Quem Tem Medo de Dentista?

Acho bacana qualquer iniciativa no sentido de desmistificar o atendimento odontológico e, dessa forma, ajudar a diminuir o medo de dentista. Aliás, criei um blog só pra isso :). Assim sendo, tenho o costume de ficar atenta a qualquer referência à odontofobia, seja na Internet ou em outras mídias.

Já há algum tempo queria dar uma olhada no livro Quem Tem Medo de Dentista? (Editora Scipione), da autora francesa Fanny Joly, com ilustrações de Jean-Noël Rochut (tradução para o português de Monica Stahel e Irami B. Silva). Aí, na semana passada, comprei um exemplar, tá aqui na minha mão. E o que eu achei?

Ilustração: Jean-Noël Rochut

O livro faz parte de uma coleção que reúne títulos que têm como assunto a fobia. Além do medo de dentista, aborda-se o medo de bruxa, mar, lobo, tempestade, escuro, dragão, extraterrestres, monstros e fantasmas. Ou seja, nós dentistas estamos em ótima companhia :D! Se você tem medo de ficar no escuro com a sua dentista porque ela é uma bruxa (ou um dragão) e nunca voaria durante uma tempestade num disco voador assombrado, principalmente na companhia de um lobo marinho… compre todos! :D

Tá, agora sério.

A coleção promete “…ajudar as crianças a enfrentar os temores infantis e aprender a rir deles”. Bela iniciativa. Porém, no que diz respeito ao medo de dentista, não vejo como. O livro conta a história de uma menina (seu nome não é citado) que, brincando de dentista com a sua boneca, acaba enfrentando, ela mesma, uma dor de dente. Ela tenta esconder a dor da mãe, que logo percebe e consegue um horário de emergência no dentista. Aí começa o suplício… e a menina narra toda a sua trajetória até chegar no consultório do Dr. Padilha, rezando para o elevador do prédio subir bem devagarinho…

Chegando lá, ela acha o cheiro esquisito e tem vontade de gritar ao ouvir o motorzinho na sala de espera. Quando o Dr. Padilha a chama para o atendimento, ela acha que ele tem cara de mau e quer saber porque ele se esconde atrás daquela máscara…

Ah… e a descrição do interior do consultório! Os instrumentais sobre a mesa clínica “prontos para atacar”, uma vitrine cheia de “bocas, caveiras, queixos e dentes”… ela define o recinto como “de aparência infernal”. Agora, preste atenção no trecho:

“Aquele homem era um carrasco, não um dentista.
Resolvi sair sem dar na vista.
Mas ele me pegou, e como era forte!
Não tive jeito de fugir.
Só rezando pra ter sorte e sair
pelo menos com um dente na boca”.

A cereja do bolo fica por conta da opinião do Dr. Padilha sobre o quadro clínico da menina: “Dor de dente é coisa normal!”. Normal, nobre colega, é o escambau! Dor de dente é comum, sem dúvida. Mas normal não é mesmo… é (e sempre foi) sinal de problema.

O livro tem 29 páginas. Na penúltima e na última, nossa heroína conclui que “foi só uma dorzinha de nada” e que, assim, foram embora a dor de dente e o medo de dentista. Ou seja, em apenas 7 % do livro acontece alguma coisa boa. Há quem possa argumentar que a história é contada por uma personagem que tem medo de dentista, portanto é natural que as descrições não sejam as mais favoráveis e que até tenham sido exageradas pela imaginação “turbinada” pela fobia. Mas aí entram as ilustrações. Todas elas são bem verossímeis, realmente descrevem o que a pequena paciente vê. A única imagem que é fruto da imaginação da menina é a que ilustra este post: uma mulher amarrada na cadeira do dentista enquanto é torturada pelo maníaco do boticão, no melhor estilo Dentista do TSE

Enfim, a intenção pode até ter sido boa, mas a estratégia é desastrosa. Minha opinião é a de que ao ler esse livro a criança é exposta na maior parte do tempo ao estereótipo do dentista-torturador. Então, se você procura um livro excelente sobre o tema pra dar para o seu filho, compre A Boca Mágica, com texto e ilustrações de Ailton Sobral. Como investimento, nem se compara.

 

(*) Agradecimento especial ao Fabrício, que me enviou essa imagem há muito tempo. Mas só agora eu descobri que era ilustração desse livro…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

No Plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e administradora da OdontoPédia. Twitter: @AnaTokus e @medodedentista Veja todos os posts de Ana Tokus
Postado em: O Medo de Dentista na Mídia, Resenha Literária | Marcadores: , ,

6

  1. Ahhhhh excelete texto ana! e eu tb quero ser amiga do lico hahaha

  2. Ainda bem que temos amiguinhos como o Lico para compensar essas ideias frustradas que existem por aí!
    Parabéns por mais um post excelente!

  3. Oi Ana,
    O Lico está todo prosa com seu post. Passou o dia todo telefonando para os amiguinhos. Só escuto ele dizendo Ana Paula pra cá, Ana Paula pra lá…. Quero só ver quando chegar a conta do telefone.

    Obrigado pelo carinho com o livro. :)

    • Ahahahaha! O Lico é um fofo! Adoro ele (e o criador dele também, claro)! Não precisa agradecer não, pra mim é um prazer divulgar coisas boas e que realmente colaboram pra fazer a Odontologia “menos assustadora”. Abraço! :)

  4. Não agradeça. Você fez um post excelente com a imagem. Nós é que agradecemos.

    :D

  5. Concordo com tudinho que vc escreveu, Ana. Não li o livro, mas pelo que você nos contou, realmente as chances da criança potencializar o medo são bem maiores! E, com certeza, indicaria A Boca Mágica como livro infantil, delicioso conteúdo e ilustrações mais lindas ainda. Parabéns ao Ailton :)
    Como sempre, belo texto, tô pensando em baixar o blog em PDF, pq OLHA, quanta qualidade.

    Grande beijo da sua fã.

Comente ou pergunte!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>