Entrevista para o Portal MSN sobre o blog!

Medo?Recentemente fui entrevistada pelo Portal MSN sobre o blog. Pude falar sobre as causas da ansiedade e da fobia, da cultura do medo que envolve os tratamentos odontológicos, do estereótipo do “dentista torturador” e do hábito da prevenção como forma de evitar o medo.

Pra você, querido leitor que já nos acompanha, é a oportunidade de saber como surgiu o blog, quais minhas motivações pra continuar com este trabalho e no que eu acredito.

Pra ler a entrevista completa clique aqui –> Perca o medo de dentista  🙂

Compartilhe:

Comentários via Facebook


Categoria: Geral

Marcadores:

41 comentários

  1. Bom dia, extrai um dente superior frontal, tenho um dente provisório, foi feito tipo aquele aparelho móvel, coloquei ha 2 meses, no primeiro mês não tive dor nenhuma, agora estou tendo uma dor em um dente do lado, como se estivesse feito canal, aquela dor horrível, vai e volta, com se estivesse apertando o dente, qual remédio posso tomar pra aliviar a dor?

    1. Reginaldo, antes de qualquer coisa é preciso entender a causa da dor. Pode “parecer dor de canal”, mas é? Pode ser gengival / periodontal, também. Um analgésico pode ajudar com a dor temporariamente, mas não vai eliminar o problema. Procure um / seu dentista pra avaliar e tratar de acordo.

  2. Alias Dra. Ana, farei um depoimento mais detalhado da minha situação e mando em breve ou por aqui ou por e-mail.

    Acho importante quem tem fobia se identificar e perceber que nao está sozinho!

    Aguarde um poquinho mais entao, e mais uma vez, super obrigada pelo apoio e força que o teu blog nos dá.

    Beijos

  3. Dra. Ana,

    Hoje eu vim aqui para agradecer!

    Depois de mais de 25 anos sofrendo com um trauma de infância, graças a você e seu blog, estou finalizando meu tratamento odontologico!

    Durante todo esse tempo a vida foi incompleta, a estima comprometida e muitos problemas se acumulavam por eu não conseguir sair do lugar.

    Há um ano, depois de muito navegar pelo blog, criei coragem e conheci uma clinica com profissionais capacitados e sensiveis à minha situação (dei sorte, pesquisei bastante na internet e fui parar na clinica com a qual mais me identifiquei através do site, feeling mesmo).

    Um grande trauma me fazia acreditar que meus problemas eram bem maiores do que realmente eram e que a possibilidade até de um tumor, me afastavam da cadeira do dentista.

    Troquei alguns e-mails com o responsável pela clinica, e num deles perguntei quanto ele cobraria por uma consulta para apenas conversarmos. A resposta veio cheia de compreensão : “não cobro para bater um papo, inclusive não vou nem trabalhar de branco no sábado pra não te assustar!” Essa sensibilidade ganhou minha confiança e lá fui eu.

    Na verdade, eu tinha mais medo de encarar a realidade e o diagnóstico do que da dor propriamente dita.

    O Dr. Alamin, aqui de BH, e toda sua equipe me deram a segurança necessária para seguir em frente e tornar minha ida ao consultório num momento agradável e hoje em dia até aguardado!

    Hoje o fantasma que me assombrava no passado (o tenebroso e feio dentista), tornou-se um grande amigo (meu querido dentista) que só me faz sorrir! E como é gostosa a liberdade de um sorriso frouxo e feliz!

    Mais uma vez minha gratidão a equipe que me atende e a você, que não deve ter noção do quanto tens mudado vidas com seu blog!

    Beijo grande!

    1. Lu, fico muito feliz de ter ajudado de alguma forma. Testemunhos como o seu me dão a certeza de que vale a pena continuar com este trabalho. Gostaria de pedir pra publicar seu comentário na seção de depoimentos do blog. Posso? Abraço! 🙂

  4. Olá Doutora! Gostaria de saber quanto custa em média uma restauração de porcelana e se ela precisa cobrir todo o dente ou pode ser aplicada em apenas uma parte, como as resinas. Agradeço desde já.

    1. Mikael, pode ser só em uma parte do dente, como uma faceta ou bloco. Não há um custo médio pra esse tipo de procedimento, varia muito com o tamanho da peça, localização, laboratório de prótese que a confecciona, etc.. É preciso procurar um dentista pra avaliar.

  5. Ola, poderia me ajudar?
    Eu uso aparelho já faz 1 ano e 11 meses, iniciei o tratamento com uma Doutora, logo no inicio ela disse que nao seria necesarrio arrancar nenhum dente, mas depois de 1 ano ela precisou sair da clinica e continuei o tratamento com um Doutor, e ele me falou que sera sim necessario extrair 2 dentes, porque a minha mordida nao esta se encaixando. Estou com receio, a unica soluçao que tem é extrair os 2 dentes?
    Pode ocorrer mesmo essa mudança durante o tratamento?
    Desde já, muito obrigada.

    1. Ana, o que mudou não foram as condições do tratamento, e sim a opinião de quem está tratando. Há mais de uma forma de se resolver o mesmo problema, e parece que os 2 dentistas pensam diferente. Imagino que a sua situação seja limítrofe, que haja uma falta de espaço pra alinhar e “encaixar” os dentes mas que ela pode ser obtida com desgastes entre os dentes e com a inclinação deles pra fora. Seu novo dentista acha mais adequado extrair. Enfim… converse com ele, não acho que seja a única solução, mas talvez extrair seja a melhor delas.

  6. Olá, Doutora! Queria parabeniza-la pelo seu trabalho, é de grande ajuda. Tenho uma dúvida que é um pouco complexa. Já devo ter mencionado em outro post, que fiz duas restaurações entre os incisivos superiores centrais (acho que é assim que se chama). Coloquei aparelho fixo após essas restaurações, também na parte superior. Em um mês usando aparelho, percebi que os meus dentes, onde foram feitas as restaurações, se aproximaram um do outro, ficaram bem juntinhos mesmo; o detalhe é que, estou me incomodando com duas coisas: Tenho a impressão que o incisivo direito (onde foi feita uma restauração) quebrou um pequeno pedacinho em baixo, próximo ao esquerdo; praticamente imperceptível e a resina do dente, na luz do sol, me parece “envelhecida”, “borrada”… Mas na luz elétrica, ela parece normal. Eu estou pensando numa coisa, mas estou em dúvida se realmente devo. Pensei em remover o aparelho e refazer a restauração. Mas precisaria remover o aparelho? O “pedacinho”, que é quase imperceptível, terá saído do dente ou da restauração? Vale a pena remover o aparelho para tratar disso? Me tira essa dúvida, Doutora, dependendo da sua resposta, próximo mês retirarei o aparelho. Obrigado.

    1. Mikael, não há necessidade de remover o aparelho pra restaurar o dente, no máximo o arco e TALVEZ o bráquete desse dente (que pode ser recolado em seguida). Pode ter quebrado um pedacinho do dente ou da restauração mas, de uma forma ou de outra, seria bom trocar a restauração toda.

      1. Obrigado pela atenção, DRª. Resolverei isso no início do próximo mês e direi o resultado. Obrigado pela ajuda. DRª, algum produto usado na hora de por o aparelho pode ter comprometido a estética/resistência da resina?

  7. Doutora, fiz uma restauração com resina, mas tive a sensação de que ela ficou meio cinzenta (Num dente da frente. É uma restauração pequena). Pra falar verdade, fiquei meio insatisfeito com o resultado, pensei até em trocar de clínica/dentista. O que a senhora me recomendaria para uma melhor estética para este dente? É possível polir a restauração ou limpar?

    1. Provavelmente nem é um problema de cor, mas de translucidez da resina, Mikael. Procure seu dentista e relate o problema. Creio que apenas o polimento não resolva.

  8. Olá Dr.(a)
    Fiz uma extração do 37, o qual o dentista encontrou um cisto na semana passada.
    Hoje na retirada dos pontos o local se encontrava inchado e inflamado.
    Ele disse que eu teria que fazer uma medicação para cicatrização.
    Nome do procedimento: cicatrizado.
    Ele fez a limpeza e colocou um líquido com cheiro de formol e fechou o dente.
    Tenho que retirar os pontos na próxima semana.
    Só que ele alegou que o meu plano não cobria o procedimento, e me cobrou R$ 250,00.
    Mas ao entrar em contato com o plano eles desconhecem esse procedimento de líquido e o único que consta com esse nome é uma peça que é colocada para implante mas não vi peça nenhuma.
    Gostaria de saber se o procedimento está correto ou fui lesada ?
    Na saída do consultório viu uma outra paciente dizendo que pagou R$ 200,00 pelo líquido colocado após a cirurgia.

    1. Hiane, não existe um procedimento com esse nome… mas me parece que o que seu dentista fez foi uma curetagem ou curativo intra-alveolar. O cicatrizador realmente é uma pecinha colocada em caso de implante, mas não tem nada a ver com o seu caso.

  9. Oi doutora, semana que vem vou a alguns dentistas para fazer orçamento e creio que vá ficar bem caro. Queria saber, se puder me informar, como geralmente funciona o pagamento, por exemplo, se dividem de muitas vezes e se precisa ser em cheque ou cartao porque nao estou em condiçoes de poder usa-los nesse momento.

    1. Pedro, essa questão é bem flexível. Muitos dentistas ainda aceitam cheque, embora isso esteja caindo em desuso por causa dos calotes (mas isso no comércio em geral, né?!), e a maioria já trabalha com cartão. Se você pretende pagar em dinheiro, pode ser em vezes também (a combinar), ou melhor ainda: para um tratamento e faz, paga o próximo e faz. Por exemplo, você vai fazer uma restauração em determinado dia? Pague por ela e faça. Assim as coisas ficam boas para os 2 lados, nunguém fica “devendo” nada pra ninguém. 😉

  10. URGENTE! Doutora, por favor, me tira essa dúvida! Minha pergunta não tem nada a ver com o post, mas, sua resposta é muito importante pra mim. Fiz uma restauração no incisivo direito, na parte lateral do dente, que quebrou/soltou um pedacinho no mesmo lugar duas vezes e eu retornei ao dentista para resolver. Refiz e ela está perfeita esteticamente falando, porém estou muito inseguro, com receio de comer, de mastigar normalmente (mesmo a restauração sendo na lateral do dente. O dentista disse que é uma restauração pequena). Inclusive, estou inseguro na hora de beijar minha namorada. Em outras palavras, isso está me atormentando. Devo realmente me preocupar a esse ponto?

    1. Mike, se acontecer de soltar a restauração uma terceira vez, seu dentista vai ter que fazer um preparo maior, ou seja, desgastar um pouco mais seus dentes pra que a restauração não fique tão pequena e tenha maior retenção, portanto. Mas você não comer e não beijar não resolve o problema… então, vida normal. Se acontecer, converse com o seu dentista.

  11. Dra. Ana, passei só para lhe agradecer. Ano passado tive um diagnóstico bem desfavorável a respeito do meu tratamento que atacou minha autoestima e, lendo o teu blog, consegui tirar dúvidas, entender melhor como funciona e seguir em frente em busca da solução. Ainda estou longe do resultado, mas já estou com os separadores nos dentes e na próxima terça monto o meu aparelho com uma equipe que conversou bastante comigo e me passou confiança. Muitas vezes nós não sabemos da influência que exercemos na vida de outras, e achei importante que você soubesse da positiva que você exerceu sobre mim. Muito obrigado de verdade.

    1. Obrigada por ter voltado e contado um pouco da sua história, Fabiano. Depoimentos como o seu são um incentivo pra continuar com este trabalho. Fico aqui torcendo pra que tudo dê certo. Abraço! 🙂

  12. Muito bem pra senhora Dra., a senhora explica bem, e o melhor, responde <3
    Assim faz crescer cada vez mais a minha vontade de fazer faculdade de Odontologia :*

  13. Bom dia, Doutora!
    Estou com medo de ter infiltração nas minhas obturações. Mas falei com o dentista, e ele me disse que não tinha nada… Mas ele não realizou nenhum exame, foi só de “olhometro”… Não teria que tirar uma chapa dos meus dentes?
    Digo isso, porque meu dente da frente (peço desculpas por não usar o nome técnico) as vezes apresenta uma dor “suportável” e pulsante.

    Muito obrigado desde já. E parabéns pelo blog, cada post que leio, vou lendo outro, e mais outro, e outro!

    1. Adilmã, o diagnóstico de cárie pode ser apenas clínico. Se houver necessidade de radiografia, o dentista vai indicar. Como você tem dor, mesmo que clinicamente não se veja cárie, seria interessante, sim, fazer uma radiografia. Converse com o seu dentista.

      1. Não querendo me intrometer mas já me intrometendo, no caso de pessoas que tem esse “pulso” em dentes restaurados mas de forma indolor, é menos provável que haja cárie? Já fui ao dentista – não comentei até porque nem sabia que podia ser algo errado – e ele não comentou nada sobre isso…

        Obrigada!

          1. E o que é isso de fato, doutora? E qual o tratamento? Procurei os sintomas e tudo mais no google, e lá diz que isso causa uma “terrível dor de dente” no paciente, mas não tenho isso. Essa “pulsação” ocorre, na maioria das vezes, depois que escovo os dentes e vou dormir. Além disso, diz que é causada ou por cárie ou por uma lesão. Lesão é o mesmo que trauma? Se for eu não tive! E cárie – infiltração – não deveria deixar as bordas escuras? Também não está. Vou logo ao dentista e falarei com ele. Mas e se não for (otimismo! rs) absolutamente nada? Isso pode ocorrer? Isso não começou agora. Desde quando fiz a restauração, depois de um tempo, começou, agora é que ligo mais pra isso…

          2. “Isso” o quê, Karen? Esse é o problema de procurar sintomas no Google… na Internet você vai achar uma série de fontes dizendo que “se doer assim, é porque é tal coisa”, mas isso não existe! Sinais e sintomas precisam ser interpretados, e não listados. Como eu disse, pode ser uma pulpite, sensibilidade dentinária ou absolutamente nada. “Lesão” é um termo vago, pode ser lesão periapical, lesão de cárie, etc..

  14. Excelente entrevista! Parabéns Dra. Ana.

    Aproveitando o ensejo, gostaria de perguntar a sra. se conhece alguma loja ou site da internet que venda escova interdentais por atacado. Porque em farmácias ou perfumarias só encontro daquelas caixinhas com até 10 unidades (que vão embora depressinha!).

    Um abraço.

  15. Doutora Ana, boa tarde. Pode me tirar umas dúvidas? Um dentista apenas pode fazer extração de dentes e dar pontos? Ou só o ortodontista? E um ortodontista abandona o serviço de dentista (limpeza, obturação) pra se dedicar só a especialização dele? Pq é o q vejo por ai. Aqui no RJ tem uns conhecidos dentistas q fazem de tudo na boca dos outros. Só graduado em odonto mesmo. É normal? Desculpe se minha pergunta foi ignorante.

    1. Imagina Moura, sua pergunta é bem pertinente. O dentista sai da faculdade como clínico geral, ou seja, pode fazer de tudo (extrações, “limpezas”, restaurações, tratamentos de canal, etc.). O ortodontista é o dentista que depois da faculdade se especializou em ortodontia (aparelhos), o que leva mais uns 3 anos. Ou seja, ele continua podendo fazer tudo o que fazia antes como “só” dentista, mas agora também é especialista em ortodontia. Sendo especialista, na maioria dos casos, ele acaba focando só na sua especialidade e deixa de atender outros tipos de procedimentos.

A área de comentários / perguntas está fechada. Agradeço a compreensão.

No plantão: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR, convicta de que medo de dentista se combate (também) com informação. Diva-Boss do OdontoDivas e autora do Blog Raios Xis. Twitter: @AnaTokus e @medodedentista