Feliz Páscoa 2017


Feliz Páscoa 2017

Uma Feliz Páscoa pra todos vocês. Amém. 🙂

Compartilhe:

Comentários via Facebook


Categoria: Geral

Marcadores:

27 comentários

  1. Dra, voltei! Fiz 2 restaurações pequenas e queria saber se posso mandar fazer 2 lentes de contato para os devidos dentes para proteger as restaurações? Existe algum método para proteger esses dentes restaurados na hora da mastigação?

    Desculpa abusar do espaço mas já aproveitando kkk você poderia me indicar uma escova boa e uma pasta de dente boa para o esmalte? Sei que o marketing em cima disso é grande mas a opinião de um profissional conta muito!

    1. Thiago, não há necessidade de “proteger a restauração”. Ela em si é que protege a cavidade no dente. Se você quiser fazer as lentes por uma questão estética, ok, mas não por causa das restaurações.

      Escova boa é macia, de cabeça não muito grande e que seja trocada assim que as cerdas começarem a entortar. Indico a Curaprox (marca suiça, mais cara) e a Slim Soft da Colgate. Quanto à pasta, basta que tenha cerca de 1500 PPM de flúor e não seja muito abrasiva.

      Sobre as escovas eu falo aqui –> https://medodedentista.com.br/2011/09/qual-e-a-melhor-escova-de-dentes.html

    1. Jabu, o tratamento de canal não faz mal, pelo contrário. Essa teoria de que tratamento de canal causa (ou mantém) infecção se apoia na vida e obra de um dentista chamado Weston Price (1870-1948) que defendia a “Odontologia Holística”. Os experimentos de Price são superficiais e sem método científico algum. O tratamento de canal não causa infecção, ele remove uma infecção pré-existente. E em caso de insucesso na remoção da infecção, ainda assim não foi o tratamento de canal que causou a infecção.

  2. Olá Dra, encontrei seu blog em pesquisas sobre extração de sisos e gostei muito da sua atenção e paciência. Gostaria de conversar sobre minha última extração e ao final lhe pedirei uma opinião profissional. Começando do começo, há anos atrás fiz uma panorâmica que indicou 4 dentes sisos inclusos. Extraí os dois de cima e ficaram os impactados e problemáticos inferiores para depois quando eu criasse coragem. A dentista que retirou os de cima sugeriu que eu realizasse uma tomografia para verificar a relação deles com o canal mandibular e me explicou sobre a parestesia, etc. Fiquei com muito medo, detesto sentir dor e já prevendo o sofrimento na extração deles, além dos motivos financeiros pra realização da tal tomografia, fui deixando pra lá até que resolvi retirá-los. Iniciei também tratamento ortodôntico, procurei outro cirurgião buco maxilo, indicado pela minha ortodontista, realizei a tomografia e parti pra extração do primeiro – lado direito. Já estou no 12º dia, retirei os pontos e o pós operatório segue bem, pequenas dores gerais no lado da operação controláveis, nada de hemorragia, nem complicações, exceto as aftas e um pouco de trismo que surgiram nos primeiros dias, mas já se foram – tudo dentro do esperado, controlado pelos analgésicos, antiinflamatórios e antibióticos receitados, além do repouso. Ocorre que durante a cirurgia eu senti MUITA dor. Não foi só pressão. Eu sentia a broca dentro do dente, sentia as puxadas doloridas, etc. E reclamava de muita dor… O dentista eventualmente parava, mudava de posição, dizia aplicar mais anestesia e por fim, no último pedaço ao sair, quase morri junto. Sentia o local da cirurgia pulsando dolorida. Ok. a justificativa do Dr. foi que devido a proximidade da raiz do dente com o nervo alveolar, ele não poderia anestesiá-lo pois precisava que eu indicasse (ou seja a meu ver, com a dor), as pressões e os limites para que ele realizasse o trabalho sem o risco de lesão ao nervo. Ok(?). Só que acredito que isso deveria ter sido discutido comigo anteriormente a cirurgia e não sair extraindo um dente super complexo como esse sem a analgesia esperada e sem que eu pudesse nem mesmo tomar um calmante ou algum analgésico antes para me preparar para tal procedimento. Confesso que esses dias que se passaram da cirurgia fiquei mais incomodada com a conduta e todo o procedimento cirúrgico do que com o pós-operatório em geral. Me gerou realmente um trauma. Hoje ao retornar para a retirada dos pontos, perguntei a ele sobre como seria a extração do segundo, porque eu não queria sentir aquela dor toda novamente, que o nervo não havia sido anestesiado, enfim, ele tornou a repetir que não poderia analgesiar o nervo e indicou que usaria uma “sedação mais forte” e que eu fosse com um acompanhante porque poderia ficar meio grogue. Mas como assim “sedação mais forte” se nem sedação eu tive na primeira extração? A solução então seria sedar, para eu sentir dor mais calma? Saí de lá muito chateada, até porque senti um pouco de falta de sensibilidade e atenção da parte dele, que parecia mais querer me despachar do que ouvir os meus anseios sobre um tema que pra ele pode parecer super tranquilo, pois é seu trabalho diário, mas para mim, enquanto paciente, passei por momentos de muita angústia mesmo durante a cirurgia, sem que pudesse eliminar a causa da dor, me vendo obrigada a ir até o final. Por fim, gostaria de saber sobre essa conduta de não anestesiar o nervo pelos motivos citados, isso constitui um protocolo/recomendação para casos como o meu? Existe isso? Me senti nos primórdios extraindo um dente sem anestesia! Não me sinto nada a vontade com isso e a sedação não garante que eu não vá sentir dor. Sou extremamente sensível a dor. Na verdade outras pessoas que conheço que fizeram extração dos sisos não sentiram nada durante o procedimento em si, inclusive há casos de demora de 2 horas para se extrair um dente complicado, imagina 2 horas sentindo dor como eu senti? Não acho que a conduta esteja sendo a mais correta e gostaria de sua opinião a respeito. Como não estou me sentindo mais confiante em relação a este Dr, estou muito propensa a não extrair o último e derradeiro. Por outro lado, fico com medo da tal parestesia e de me arrepender também depois…

    1. Joyce, a sedação diminui a percepção do paciente à dor, então você não ficaria apenas mais calma, mas sentiria menos dor, mesmo. Acho uma ótima opção no seu caso. Quanto à dor que você sentiu e à conduta do seu dentista, não tenho como opinar com propriedade apenas com base no seu relato. Em princípio, a anestesia “bloqueia” e dor e ponto. Se não bloqueou no seu caso, ou motivos podem ser vários, desde alguma variação anatômica até à técnica anestésica em si.

      1. Muito obrigada pela pronta resposta! Então. Pelo que pude pesquisar, não houve a técnica de bloqueio dos nervos alveolar inferior, nem lingual, mas sim outras com introdução de anestésico na gengiva pelo lado externo da arcada. Tive um canal problemático há anos atrás em um dente quebrado que a anestesia não pegou de jeito nenhum, o nervo do dente estava praticamente necrosado, havia inflamação e eu sentia muita dor aparentemente na polpa do dente. Foi essa a dor que senti na extração, só que em maiores proporções. Foi realmente muito angustiante e não gostaria de passar novamente. Minha dúvida era realmente se existe cabimento em se extrair um terceiro molar sem o devido bloqueio dos nervos envolvidos, tendo em vista a complexidade deste procedimento. Mas realmente lhe agradeço mesmo a sua atenção. O Dr. me pareceu bastante claro em realmente não querer bloquear a dor e ponto. E não vou me aventurar novamente.

  3. Olha doutora, eu tomei um susto esses dias. Relaxei no uso do fio dental devido a preguiça q da por causa do aparelho, e acabou q resolvi passar o fio dental. Resultado: entre um molar e o segundo molar qdo levantei o fio saiu um pedacinho escondido de carne q estava invisível, com a escovação comum eu mal percebia isso, o problema q qdo tirei esse pedacinho de carne fedia MUITO. O q me levou a crer q já estava ali ha mais de 3 semanas (tempo q estava sem usar o fio). Corro risco de pegar carie?

    1. Corre. O não-uso do fio dental aumenta a chance de cáries entre os dentes. Entendo a preguiça, é meio trabalhoso mesmo, mas quem usa aparelho (todo mundo, na verdade 😉 ) não pode deixar de usar o fio dental.

  4. Olá doutora, recentemente tirei meu aparelho e como minha boca tinha pouco espaço tive de retirar os 4 pré molares, os de cima e os de baixo, mas quando tirei o aparelho não gostei do resultado, pois minha boca ainda continua com o aspecto de cheia, como se meus dentes não coubessem na boca, e eu tivesse de forçar os lábios para fechar, e isso me deixa muito triste pois aumenta muito meus lábios prejudicando a minha estética, então gostaria de perguntar se caso eu extraia meus sisos de cima e de baixo, será possível chegar meus dentes mais para trás, deixando minha boca sem esse aspecto de volume e lábios grandes. Obrigado pela atenção e muito sucesso!

    1. Pode ser, Gabriel. Se a ideia for levar todos os dentes pra trás e no momento não há espaço pra isso, a extração dos sisos pode ser uma estratégia válida. Mas aí é preciso todo um replanejamento ortodôntico. Converse com o seu ortodontista.

  5. Oi Dra.!
    Estou preocupada…
    Apareceu uma manchinha branca opaca em um dente (um pré-molar superior) bem do ladinho… Estou morrendo de medo de ser cárie! 🙁
    Já faz uns anos que não as tenho e queria mantê-las bem longe dos meus dentinhos.
    Estou caprichando na escovação e no uso do fio.
    Estive no dentista em janeiro e na época não lembro se ela já tava por aqui… Precisarei voltar só em julho. Se for cárie até lá ela pode aumentar e formar cavidade? E mancha branca regride com escovação e fio dental?
    Obrigada!!

    1. Alessandra, cáries em estágio inicial podem se apresentar como manchas brancas opacas, sim. Nesse caso, considerando que a cárie esteja restrita ao esmalte, ela pode remineralizar com a escovação, principalmente por causa do flúor da pasta de dente. De qualquer forma, se der pra você ir ao dentista antes de julho… melhor.

  6. Olá, Dra! Já faz um tempo que estou com uns pontinhos pretos na ponta da língua e algo como se fosse um corte na lateral esquerda da minha lingua (como se um pedaço da carne estivesse levantada), esse corte não doi.
    Havia procurado uma dentista e ela me informou que esses pontinhos pretos na minha língua era algo relacionado a pigmentação (se não me engano, ela havia dito que era hiperpigmentação ou micropigmentação) e com relação ao corte ela falou que eu não precisava me preocupar pois ele não tinha aspectos que poderiam indicar algo grave.
    Depois de ter procurado a dentista, ainda procurei um clinico geral e ele mandou eu fazer alguns exames (cultura de orofaringe, alguns de sangue e de fezes). Depois de ter o resultado em mãos, ele falou que eu não precisava me preocupar que não era nada grave, mas indicou pra eu fazer uma escovação na lingua quando acordasse e quando fosse dormir.
    Só que as vezes eu fico preocupado com esse corte na língua, pensando que pode ser algo grave como câncer de boca.
    Gostaria de saber a sua opinião a respeito. Um clínico geral pode identificar essas coisas? Pelos exames que ele mandou eu fazer, é possível identificar se tenho algo grave?
    Desde já, obrigado!

    1. Marcos, uma dentista e um médico já avaliaram e não viram problema, eu não me preocuparia. Mas se você quer uma avaliação mais específica, procure um dentista especialista em Estomatologia (Diagnóstico Bucal). Os exames que o médico pediu são bem “genéricos”.

      1. Obrigado por responder!
        Acredito que esse corte provavelmente fui eu mesmo que acabei fazendo, pois muitas vezes em que acordo eu acabo dando uma baita mordida na lingua.
        Hoje mesmo aconteceu de novo. Isso e normal?
        Tbm vale ressaltar que eu nao bebo e nem fumo, tampouco sinto dificuldades em mastigar ou engolir.
        So esse corte mesmo que eu acabei ficando preocupado, principalmente pois ja tenho ele ha um bom tempo.

        1. Acontece. 🙂 Pode ser um fissura na língua, também, o que não é um problema em si, é mais uma variação anatômica. Eu mesma tenho a língua fissurada.

  7. Uma feliz Páscoa, mesmo atrasado.

    Descobri, recentemente, o seu blog, mas não foi por ter medo de dentistas. rs A propósito, o blog é muito bacana e já até andei lendo algumas postagens.

    Aproveitando a visita, tenho uma dúvida, assim como tantos outros leitores do seu blog. Foi graças a essa tal dúvida e ao procedimento de um colega seu, dentista, que vim parar aqui. Mas vamos lá: o meu dentista selou o meu dente com a “provisória” e cimento, mas deixou o dente bastante sujo com cimento. Acredito que você saiba que a sensação é horrível. No meu caso, mal consigo esquecer que aquela sujeira áspera está lá, e a minha língua não se esquece de esfregar o local. Um verdadeiro aborrecimento.

    Essa situação ocorreu após um longo atendimento. Já perto do final, vi que ele estava com pressa e não comentou a respeito da limpeza do local. Quando questionei a respeito disso, ele falou que eu poderia voltar lá pra que ele realizasse a limpeza. Mas, afinal, o correto não seria que ele deixasse o dente sem a sujeira do cimento?

    Já agradeço de antemão. Um abraço!

    1. David, depende do material utilizado. Não sei que procedimento foi feito mas, se foi um canal, por exemplo, é bem comum o uso de cimento provisório… que é meio áspero, mesmo. Já se foi feita uma restauração com resina (parece que não é o caso), seria preciso um polimento, que idealmente é feito depois de 24 a 48 horas. Mas se a questão é só sobra de material mesmo… sim, quaisquer excessos precisam ser removidos. Entre em contato com o seu dentista.

  8. Olá doutora, há 15 dias comecei com uma saburra em excesso e surgiram pequenas bolinhas embaixo da lingua, em grande quantidade. Não doem, nem sangram, não sinto nada. Procurei um gastro que disse que a saburra poderia ser refluxo leve, estou tomando omeprazol por 15 dias. E para as bolinhas estou usando omcilon orabase, mas não está resolvendo. O que podem ser essas bolinhas? Estou preocupada. Obrigada.

    1. Camila, difícil dizer só com base no seu relato. O Omcilon até tem ação anti-inflamatória, mas serve mais pra proteger o local de uma lesão (cria uma “película” sobre ela) do que como tratamento, em si. Isso pode ser até candidíase, e aí o tratamento é completamente outro. Sugiro a avaliação de um dentista especialista em Estomatologia (Diagnóstico Bucal).

  9. Oi, Dra! Meu dentista achou 2 cáries, nunca senti nada e nunca as tinha visto… ele disse que elas estavam iniciando, confiei e fiz as duas restaurações classe 1 com resina FOTOATIVADA(?), gostaria de saber se posso mastigar a vontade do lado que fiz as restaurações, o trabalho final ficou imperceptível, porém tenho medo que elas possam cair… sei lá, neura sabe?
    E outra, vou ter que colocar aparelho mas tô sentindo meus dentes fracos, os da frente parecem estar perdendo esmalte, tenho medo que eles quebrem… to bem neurado com isso, a senhora me indica algo além de dieta para estacionar essa perda de esmalte?
    Seu blog é maravilhoso!

    1. Obrigada, Thiago. 🙂

      Mastigue normalmente. Restaurações às vezes caem sim, nada é perfeito. Mas restaurações classe 1 costumam ter boa retenção, dificilmente se desprendem. Não é pra ficar preocupado com elas e deixar de mastigar normalmente, ok?!

      Quanto à sua “sensação de dentes fracos”, difícil opinar, pode não ser mais do que uma sensação, mesmo. De qualquer forma, colocar aparelho não vai deixar seus dentes mais fracos, e nem a força que o aparelho coloca sobre os dentes é capaz de quebrá-los. Eu acho que você pode se livrar da neura sobre os 2 – supostos – problemas, mas seria bom seu dentista avaliar pra ver se há realmente essa perda de esmalte que você relata. Existem pastas de dente que dizem promover remineralização do esmalte, mas está tudo mais no campo do marketing do que da realidade, infelizmente.

      1. Obrigada Dra, e desculpe, não desejei uma feliz páscoa! Feliz páscoa!
        A senhora me despertou uma vontade imensa em cursar Odontologia! Se eu conseguir entrar na faculdade no 2 periodo venho lhe contar!

        1. Que bom, Thiago! Tomara que você venha a ser meu colega, sim. 🙂

          E Feliz Páscoa atrasado pra você também. <3

A área de comentários / perguntas está fechada. Agradeço a compreensão.

No plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e autora do Blog Raios Xis. Twitter: @AnaTokus e @medodedentista