após. Era dificil dormir de dor. E quando fui tirar entao? Para poder limpar o sangue??? Ahhhhh. Que dor horrível!! Me arrependo tanto, mas na época, meu marido nao tinha condições de pagar todo o tratamento. Ficava mais barato extrair tudo.

    Hoje me arrependo tanto disso. Ja troquei a prótese umas 5 vezes. E sempre tenho vergonha e medo. E ontem fui em uma clinica aqui em Curitiba, dessas que fazem o implante em varias vezes, no cheque… etc. Me senti tao constrangida. Voltei tao triste para minha casa. Queria poder sorrir novamente. Mas além do medo, vergonha, ainda me faltam 34 mil reais!!! Rsss
    Ja estou com depressao, e depois dessa fiquei ainda pior.

    1. Complicado, né Sueli?! Antigamente não existia o conceito de prevenção, os tratamentos não tratavam nada… apenas “arrancavam o mal pela raiz”… LITERALMENTE. Enfim, felizmente os tempos são outros. No seu caso, isso não muda muita coisa, mas esteja ciente de que tudo isso não é culpa sua. É fruto de outra época, outros protocolos, outros profissionais. Garanto pra você que não há razão pra constrangimento… o dentista está à disposição pra ajudar você, e não pra julgar se sobram ou faltam dentes… pra propor soluções que ajudem você a sorrir com segurança novamente. Não sei que tipo de tratamento foi proposto pra você (implantes unitários?), mas me ocorrem 2 soluções mais óbvias para o seu caso: próteses totais fixas (protocolo) ou removíveis (overdenture), porém sobre implantes. Eu acho que nos dois casos o valor ficaria bem abaixo dos 34 mil reais. Vale a pena procurar opiniões de outros profissionais.

    1. Marlene, você já tentou ser atendida sob efeito de sedação? Algumas pessoas têm bastante ânsia mesmo, o que acaba inviabilizando o atendimento pelos métodos convencionais. Converse com o seu dentista sobre essa possibilidade.

  13. Eu tb achava q eu n tinha medo de dentista, q eu n ia por motivo de irresponsabilidade e covardia! Mas depois eu descobri q n! Q a odontofobia é um medo e q eu sofro dele! Por n saber da minha fobia deixei dois dentes do fundo (um de cima e outro de baixo) em estado precario, a ponto de terem q ser extraidos! Foi a partir do momento em q procurei apoio de um psicologo q eu consegui ir ao dentista fazer uma consulta de prevenção. E essa dentista é tb psicologa, adorei ela, está acostumada a lidar c fobias! Eu tive q ir à Administração do meu plano e explicar o meu problema para q me encaminhassem a ela! O meu medo advem de condutas grosseiras de dentistas e n do procedimento (mas canal e extração me amedrontam um pouco, affe)! Diante de tudo isso faço um a apelo aos dentistas: gostaria q eles tb soubessem lidar c o paciente, assim como essa dentista/psicologa! Assim como a dona desse blog, ela é uma exceção a regra! Conhecimento tecnico eu n contesto, n adianta ter isso, tem q ter competencia para lidar c seres humanos, o q muitos ainda n sabem infelizmente!

  14. Eu tinha ainda dentes de leite e fui brincar de cabra-cega, coloquei um pano na cabeça e fui correndo atrás de uma amiguinha, cai no degrau de uma escada e bati a boca, os meus dentes da frente ficaram moles com as raizes expostas, minha mãe gritava que tinha que me levar ao pronto-socorro e eu fugi com a boca ensanguentada. Depois disso só ria com a mão colocada na boca.

    1. E como é que termina essa história, Angela? Os dentes permanentes nasceram ok?! Você foi no dentista depois da queda?

  15. Eu tenho muito medo de dentista… A verdade é que nem sei porque exatamente… Eu ia sempre, com medo… Mas ia, pq minha mãe me fazia ir… Depois que comecei a me responsabilizar por mim mesma não voltei mais. Só de lembrar o barulho daqueles instrumentos batendo no meu dente e da dor que senti para fazer um canal… Nossa, que horror!

    Hje preciso urgentemente ir ao dentista e vou precisar vencer meu medo… Vai ser difícil pois além de ter medo da dor em si, eu tenho pavor de qualquer coisa de metal, alumínio, e seus derivados batendo nos meus dentes… Sejam eles garfo, colher faca, o “motorzinho” do dentista, aquele aparelhinho que é utilizado para fazer a limpeza… Da nervoso só de pensar!
    Não sei mesmo o que eu vou fazer pra vencer esse meu “medo”…

  16. Tenho trinta e um anos, nunca fui ao dentista. Meus dentes sao simplesmente horriveis. Ja perdi muitos empregos e tenho vergonha dos meus filhos e do meu marido, mas nao consigo nem mesmo pensar em entrar em um consutorio dentario, acho que sou louca.

  17. O pior eh que eu nao sei por que tenho medo, nao faço ideia. Minha mae me disse que quando eu era criança me levou ao dentista varias vezes (nao tenho nenhuma lembrança a respeito), e que nao aconteceu nada de errado. Entao eu nao entendo, se bem que como comentei em outro post, tenho panico de tudo que tenha a ver com a Medicina. E tambem desconheço a origem desse medo irracional, apesar de ter uma leve suspeita.

    1. É Erika, o medo às vezes tem raízes mais profundas… por isso vale a pena investigar com um psicólogo. Pode ser o caminho pra controlar isso.

  18. Oi, eu tenho dois traumas, o primeiro foi quando criança eu acompanhei a minha mãe ao dentista e entrei na sala com ela e o dentista tentou extrair o dente dela crú, pois a anestesia ñ tinha pego, o segundo foi na adolescência quando fui ao dentista do posto de saúde local e a dentista furou muitas vezes a minha boca com várias anestesias e furava dentro do dente, sinto a dor como se fosse hoje, por esse motivo ñ consigo ir ao dentista.

  19. Quando eu tinha 6 anos de idade, fui submetida a uma extraçao de dente ainda de leite… E foi a partir daí que surgiu meu trauma, pq era a minha primeira extracao no dentista, e tambem a picada da anestesia… Desde entao, a minha ida ao dentista só se resume em medo da dor… Ha algum metodo de parar com isso?

    1. Medo da dor é bastante comum, Gisele. Ainda mais quando ele tem raízes na infância. A melhor forma de vencer isso é enfrentando o medo e, principalmente, encontrando um profissional no qual você confie. Existem, também, opções de sedação que podem deixá-la mais tranquila durante o atendimento odontológico.

  20. Eu morro de medo de dentista, eu me lembro quando eu estava gravida de 7 meses eu fui ao destista e a anestesia p/ mulheres gravidas sao muito fracas, eu senti uma dor imensa e sai correndo parecendo uma doida. E agora eu comecei a fazer meu tratamento de novo e toda semana q eu vou no dentista eu passo muito mal, ela so pode mexe no meu dentes com bastante anestesia se nao eu nao deixo. O que e isso q acontece comigo, eu sou doida o oq? Me ajudem.

    1. Daniele, você não é doida não! Você passou por maus bocados e agora tem medo que o tratamento doa, apenas isso. Isso é bastante comum. Mas o importante é que você sabe que, se bem anestesiada, não sentirá dor. E, caso sinta durante qualquer procedimento, não hesite em avisar seu dentista, ok?!

      1. Tenho muito medo de dentista e quando vou sentar na cadeira eu choro muito muito, fico com as mãos geladas. Bjs Gabi

A área de comentários / perguntas está fechada. Agradeço a compreensão.

No plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e autora do Blog Raios Xis. Twitter: @AnaTokus e @medodedentista