Use fio dental. Ou morra.

Olha que bacana o infográfico elaborado pela Your Local Security a partir de várias fontes, inclusive a ADA (American Dental Association). Basicamente, ele resume tudo o que eu vivo dizendo aqui no blog: prevenção é a palavra de ordem! O texto está em inglês, mas a tradução e você lê lá embaixo. Clique na imagem para ampliar:

Clique na imagem para ampliar

Não cuidar dos seus dentes pode levar a mais do que mau hálito,o que inclui doenças do coração, derrame, diabetes e muito mais. Mesmo assim, pesquisas apontam que menos da metade dos americanos imagine dos brasileiros não usa fio dental diariamente e 34% deles não visitou o dentista no último ano.

Os efeitos de uma higiene dental ruim no seu organismo

  • Halitose: a falta da escovação e do uso do fio dental de forma periódica leva ao acúmulo de  resíduos alimentares entre os dentes. Esses resíduos favorecem o agrupamento de bactérias que liberam compostos químicos, entre eles o sulfeto de hidrogênio… a mesma substância que empresta seu odor aos ovos podres.
  • Doença periodontal: a deterioração óssea ao redor dos dentes pode levar ao amolecimento e à provável perda dos mesmos. 25% dos americanos imagine dos brasileiros acima de 65 anos já perderam todos os seus dentes.
  • Doenças cardíacas: pessoas com doença periodontal têm 2x mais chances de desenvolver problemas cardíacos e estreitamento arterial devido à ação de bactérias que são levadas aos vasos sanguíneos através da gengiva. Estudos consideram a presença de periodontite, de cáries e as ausências dentárias como indicadores de risco ao desenvolvimento de doenças cardíacas, tanto quanto os níveis de colesterol.
  • Aterosclerose: níveis elevados de bactérias causadoras de problemas bucais no organismo podem levar ao entupimento da artéria carótida, o que aumenta o risco de derrame.
  • Diabetes: 95% dos americanos imagine dos brasileiros que têm diabetes também têm doença periodontal. 1/3 deles já perdeu dentes por causa disso.
  • Disfuncão erétil: bactérias bucais podem ser levadas via corrente sanguínea e causar a inflamação dos vasos, bloqueando a passagem de sangue para os órgãos genitais. De fato, homens com periodontite têm 7x mais chances de apresentar disfunção erétil do que homens com boa higiene bucal.
  • Problemas respiratórios: as bactérias periodontais também se alojam nos pulmões, o que pode comprometer o sistema todo, principalmente em pacientes que já têm problemas respiratórios.

Metade dos casos de doença periodontal severa é resultado do hábito de fumar e pessoas que fumam têm 3 vezes mais chance de desenvolver doença periodontal que as que não fumam.

Gestantes com higiene bucal ruim têm 7x mais chances de ter bebês prematuros e abaixo do peso.

Como melhorar a sua saúde bucal?

Guia da ADA para uma boa saúde bucal:

  • Escove seus dentes 2x por dia usando creme dental com flúor e substitua sua escova de dentes a cada 3 ou 4 meses.
  • Use sempre o fio dental para remover resíduos alimentares que ficam entre os dentes.
  • Tenha uma dieta balanceada e evite comer entre as refeições.
  • Vá ao dentista regularmente para exames e limpezas de rotina.

Lembre-se: se você ignorar seus dentes, eles vão embora (e provavelmente isso levará você a uma morte precoce).

Você precisa ler também:

O Cigarro e a Doença Periodontal
Nunca subestime um dente “inflamado”
Quer engravidar? Vá ao dentista!

Comentários meus sobre o infográfico: Eu discordo da ADA e acho que devemos escovar os dentes após cada refeição, já que nos alimentamos mais de 2x por dia. As estatísticas presentes no infográfico se referem à realidade americana. Não conheço exatamente os mesmos dados com relação à população brasileira, mas considerando que, segundo o IBGE (2010), mais de 20 milhões de brasileiros nunca entraram num consultório odontológico e 10% desses têm de 0 a 4 anos de idade (o que representa 80% da população dessa faixa etária)… a coisa tá feia. Ah, e 25 milhões de brasileiros são fumantes… tem que ver issaê, hein?!


Ou assista aqui

Compartilhe:

Comentários via Facebook


Categoria: Higiene Bucal

Marcadores:

21 comentários

  1. Doutora, desde a minha ida ao dentista (pela primeira vez haha, que descobri que eu tinha periodontite) eu resistia usar o fio dental, pela dificuldade e falta de paciência. Passei a usar há algumas semanas e percebi que a minha gengiva incha com facilidade. Isso pode ser resultado do uso do fio dental? Ah, e você saberia dizer quanto tempo o tártaro leva para resultar uma periodontite?

    1. Caio, o fio dental não causa inchaço na gengiva. O que causa é a gengivite e a periodontite. A partir do momento que o tártaro entra por baixo da gengiva, já pode começar o processo de formação de bolsas periodontais e perda óssea. Pode levar dias, semanas…

      1. Doutora, isso se eu não for cuidando direitinho né? Porque é assim, eu estou suspeitando de que eu esteja com gengivite (de novo…) e pretendo voltar ao dentista só em jan-fev; estou escovando os dentes de 3-4 vezes ao dia, fio dental e antisséptico antes de dormir. Será que desse jeito eu consigo ir levando do jeito que está até o ano que vem sem mudanças significativas, mantendo como está? Muito obrigado!

        1. Tártaro não é removível com escova e fio dental… só o dentista consegue remover, com ultrassom e curetas, ainda mais o subgengival.

  2. Ana, algumas vezes já aconteceu comigo de eu passar fio dental dar uma gotinha de sangue…

    Isso pode ser um problema? Ou eu posso estar passando fio de forma errada?

  3. Doutora, possuo um espaço entre os meus dentes incisivos inferiores que recorrentemente forma tártaro, por mais que eu passe o fio dental. O que acontece é que há uma pequena profundidade na lateral de um dos dentes onde o fio possivelmente não toca quando eu faço o movimento de “engraxar”.
    Eu estava pensando em utilizar aquelas escovas interdentais 0,4mm, no entanto, tenho receio de nem passar devido às cerdas. Mas doutora, será que o fio dental esponjoso poderia me auxiliar?

    Parabéns ao blog!

    1. Tanto o fio dental “ortodôntico” (Oral-B Super Floss, por exemplo) quanto a escova interdental podem ser bem úteis, Ester.

  4. Dra, ao colocar o fio entre os dentes, é pra retirar por cima, da mesma forma que entrou, ou pelos lados, deslizando? Ou tanto faz?

    Meus dentes são muito juntos e eu usava fio dental, mas toda vez que eu ia ao dentista, a cada 6 meses, havia tártaro, apesar de eu escovar os dentes todo dia.
    Pensei: “talvez porque fio dental não alcança todas as partes dos meus dentes”.
    Então resolvi comprar fita dental e estou adorando a “expansion plus”. Observo que ela “toca” no dente todo. Mas, é meio difícil de retirar por cima. É assim que faço após fazer um movimento de vai e vem.
    Essa dificuldade de retirar pode lesar a raiz dos dentes?

    Agradeço a atenção.

    1. Paulo, nem os dentistas concordam quanto a isso. Alguns acham melhor remover o fio dental puxando-o e deslizando da mesma forma que ele entrou (eu, por exemplo), enquanto outros preferem não “voltar” com ele, ou seja, puxá-lo quando ele está próximo da gengiva. O importante MESMO nem é isso, é remover a placa bacteriana limpando, inclusive, o sulco gengival. Gosto MUITO da fita do Expansion Plus da J&J, é a que eu uso, inclusive. Não, você teria que usar muita força (muita mesmo) pra lesionar as raízes do dentes dessa forma.

  5. Olha, para dentes muito juntos, eu acho melhor o extrafino… eu uso o Sanifill extrafino… nao desfia!!

  6. Bem, meu fio dental Oral-B Pro Saúde acabou. Acabei comprando o J&J Reach Extrafino por economia. 50m por cerca de R$8 vs 25m do Oral-B Pro Saúde por cerca de R$9. Minha impressão: fio áspero e desfia fácil, ainda mais quando os dentes são muito juntos. Além disso, o fio não é extrafino, é mais grosso que fio dental Oral-B Pro Saúde. O J&J é multifilamento, notável quando o fio começa a desfiar, quando surgem microfios visíveis. Já o Oral-B Pro Saúde é tipo uma fita de teflon monofilamento, resistente pra caramba e que não desfia (pelo menos não desfiou nenhuma vez nos meus dentes). Dizem que o Oral-B Satin Floss também é bom, mas ele é multifilamento, então penso que ele deve ser parecido coma da J&J em questão de resistência ao desfiamento.

  7. Em caso de dentes muito juntos, tanto faz o uso de fio ou fita, ou ainda, um fio dental extrafino?

    Gostaria que a Dra. lesse esse artigo científico que comprova o quão eficaz é o fio dental Johnson’s Reach e comentasse o resultado. Será que esse fio é realmente resistente? Quem já usou poderia comentar a respeito também, pois li alguns comentários na internet que dizem justamente o contrário: desfia fácil.

    http://www.conectfarma.com.br/clientes/fiodental.pdf

    Qual fio dental a Dra. indicaria para dentes muito juntos, por experiência própria ou conhecida?

    1. Como respondi em outro comentário seu, a escolha pelo uso de fio ou fita depende da adaptação do usuário a um ou outro. Se para os seus dentes “muito juntos” o melhor é o fio dental extrafino, que assim seja. Eu utilizo a fita dental da J&J (Reach) e realmente, dependendo do caso, ela desfia, sim.

    1. Erika, eu, particularmente, sempre uso primeiro o fio dental e depois a escova de dentes. É que eu acho mais lógico, sabe… fazendo uma analogia, usar o fio depois de escovar seria como enxaguar o carro inteiro e só depois esfregar as rodas, entende?! A escovação “dá aquele geral”, enquanto o fio dental é uma higienização mais específica. Mas, de qualquer forma, o importante MESMO é fazer as duas coisas sempre.

  8. Nossa, fiquei pasma em saber que uma sociedade como a americana, cuida dos seus dentes como se não tivesse metade da instrução e das condições financeiras que a maioria da população brasileira tem.
    Não sei se estou equivocada, mas considerando os meus parentes americanos e alguns colegas ingleses, tenho a sensação de que os ingleses são piores que os americanos nestes aspectos.
    Diante disso, agora me pergunto se eles (gringos de primeiro mundo) têm realmente melhores possibilidades de cuidar dos dentes do que nós “pobres” brasileiros.
    Não é à toa que muitos deles vem para o brasil tratar de seus dentes, inclusive os meus sobrinhos.
    Abraços.

A área de comentários / perguntas está fechada. Agradeço a compreensão.

No plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e autora do Blog Raios Xis. Twitter: @AnaTokus e @medodedentista